Me Espera

Me EsperaPT

Lorena Recalchi  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
45Capítulos
582leídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

"Conquistar Lizza não é apenas mudar quem eu era e tentar melhorar o que agora sou. Conquistar Lizza é descobrir cada aspecto de sua personalidade dia após dia. Ela é um segredo que espero desvendar, e a forma como vê o mundo é um enigma que procuro descobrir. Seus olhos são faíscas que incendeiam meu coração, e seu amor é parecido com uma rosa, que me finca espinhos quando tento tocá-la." -Augusto.

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
45 chapters
Prefácio
Se eu fosse narrar minha história de amor com Lizza, preferiria contar a algum artesão das palavras para que ele as emoldurasse perfeita e delicadamente, assim como a garota por quem sou apaixonado, é. Porque eu sou apenas um garoto de 21 anos, e não sei muito bem lidar com os sentimentos ou qualquer coisa que me tire emoção. Só sei que a amo. Eu a amo como nunca amei alguém. E essa é a única certeza que ecoa nas paredes de quem sou.Minha vontade era pedir para algum poeta decifrar meu coração e rendar minhas palavras em uma constelação ardente para que Lizza e todos que olhassem para o céu conseguissem entender o tur
Leer más
Capítulo 1
Eram cinco da manhã de um sábado quando bati a porta da frente e me joguei no sofá. Estava bêbado demais para tentar encontrar meu quarto. Senti a luz ser acesa e sabia que provavelmente minha mãe estava checando, preocupada, se fora eu mesmo quem entrara na casa naquele horário.Quem mais seria?— Outra vez, Augusto? — Sua voz parecia distante, quase inaudível. Uma nuvem de sermões que se dissipava gradativamente, em uma velocidade que fugia do meu controle, mas que agradeci. — Isso é hora de se chegar em casa? Por acaso você se esqueceu de que tem mãe?Leer más
Capítulo 2
Acordei às dez da manhã com minha mãe falando ao telefone com alguém que eu não sabia quem era, e nem gostaria de saber. O sofá estava desconfortável àquela altura, mas no trajeto da sala para o quarto, decidi ficar acordado.Era bem provável que eu dormisse mais no sofá do que em minha própria cama.Lavei o rosto, e saí na varanda de casa. Lizza estava sentada na sombra da árvore posicionada em frente sua casa, encostada no tronco, de olhos fechados. Ainda com a roupa da noite anterior, abri o portão e me aproximei. Não sei te dizer de onde veio a coragem. Mas quando percebi, já havia falado.— Oi — Leer más
Capítulo 3
— Desculpa por não ter perguntado, Lizza. Eu deveria ter me informado antes de trazer coisas para você — disse, envergonhado. — O que você gosta de beber?— Não precisa se preocupar com isso — ela parecia irritada.— Mas eu quero saber — inclinei-me em sua direção. Queria poder pegar suas mãozinhas e aninha-las nas minhas. Mas me contive em apenas obser
Leer más
Capítulo 4
Lizza gargalhou.— Claro que eu diria, bobão.— O que é tão engraçado?— Você pensar que eu faria isso com você — sorria por cima de algo que a feria, em uma tentativa desesperadora de não me alertar sobre seu possível, e visível, tormento.— Sei que você não é assim. Desculpa. É que... sei lá. Eu nem perguntei nada — corei, envergonhado. — Mas imagino que seja difícil encontrar alguém a sua a
Leer más
Capítulo 5
Eu sabia que tinha trabalho no outro dia, e o toque de recolher já havia sido ultrapassado há muito. Mas não conseguia me separar de Lizza. Ainda mais naquele momento, quando as coisas estavam indo bem e ela parecia ter se desprendido do passado.Ou, pelo menos, começado.— Sabia que é a primeira vez que fico assim com uma garota? — Apertei sua mão na minha.— Assim como?— Sentado, só conversando. Sem tentar um beijo, nem nada. Não que eu não queira te beijar... porque eu quero muito. Desculpa
Leer más
Capítulo 6
— Claro, Augusto. Claro que pode — e sorriu, me encorajando.— Você tem alguma noção das coisas que eu fazia, antes de você? Alguma ideia de como não sabe nada sobre mim?— Eu acho que posso imaginar. Por que está me perguntando isso?— Não acha que você merece alguém melhor? — Beijei sua bochecha de novo.— Não comece,
Leer más
Capítulo 7
Beijei sua testa, aliviado. Era bom saber que Lizza confiava em mim.— Está se sentindo melhor? — Acariciei seus cabelos.— Um pouco. Obrigada — ela sorriu torto, e suspirou. — Tenho muito isso, desculpa. Tonturas e enjoos. O tempo todo.— Tudo bem, Lizza — sorri. — Leer más
Capítulo 8
Depois de ajudar Cristina a guardar as compras, segui para encontrar Lizza.— Gosto da forma como trata sua mãe — Lizza se pronunciou, antes que eu dissesse oi.— Ah, é? — Ri pelo nariz. — Por quê?— Presto muita atenção em como os garotos tratam suas mães. É um espelho de como vão tratar suas namoradas. Sua mãe é a primeira mulher da sua vida, e a forma que a tratar s
Leer más
Capítulo 9
Lizza me ajudou a estender a toalha. Deixei o cobertor de canto, pois a temperatura ainda estava agradável; coloquei a cesta centralizada no pano quadriculado, e a mantive fechada. Ela ficou em silêncio o tempo todo, e estava me agoniando não saber o que se passava em sua mente.— Achei que você merecia uma vista privilegiada do pôr-do-sol — ajudei com que ela se sentasse, e ela me olhou com uma expressão que não consegui entender. Sorriu, fitando a mistura de cores que começava a contrastar com o azul do céu. — Trouxe algumas coisas que você gosta — Leer más