Sempre em seu Coração

Sempre em seu CoraçãoPT

LF Freitas  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
12Capítulos
1.0Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Lydia Graham era uma jovem peculiar para a sua época. Um espírito livre, desprovido de maiores vaidades e das pretensões comuns às outras mulheres da sociedade. Por isso, quando descobre que será pedida em casamento por um Lord para o qual fora prometida ainda bebê, arma um plano para fugir desse compromisso. Para tal, precisará forjar um noivado... e o único que pode ajudá-la nisso é Daniel Brand, seu melhor amigo de infância. Daniel odeia mentiras, mas encara a farsa, já sabendo que aquela é a única saída para salvar sua amiga de um casamento com um homem que ela odeia. No entanto, com a convivência e a farsa do noivado, Daniel e Lydia aos poucos vão descobrindo um sentimento que vai muito além da amizade de infância. Um sentimento novo e avassalador, que irá abalar suas estruturas e despertar a ira de outras pessoas.

Leer más

También te gustarán

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
12 chapters
Prólogo
* * * * * * * * * * “Amor é um marco eterno, dominante,Que encara a tempestade com bravura;É astro que norteia a vela errante,Cujo valor se ignora, lá na altura.Amor não teme o tempo, muito emboraSeu alfange não poupe a mocidade;Amor não se transforma de hora em hora,Antes se afirma para a eternidade. ”- William Shakespeare - * * * * * * * * * * Inglaterra – Século XIX ~ Lydia ~             Não é curi
Leer más
Capítulo 1
Capítulo um - Magrela? * * * * * * * * * *"Quando o amor é sincero ele vem com um grande amigo, e quando a amizade é concreta ela é cheia de amor e carinho"- William Shakespeare -  * * * * * * * * * *  Londres – 1841 ~ Daniel ~             Em uma época em que os casamentos arranjados e de conveniência eram um fato normal à sociedade, duas pessoas unidas pelo amor representavam algo raro e, ao mesmo tempo, comovente.            Mas esse, definitivamente, não era o caso do casal à minha frente.     &nbs
Leer más
Capítulo 2
Capítulo dois - Entrando em problemas * * * * * * * * * * “Se você se sente só, é porque ergueu muros em vez de pontes"- William Shakespeare - * * * * * * * * * *  ~ Lydia ~             Eu ainda aguardava por alguma resposta. Ensaiei aquele momento tantas vezes, que esperava por qualquer tipo de reação da parte dele. Esperava que ele gargalhasse, que dissesse que eu estava louca em lhe pedir algo daquele tipo, ou mesmo que levantasse e saísse correndo. Mas nunca, em momento algum, imaginei que ele, simplesmente, não tivesse reação alguma. Ficou parado, estático, me encarando com os olhos azuis arregalados. Sequer piscava!— B
Leer más
Capítulo 3
Capítulo três - "Você o ama"? * * * * * * * * * *“O amor não se vê com os olhos, mas com o coração”- William Shakespeare - * * * * * * * * * * ~ Daniel ~             Se, posteriormente, fosse perguntado sobre aquilo, eu certamente não saberia como me explicar. Não conseguiria dizer o que me levou àquela atitude. Foi como se os olhos dela tivessem atraído os meus, como dois ímãs, causando em mim um incontrolável desejo de beijá-la. Apenas me dei conta do que estava prestes a fazer quando nos afastamos subitamente, assustados com uma vassoura que havia caído – após a mão de Lydia, acidentalmente, esbarrar nel
Leer más
Capítulo 4
Capítulo quatro - Sonhos * * * * * * * * * * “Há quem diga que todas as noites são de sonhos. Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isto não tem muita importância. O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos.Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado.”- Willian Shakespeare -* * * * * * * * * *  ~ Daniel ~ Praticamente nem senti aquelas duas semanas passarem. No fim das contas, nossa armação não foi um “massacre” para nenhum dos dois. Tiv
Leer más
Capítulo 5
Capítulo cinco - Inveja ou falsidade? * * * * * * * * * * “Não pode haver couraça mais potente do que um coração limpo Está três vezes armado quem defende a causa justaAo passo que está nu, ainda que de aço revestido, o indivíduo de consciência manchada por ciúmes e injustiças”- Willian Shakespeare -* * * * * * * * * *  ~ Lydia ~ Tio Joseph ficara na mansão por poucos dias. Apenas duas semanas depois que Daniel foi embora, ele também se foi. Para mim, as semanas que se seguiram foram angustiantes. Contava nos dedos os dias que faltavam para que o Branquelo retornasse.<
Leer más
Capítulo 6
Capítulo seis - Descobertas * * * * * * * * * * "Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente."- William Shakespeare -* * * * * * * * * *  ~ Lydia ~ Aquela era a quinta visita de Daniel. Ou seja, o quinto mês em que a farsa do noivado era mantida. Apenas mais três meses, e tudo estaria terminado: eu completaria os meus vinte e seis anos de idade e, com isso, estaria livre de minha obrigação de me casar com Lord Gregory. Não haveria mais motivos para fingir estar comprometida com outra pessoa. Daniel estaria livre.Evitava pensar a respeito disso. Apenas me sentia feliz a cada visita de Daniel, e quando ele ia embora, sofria o martírio de contar os dias que faltavam para que ele voltasse. As semanas que ele passava comigo eram simp
Leer más
Capítulo 7
Capítulo sete - As batidas de dois corações * * * * * * * * * * “Assim que se olharam, amaram-se; assim que se amaram, suspiraram;Assim que suspiraram, perguntaram-se um ao outro o motivo; Assim que descobriram o motivo, procuraram o remédio.”- William Shakespeare -* * * * * * * * * *  ~ Lydia ~             Aos poucos, comecei a despertar, sentindo-me um tanto quanto zonza. Primeiramente, senti minhas pálpebras pesadas e ardendo... Aquela sensação típica de quem pegou no sono depois de tanto chorar. Uma sensação que eu desconhecia já há muitos anos. Aquilo me trouxe um gosto amargo de infância... Da minha infânc
Leer más
Capítulo 8
Capítulo oito - Por uma última noite * * * * * * * * * * “Nossas dúvidas são traidorase nos fazem perder o quê, com frequência,poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar.”- William Shakespeare -* * * * * * * * * *  ~ Daniel ~             Quando voltei para casa, levando Lydia comigo, tive o terrível desprazer de, logo no jardim, me deparar com Sarah. Ela estava sentada em um banco, escrevendo algo que deveria ser uma carta – como as muitas que dizia enviar ao noivo – mas se levantou e veio em nossa direção.            — O que aconteceu? — A pergunta
Leer más
Capítulo 9
Capítulo nove - Assim como Julieta * * * * * * * * * * “Duvida que o sol seja claridade;Duvida que as estrelas sejam chama;Suspeita da mentira na verdade;Mas não duvida deste que te ama!”- William Shakespeare -* * * * * * * * * *  ~ Daniel ~             O horário de funcionamento do escritório estava no fim quando recebi uma esperada visita. Alex já se preparava para ir embora quando, ao abrir a porta, deu de cara com um senhor de quase cinquenta anos, alto, magro, e de cabelos grisalhos.            — Mas veja quem está aqui! — Alex mostrou-se surpreso.Apesar
Leer más