O Egípcio

O EgípcioPT

Sandra Rummer  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
55Capítulos
22.0Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Hassan é um homem de negócios e muito assediado pelas mulheres. Ele tem no coração uma vingança que o impede se relacionar profundamente com elas. Isso dá a ele a fama de mulherengo e que por ser egípcio, não gosta muito. A linda inglesa... Karina é uma designer de moda, já sofreu na mão de um cafajeste e por isso quer distância deles. Karina é amiga da irmã de Hassan. Ela é convidada para ir a uma festa na casa de Raissa. Ela conhece o belo egípcio, entretanto, o que era para ser uma noite de diversão e relaxamento, acaba por dar início a uma paixão avassaladora. Hassan tem uma vingança a cumprir. Karina sua honra à defender. Hassan, com quarenta anos, nunca se ligou a ninguém. E alé disso, entre ele existe uma diferença cultural muito grande e tem mais um agravante, ele é quinze anos mais velho que ela. Muitas coisas os separam, mas Hassan não pensa assim, ele a quer em sua cama. E ele faz isso, com muito charme e sedução a conquista, só que ele não imaginava ser conquistado também. E agora, ainda que seu racional diga para se manterem afastados, ele está preso a Karina com algemas do amor.

Leer más

También te gustarán

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
55 chapters
A Festa
Karina Michael Entro em casa apressada, preciso trocar de roupa rápido, não quero chegar atrasada à festa de Raissa, ela me pediu para que eu chegasse um pouco mais cedo.A família de Raissa é popular por dar festas que deixam todos a falar por uma semana. Festas inesquecíveis, talvez por ela descender de árabes. E os egípcios adoram uma festa extravagante.Hoje a festa era em homenagem ao seu irmão que chegou dos Estados Unidos para ficar. Segundo ela, Hassan, que significa bonito em árabe, concluiu seus negócios depois de seis meses afastado.Hassan é dono de três hotéis na Inglaterra. E a cada novo hotel aberto ele viaja e acompanha todo o processo. Desde a construção, decoração, contratação de funcionários etc.Segundo Raissa, ele é um solteirão convicto. I
Leer más
Ele é o cara
Logo estou em uma roda de cinco jovens mais ou menos da nossa idade. A música árabe agora está mais gostosa, amena. As pessoas podem conversar normalmente sem precisar falar alto para serem ouvidas.— Meninas, quero apresentar a vocês uma grande amiga. Karina. — Karina, essa é Alicia, Raquel, Bianca e Lorena.— Oi — digo para elas.Todas me cumprimentam. Umas com um aceno de cabeça, outras com um sorriso, mas percebo que há uma agitação entre elas. Estão avoadas, rindo de alguma coisa.— Nos desculpe, Karina, mas vamos dar uma circulada — Lorena, a mais alta de todas, comunica.Então, rindo, se afastam de nós. Eu achei uma baita indelicadeza da parte delas, não comigo, mas com Raissa.Encaro Raissa.— São todas suas primas?— Sim, todas.— Vocês não são
Leer más
Dance comigo!
Karina Não me espantei quando Hassan me tirou. Mesmo assim, sinto uma onda de calor esquentar meu pescoço e meu rosto. Os olhos negros me observam como se estivessem fascinados, iguais aos meus para ele. Tento encontrar no meu cérebro bagunçado uma desculpa para não dançar, mas quando ele pega a minha mão ela morre em meus lábios e eu estremeço. A mão quente dele me deixa perturbada. Ele, então, eleva meu braço, segurando forte minha mão, como se nunca mais fosse soltar, e me conduz para o meio do salão.Deus! Eu nem sabia que eu era capaz de sentir tamanha atração por um homem. Como se eu estivesse à flor da pele, movida por instintos animais.Não consigo evitar o arrepio que corre todo o meu corpo quando ele olha para mim novamente, com um lindo e iluminado sorriso nos lábios. Os dentes brancos, gra
Leer más
Salva pelo gongo
Hassan se recupera rápido e sorri para ela com os dentes muito brancos, contrastando com o rosto moreno.— Por que surpresa? — Hassan volta seu olhar para mim, agora indecifrável.Raissa sorri para mim e olha para seu irmão.— Porque eu falei a semana inteira de você para Karina.Hassan me encara com um sorriso irônico, como se alguma coisa tivesse iluminado sua mente.— Aposto que falou mal de mim.Raissa ri do comentário do irmão.— Só falei a verdade.Hassan gargalha, uma risada muito agradável, e me olha com intensidade, provocador:— Allah! Já estou ardendo no mármore do inferno, então.Raissa ri e o abraça.Deus! Esse homem mexe comigo: o sotaque carregado é extremamente sedutor. O mover das mãos morenas, olhar de um felino, o caminhar de uma pantera…Leer más
Dia seguinte
KarinaNo dia seguinte, eu acordo tarde. Dez horas. Não levanto com pressa. Depois de me trocar, caminho tranquilamente até a sala. Meu pai está lendo um jornal, enquanto mamãe arruma as flores em um vaso, que fica no canto da sala, em cima de um lindo aparador.Audrey é uma mulher de 50 anos e usa os cabelos grisalhos naturais. O branco misturado ao preto deixa-o com uma cor acinzentada. Seus olhos verdes, iguais aos meus, me focalizam e ela abre um sorriso.— Bom dia — digo a todos.— Bom dia — eles falam quase em coro.Papai deixa o jornal de lado e me encara com curiosidade.— Como foi a festa?Eu disfarço meu nervosismo com essa simples pergunta e respondo sem colocar emoção na voz. — Foi legal.Jonas sorri.— Legal? Já vi que você não gostou. Esse “l
Leer más
Hassan- Pensamentos confusos
Hassan   Preso em pensamentos negativos e aborrecimentos, saio de casa. Estaciono a Ferrari em frente ao Victória Park. Nunca tinha vindo a esta parte da cidade. Mal sabia que existia. O céu está azul, crianças empinam pipas, enquanto suas famílias fazem piquenique. O dia está com uma temperatura agradável, mas nem mesmo a quietude do lugar tira a minha irritação. Meus olhos se voltam para o painel do carro. Onze horas da manhã. Allah! Prometi a mim mesmo que eu iria ignorá-la, que eu não ia me indispor com ela. Tudo por causa de Raissa. Mas não tem jeito, não consigo engolir aquela mulher dissimulada, falsa, adúltera. E ela sabe disso e faz de propósito, torna a minha vida um inferno insuportável para que eu finalmente ceda, procure uma esposa e, contraindo casamento, eu dê logo a parte dela da herança. Se ela não tivesse tido Raissa, ela sairia com uma mão na frente e outra atrás quando meu pai morreu.
Leer más
Mansão dos Hajid
Karina Chego à mansão às duas horas da tarde. Os seguranças, logo que avistam meu carro, já abrem os portões para eu passar. Meu coração está agitado, desde o momento em que resolvi que eu viria à casa de Raissa me sinto perturbada.Sempre que eu vou à casa dela vou entrando, já tínhamos combinado assim. Então abro a porta da mansão e entro no hall espaçoso, sigo até a sala e dou de cara com Hassan sentado no sofá, inclinado, os cotovelos apoiados nas pernas, segurando sua cabeça.Fico ali sem ação ao vê-lo, sem saber se me esquivo e dou a volta passando por suas costas e vou direto para o quarto de Raissa ou chamo sua atenção o cumprimentando.Como se pressentisse minha presença, ele se ergue. Quando me vê, muda imediatamente sua postura. Seus olh
Leer más
Ela é a mulher errada
— E Raissa? — ele indaga, e espera minha resposta com o rosto sério.— Ficou bem depois que soube que você não sairá mais do país. Por que você não sobe e fala com ela?Ele assente.— Já vai? — me questiona.— Sim, amanhã preciso levantar cedo.Hassan ergue as sobrancelhas interessado, e eu me repreendo por ter dado brecha para um diálogo:— Você trabalha?Eu solto o ar.— Sim. Me formei em Design de Moda, desenho roupas para uma loja de grife.Seus olhos passam pelo meu corpo, e eu sinto como se um rastro de fogo percorresse por onde quer que ele se deteve. Arfei, pois já não conseguia respirar direito. Ele pareceu notar, pois reagiu com aquela aura selvagem que notei nele.— Esse vestido é uma arte sua?Eu assenti.— Eu não gosto dele &mda
Leer más
Bom dia, Senhor Hajid. Em que posso ajudá-lo?
KarinaNo dia seguinte, chego ao meu trabalho um pouco mais cedo, embora não tenha dormido muito bem. Temo que Hassan não saia mais da minha mente. Então tomo a resolução de me dedicar naquilo que eu mais sei fazer: ser criativa. Pretendo tirar Hassan definitivamente dos meus pensamentos.Entro na loja, que ainda está vazia, e me dirijo aos fundos dela. Passo pelas costureiras e entro no meu ateliê. Sento-me em frente à minha prancheta. Observo o vestido que desenhei. Agora preciso definir o tecido e a cor. Pego várias amostras de tecido e estendo sobre o papel, tentando imaginar como ele ficaria com eles.Aos poucos o vestido vai tomando forma na minha cabeça. Coloco tudo no papel e vou até a sala de costuras para pedir sua produção e explicar como o imaginei.Conversando com elas, decidimos fazê-lo em três tamanhos. P, M e G e poucos n&
Leer más
Sim, sou virgem.
Em um piscar de olhos, é sexta-feira, fim de tarde…Hassan enviou o convite na minha casa na quinta-feira. Graças a Deus fui eu que peguei na caixinha de correio e ninguém viu. Eu não vou a essa festa mesmo, e o que menos quero é falar sobre isso com meus pais. Engraçado que na terça-feira, quando conversei com Raissa, ela me falou várias coisas, mas nem por um momento ela tocou no assunto “festa”, e eu não comentei nada também.Vitor também sumiu, nem mensagem ele me mandou. Minha atitude o espantou. Não acho ruim isso. Ele precisava dessa sacudida para seguir sua vida e parar de alimentar esse sentimento platônico por mim. Mesmo porque eu não consigo sair com um homem por sair. Para mim, estar com um homem é estar ligada por um sentimento irresistível, como uma droga potente. Mas, acima de tudo, essa relação precisa me fazer
Leer más