A superação de um Cowboy

A superação de um CowboyPT

Carla Cadete   Em andamento
goodnovel18goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
10Capítulos
12leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Série Cowboys volume 4 (Continuação de, O pai Cowboy do meu amigo) Hélio sofre um acidente no rodeio, que o deixa em uma cadeira de rodas, ao ser rejeitado e abandonado por sua noiva, ele perde a vontade de tentar voltar a andar e mau sai de casa. Sua irmã, contrata uma japonesa, especialista em fisioterapia e massagem. Assim que Hélio a vê, se interessa por ela, mais faz de tudo no início para se manter afastado. Afinal o que adianta namorar, se não pode fazer amor?

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
10 chapters
Capítulo 1
Prólogo(Trecho)Hélio ao ver tantas velas, e almofadas, se sente como se estivesse se preparando para transar, ele ri de si mesmo pelos pensamentos.— Senhor?— Desculpa. Meu pensamento estavam longe. O que quer que eu faça senhorita? "Novamente esse tom de voz nada agradável." - Ela pensa.— Vou ajudar o senhor a subir na maca. Já fez fisioterapia ou massagem antes?— Não, e sinceramente não acredito muito nisso.— Nisso o que senhor?— Voltar a andar com massagens e coisas do gênero.— Eu entendo o senhor. — Ela diz o ajudando a se encostar na maca.— Você entende?— Sim, claro. Todos nós duvidamos de algo em nossas vidas.Sem palavras Hélio se apoia nela com o braço direito, é grande e pesado, pode não ser tão educado como gostaria com ela, mais não a quer machucar.Além da dificuldade de o deitar na maca. Ele sem camisa a está deixando com um pouco de calor."Seja profissional." — Ela se repreende em seus próprios pensamentos.Com ele deitado, ela puxa a mesinha de óleos de mass
Ler mais
Capítulo 2
Helena volta feliz para a fazenda, já tem a pessoa certa para ajudar o irmão teimoso, a moça vai começar amanhã, deixou tudo nas mãos de Penélope.No posto de saúde, Penélope chega para trabalhar e vai até Naomi.— Boa tarde, Naomi.— Boa tarde.— Tem um tempinho?— Sim, claro, vamos até minha sala.Entram na sala e ficam a vontade para conversarem.— Você é ótima no que faz. E como temos outro fisioterapeuta, escolhi você para trabalhar com a família Silva.— Não estou entendendo.— Helena Silva precisa de uma fisioterapeuta para cuidar do irmão. Aquele que ficou de vir a noite fazer fisioterapia e você ficou esperando e ele não veio.— Sim, sei. Será que ele é educado? Eu não vou aguentar ser maltratada. As meninas dizem que ele não aceita nada com relação à saúde.— Deverá ter um pouco de paciência, uma hora ele vai confiar em você.— Não sei.Penélope estica as pernas, pois estão doloridas.— Você vai gostar do serviço. Ele trabalha no escritório da casa o dia todo, então você ter
Ler mais
Capítulo 3
Hélio acorda mais cedo que de costume, sente muitas dores a dois dias, vive sentado ou deitado, a algumas semanas não vai à academia e isso o ajuda muito a acabar com as dores, além de que seus músculos ficam bem salientes.Hoje em particular está bem impaciente, desde que levantou tudo está dando errado, bate as pernas em tudo, com certeza vai ficar cheio de marcas arroxeadas.No banheiro bate o braço na pia, não consegue virar direito a cadeira de rodas.— Mais que saco! — Sai do banheiro nervoso e vai até à cozinha.— Bom dia irmão, nem precisa falar nada, já sei que acordou com o pé esquerdo. — Helena sabe todos os defeitos do irmão, o mau-humor é um deles.— Rum... bom dia! Muito engraçadinha.— Sou mesmo, e mantenha essa língua afiada na boca já que está nervosinho. Sou sua irmã mais velha, te amo e quero respeito.— Nunca lhe faltei com o respeito.— Espero que nunca falte mesmo. Venha tomar café amor, a fisioterapeuta deve estar chegando.— Não sei para que tanta frescura comi
Ler mais
Capítulo 4
Limpo e vestido com regata branca colada no corpo e calça moletom vai até à varanda. Gostaria de se sentar na rede, mais ninguém está perto para o ajudar, então fica olhando os passarinhos cantando e comendo quirera no comedouro.Na cozinha, Naomi se abre com Helena.- Acredito que seu irmão não gostou muito de mim senhora.- Besteira minha querida, ele só está na defensiva, logo se acostuma com você. Às vezes ele é meio rabugento, mais tem um ótimo coração. Por favor, seja paciente com ele. Assim que ele por na cabeça, que o que você faz é o melhor para ele, tudo vai mudar.- Sim, senhora. - Pela janela da cozinha, Naomi o vê de perfil na varanda olhando os pássaros.Desce o olhar para a regata colada no tórax amplo, o deixa com um porte imenso, braços bem torneados e fortes.Deus, sempre achou o comentário das enfermeiras do posto exagerado, mais esse homem é mais do que elas falaram.Helena vai em direção ao irmão mais para antes e diz:- Só te peço uma coisa querida.- Pode falar.
Ler mais
Capítulo 5
Hélio faz tanta força com os braços para deslizar a cadeira rapidamente e ficar longe de Naomi que até se cansa fácil, suado entra em casa, a irmã o vê e faz uma piada.— Nossa, o que foi? Estava fugindo da Naomi?"Como ela sabe?" — Hélio pensa.Às vezes fica assustado com tanta sabedoria da irmã, ou melhor, das mulheres.— Pensei que perto dela você ficaria relaxado."Fico mais tenso que rede elétrica." — Pensamentos.— Nada a ver mana.— Hum, sei... está bem... vou terminar o almoço.Naomi aparece na cozinha, não vai se dar por vencida tão facilmente.— Senhor.— Sim.— Continuaremos às 14hs... — Sem dar tempo dele responder ela continua falando. — A próxima sessão será na piscina."C@ralho." — Ele pensa levantando uma sobrancelha.A irmã tenta não rir com a cara que o irmão faz e ponto para a Naomi.— Licença.— Volte em meia hora para almoçar querida.— Sim, senhora.No quarto ela anda de um lado para o outro. Porque ele é assim? Até parece que não gostou de ser tocado. Ai aqueles
Ler mais
Capítulo 6
A curiosidade matou o gato, Hélio quer saber o que tem escrito naquele livro."RS, vou conseguir o nome e puxar a história pela internet." — Inerte em seus pensamentos, não percebe Naomi se aproximar.— Senhor.— Misericórdia, senhor. — Ele coloca a mão no peito ofegante. — Se o boi não me matou você vai me matar de susto.— Desculpa senhor, está na hora da nossa sessão.— Isso tá parecendo telenovela. — Resmunga indo com ela até a piscina.— Vou ajudar a se despir.Dessa vez, Hélio não diz nada, está gostando de saber que será tocado por ela novamente. Hélio já colocara uma bermuda para o banho na piscina. Despido olha para ela— Algum problema senhor?— E, você?— Eu?— Sim, não vai tirar a roupa?Sem entender o porque ela fica levemente ruborizada.— RS. — É parece que seus encantos com o sexo feminino, ainda está ativo. — Vai me dizer que vai entrar com tudo isso de roupa.— Não senhor.Ele aguarda olhando nos olhos dela, até ela começar a mostrar um pouco mais.Já despida, Hélio
Ler mais
Capítulo 7
Naomi chega envergonhada com a cabeça levemente baixa e pede desculpas.— Senhor, eu não sei o que deu na minha cabeça. — Ela fala e o ajuda a se sentar na cadeira. — Eu sinto muito. Por favor, me desculpe. Isso não irá se repetir.Ela junta as mãos na frente do corpo e abaixa a cabeça levemente. Essa cena é linda, seus lindos cabelos curtos e lisos, cobrindo uma parte de seu lindo rosto delicado, deixa Hélio comovido.— Vem aqui.Pega a mão dela e a puxa.— Senhor?A faz sentar em seu colo, com olhos famintos, olha seus lábios pequenos, sua mão esquerda a segura no pescoço, trazendo a cabeça dela que tenta resistir.— Nós, não...— Me beija mulher.Ela se entrega ao beijo, Hélio brinca com a língua na boca dela, suga sua língua e seus lábios.— Humm... — Ela suspira entre seus lábios.A mão direita dele aperta sua cintura, aprofundando mais o beijo, não sabem a quanto tempo estão se beijando, mais deve ser a um tempão, pois até seu maxilar está doendo, se separam devagar.— Muito gos
Ler mais
Capítulo 8
No jantar, Hélio se esbalda nas conservas de Naomi.— Diferente e bem gostoso. — Ele comenta.— Obrigada, senhor. Amo cozinhar, não sei muito sobre sua cultura gastronômica, mais tudo o que experimentei até hoje amei.— Então no caso você não sabe fazer comida brasileira?— Ainda não, senhor.— Hum, se não se importar gostaria de experimentar mais os pratos típicos do Japão.— Não me importo em fazer senhor. Mais tem que comprar algumas coisas.— Podemos ir ao mercado amanhã.Helena quase engasga, seu irmão no mercado?! Que grande avanço em menos de 24horas, RS.— Sim, podemos ir.— Combinado.Depois do jantar Naomi pega seu livro de Romance e vai ler na sala, Hélio passa por ela e vê o nome do livro, no escritório liga o computador e puxa o nome do livro, ao achar começa a ler.— Gente do céu, que, que é isso? Que livro quente é esse? É isso que essa mulherada lê hoje em dia? Dá para pensar coisas. — Ele se interessa e fica um tempão lendo, quando percebe já está na hora de ir dormir
Ler mais
Capítulo 9
Naomi faz seus pratos prediletos, e serve no almoço.— A aparência é ótima. Mais essas coisas se come cru desse jeito? — Pergunta Hélio.— Te garanto ser uma delícia. — Fala Haomi.— Se você diz, com certeza vou gostarHelena fica de, olho, esse homem tá no papo.— É uma delícia mano... quando saio com meu namorado para comer fora, sempre vamos ao restaurante japonês.— Aqui na cidade não tem nenhum. — Hélio fala.— Vamos à cidade vizinha, vale muito a pena.Depois do almoço, Naomi pega seu livro de romance e vai ler na rede.Hélio se aproxima e diz:— Você gosta desse livro?— Me fascina.— Tudo?— Tudo.Ele levanta a sobrancelha e pergunta:— O que mais gosta do livro?— De tudo, a história em si, o relacionamento amoroso do casal.— Hummm... — Hélio leu umas partes bem quentes e já entendeu o que ela quis dizer.— Senhor. — O capataz o chama.— Sim.— Poderia me ajudar como Trovão? Hoje ele está difícil.— Claro, licença Naomi.— Toda, senhor.Como na parte da manhã e o início da t
Ler mais
Capítulo 10
Ele se esforça um pouco, mais desce até fica de frente para sua entradinha agora mais molhada ainda após gozar gostoso.Abre-lhe bem as pernas, a quer completamente exposta para ele, vai chupar essa mulher como nunca fez com outra.— Aproveita...Ele passa a língua por suas coxas e as morde suavemente, Naomi está toda sensível, com os dedos separa os lábios maiores e fica admirando o que ela tem de gostoso para ele.— Tão molhada, essa bocetinha é uma obra de arte de tão linda.Hélio suga todo seu melzinho saboroso, deixa sua entradinha bem aberta e descobre seu clitóris com o dedão, assim o prazer será muito maior.Coloca seu pontinho na boca e o suga, depois passa a língua várias e várias vezes por ele.— Óhhh...O corpo de Hélio formiga cada vez mais, esfrega seu pontinho pequeno com o dedão e enfia a língua em sua entrada.— Ahnnn... Com um grito Naomi o segura com as pernas. Excitado empurra as pernas dela mais para trás mostrando seu lindo anelzinho, ele passa a língua por ele
Ler mais