O melhor amigo do meu irmão

O melhor amigo do meu irmãoPT

Nascimento  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
26Capítulos
2.0Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Meu nome é Manuela, tenho 17 anos e moro na cidade do rio de janeiro com a minha mãe, Rose, e meu irmão, Caio que tem 22 anos. Meu irmão terminou a faculdade de direito recentemente e começou a trabalhar num dos melhores escritórios de advocacia da cidade e como eu estou começando a minha faculdade de direito também, ele conversou com o amigo dele que é filho dos donos pra eu começar a trabalhar lá também, já que eles estão precisando muito de uma nova recepcionista. Eu tenho uma amiga de infância, o nome dela é Alice, ela começou a fazer faculdade de medicina na mesma universidade que a minha. Atualmente eu namoro um garoto chamado Luiz. Ele tem a mesma idade do meu irmão e é arquiteto. Nós namoramos tem 3 anos, no começo eu era completamente apaixonada por ele, mas agora parece que o nosso namoro do foi se esfriando e eu não tenho mais tanta certeza de que eu tenho algum sentimento por ele.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
26 chapters
Capítulo 1
Meu nome é Manuela, tenho 17 anos e moro na cidade do rio de janeiro com a minha mãe, Rosa, e meu irmão, Caio. Meu pai morreu quando eu tinha apenas 3 anos de idade e desde então a minha mãe tem batalhado muito pra poder cuidar de mim e do meu irmão. A minha mãe trabalha numa casa de família. Na casa de uma família muito rica pra falar a verdade. Eles são donos de um escritório de advocacia aqui na cidade do rio de janeiro e sempre ajudaram muito a minha mãe no que ela precisasse para poder criar a mim e ao meu irmao. O meu irmão terminou a faculdade de direito dele recentemente, coisa que ele batalhou muito pra conseguir terminar, já que ele tinha que trabalhar e estudar ao mesmo tempo. Ele e a minha mãe nunca deixaram eu trabalhar pra ajudar em casa, mas agora que eu vou começar a minha faculdade de direito, mesma área do meu irmão, eu preciso trabalhar para poder pagar meus estudos e também para poder ajudar a minha mãe com as despesas de casa. Pra minha sorte não foi difícil de e
Ler mais
Capítulo 2
Os dias foram passando de e o Miguel estava me humilhando cada vez mais a cada dia que se passava. Eu estava indo trabalhar com aquele escritório por necessidade mesmo, estava difícil por ter que aguentar tudo aquilo calada. No escritório, tinha uma mulher que se chamava Lúcia e que não saia da sala de Miguel, várias vezes eu ouvi os gritos que vinham de dentro da sala dele e aquilo me incomodava de mais, mesmo sem eu saber o motivo. O Caio está me dando apoio, muita força pra que eu aguente muito a faculdade até que eu consiga terminar. A Alice também está dando muito apoio com tudo, me aconselhando e tudo mais. No escritório, hoje seria mais um dia normal de trabalho, se não fosse pelos gritos que estavam vindo da sala do Miguel. Ele já tinha me humilhado ao máximo hoje e eu não tinha nem saído pra almoçar ainda já que ele pediu comida para almoçar em sua sala. Tinha alguns dias que eu não estava me sentindo muito bem , mas hoje eu estava incrivelmente pior. Eu estava atordoada,
Ler mais
Capítulo 3
Miguel: já parou de drama? já pode voltar ao trabalho por gentileza? (ele disse vermelho de nervoso assim que me viu. Aquilo me deu uma raiva enorme. Eu já não estava mais aguentando aquilo) Manu: olha Miguel, pra mim já deu (eu disse nervosa e respirando fundo) aqui eu não piso mais, eu não estou com drama, eu realmente estou doente e amanhã irei passar por uma cirúrgia Miguel: doente? a me poupe garota (ele disse revirando os olhos) Manu: eu estou com câncer (eu disse e eu vi que ele gelou quando eu disse. Meus olhos se encheram de lágrimas) eu tenho que tirar esse câncer amanhã cedo para não ter risco de acontecer algo mais sério comigo, eu não sou obrigada a ficar passando nervoso com você aqui, então pra mim já deu o que tinha que dar, acabou, eu não piso mais nesse escritório (eu disse gritando com ele e o Antonio apareceu ali bem dar na hora) Antonio: o que está aqui? (ele disse nos olhando sério) Miguel: a Manu está pedindo demissão (ele disse parecendo estar arrasado com
Ler mais
Capítulo 4
Quando eu acordei, eu sentia o meu corpo completamente pesado. Não conseguia abrir os meus olhos e muito menos me mexer. Eu podia ouvir todos os dias a minha mãe e o meu irmão conversando comigo. Eu quero poder ter pra abrir os olhos mas não consigo. A Alice também vem falar comigo todos os dias e ela me contou que ela e meu irmão namorando, eu estou muito feliz por saber isso deles, afinal da pra perceber no olhar deles que eles se amam. Hoje eu acordei com uma pessoa tocando na minha mão e eu senti o meu corpo todo se arrepiar, eu ouvia um aparelho apitando mais rápido quando essa pessoa me tocou e ficou ainda mais rápido ele começou a falar comigo. Era o Miguel. Eu não estava entendendo o motivo de ele estar ali e muito menos o motivo dessas reações que ele causava em meu corpo. Miguel: Manu (ele parecia estar muito angustiado) volta logo por favor estou sentindo a sua falta (ele dizia e a minha mão com delicadeza) eu sei que eu te magoei muito com as maneiras de te tratar, mas
Ler mais
Capítulo 5
Ela começou a me ajudar a comer, já que meus braços estavam pesados ainda. Depois eu me ajeitei na cama e logo eu acabei pegando no sono. Acordei no dia seguinte por das 9 com o médico no quarto) Médico: oi mocinha (ele disse me examinando) como passou a noite? Manu: bem na medida do possível (eu disse dando um sorriso de canto) Médico: ok, você está liberado pra ir pra casa, mas na sexta feira eu quero você de volta no meu Consultório para o retorno e pra eu te dar os papéis da quimioterapia ok? Manu: ok (eu disse e o Miguel entrou no meu quarto) Médico: olha, seu namorado passou a noite ao seu lado, não saiu daqui por nada (ele disse só ele sorrindo e nós olhamos para o Miguel, que estava mexendo no celular sentado no sofá que tinha ali) ela está de alta Miguel (disse entregando os papéis para o Miguel) Miguel: obrigado por tudo doutor (ele disse sorrindo sem graça se levantando. O médico apenas assentiu com a cabeça e saiu do quarto logo depois) Manu: eu preciso de um banho
Ler mais
Capítulo 6
Os dias foram passando e hoje seria o dia da primeira consulta depois da minha alta. Alguns dias atrás eu tinha coletado vários exames de sangue e feito uma nova ressonância magnética pra ver como estava tudo. Nós saímos de casa por volta das 7. A minha mãe estava completamente nervosa, já que o médico iria ter que ver como meus exames estavam pra eu começar a quimioterapia. Depois de um tempo na sala de espera, o médico me chamou, me examinou e eu fui pra uma outra salinha pra receber a minha primeira dose de quimioterapia. Eu sabia que eu iria sofrer, a minha mãe sempre disse o quanto o meu pai sofria quando recebia a quimioterapia. Eu acabei cochilando enquanto eu recebia a quimioterapia. Eu acordei com a porta da salinha que eu estava se abrindo,Rosa: oi Maria (ela disse abraçando a mulher) essa aqui é a minha filha Manuela, manu, essa aqui é a minha chefe, mãe do Miguel (ela disse nós apresentando e eu fiquei corada de vergonha na hora)Maria: é um prazer conhecer a famosa Manu
Ler mais
Capítulo 7
Caio: manu, você está linda (ele disse todo bobo)Manu: obrigada tato (eu disse sem graça) vamos?Caio: vamos (ele disse e nós fomos pro escritório)Nós saímos de casa, passamos na loja que o Miguel disse e ele comprou vários lenços pra mim. Depois nós seguimos para o escritório e em poucos minutos chegamos. Assim que entramos, eu fui em direção a sala do Miguel, bati na porta da sala e ele me mandou entrar. Ele estava andando de um lado para o outro. Dava pra ver o quanto ele estava nervoso com alguma coisa)Manu: bom dia (eu disse sem jeito)Miguel: bom dia (ele disse me olhando da cabeça aos pés) Graças a Deus você voltou (ele disse e me abraçou apertado)Manu: obrigada Miguel (eu disse ficar corada de vergonha e aí mesmo tempo confusa com aquele abraço)Miguel: o que aconteceu com o seu cabelo? (ele disse preocupado)Manu: começou a cair tudo, então eu raspei a cabeça e o Caio comprou alguns lenços pra eu me sentir melhor (eu disse sorrindo)Miguel: entendi (ele disse e ficou me
Ler mais
capítulo 8
Miguel: nós podemos ir pra las vegas, nos casamos lá e voltamos (ele disse me olhando) olha Manu, eu quero poder te dar o melhor tratamento, eu quero realmemente te ajudar, você não vai participar disso assim sem receber nada em troca (ele disse me olhando nos olhos) eu vou te dar tudo o que você merece e mais um poucoManu: ok Miguel (eu disse respirando fundo) mas vai ter algumas condições (eu disse tensa) o nosso casamento não vai passar de encenação, vamos dormir em quartos separados, não vamos poder ter relações sexuais com mais ninguém fora do casamento e esse casamento vai durar apenas 6 meses, depois disso nós vamos nos divorciar e cada um vai seguir com a sua vida (eu disse séria. Essa era a melhor oção que tínhamos, eu não quero ter que sofrer ainda mais por eu estar me apaixonando por ele e não poder ter nada com ele)Miguel: mas Manu, eu sou homem, eu preciso ter relações sexuais com outras mulheres (ele disse nervoso)Manu: olha Miguel, se você quer que esse "casamento" p
Ler mais
Capítulo 9
Os dias foram passando rapidamente, e hoje é o dia que eu e o Miguel iremos viajar para las vegas para nos casar. Quando eu contei para a minha mãe que eu e o Miguel iríamos nos casar, ela pirou, falou várias coisas pra mim que chegaram a me magoar e a mãe dele a mesma coisa, mas nós não poderíamos contar que era apenas um contrato esse nosso casamento, então pra tentar disfarçar um pouco , nós resolvemos levar elas, o Caio e a Alice com a gente, assim iríamos disfarçar um pouco. Nós iríamos pegar o voo da meia noite, nós saímos de casa por volta das 22, fomo para o aeroporto e jantamos por lá. A mãe do miguel estava animada até, acho que ela aceitou a situação. A minha mãe estava bem chateada por eu não ter contado pra ela. O Caio com a Alice eram os únicos que sabiam de toda a verdade, então a Alice estava me apoiando, ela só não queria me ver magoada , triste depois que tudo isso acabar. Assim je chegamos no aeroporto fomos jantar, Depois o Miguel pagou a conta a nós fomos em dire
Ler mais
Capítulo10
Miguel: tudo bem, não foi nada (ele disse sorrindo de canto) eu também nem tinha percebidoManu: eu vou me arrumar (eu disse me levantando. Eu peguei uma jardineirinha jeans com uma regata preta e entrei para o banheiro. Eu tomei um banho rápido, fiz a minha higiene e me troquei, eu abri o banheiro e vi que o Miguel não estava ali, então eu coloquei um lenço preto na cabeça, passei meu perfume e logo o Miguel entrou)Miguel: se arrumou rápido (ele disse sorrindo) você está linda (ele disse se aproximando de mim e beijando a minha testa)Manu: obrigada (eu disse corando) onde você estava?Miguel: fui pedir pro pessoal do hotel preparar a cesta do nosso piquenique (ele disse pegando uma bermuda jeans e uma camisa preta de dentro da mala) vou ir me arrumar rapidinho (ele disse e entrou no banheiro. Ele tomou um banho rápido e logo saiu todo lindo e cheiroso, passou o perfume maravilhoso dele e colocou a roupa suja num canto da cama)Manu: acho que eu vou deixar as nossas coisas no jeito
Ler mais