Você me Pertence - Livro 02

Você me Pertence - Livro 02PT

ThatyeleS.  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
33Capítulos
5.8Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Depois da "quase" confissão de Benjamin sobre os seus sentimentos, Mel vai tentar de todas as formas se concentrar na faculdade e seus amigos, tentando cumprir ao máximo a promessa que fez a sua mãe antes da sua morte. Benjamin, por outro lado, vai estar atormentado durante o mês que ficar sem ela. Atormentado pela saudade... pelo passado... Dando uma nova chance no relacionamento dos dois, Mel, se sentindo intrigada e curiosa, vai tentar descobrir o mundo no qual Benjamim faz parte. O mundo do dinheiro e luxúria, onde mulheres fazem tudo para se satisfazer, e satisfazer a ele. Entregue ao desejo e paixão, os dois embarcam em uma mistura de sentimentos que nascem da profundeza do coração. Mas um coração atormentado não pode amar, certo? Mel vai ajuda-lo a lutar contra seus próprios demônios e expulsar a dor de um passado nebuloso, mas o que eles não esperavam é que no meio de tanto caos e ódio, algo de bom iria cair sobre eles. Algo de bom vai ser dado nas mãos deles... Uma parte que Benjamin não conhecia. Uma parte dele... Essa história envolve: Romance, Erotismo, Drama e Mistério.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
33 chapters
Você me Pertence {Prólogo}
PRÓLOGO  PRÓLOGO  ~ Quase 1 mês depois ~Estava impaciente. Na verdade, estava morrendo de raiva por ter dado a ela um tempo tão grande. Poderia ter lhe dado apenas uma semana para pensar sobre nós dois e decidir. Mas isso seria egoísmo da minha parte. Ela tinha acabado de receber a notícia de que sua mãe havia morrido, tinha acabado de descobrir que eu sou um filho da puta e que sua amiga estava a enganando esse tempo todo. Eu tentei... T
Ler mais
Você me Pertence {1}
CAPÍTULO 1Eu suspiro mexendo no copo, quando o bartender enche pela quinta vez o copo de quem estava ao meu lado, enquanto o meu estava intacto desde que cheguei nesse lugar. A música alta, os corpos dançando e suados na pista de dança, e o cheiro de álcool não era algo que me agradava. Sinceramente, as lembranças da última vez que estive em um lugar como esse, me vieram à tona, me deixando perturbada. Eu não me sentiria assim se estivesse na presença dele, e disso eu tenho certeza. Talvez desde o primeiro momento, eu nunca tenha realmente gostado de festas como essa, mas sim de estar me divertindo com ele, o que acabou confundindo a minha mente. — Ei, você quer dançar, princesa?Ler mais
Você me Pertence {2}
  CAPÍTULO 2  Sinto o meu corpo suado e as batidas do meu coração aceleradas à medida que eu abro os meus olhos, me sentindo cansada e trêmula. Minha boca está seca e eu fecho os meus olhos, percebendo como tudo não passou de um sonho. As memórias ainda estão gravadas na minha mente, mas me parecem tão reais… Acho que estou ficando louca ao ponto de ter alucinações com Benjamin. Mas a verdade é que eu não gostaria que tivesse se tratado somente de um sonho. O seu beijo em meu sonho, foi tudo o que eu mais estava precisando, mas acho que de certa forma, isso me tranquilizou e me deixou mais segura, mesmo que não tenha sido real.A realidade volta como um soco no estômago quando eu me sento na cama e meus olhos varrem todo o local, procurando por uma única coisa que me é familiar. Mas absol
Ler mais
Você me Pertence {3}
  CAPÍTULO 3   Eu vou morrer! Essas três palavras se repetem diversas vezes na minha cabeça, e quando eu fecho os meus olhos, é como se eu já tivesse certeza do que iria acontecer. Eu já esperava por essa sentença, e estaria tudo bem para mim se eu não sentisse que queria aproveitar um pouco mais da minha vida. Eu gostaria de viver mais, e talvez a ideia de assinar um contrato já não parecesse tão absurda para mim. Acho que gostaria de experimentar algo mais obsceno antes de morrer, gostaria também de realizar os meus sonhos. Talvez até mesmo ter um romance de verdade. Mas isso não iria me acontecer pois esse poderia ser o segundo antes da minha morte, e ao invés de ter aproveitado lá em cima com Benjam
Ler mais
Você me Pertence {4}
   CAPÍTULO 4   Estava esperando o elevador descer, refazendo mentalmente a lista do que é necessário para que eu fizesse um jantar decente. Na verdade eu não tinha nada em mente, esperava que assim que eu estivesse fazendo compras, as ideias iriam aparecer, e assim iria surgir um belo prato. Desde quando eu era mais nova fui acostumada a lidar com a cozinha, e aprendi desde cedo as mais variadas combinações. Tanto que lá em casa os pratos eram raramente repetidos, sempre a minha mãe estava inventando um prato novo, e todos eles eram muito saborosos. Coloco a mão no peito sentindo um aperto no coração. As memórias e a dor pela perda da minha mãe ainda são recentes. É muito difícil olhar para o lado
Ler mais
Você me Pertence {5}
  CAPÍTULO 5  Meus olhos brilham em reconhecimento quando eu vejo a mesma mulher que eu tinha encontrado na floricultura com perguntas inconvenientes, conversando com a mulher do caixa da cafeteria. Seu visual continua o mesmo, com uma bandana em seu cabelo, um vestido vermelho justo em seu corpo, chegando em seu joelho, que combina exatamente com a tonalidade do seu cabelo, cor de fogo. Seus traços são quase inexistentes, mas ela definitivamente não é uma estudante jovem, porém também não vejo como ela pode ser mãe de alguém, ao menos não de alguém que esteja na faculdade.  — Bem que estavam dizendo que a mulher é linda. — Lorena murmura enquanto eu a vejo se afastar, sumindo do meu campo de visão. &
Ler mais
Você me Pertence {6}
   CAPÍTULO 6    Me sinto congelar e a minha boca se abre em espanto quando eu olho para o interior da casa. A decoração estilo balada e algo mais sombria é o de menos, mas o que mais me apavorou foram as diversas mulheres que estavam lá dentro. Todas elas com uma vestimenta bastante atípica e bem significativa, que deixava nítido qual é a relação disso com Benjamin. Algumas usavam uniformes de empregada, mostrando a bunda, outras usavam um short preto que só cobria a bunda, cropped de busto e saltos extremamente altos. Também havia quem estivesse com uma coleira no pescoço. Todas loiras e morenas, nenhuma se destacava como ruiva, apenas algumas tinham mechas rosas e outras azuis. Tudo isso me assustou de forma que eu poderia sair correndo e nunca mais conseguir en
Ler mais
Você me Pertence {7}
      CAPÍTULO 7      Cinco dias se passaram desde a conversa que tive com Benjamin. Cinco dias desde a última vez que o vi, desde do nosso beijo que me deixou louca, e desde que eu não paro de pensar em qual caminho devo seguir e desvendar todos os seus mistérios. Mas quanto mais penso sobre isso, mais me sinto afundada. Não sei se ele está me dando um tempo para pensar, ou se o mesmo precisa desse tempo, até mesmo porque acho que o que ele me revelou, mesmo eu tendo certeza que não deve nem ser um ponto do oceano, é algo pesado. Algo que deve afetar ele, e só de me revelar, me deixou contente. Parece que Benjamin esconde muito mais do que deixa transparecer, e o jeito vulnerável em que ele pediu para que nã
Ler mais
Você me Pertence {8}
   CAPÍTULO 8    — Bom dia querida, espero que não tenha interrompido seus planos. Afinal, é domingo!A mulher com um olhar simpático me cumprimenta com um sorriso caloroso, assim que entro em seu ateliê. — Não se preocupe. Seguro a sua mão que estava estendida.— Me chame de Amanda, por favor. — Eu me chamo Mel...— Por favor, entre. Vou te mostrar como tudo funciona. Sorrio timidamente e deixo que a mulher com aparência de trinta anos, com um rosto jovial e estilo sofisticado me guie pelo local. — O meu sobrinho falou bastante sobre você. Diz que você nunca trabalhou no ramo da moda mas que aprende rápido. Ele até mesmo disse que você tem um estilo cafona, mas que é &oacut
Ler mais
Você me Pertence {9}
    CAPÍTULO 9     "Espero que não esteja pensando em me deixar…"As suas palavras me pegaram completamente desprevenidas, pois confesso que jamais imaginaria que é com isso que ele está preocupado. Isso faz com que eu sinta um aperto em meu peito, percebendo o quão dependente disso, ele está.Suspiro e ao invés de o responder com uma mensagem, eu finalmente retorno a sua ligação.“Mel, ei…” Ele diz do outro lado da linha após me atender. A sua voz parece um pouco grogue, como se ele tivesse caindo no sono enquanto me mandou essa mensagem, sem falar que o mesmo parece surpreso.— Benjamin! Você me ligou várias vezes… fiquei preocupada, está tudo bem?Me sento no braço do sof&aacu
Ler mais