OBSCURO

OBSCURO PT

Ksartah  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
15Capítulos
1.4Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

eu fiquei ali caída procurando algo para me agarrar, senti uma pressão grande sobre a cabeça, escutei meu coração bater forte e passos vindo em minha direção, escuto uma voz ecoar no fundo, ficando cada vez mais distante, sinto um peso sob meus olhos, e só o que sobrou foi um imenso silêncio.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
15 chapters
OLHOS DE MEL
Me olho no espelho e parece que falta algo, mexo nos meus longos cabelos, pego um vestido azul e mostro a Isa que sorri animada, ela está mais animada do que eu para ir nessa festa. Coloco o vestido e não sinto nada de mais, eu estava desanimada desde que terminei o meu relacionamento a dois meses, era um amor de infância que virou uma bola de neve desde que o Léo e eu sofremos um incidente com o meu carro, muita coisa mudou depois desse dia, e ao invés de guardarmos segredos, decidimos nos separar, e aquele amor todo virou uma grande indiferença. - E aí o que achou ?! - me viro olhando pra Isa, esperando sua aprovação.- Ficou ótimo, só precisa se maquiar, eu dou um jeito nisso, senta-se aqui. - Disse ela me sentando na cama com sua bolsa de maquiagem.- Nada muito forte, por favor. - disse com cara de desprezo.Enquanto ela me maquiava o frio na barriga aumentava, fazia tanto temp
Ler mais
O PARQUE
Senti meu corpo batendo em um corpo alto, olhei para cima e o alívio veio, era o James ali parado me olhando, ele notou minha falta de fôlego.- Tá tudo bem ? - disse preocupado com as mãos sobre meus ombros.- Eu estava caminhando, e um cara estranho começou a me seguir.- eu disse recuperando o fôlego.- Vem tem um café aqui próximo, a gente senta e se quiser conversar.- ele disse me guiando.- Obrigada.- eu disse respirando fundo.Ao caminho pelo café ele andou atrás de mim com uma mão sobre meu ombro, eu não disse nada, apenas queria ver até onde isso iria dar, ele fazia leves carinhos nas
Ler mais
O BARCO SEMPRE AFUNDA
Peguei o meu bastão e estava quase mirando quando vi que era o Léo, respirei fundo e ele disse deitado na minha cama: - Que foi? Eu tenho as chaves...- ele jogou as chaves pra cima, brincando com elas.- Você precisa devolvê-las, afinal a casa é minha, minhas chaves, e isso é invasão de privacidade.- disse o empurrando da cama.- Calma, só vim ver se você está bem, eu estou preocupado com a nossa conversa.- ele disse sentando na beirada da cama.- Eu tenho um encontro hoje, e gostaria muito que não estragasse.- eu disse abrindo o guarda roupa procurando algo.- Sem problemas, mas me avisa qualquer coisa que der errado, eu venho
Ler mais
AMIZADE É UMA FACA DE DOIS GUMES
Peguei o telefone, e corri para ligar para a Isa, ela não estava atendendo então liguei para o Léo e ele também não atendia, liguei para o James era a minha última esperança.- Alô.- ele disse sonolento.- Por favor, preciso que venha até a minha casa.- eu disse chorando.- Estou indo pra ai, por favor se acalme.- ele disse calmo e sereno.Aquela maldita pedra, estava com sangue, e estava escrito :ALICE VOCÊ PRECISA MUDAR AS SUAS AMIZADES, FIZ UMA GENTILEZA PARA VOCÊ, DEI UMA BOA LIÇÃO, ADIVINHE
Ler mais
DOCE ERRO
Respirei fundo, peguei o bilhete e guardei na minha bolsa, eu estava cansada dessa perseguição, eu precisava ir à polícia, mas ao mesmo tempo eu sabia que eu ferraria com o Léo, e eu não queria fazer isso com ele, por mais que ele tenha me feito tão mal, eu estava confusa, também poderia ser presa já que a maior parte da culpa era minha. Minha cabeça estava explodindo, eu precisava achar uma solução, sumir da cidade, mudar de nome, eu só queria paz, quando me dei conta já era hora de almoçar. Peguei minha bolsa e fui em direção a mesa da Isa, fiquei esperando ela sair do telefone, fui em direção a janela da empresa pra ver o movimentos dos carros, e vi um cara de costas todo de preto parado na frente da empresa, a Isa me cutucou e
Ler mais
A CURA
James saiu da minha casa, e eu fui atrás para tentar desfazer a bobagem que eu disse, o Léo mesmo não presente conseguia fazer um grande estrago, James foi caminhando pela rua, e eu fui o seguindo, eu sabia que ele não me queria ali, mas era melhor esclarecermos as coisas do que ele sair daquele jeito.- Por favor, pelo menos me escuta.- eu disse pegando no seu braço.- Sei que não temos nada.- ele se virou pra mim.- Mas por que continua saindo comigo, se gosta dele?- ele parou na minha frente.- Eu não gosto dele, eu só.- eu dei uma pausa.- Eu só não aceito que ele esteja com a minha amiga.- Por isso ele se sentiu tão confi
Ler mais
CIDADE ILUMINADA
Chegou o grande dia, eu precisava ir para Seattle e esquecer por um tempo de tudo o que eu vivi, desde o pânico, até aos momentos incríveis com o James. Escuto a buzina da Ana, e vou arrastando as malas até o seu carro, são seis meses então eu precisava levar muita coisa.- Eu não acredito
Ler mais
FERIDAS
Acordei assustada, olhando para os lados, me levantei e conferi se a porta estava fechada, foi o pesadelo mais real e mais assustador que eu tive, abri a geladeira e só tinha água, peguei um copo no armário e tomei um copo d’ água, respirei fundo, e fui para a cama novamente, olhei o meu celular e tinha uma mensagem do Léo escrita:ESTOU PÉSSIMO HOJE, QUERIA CONVERSAR, ME LIGA!Eu precisava parar de dar prioridade a ele, ainda mais agora que ele vai ter um bebê com a Ana, e eu perdi o James por causa dele, ignorei a sua mensagem nervosa, e fui dormir novamente.Acordei com o barulho do despertador, e levantei como se um caminhão tivesse passado por cima de mim, me arrastei da cama e fui me arrumar para o meu primeiro dia na empresa, coloquei uma saia social azul marinho, uma blusa preta com um laço no pescoço, usei me
Ler mais
A DÍVIDA
Eliot me pagou um café, e me levou em segurança de volta ao meu apartamento, dormi apenas duas horas e me levantei para trabalhar, eu estava extremamente cansada.Me arrumei como de costume, peguei minha bolsa e sai, e como rotineiro eu encontrei com o Eliot no elevador.- Você parece péssima. – Ele disse.- Bom dia para você também. – Eu disse colocando meus óculos escuros.- Eu preciso que você cumpra com o seu favor hoje à noite, a não ser que já tenha se esquecido do nosso acordo. – Ele disse se aproximando de mim.- Eu não esqueci. – Eu me afastei. – O que eu tenho que fazer?- Você vai comigo em um evento. – As portas do elevador se abriram.- Que evento? – Eu disse o seguindo.- Você faz tantas perguntas. – Ele sorriu. – Não se preocupe, é só um evento. Sai do pr&ea
Ler mais
ALUCINAÇÕES
O diretor Sam bateu insistentemente a porta, então corri para chamar o Eliot, eu o sacudi e ele sonolento abriu os olhos.- Seu pai está na porta. – Eu sussurrei em desespero.- Droga! – Ele se levantou rapidamente, e colocou a calça que estava jogada ao chão. – Se esconde no closet.Peguei a sua camisa e vesti, e corri para o closet, ele então pegou o meu vestido e jogou dentro do closet, e então foi abrir a porta.- Pai, que surpresa! – Ele disse sem graça.- Por que demorou tanto para abrir? – Ele disse olhando em volta desconfiado.- O que veio fazer aqui? – Ele disse ríspido.- E então, conseguiu pegar o que eu te pedi? – O diretor disse calmamente.- Não foi fácil, sabe que está me devendo essa. – Eliot disse com deboche.- Esse é o meu garoto. – Diretor Sam disse batendo o seu cajado no ch
Ler mais