1 - Aura

1 - AuraPT

J Araneda  concluído
goodnovel4goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
55Capítulos
4.7Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

SINOPSE: Após o cliente relatar sua surpreendente experiência vivida durante um acidente de transito, uma jovem corretora de seguros passa a pesquisar sobre EQM na internet, e acaba se apaixonando pelo blogueiro de um site que discute temas alem da imaginação.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
55 chapters
01
  Alguém acredita em você       Assim caminha a humanidade, presa a uma esfera material, tão cega às significativas transformações do universo, que não percebe ser parte de algo maior, de um plano superior, apesar da vida enviar sinais à cada momento, como uma "emoção no coração" ou as vezes "clareza de pensamento”, ou nos dando um vislumbre do sentido de nossa existência. Aquiescer a essa centelha de inteligência torna alguns de nós mais perceptíveis do que outros, assim começa a história de Kimy, ela está prestes a descobrir algo novo, que mudará sua vida para sempre. Nativa de Blumenau, uma cidade construída no estilo alemão, ao sul do Brasil, onde trabalha como corretora de seguros, sempre foi cética em relação a assuntos paranormais, mas depois que um cliente passou por um acidente de trânsito, que o deixou entre a vida e a morte, Kimy passou a questionar o sentido da vida e desejou ir mais a fundo n
Ler mais
02
Intrigas Chega a sua casa cansada e vê seus pais brigando outra vez. Seu pai se juntava com alguns “amigos” à noite, bebia um pouco demais e às vezes chegava meio alterado em casa, brigando, discutindo com sua mãe. Foge para a cozinha e encontra seu irmão sentado num canto, lendo um livro, se entreolham com rostos de desanimo, ele sempre fora um ótimo amigo, e ajudava a segurar a barra nesses momentos difíceis.   André:—Como foi hoje? Kimy:—Cansativo, estou pensando seriamente em mudar de área. André:—Tenha paciência, em breve vai se formar como psicóloga. (Ri) Kimy:—Haha, não consigo nem resolver meus próprios problemas, e resolver os de outros então, sei lá. Eles estão brigando há muito tempo? (Se referindo aos pais) André:—Sim, ele pisou na bola feio desta vez.   A mãe entra na cozinha, dá um beijo nos filhos se despedindo e sai de casa, desta vez ela estava nervosa, pega um
Ler mais
03
  Aura de cada um       Fim de semana, Fábio sai do metrô, voltando de um curso, andando a pé pelo centro da cidade, ao atravessar o viaduto sente uma enorme angustia em seu peito, para num canto para se apoiar, respira fundo, temendo que uma nova crise estivesse para começar. Ao olhar na direção de uma multidão em frente ao Teatro Municipal sente algo estranho, e ouve baixinho em sua mente um apelo:        "—Me ajude... por favor"       Olha para os lados e não vê nada. Continua a andar e, de novo, ouve a suplica: “me ajude”.  Fábio para de andar e olha ao redor sem saber o que fazer e sente uma agonia por não identificar quem o está chamando.  Nesse momento, tudo em volta dele se paralisa: os carros, as pessoas na rua, os pombos que voavam.   O letreiro digit
Ler mais
04
    Respostas No dia seguinte Kimy estava estudando na casa de sua amiga Fernanda, quando seu celular termina de carregar ela recebe a resposta de Fabio. Pega o celular com ansiedade, enquanto sua curiosa amiga cola ao lado para saber as novidades:   Kimy:—Aí está. Sabia que ele tinha respondido Fernanda:—Blog do Aragon?? Parece nome de bruxo. Kimy:—É só o apelido dele, Fernanda, ele é um piá (rapaz) muito educado... deixa-me ler a mensagem:   “   Oi Kimy,  Existe um propósito para o fim da vida humana, não acredito em casualidade, nada é por acaso, tudo tem um motivo de ser. Tenho impressão de que algumas pessoas já nascem nesta Terra, com uma lista de experiências espirituais programada a realizar nesta vida... às vezes acredito que estamos vivendo um sonho do qual logo despertaremos, no mundo Espiritual. Já pensou na possibilid
Ler mais
05
  Convite Começo de semana, o dia prometia ser agitado para Kimy, enquanto andava com pressa pela rua para chegar ao trabalho, encontra sua amiga Fernanda.   Kimy:—Oi, Fê, tudo bem. Fê:—Oi, Kimy, vou na casa da minha prima, ela chegou de viagem e trouxe umas encomendas para mim. Kimy:—Que chique. Fê:—E aí, como vai o amor transcendental? Kimy:—Haha. Fê:—O Bruxão jogou o feitiço da paixão em ti, ou é só impressão? Kimy:—Acho ele um bom conselheiro, um amigo, só isso. Fui. Fê:—Oh guria, esse sorriso no teu rosto não me engana, mas tudo bem, se não quer falar. Tchau (ri)   Kimy chega ao escritório, e ao retocar a maquiagem, tem um flash da entrada do palácio que vira em seu sonho e lembra das palavras:   “Os pontos mais brilhantes da Terra são lugares Celestiais”   Ainda era cedo, então pesquisa na internet sob
Ler mais
06
  Névoa Escura         Em São Paulo, Fábio faz uma pausa ao fim do expediente, vai até a padaria tomar um lanche, e volta para à empresa finalizar as pendências. Ao esperar o elevador uma das lâmpadas fluorescentes do corredor se apaga e acende logo em seguida. A preocupação de um possível blackout não o impede de pegar o elevador, assim que começa a subir, uma pane elétrica gera uma parada do elevador, acende o sinal de emergência. Apesar da situação não ser incomum, inexplicavelmente seu coração acelera e tem um pressentimento ruim, encosta na parede, coloca a mão no peito, próximo ao coração. Uma súbita angústia toma conta de si. O elevador volta a funcionar e chega ao piso do escritório, sai rapidamente do elevador e começa a andar a passos largos procurando evitar alguma surpresa paranormal no caminho. Fica incomodado por aquela sensação ruim, como se algum ser invisível o estive
Ler mais
07
  Descuído Na sala havia uma estante com vários livros importados de moda e arte, Fábio pega algumas revistas que estavam na mesa do centro e fica olhando surpreso para a capa.   Fabio:—Você tem alguma irmã ou prima parecida? Bruna:—Sou eu na capa, gostou? (Se adianta)   Bruna faz uma pose de modelo por trás do american-bar, enquanto preparava o lanche que prometera.   Fabio:—Não sabia que você era modelo? A foto ficou bem legal, parece diferente, talvez a maquiagem, ou o cabelo. Bruna:—O photoshop resolve muitos erros, o mérito não é totalmente nosso, inclusive a cor do cabelo. Fabio:—Modesta (sorri). Continua trabalhando nessa área? Bruna:—Só de vez em quando, quando o cachê é interessante, mas não dá para depender totalmente disso, por isso resolvi continuar estudando. Fabio:—Eu contrataria você se fosse publicitário, essas fotos no
Ler mais
08
  Mais que um amigo     Ao entardecer, Bruna e Fábio se encontram discretamente após encerrarem seu expediente, saem num só carro. Os colegas do trabalho de Fábio observavam tudo sem acreditar que o cara mais conservador do grupo tinha ficado com a musa deles, e o que mais os irritava era a forma discreta como os dois lidavam com a situação, sem nenhuma atitude escandalosa ou insinuação comprometedora. Era um relacionamento puro demais para a concepção deles, Sandro fala aos outros:       Beto:—Caras, queria ser uma mosquinha para entrar naquele carro e saber o que eles vão fazer agora?   Sandro:—Já falei para vocês, essa mina frequenta uma danceteria lá na Franzschubert no bairro cidade Jardim, ela está sempre na área VIP, acho que ela é modelo ou algo assim.   Marcelo:—Como o Mané do Fábio conseguiu esse avião? &
Ler mais
09
  Reprimindo o Espírito           Passou o dia ocupado, investigando o vazamento de informação do banco de dados de um cliente, ao encerrar o expediente Fábio vê a resposta Kimy no celular, fica ansioso para saber o que ela achara do seu sonho:               “ Enfim achei alguém mais sonhador que eu. (Rs) Nossa que sonho mais impressionante... parecem até aqueles filmes SciFi. Agora fica a pergunta, será que o que você viu em seu sonho tem algo a ver com o futuro?     (Continua) ”   Nesse instante Bruna entra na sala dele:               Bruna:—Te achei. (Apressada)     Ler mais
10
    Diferenças           Noite agradável, o obelisco em homenagem aos pracinhas da Segunda Guerra Mundial estava todo iluminado, enquanto as luzes de dezenas de carros circulavam pelos arredores. A superfície do lago Ibirapuera ao fundo refletia as luzes dos jatos de água multicoloridos. Bruna e Fábio param na calçada que contornava o lago.       —Melhorou?   (Preocupado com ela)       Ela resolve procurar a chave num fundo rasgado da bolsa e para sua surpresa estava presa num dos cantos.       —Não acredito, toda essa confusão e a chave estava na bolsa.   —Ok, voltando. (Sorri)       Voltam pelo mesmo caminho, abraçados, rindo da situação.<
Ler mais