Elo Mortal

Elo MortalPT

Nielee Bloom  concluído
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
53Capítulos
1.4Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Se apaixonar nem sempre é uma coisa boa, ainda mais para Neelam que está tentando seguir em frente após um relacionamento ruim, mas um misterioso admirador passa a persegui-la, exigindo que ela não se aproxime de ninguém. Neelam comete um erro ao não fazer o que ele manda e alguém se machuca por isso. Presa em um jogo doentio, ela precisa descobrir quem é seu admirador antes que surja a próxima vítima.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
53 chapters
1. A briga
Glaretown, Maine (E.U.A) 1997     Parada em frente ao espelho, Neelam encarava a si mesma, feliz por seu uniforme novo ter lhe servido. Ela sofrera nas férias para perder peso e agora estava convencida de que, diferente de como fora em seu colégio anterior, ela não chamaria a atenção por causa de sua aparência. — Ler mais
2. Trato com o diabo
Killian colocou uma pasta diante de Neelam e disse-lhe:— Essa é a lista de ausências do Duke. Convença-o a assinar? Devo te alertar, porém, que não será nada fácil convencê-lo a assinar, devido a seu comportamento hostil, mas este será seu desafio… Se aceitar, claro.— Eu não sei se dever
Ler mais
3. Encontro
Duke surpreendeu Neelam quando ela deixava o colégio.— Eu não acredito que ia embora sem se despedir de mim. Que coisa feia!— O que você quer? — Neelam se virou, se certificando que Gillian não estava por perto
Ler mais
4. A aposta
Neelam acompanhou os irmãos Maldonado até o táxi quando eles foram embora. Até que aquela noite havia sido agradável e Neelam gostou de conhecer Juno, mesmo ela sendo um pouco sombria. Neelam se virou para voltar para a sua casa quando ouviu um assobio. Se voltou na direção de onde ouvira o som que Ler mais
5. O diabo mora ao lado
Mikaela foi até o quarto de sua filha e abriu a porta, encontrando a garota sentada na cama, escrevendo.— Neelam? Pode me fazer um favor?— Sim, mãe. Qual? — Neelam fechou seu caderno, o colocando de lado.— Ler mais
6. Mal entendido
O apartamento onde Kendall vivia com sua família, não era tão pequeno como Juno descreveu. Era maior que a casa de Neelam. Uma cobertura luxuosa com a melhor vista da cidade. O pai de Kendall devia ganhar muito bem para eles viverem de forma tão confortável, imaginou Neelam.
Ler mais
7. A mentira tem perna curta
Neelam esqueceu de ligar o despertador e perdeu o horário de ir para o colégio. Sua mãe não a despertou quando saiu para ir ao trabalho porque normalmente Neelam costumava acordar sozinha. Duke contava com as respostas do exercício que ela faria por ele, e acabou se dando mal quando ela não apareceu.— Mas que droga! — Duke resmungou. — Espero que ela não invente de faltar amanhã também porque preciso entregar aquele maldito trabalho para aquela professora chata.

Ler mais

8. Amigos, então?
Neelam empurrou Duke e deu um tapa na cara dele.— Vai embora! Eu não acredito que fez isso! — Falou ela brava. — Qual o seu problema? — Perguntou, confusa.— Ler mais
9. Interrompidos
Neelam foi para o grêmio no terceiro tempo. Chegando lá, bateu à porta e esperou até Killian recebê-la. Ele não sorriu como das outras vezes, apenas disse:— Ler mais
10. Excluído
Duke observava Neelam e Merlyn conversando e se sentia cada vez mais excluído… Eles falavam sem parar como se se conhecessem desde sempre e, o pior era que o ignoravam. Aquilo o chateou. Não era bem o que ele planejara para aquela tarde… Mas seus “amigos” tinham de aparecer para estragar tudo. Especialmente Merlyn que estava tomando tão facilmente algo que ele estava lutando para conquistar. Era inacreditável como as coisas aconteciam. Ninguém se esforçava para conquistar nada. Porque era mais fácil, chegar e tomar o que não lhe pertencia? Era o que Merlyn fazia. Mattew percebeu que Duke estava mal e disse-lhe: — Que tal se nós fôssemos até a lanchonete buscar hambúrguer? Estou morrendo de fome! — Não é melhor pedirmos uma pizza? — Sugeriu Willow. — A gente come pizza sempre. Já e
Ler mais