A Babá Irresistível

A Babá Irresistível PT

J. P. HOOKE   En proceso
goodnovel18goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
55Capítulos
16.9Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Chelsea Eu estava procurando por um emprego para ajudar a minha mãe e, de quebra, poder sair da casa da minha amiga, mas mal podia esperar que o cara que me contratou para ser sua babá seria Brody Scott, o astro pornô do momento. Oh, Deus... aquele homem mexe comigo, e eu sei que é errado. Ele é o meu chefe... mas não posso simplesmente resistir. — Porra… não me olhe assim. — Ele resmungou. Eu continuei parada, sem reação. Não conseguia mexer nenhum músculo do meu corpo. Eu estava paralisada e os músculos entre as minhas pernas latejavam incessantemente. Eu podia sentir a excitação, e sabia que Brody também. O meu chefe sabia que eu estava excitada. Droga! Brody "Tudo o que é proibido é delicioso." Esse é o meu lema. Quando cruzei com Chelsea num acidente, mal podia acreditar que aquele pequeno furacão seria a babá dos meus filhos. Logo senti uma atração louca. A doce e virgem Chelsea sentia o mesmo por mim, eu sabia, mas não podíamos. Eu não podia tirar a sua pureza. Ela não podia me entregá-la. Ela era proibida, e eu a desejava ainda mais por isso, mas não podia tê-la. Não podia querê-la. — S-sim. — Ela conseguiu responder. — Não faz ideia do quanto adorei escutar isso, doce menina. — Sussurrei, levando meus lábios para perto dos seus. — Eu quis prová-la desde o momento em que a vi. — Confessei. — É tão linda e adorável… Minha mão escorregou até sua feminilidade, e quando toquei sua pele quente, ela gemeu baixinho. — Vou tocá-la, meu doce. — Eu disse. — Vou ser o seu primeiro homem.

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
55 chapters
O babaca do trânsito
Chelsea Eu estava atrasada. Muito atrasada. Já eram quase oito e trinta e eu teria que estar na agência de babás às oito e vinte. Eu era péssima. Nunca conseguia chegar na hora marcada. Ainda mais com o trânsito… Eu não sabia quanto tempo estive parada no mesmo lugar, mas eu odiava estar ali. Definitivamente odiava estar ali. Havia algumas centenas de carros à minha frente, e enquanto as buzinas berravam de um lado a outro, eu me encolhia dentro do carro que peguei emprestado com Valerie. Eu não teria tempo o suficiente para pegar o metrô… e estava cansada demais para isso, e procurar um taxista que aceitaria ser meu motorista particular parecia o mesmo que dizer que o céu é rosa. Oh, Deus… Eu peguei uma batata frita e mordi. De repente, notei que os carros avançaram. Eu acelerei e…Merda! Aquele não era o acelerador! Foi rápido demais. De um segundo para outro, eu atingi algum carr
Leer más
O emprego
Chelsea Depois de cerca de trinta minutos, cheguei à agência. Eu tive que correr mais do que um maratonista para alcançar um táxi. Estava toda suada e… Merda! A minha bolsa havia sumido! — Não, não, não!  — Eu resmunguei, as lágrimas de frustração se formando nos meus olhos. Estava na recepção, e era inútil ficar sapateando igual a uma louca. Eu andei até a recepcionista e perguntei a ela sobre a vaga de babá que a agência havia me dito que estava aberta. Ela procurou algumas coisas no computador e mandou eu falar com Declan, o cara responsável pelas vagas e candidatas. Eu me arrastei até ele. Tive que pegar o elevador e ir até o andar superior, onde ficava o departamento de seleção. Declan me recebeu com um sorriso no rosto. Ele era o responsável pela procura e seleção. Na última vez que estive aqui, trabalhei por cerca de seis meses para uma família nos Hamptons. — Parece que o sr. Scott gostou do seu per
Leer más
Ligação inesperada
Chelsea — Não deveria estar assim — Valerie disse, apontando com a colher para mim. — Não teve culpa. E  Shawn vai entender. O trânsito de Nova York é um caos. — Eu bebi o copo d'água.Eu contei a ela que me atrasei por causa de um babaca que tive o desprazer de cruzar. O cara era tão orgulhoso e imbecil que fingiu me dar uma carona para bancar o bonzinho. Argh! — Eu ainda não acredito que ele me fez entrar no carro e dizer aquelas coisas. — Eu rosnei. Valerie atacou a tigela de cereais. — Ele é um babaca. — Você bateu no carro de duzentos mil dólares dele, Chelsea. — Ela riu. — Não poderia esperar que ele fosse gentil e atencioso. — Eu achei que fosse. Por um momento, achei que sim. — Eu disse, pousando o copo sobre o balcão. — E o desgraçado era muito bonito. Valerie deu risada. — Ele te achou bonita, hein? — Disse ela. — Docinho. — Valerie! — Está bem, está bem… — ela ergueu as mãos, indicand
Leer más
Encontro
Brody— Brody? — Grace disse, enfiando metade do corpo dentro do meu camarim. Eu sentei no sofá de couro preto e ajeitei o roupão. — Me encontre em quinze minutos no Steelaway. — Eu disse. — Posso pagar um café e dar a multa de trânsito que recebeu. Ela berrou: — Idiota! Eu ri, e Chelsea desligou. — Está bem? — Grace disse. Eu encarei o celular de Chelsea e fiz que sim. — Preciso conversar com você. — Eu voltei a atenção para ela e me esforcei para não revirar os olhos. Grace entrou, encostou a porta e andou até uma poltrona. Ela sentou e me encarou. — Kevin me disse que estava pensando em reinscindir o contrato. — Eu suspirei audivelmente. — Sim, estou. Grace era a dona da Shyne Girl, e há quatro anos eu trabalhava para ela como um de seus atores. Graças a jornais e revistas de fofoca, meu nome ascendeu e hoje sou um dos maiores astros pornôs e, consequentemente, a galinha de ovos de ouro dela. — Eu
Leer más
Eu conheço o meu chefe!
Chelsea Declan havia me mandado o endereço e mais algumas informações sobre o sr. Scott e sobre as crianças. Minhas mãos suavam enquanto esperava a porta abrir. Danna, a governanta, me deixou entrar e levou-me até  a sala de estar. — Sente-se, por favor. — Ela disse. Ela era uma mulher madura. Devia ter sessenta anos. Com cabelos longos esbranquiçados, olhos azuis e um rosto bem conservado, poderia facilmente parecer ter menos. — Obrigada. Eu sentei no sofá e a vi se dirigir na direção das escadas. A casa em que o sr. Scott morava era realmente linda: uma casa grande como as de filmes com cerquinha branca em plena Connecticut. A casa dele era imensa, e cada cômodo era quase o apartamento inteiro de Valerie. Eu sabia que ele era rico, mas não fazia ideia do quanto. Ele pagaria quase dez mil dólares mensalmente para tomar conta de seus filhos. Eu me perguntava o que deveria ter acontecido… era um valor alto até mesmo para os p
Leer más
Minha babá é irresistível!
BrodyMerda! Merda! Merda! Isso só devia ser brincadeira. — Onde estudou, srta. Hennessey ? — Perguntei. Ela parecia tão envergonhada, que olhou para mim por cima dos cílios grossos e deixou as mãos trabalharem na bolsa. Isso indicava que estava nervosa. Ela girava o dedo na alça prateada. Eu estava sentado no sofá. Ela estava à minha frente, numa cadeira acolchoada. Seus cabelos castanhos estavam presos por um rabo de cavalo, e vestia uma blusa rosa, jaqueta de e saia preta rodada até a altura dos joelhos. Ela também subia sua saia de vez em quando para garantir que eu não olhasse suas pernas. — N-Na universidade de Nova York p-por cerca de dois anos. — Gaguejou. Eu assenti. — Fiz belas artes. — Ah. A senhorita gosta de desenho? — Perguntei. Eu amaldiçoava minha maldita boca por ainda se abrir. Alguns dias antes, havia preparado uma lista com algumas perguntas que deveria fazer a qualquer uma das ca
Leer más
O meu novo chefe é um astro pornô!
Chelsea Valerie estava no restaurante esperando por mim. Eram quase duas da tarde. — Ah, finalmente! — Ela disse. Eu me aproximei. — Desculpa… tive que ficar por mais tempo. O sr. Scott e a governanta conversaram um pouco comigo. — Valerie assentiu. — Além disso, o trânsito estava péssimo. Não sei se consigo enfrentar isso todos os dias. — Connecticut é realmente longe, mas não tão longe. — Disse Valerie. — Eu não tenho dinheiro. Não posso gastar com isso. — Eu disse, acomodando-me à mesa. — Além disso, você sabe que odeio carros. Ela riu. — O sr. Malas de Dinheiro sabe bem disso. Eu a encarei com um olhar mortal. Por um instante, me perguntei se eu devia ou não contar a ela sobre a minha descoberta mais recente. O cara de um milhão de dólares era ninguém mais ninguém menos que o meu novo chefe! — O sr. Scott e o sr. Malas de Dinheiro são a mesma pessoa. O garçom entregou um p
Leer más
Problemas à vista
BrodyAva passou a mão pela minha barriga e sorriu, então sentou-se na beirada da cama e mostrou-me as costas nuas. O câmera man se aproximou, e ela ergueu-se enquanto eu acariciava o meu pau gozado. Havíamos acabado de gravar uma cena, e lá estava Grace, nos olhando do outro lado do estúdio. Kevin jogou uma toalha para mim. — Limpe-se. — Ordenou. Eu acenei com a cabeça e o diretor fez menção de que as gravações tinham sido perfeitas. Ava virou para mim, os bicos arrebitados dos seios me diziam olá. — Grace me disse que quer quebrar o contrato? Pode me dizer o que está acontecendo? — Ela cruzou os braços à frente do peito e eu franzi o cenho, sentando-me na cama. Limpei minhas coxas e barriga. Joguei a toalha para Ava, e Kevin trouxe nossos roupões. — Brody, você sabe…Se for embora, não demorará muito para que Grace me destrua. Só estou aqui por sua causa. Era verdade, eu sabia que sim. Ava, há dois anos, não passava de uma mulher comu
Leer más
Minha babá sumiu!
BrodyEstava chovendo muito. Parecia que o clima decidira ser tão impiedoso quanto taciturno. Eu peguei Trixie na escola e a levei para casa. Graças ao temporal que surgira praticamente do nada, eu estava atrasado. Trixie disse que não conseguia ligar para Chelsea, e que estava preocupada com ela. Lutando contra minha própria raiva, eu decidi que seria certo procurar por ela. Eu tive que acessar os dados de Chelsea para saber como me comunicar com ela; primeiro, liguei para a sua amiga, Valerie, depois, fui ao apartamento. Nada. Ela havia sumido misteriosamente de uma hora para outra. Eu não entendia por que o fulgor de preocupação me inundara, e não entendia toda a minha agitação. Valerie me contou que foram buscar Henry, o amigo de infância de Chelsea, no aeroporto, e que não era para demorar tanto. Eles voltaram para o apartamento, e em seguida, Chelsea saiu, dizendo que tinha que voltar para Connecticut. Eu suponha que sua bateria havia mor
Leer más
Fiquei excitada pelo meu chefe!
Chelsea Brody me levou para o seu apartamento. Quando chegamos ao seu prédio, quase não acreditei que estava mesmo ali. Oh, Deus… ele era tão gentil. Nada como o homem que conheci no meio do trânsito. Ele me conduziu até o elevador depois de cumprimentar o porteiro. Chegamos a um apartamento luxuoso num prédio no meio da Park Avenue. — Entre — ele disse, abrindo a porta. — Vou ligar para Danna. Assim poderei saber como as crianças estão e avisar sobre o que aconteceu. Eu assenti. Entrei depois dele. — Sente-se, por favor. Vou pegar uma toalha. — Eu andei até um sofá no meio da grande sala de conceito aberto. O lugar todo era muito bonito: branco, com alguns detalhes em cinza e metal; os móveis pareciam ter sido planejados, feitos sob medida para cada cantinho. A vista era glamurosa e deslumbrante, nada que eu havia visto antes poderia ser comparado. Brody se dirigiu na direção do quarto, e volt
Leer más