Os Gêmeos de Naskra

Os Gêmeos de NaskraPT

Victoria Lucchesi  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
52Capítulos
713leídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

No reino de Naskra, a magia impera sobre todos os seres. As hierarquias de feéricos e seres mágicos se sobrepõe aos humanos. Mas a cada 300 anos, sete casais de crianças humanas são agraciadas pela Deusa Mãe. Tess Hayne, uma ladra de jóias da cidade comercial de Holirya é órfã e tem apenas o irmão mais velho, Finnick. Mas, após a tentativa frustrada de um roubo que lhe garantiria muito ouro, ela acaba quase morta num beco frio e congelado. Mas é resgatada por Alek Fyodor, por quem descobre ter uma ligação. Tess e Alek são apenas um dos sete casais de Gêmeos. Mas no meio de intrigas com as rainhas feéricas–Maeve, Mora e Mab– a ameaça de um ataque dos Assassinos de Ferro do reino de Avilan os deixará de mãos atadas.

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
52 chapters
Capítulo Um
Enquanto andava pelas ruas lotadas da feira de Holirya, capital comercial de Naskra, Tess olhava os bolsos mais do que às pessoas. As damas, sempre com quilos de jóias para atrair os nobres que passavam por ali sempre que havia feira, era o que a atraia até ali. Mas um homem, de aparência rica, chamou sua atenção mais do que as damas. Ele mantinha um saco de couro cheio de moedas amarrado à alça do cinto. Tão fácil, ela sorriu. Como Finn a ensinara, ela esbarrou no homem e quase foi ao chão. Recobrando o equilíbrio, ela se virou para o homem com os olhos azuis brilhando com a inocência que nunca teria. " Sinto muito, senhor. " Ela puxou a trança de cabelos castanhos-claros para o ombro direito.

Leer más

Capítulo Dois
Tess se sentia ridícula naquele vestido cheio de pregas e seda. Mas ela tinha que admitir que gostava de como o filho da dona da loja olhava para ela. O vestido era carmim e prateado. Magnífico. Não era muito chique, mas deixava-a linda. Era melhor que a túnica velha e as calças rasgadas que normalmente usava. Mas a pior parte ainda era o salto irritante. Ela mal conseguia ficar de pé naquelas duas agulhas. A dona da loja, Ayla, era uma mulher de meia-idade cujo filho, Beau, ajudava-a  quando não estava no trabalho como ajudante de mercador. Era uma espécie de amiga para Finnick e Tess, então concordara em arrumar a garota para o baile de inverno pelo custo de duas moedas de ouro. Já era noite quando Ayla finalm
Leer más
Capítulo Três
Depois de uma rápida inspeção, Tess descobriu exatamente em qual quarto estava: no de  Lady Pearl Valentine, filha de um conde. Ela era famosa por se recusar a usar vestidos em dias comuns. Ela sorriu, pensando em como a sorte estava sorrindo para ela.  Tess foi em direção ao quarto de vestir e pegou uma túnica roxa escura, uma calça justa e preta e, para sua felicidade, havia também um manto cinza escuro com capuz. Ela vestiu tudo e pegou também uma bota parecida com a que tinha–mas que não estava em um estado deplorável como a dela–que ia até o joelho. Colocou as adagas no cinto e vestiu a máscara do baile. Antes de sair do quarto, ela viu uma espada longa e prendeu a bainha dela ao seu cinto. Como Pearl era gentil em
Leer más
Capítulo Quatro
Ela sacou a espada, o coração batia irregularmente no peito. Ela estava morrendo de medo. " Fiquem longe." Ela mais pediu do que mandou. Os guardas riram e se aproximaram com uma lentidão agonizante. Ela, buscando um jeito de sair dali, atacou os dois que vinham à sua direita. Ela desferiu um golpe contra a perna de um deles e conseguiu cortá-lo um pouco antes que ele recusasse. Ele fez uma careta de dor. " Eu vou adorar matar você. " Ele rosnou e desembainhou a espada. Ela defendeu os dois primeiros golpes dele, mas o companheiro dele a golpeou com a parte chata da espada, fazendo-a quase cair. Num segundo, a espada do primei
Leer más
Capítulo Cinco
Ela sentiu o calor antes mesmo de acordar. Aos poucos, foi tomando conhecimento do mundo ao seu redor. Estava deitada em algo macio e havia um cobertor por cima dela. Provavelmente havia uma lareira acesa ali perto, pois o fraco brilho avermelhado podia ser visto até de olhos fechados. E o calor. Ah, o calor era maravilhoso depois de quase ter morrido de frio num beco estúpido. Ela abriu os olhos devagar. Estava no que parecia ser uma sala. Estava deitada num sofá com um grosso cobertor de pele de alce sobre si. Era uma sala pequena, cuja maior coisa ali era a lareira de pedra. Não era muito decorada, fora cortinas verdes nas janelas. " Enfim acordou. " Uma voz veio detrás dela. Ela tentou se virar, mas gemeu de dor. A região do e
Leer más
Capítulo Seis
Tess acordou com um barulho de metal contra metal. Ela abriu os olhos, alerta, e se levantou. Ignorou a dor no abdômen e olhou ao redor. Atrás do sofá onde estava, ela podia ver Alek na cozinha. Como se algo o chamasse, ele olhou na direção dela. "Com fome?" Ele perguntou. Como se esperasse o momento, seu estômago roncou alto. Tão alto que o garoto ouviu da cozinha. Ele riu. " Venha comer." Ela se levantou. Por um milagre, a dor na barriga e nas costelas havia diminuído consideravelmente. " O que colocou nessas bandagens?" Ela tocou a barriga. " Uma pomada para dor. Sou apre
Leer más
Capítulo Sete
Antes mesmo de acordar, ela viu as imagens da cabeça dele. Ele sonhava com campos que ela sabia e não sabia que eram de Varinth, o antigo lar de Alek. Ele corria sobre um cavalo branco absolutamente lindo. Mas aquilo era errado. Tess não conhecia os campos de Varinth e jamais havia montado num corcel daqueles. Ela acordou abruptamente e se sentou no sofá duro e desconfortável. A dor no estômago e nas costelas havia diminuído consideravelmente no último dia, devido aos cuidados de Alek. Ela ouviu passos apressados vindos do corredor e Alek surgiu na sala. Ele estava sem camisa, apenas com uma calça larga de veludo barato cinza. Seus cabelos estavam espetados e desajeitados. Ela percebeu que ele saíra correndo da cama--isso explicaria os olhos estranhamente alertas.

Leer más

Capítulo Oito
Tess acordou com um leve balanço. Algo rígido a segurava, percebeu. Ela abriu os olhos devagar e viu que um dos ogros a carregava. Ele tinha o nariz achatado, cabelos ralos e embaraçados e cicatrizes demais no rosto e nos braços. Devia ter quase dois metros de vinte de altura e era extremamente forte, como um mercenário de guerra. O ogro percebeu que ela o examinava e bufou. Gandor, que ia na frente, se virou e sorriu para ela. " Ora, olá garota-Tess. Estamos quase chegando. Sinto muito por ter que usar a Calicia em você, mas vocês dois não estão acostumados a viajar com Narlfe, por isso achei melhor que dormisse. Mas não perderam nada, essa viagem é especialmente chata. Solte-a, Nythu." O ogro ,Nythu, obedeceu e a pousou no chão.
Leer más
Capítulo Nove
Tess estava na varanda, apreciando a bela vista da terra feérica, quando ouviu passos entrando no quarto. Ela se virou e viu três mulheres, paradas ali, encarando-a. A primeira era uma ninfa gorducha que parecia ter meia-idade, com grossos cachos loiros na cabeça. A segunda era uma Anjana, que se parecia muito com uma humana, mas tinha a pele branca e perfeita demais para isso. Ela usava um vestido de seda rosa fluido e belo e tinha a cabeça adornada com uma coroa de flores coloridas. Já a terceira, era uma fada do tamanho do antebraço de Tess. Tinha cabelos arroxeados e a pele branca como porcelana. Usava um vestido lindo e verde, que combinavam com suas asas. " Ora, então é esta a menina? Mas que beleza! " A ninfa gargalhou. " Olá criança, meu nome é Therae e estas são Danara e Wi
Leer más
Capítulo Dez
As entranhas de Tess se remoíam enquanto ela se decidia se entrava ou não no salão de treinamento dos Gêmeos. Ela encarava a porta enorme de madeira branca, cujos arabescos dourados se misturavam às estruturas da parede também, parecendo magia. Ela não duvidava que fosse. Estava ali há pelo menos cinco minutos, decidindo entre entrar ou correr para longe dali. Mas por fim, ela juntou o que restava da coragem dela e abriu a porta. O salão era enorme, um pouco menor do que um salão de baile comum. Ela viu as três partes que dividiam o salão. A primeira era algo parecido com uma área de treinamento físico. A segunda era um tatame enorme e azul. Mas foi a terceira que chamou sua atenção. Era a maior área, pegando quase metade do salão
Leer más