Fôlego - Entre o Céu e o Inferno

Fôlego - Entre o Céu e o InfernoPT

Luna Shanti  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
14Capítulos
450leídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

🥇Vencedor em 1° Lugar do Concurso Estrelares na Categoria Sobrenatural 🥇Vencedor em 1° Lugar do Concurso Fire Books na Categoria Romance 🥉Vencedor em 3° Lugar do Concurso Grandes Águias na Categoria Sobrenatural ⭐Menção Honrosa no Concurso Sakura na Categoria Romance ------------------------------------------------ E se o amor - que tudo salva - te condenasse e ameaçasse a vida como ela é? Em um cenário histórico real e multicultural que já fora centro de riquezas e palco de grandes batalhas e revoluções, a calmaria de uma trégua mais uma vez é perturbada em proporções nunca antes imaginadas, pondo em xeque não somente a existência dessa terra, mas todas as nações de maneira irreversível. Alheia a tudo isso, mais uma jovem se apaixona. O que ela não sabe é que algo muito maior seria despertado pela fagulha dessa paixão. E dali por diante, nada seria o mesmo. Nem nesse mundo, nem em outros que ela sequer ousou adentrar. Quem era Maria, quem ela se tornou e qual era o seu destino? Essas são as perguntas que ela sempre ouve e, não obstante, são as mesmas perguntas que assolam sua existência. A resposta para essas perguntas, porém, é a chave que vai decidir seu futuro e tudo o que vier após a sua decisão e a força de um amor que nem a vida, nem a morte, nem mesmo o céu ou o inferno são capazes de apagar. Obs.: Obra completa devidamente registrada na Biblioteca Nacional. Plágio é crime!

Leer más

También te gustarán

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
14 chapters
De Outros Carnavais
AVISO Essa é a parte 1 do livro Fôlego - Entre o Céu e o Inferno. O restante da obra ainda se encontra em processo de edição. Em breve será publicada a segunda parte. Fôlego é o primeiro da trilogia Entre o Céu e o Inferno. - Que fantasia massa doido, só falta a auréola - comentou o Lampião encarando-o com olho esquerdo de cima a baixo.No clima do carnaval seu vestuário era uma camisa branca com uma calça da mesma cor, pequenas asas brancas presas às costas e o restante do visual parecia mais despojado.- Cortesia da Troça - disse o Lampião esten
Leer más
1. Quero Café!
Abri os olhos...E logo os fechei por causa da luz branca que não me permitia enxergar nada.Mantive-os fechados por alguns instantes para que por sob as pálpebras pudessem se acostumar à claridade.Percebi meu corpo relaxado e, na minha mente, flashes sem o menor sentido faziam questão de me perturbar.Ouvi um som que denunciava a presença de mais alguém ali.Comigo.Quem seria?Será alguém que me dopou e me levou até uma clínica clandestina?Algum tipo de traf
Leer más
2. Rato-Marsupial-Australiano
- Se não responder em dez segundos bebe também. - falou Benedito com um olhar desafiador.- Explica melhor, Meia-Légua - pediu João, um dos mais recentes funcionários da equipe de Benedito.Benedito e eu trabalhávamos na mesma empresa.Enquanto eu liderava a equipe de retenção, ele liderava a de vendas.E diga-se de passagem, ele era muito bom nisso.Graduado em marketing, meu amigo era uma pessoa altamente conectada em tudo relacionado a comunicação, assim como cinema, design, fotografia e tudo o mais.Chegou junto comigo na empresa, também como atendente, e dentro de menos de um ano de sua contratação como efetivo, foi promovido a supervisor e é uma das maiores estrelas de lá.Não é à toa que, desde o primeiro dia, tornamo-nos uma dupla inseparável e, juntos, éramos a alma
Leer más
3. Da Lama ao Caos
A clínica de Andrea, minha psicóloga, localizava-se no Bairro do Varadouro, bem próximo ao Mercado Eufrásio Barbosa, onde eu pretendia dar uma passada após a sessão.Pretendia relaxar um pouco e dar uma olhada no Museu do Mamulengo, que sempre me deixava num transe misto de sensações que iam da alegria ao ver os bonecos engraçadas, admiração pela inventividade das pessoas que produziam aqueles bonecos artesanalmente com escassez de recursos, e uma espécie de nostalgia por entrar num túnel do tempo que levava até mais de um século atrás.Eu também pensava em comprar ítens para reabastecer minha dispensa, que pela rapidez da decomposição dos alimentos orgânicos, exigia preenchimentos frequentes.Minha sessão começava às oito horas da manhã.Resolvi aproveitar o sol mais frio desse hor&a
Leer más
4. Direção do Pôr do Sol
Eu estava na amurada da varanda da minha casa saboreando um chá de capim santo e uma tapioca de coco com queijo coalho.Havia escolhido aquele queijo a dedo um dia antes, na padaria do Seu Juquinha.Não me julgue por ainda frequentar aquela padaria que não tem café pronto de manhã cedo, mas é a mais perto da minha casa e onde eu moro é um centro histórico.O seu Juquinha era um dos poucos que não tratava os moradores locais como turistas e pegava leve nos preços.Depois de rejeitar três outras provas insípidas, fiquei feliz por sentir o sabor salgado na língua.Seu Juquinha soltou um suspiro de alívio "Até que enfim, Dona Maria" ignorei o irritante Dona Maria.Aquele nojento só me chamava assim, fazendo eu me sentir uma dona de casa de setenta anos.Com pequenos goles em meu chá, eu admirava a mandala em forma
Leer más
5. Meu País
Eu estava muito nervosa.Era meu primeiro encontro depois de um ano solteira!Quando recebi a mensagem com o convite para jantar fiquei relutante e demorei para responder.Mas as palavras de Manu reverberavam na minha mente.Eu já fui mais enérgica e cheia de vida.Nos últimos anos não estava vivendo por mim.Por prazer.Por isso eu disse que sim para esse encontro repentino.Embora, o tempo todo, eu lutasse para não dar meia volta e desaparecer.

Leer más

6. Oh, Linda!
Por mais que tentasse, não consegui conter as lágrimas ao sair da faculdade.Quanto mais tentava prender o choro, mais ele insistia em explodir carregado com mais uma crise existencial.O que estava fazendo lá?Até hoje não sei.Eu havia sido afastada do trabalho, mas na faculdade as aulas continuavam se acumulando e chegando num nível de complexidade que me dava uma sensação de perturbação e sufoco.Sentia-me como um caranguejo que tentava sair do fundo do mangue, mas não conseguia sequer ver a luz do sol escaldante do Recife.Encarar as aulas depois de te
Leer más
7. Uma Mulher Livre
Quem estava na minha casa?A criatura que eu menos iria querer encontrar!Olha que de criaturas eu entendo.Tanto desse quanto do outro mundo.Opa!Não posso falar muito mais do que isso, por enquanto, mas - spoilers a parte - eu tinha sido pega desprevenida.Justo no momento em que eu havia baixado a guarda...Um par de olhos que brilhavam como dois faróis naquela casa escura encaravam-me se aproximando com suas pupilas em formato de fenda.Um grunhido estranho, como o motor de alguma máquina mortífera, podia ser ouvido num tom cada vez mais alto, à medida em que aquele ser chegava mais perto.Sua respiração era fraca.Eu quase podia sentir cada inspiração e cada expiração.Sua boca exibia presas afiadas como agulhas.Suas garras...Sim...Garras pontiagudas podiam ser vistas a cada passo que a besta dava.
Leer más
8. Umbu, Cajá ou Umbu-cajá
No dia seguinte eu estava sentada no meu sofá púrpura, sentindo o incômodo no meu pescoço causado pelo lenço para esconder o chupão deixado por Luiz.Veja bem, o Recife é muito quente, até mesmo nos períodos de inverno.Lenços, luvas, botas ou qualquer outro acessório para o frio não são bem vindos com o nosso clima.O calor é tanto que dá vontade de andar nu.Felizmente, aqui é quente, mas é úmido.E o que não falta é vento.Como é um arquipélago abaixo do nível do mar, &eac
Leer más
9. O Retorno
O vento levantava os caracóis de cabelos sobre o meu rosto.O dia estava mais colorido.O céu azul sem nuvens e o sol brilhante.Recife, sempre quente como o inferno.Não é à toa que a gente chama carinhosamente nossa cidade de Hellcife.Ou talvez eu, simplesmente, estivesse mais perceptiva.E se eu estava mais perceptiva, isso certamente era por causa da meditação em minha vida.Justamente o contrário do que eu costumava pensar.Antes eu achava que fosse uma dessas
Leer más