Desejo Proibido

Desejo ProibidoPT

Sandro Souza  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
9Capítulos
5.5Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

O que você faria se sentisse um desejo insano pelo namorado de sua amiga de infância, sua confidente, quase sua irmã? E se de repente eles não fossem namorados, estivesse apenas ficando? Bianca se viu num verdadeiro desafio quando decidiu terminar seu namorado pra ficar Leonardo mas sem perder a amizade de sua melhor amiga. Seria ingenuidade alimentar esse DESEJO PROIBIDO e querer as duas coisas?

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
9 chapters
PREFÁCIO DO AUTOR
Este conto é uma versão alternativa da obra Amor de Família, ele narra  como o casal Leonardo e Bianca  se conheceram, mas numa versão totalmente diferente da original, esta versão contém cenas descrição de cenas de nudez e sexo, portanto, não recomendada para  menores de 18 anos.Não se preocupem quanto aos spoilers pois como está é uma versão alternativa e foi planejada de modo que não revelasse nada da obra oficial, portanto, podem ler despreocupados.Embora os fatos narrados aqui se passem com o mesmo elenco e na mesma cidade, eles nada tem a ver com a versão apresentada na obra completa.
Leer más
Capítulo 1
Engraçado como a vida é irônica, a gente nasce, cresce e morre em busca da felicidade, às vezes ela chega cedo, às vezes ela chega tarde, outras ela nem chega; no meu caso ela chegou tarde.Alguém me falou certa vez que "felicidade sempre será felicidade, ainda que atrasada", mesmo que ela se atrase 8 meses, com foi no meu caso.O término com meu último namorado foi um tanto quanto trágico, num domingo de manhã em que decidi visitá-lo, ele estava nu com outro homem na cama.Aquilo me traumatizou, não sei se o que me deu mais raiva foi a traição ou ele me fazer ver aquela pouca vergonha.Mas a verdade é que nem precisamos terminar, lógico que depois disso eu sequer me dei ao trabalho e ele também teve a dignidade de não vir falar comigo e tudo ficou por isso mesmo.Mas uns dias depois um amigo do meu irmão come&c
Leer más
Capítulo 2
Mais algumas semanas se passaram e eu continuava cruzando com ele ou ele comigo e com o Ginho.Um dia o vi a sós com a Danda, ela me sorriu de longe acenando a mão eu devolvi o sorriso e o aceno mas instantaneamente aquela avalanche de sentimentos estranhos me invadiu assim que eu vi a mão dele com os dedos entrelaçados aos dela.Tinha coisas estranhas acontecendo comigo, eu não tinha ideia do que fosse, mas aquele homem não me deixava dormir em paz a semanas e agora eu já nem sorria mais sinceramente pra minha melhor amiga e quando ia dormir não era com a boca do meu namorado que eu sonhava.Numa certa manhã, na mesa do café com minha família, me segurei pra não tirar sarro do Thi pelo que ele me perguntou por respeito ao meu pai que não tolerava gracinhas na hora da comida.— Bia você conhece alguém que concerte computadores?— Por
Leer más
Capítulo 3
Era uma noite de quarta feira quando eu e o Léo nos beijamos pela primeira vez, no fim de semana seguinte eu estava na igreja pela manhã quando decidi dar uma saída rápida apenas pra beber água e ir ao banheiro.Aproximei-me do bebedouro e qual não foi minha surpresa ao ver meu lindo deus grego tomando água sem se dar conta que dessa vez era eu quem o espiava encostada na coluna de concreto próxima. Assim que ele terminou, ficou surpreso em me ver.— Que bom te ver! — Disse com meu sorriso mais bonito — Está bonito em? Eu...Eu ia brincar com ele dizendo que dessa vez era eu quem o espiava beber água porém não escondida, mas antes que eu pudesse dizer algo ele me olhou com o indicador na frente dos lábios sem dizer nada. Assim que olhei intrigada ele fez um gesto com os olhos apontando uma parede próxima.Dei um passo em direçã
Leer más
Capítulo 4
Passou-se uma semana desde aquele domingo de manhã, eu não tive coragem de falar mais nada para ele e pelo visto ele também não tivera, eu não olhava mais nossa conversa no aplicativo pois não sabia se ficaria triste ou feliz caso tivesse ou caso não tivesse nada lá.O Ginho nunca mexia em meu aparelho então as vezes eu queria salvar o nome do Léo em minha agenda como amor, deus grego ou até tentação, mas a Amanda mexia, ela tinha acesso ao meu celular então tive de me comportar e salvar o nome dele da forma correta, então obviamente eu tive que apagar nossa curta conversa, isso não antes de printar e salvar no notebook pra ficar sonhando acordada de vez em quando.Mas isso mudou no domingo seguinte, eu estava de manhã pesquisando no Google para um trabalho da faculdade quando ao meu lado o bip do celular indicou a chegada de uma nova mensagem, destrav
Leer más
Capítulo 5
Eu completamente deitada no sofá, ele ao meu lado mas com o corpo quase em cima do meu, dividindo seu corpo entre o sofá e eu pra não me deixar desconfortável, afinal eu era pequena e ele bem mais alto, minha mão esquerda agarrada em sua nuca e a direita em suas costas.Sua boca desgrudou da minha e novamente foi distribuindo pequenos beijos por todo meu pescoço, a mão direita subiu de meu ventre e tocou carinhosamente meu seio direito, como ele viu que eu não esbocei negação alguma começou a apertar com mais firmeza, mal sabia ele que era exatamente isso que eu queria.Eu nunca tinha tido nenhuma experiência sexual antes, mas me sentia absolutamente a vontade, meu corpo gritava pelo dele, virei de lado na mesma posição que ele e ficamos frente a frente, ele no canto do sofá e eu na beirada mas bem segura pelos seus braços ao redor de meu corpo.Suas du
Leer más
Capítulo 6
Acordei do dia seguinte sozinha na cama embrulhada num edredom macio e quentinho, cheiro de comida invadia o ar, ovos, queijo derretido e café cada vez mais forte, eu queria identificar de onde vinha o cheiro mas tinha preguiça até de abrir os olhos, quando consegui fazer isso havia uma linda bandeja de madeira envernizada no criado-mudo ao lado da cama e ele de roupão branco sorrindo pra mim, abaixado bem ao meu lado:— Bom dia amor da minha vida!— Bom dia — me espreguicei manhosa sorrindo pra ele, depois de sentir seus lábios me beijando o cheiro do café fresco invadiu com força minhas narinas. — o que é isso?— Fiz café da manhã pra você.— Você me trouxe café na cama?— Algum problema? Posso levar de volta se não gostar.— Não é que... isso é tão... tão.. sei l
Leer más
Capítulo 7
Acordei mais de duas da tarde com o estômago roncando de fome, o remédio que minha mãe me deu me fez dormir e quando acordei já me sentia bem melhor, apesar da tristeza que ainda doía dentro do peito.Imaginei que depois da pressão toda eu não teria fome tão cedo mas meu estômago não concordou comigo, minha mãe tinha saído, fui até a geladeira e minha lasanha esperava por mim com um bilhete em cima da tampa: "Não toquem, é da Bia, ass: mamãe" .— Ah mamãe, eu te amo! — Sorri sozinha ao perceber o cuidado que ela teve pra que ninguém pegasse.Levei ao forno e minutos depois quando eu me derretia saboreando a melhor lasanha que eu já provara na vida meu irmão veio molhado do fundo do quintal enxugando a cabeça com uma toalha e se assustou ao me ver almoçando na cozinha.—
Leer más
Capítulo 8
No sábado a noite houve uma programação entre vários amigos nossos da igreja feita na quadra, toda minha família estaria presente e o Léo também disse que iria, claro que não poderíamos ficar juntos ainda mas eu tinha esperanças de ganhar pelo menos uns beijos, ainda que escondido.Assim que descemos do carro ouvimos a música de fundo tocando e alguém brincando no microfone, o clima parecia estar bem divertido e eu precisava disso.Quase chegando na quadra cruzei com o Sergio no caminho vindo ao nosso encontro em direção à rua, nossos olhares se cruzaram mas ele não falou nada, sequer parou pra me olhar, abaixei os olhos e continuei ao lado de minha mãe.Deduzi que meu pai e meu irmão também já sabiam, mas felizmente não perguntaram nada, mas assim que chegamos à entrada da quadra vi uma cena que me cortou o co
Leer más