Poseidon - Inocente amor ( Série irmãos Galanis L3 )

Poseidon - Inocente amor ( Série irmãos Galanis L3 )PT

FannyMotta  Completo
goodnovel16goodnovel
9.9
Reseñas insuficientes
32Capítulos
26.7Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Poseidon Galanis O caçula dos três irmãos Galanis, um advogado sério e respeitado, assim como seus irmãos jurou nunca se apaixonar, depois de meses sem visitar seus pais na pequena ilha de Santorini ele decide voltar para descansar um pouco da cidade grande, pois algo o impulsiona a voltar para casa. Ele não sabe mas está destinado a amar. Sofia Lykos Uma jovem pura e inocente que sonha com príncipes encantados e finais felizes, mas a vida não é tão bela quanto a doce Sofia pensa. Ela sonha em lecionar para crianças na pequena escola da ilha, mas não tem vagas, então ela tenta um emprego qualquer em Atenas só para não ter que voltar a morar com os pais, mas não consegue nada, então é obrigada a retornar para casa de sua família e ir trabalhar com a mãe na mansão Galanis. O que o destino reserva para Sofia e Poseidon? Venha descobrir em Poseidon - Inocente Amor, o último livro da trilogia irmãos Galanis!

Leer más

También te gustarán

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
32 chapters
PRÓLOGO
Sofia- Sinto muito, mas infelizmente o seu currículo não foi aprovado na nossa seleção, senhorita Lykos - a moça diz e me devolve a pasta com meu currículo.Sinto meu coração falhar uma batida, essa é a minha sétima tentativa de entrevista e o sétimo não que ganho em três meses. Sinto meus olhos arderem e as lágrimas imploram para sair, mas às seguros com toda a minha força. Infelizmente eu só tinha até hoje para conseguir um emprego e assim garantir que conseguiria pagar um aluguel quando entregasse o quartinho em que fiquei durante a faculdade.Pego meu resto de dignidade e me ponho para fora da escola, respiro fundo e tento acalmar meus dedos que tremem. Trabalhei tão duro para conseguir vim para Atenas,
Leer más
CAPITULO 1
5 meses depoisO cabelo hoje não parece nada disposto a me ajudar. Sabia que seria assim quando viesse para área da frente da mansão limpar as folhas, hoje faz cinco meses que estou trabalhando  para a família Galanis e a dona Ártemis é uma mulher incrível. As mechas ruivas não parecem nada interessadas em colaborar com o meu trabalho.Ainda não perdi as esperanças de conseguir um emprego de professora na escola da ilha, dona Ártemis falou com o diretor, eles são velhos conhecidos mas não tem vaga para esse ano ainda, então tenho que aguardar.- Já acabou querida? - minha mãe questiona assim que entro na cozinha.- Sim, o vento não quis colaborar muito hoje mas
Leer más
CAPITULO 2
 POSEIDON - Vai para a ilha hoje ainda Poseidon? - Hades questiona.- Sim, sinto falta dos momentos tranquilos na ilha - falo me recostando no confortável sofá de couro preto do meu escritório.Nos últimos quatro anos eu viajei por vários países expandindo os negócios da família, já que meus dois irmãos Hades e Zeus, os gêmeos do mal, se casaram e essas viagens são sempre longas e não teria como nenhum deles representar a empresa. Zeus é casado com Manuela e tem dois filho, os gêmeos Heitor e Helena estão com sete anos de idade, a menina é um doce de criança é uma das minhas princesinhas já o menino é um pequeno monstrinho qu
Leer más
CAPITULO 3
SOFIASaio da sala com passos apressados e com a respiração alterada, eu já tinha visto algumas fotos do filho mais novo da senhora Ártemis, mas vê-lo pessoalmente me deixou em choque com tamanha beleza. Alto, pele bronzeada, cabelos negros, olhos azuis, azuis como a cor do oceano e um peito largo e musculoso, fico até constrangida em ter reparado tanto.Decido espantar esses pensamentos impróprios sobre o senhor Poseidon e foco no meu trabalho, tenho que deixar a janta da família pronta antes de ir. A senhora Ártemis é realmente um anjo na terra, me cedeu de bom grado a vaga de cozinheira da minha mãe, embora não tenha seguido para essa área eu gosto de cozinhar e minha mãe me ensinou muitas coisas, dizem que nossos temperos são parecidos.Leer más
CAPITULO 4
POSEIDONAcordo cedo e vou direto para o banheiro fazer minhas higienes matinais. Visto uma bermuda moleton preta e uma camisa branca e antes de sair do meu quarto pego meu celular e coloco no bolso, é sol em Santorini, como sempre e como sentir falta desse calor.Desço as escadas e vou para mesa tomar café e meus pais já estão lá sentados conversando sobre amenidades.- Bom dia caçulinha da mamãe - minha mãe fala assim que me ver e vou direto dá um beijo em sua testa.- Mamãe eu cresci, para de me chamar assim que broxante - digo me sentando e colocando um pouco de suco de uva no copo.- Sempre será meu caçula - ela responde bebericando o seu café.Leer más
CAPITULO 5
SOFIA Meu coração se aperta, meus olhos ardem com as lágrimas que não deixo escapar, minhas mãos tremem. Fecho meus olhos e respiro bem fundo.Ando a passos curtos para casa, meu pai tem me batido todos os dias e disse que hoje será um dia importante onde eu saberei sobre a cultura de sua terra e poderei cumprir o ritual, confesso que estou com muito medo, ele esta intransigente e se souber que tenho um amigo é capaz de me matar, consigo sorrir ao lembrar de Poseidon querendo se aproximar de mim de qualquer forma e ser meu amigo.Chego na porta da casa onde moro, minha cabeça lateja em antecipação respiro fundo e enxugo algumas lágrimas que teimam em descer, ultimamente tenho sentido uma tristeza muito grande, e as surras que tenho recebido a troco
Leer más
CAPITULO 6
POSEIDON - Boa noite família - digo quando me junto aos meus pais, eles estão sentados na sala bebendo uma taça de vinho.- Oi filho, o que manda? - meu pai pergunta me encarando.- Estou achando estranho, nunca tirei tantos dias de folga - conto e ele ri.- Já quer voltar para o trabalho? - balanço a cabeça negando - Seus irmãos dão conta, você merecia um descanso, bebezinho da mamãe - faço careta.- O senhor não sente falta de trabalhar, pai?- Ei garoto, não coloca ideia na cabeça do seu pai - minha mãe me corta - Deixa eu aproveitar meu marido, e por que você acha que tivemos
Leer más
CAPITULO 7
- Quer tomar um banho? - pergunto observando seu semblante triste, ela balança a cabeça levemente confirmando. Saio do meu quarto rapidinho e vou para o quarto de Zeus, todos mantêm roupas aqui na casa dos meus pais para não precisarem trazer bagagem. Manu não vai se importar de emprestar umas roupas para minha Sofia. Escolho algumas peças de roupa e volto para o quarto - Aqui tem uma camisola, e dois vestidos, peguei da minha cunhada, só não tem calcinha - dou risada quando ela fica vermelha. Vou até o meu closet e pego três cuecas box branca nova e volto para o quarto, coloco no colo dela as peças - São minhas, estão novas não se preocupe - ela sorri sem jeito.- Obrigado por ter me salvado - ela fala docemente.- Não por isso Sardinhas - sorrio de lado.- Mas você sabe que não
Leer más
CAPITULO 8
Passei o dia todo em Atenas, resolvendo alguns problemas no hotel de lá e principalmente agilizando a construção do meu escritório aqui na ilha. Fiquei muito tempo longe da Sofia, quando desço do helicóptero e entro em casa não ouço nada, está tudo em silêncio, nem sinal dos meus pais ou de sardinhas bonitinhas.Atravesso a sala e subo as escadas, estou louco de saudade da minha garota, embora ela esteja planejando ir para longe de mim. Sempre me envolvir com várias mulheres e nunca me apaguei, se eu achava uma mulher bonita e atraente eu passava uma noite com ela e no dia seguinte era tchau, sem olhar para trás. Mas Sofia é diferente, ela é frágil, delicada e ao mesmo é forte e corajosa. Vejo um certo receio da parte dela ao meu lado, é como se ela estivesse lutando contra algum sentimento
Leer más
CAPITULO 9
SofiaA luz forte do sol atravessa minhas pálpebras fechadas, abro os olhos devagar e me espreguiço na cama absurdamente grande. Ainda não me acostumei com essa cama tão grande e confortável.Coloco o lençol de lado e me levanto e solto um gemidinho por conta da dor que se espalha por todo o meu corpo, pois minhas costas ainda doem um pouco por conta da surra que tomei há alguns dias. Sigo para o banheiro, me olho no espelho e respiro fundo, uma lágrima solitária desce pelo meu rosto quando lembro de tudo o que ele me falou e tentou fazer, custei a acreditar que meu próprio pai é um mostro sem escrúpulos.Graças a Poseidon eu tive uma segunda chance, ele me resgatou e tem cuidado de mim desde então. Tenho sentido umas coisas estranhas quando ele está perto, meu coração bate acelerado e sinto borboletas no estomago, mas ainda n&a
Leer más