Minha Doce Perdição

Minha Doce PerdiçãoPT

L.G.Coelho  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
48Capítulos
8.4Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

- Laura- Tudo que precisamos é de alguém que nos apoie. Ninguém nunca esteve me apoiando, me ajudando. Tudo que recebia eram palavras de desprezo. Me sentia um lixo quando minha mãe me chamava de gorda, quando meu padrasto mesmo me chamando de feia chegava bêbado e tentava me abusar. Quando me olhei no espelho de casa pela última vez vi que estava na hora de mudar isso..... - Sebastian As vezes me deixava levar e fazia várias bobagens, meu pai já havia se cansado e agora queria que eu me casasse. Mas casar com quem, a última coisa que queria era me casar, não precisava daquilo, podia ser só eu e meu filho. Se não achar alguém ele vai me banir da máfia e de tudo. Não sabia o que fazer, quando cheguei em casa e me olhei no grande espelho da sala, tudo que eu pensava se esvaiu depois de me ver, decidir procurar a mulher da minha vida, ou talvez não.... Tudo que ela queria era alguém para lhe apoiar, ajudar, cuidar. Mas encontrou muito mais que isso... Tudo que ele queria era encontrar alguém para se casar para não perder seu grande cargo na máfia e não ser banido, mas ganhou muito mais...

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
48 chapters
Capítulo 1
"Laura"Corria pela rua escura sem saber para onde ir, sai de casa pela janela, meu padrasto estava atrás de mim totalmente bêbado, sei o que ele quer por isso fugi, peguei o dinheiro que minha mãe tem escondido no colchão já a alguns dias.  As primeiras roupas que achei coloquei na mochila, fugi sem saber para onde ir ou se eles viriam atrás de mim.Agora estou na rua, com fome, sem saber nem onde estou e nem o que fazer, suspiro cansada, paro na calçada me sentando no chão e olhando meus pés, tenho que decidir para onde ir. Não sei o que fazer mas com certeza não voltarei pra aquela casa, nem que eu tenha que morar na rua e passar fome por um tempo.Levantei decidida eu já tenho dezessete anos posso muito bem morar sozinha, viver minha vida longe desse inferno. Vou andando até o ponto de ônibus e me sento, antes de sair não peguei nem o mapa da cidade, conheço algumas pensões e irmandades que ouvi das minhas colegas da escola.Quando o ônibus aponta na
Ler mais
Capítulo 2
"Um ano depois do Capítulo 1"                    .................SebastianUm ano desde que meu pai me intimou a casar e aqui estou eu de casamento marcado a alguns dias, a mais o menos um ano atrás encontrei Olívia Sentyl, modelo linda, loira, de curvas estruturais, lábios macios e o sorriso mais lindo que já vi, acho que instantaneamente me apaixonei por ela, nos conhecemos melhor e pronto.Acho que realmente estou apaixonado por ela. Ela não sabe dos meus negócios ilícitos, e não pretendo contar, vamos nos casar daqui a 8 meses. Sou o homem mais feliz do mundo no momento, acho que nunca fui mais feliz desde o nascimento de Lian.Estou indo a uma das empresas lícitas que lavam dinheiro pra máfia italiana Invict, deixei Lian com Olívia num hotel já que tivemos que viajar pra Roma, mas ela não sabe que tenho casa aqui, mas assim que nos casarmos cont
Ler mais
Capítulo 3
"Um ano depois do Capítulo 1"“Laura”Acordei as seis em ponto cansada mas tenho  que me levantar, olho para as paredes cheias de mofo e sujeira, suspiro, pelo menos agora as coisas estão mais calmas em minha vida.Faz um ano que sai daquele lugar que chamava de lar, agora estudo e trabalho para garantir meu sustento, quando fugi daquela casa não sabia para onde ir, nem o que fazer para arrumar minha vida. Então fui até a pensão e aluguei um quarto, conheci Olivia e a mãe dela, dividimos o quarto enquanto ajuntávamos dinheiro para comprar essa casa, faz menos de seis meses que moramos aqui.Levanto e vou ao banheiro fazer minhas higienes, saio do banheiro e procuro meu uniforme do trabalho, um belo dia a uns meses atrás estava andando atrás de emprego pela quinta vez, resolvi passar pelas lojas do shopping quando vi um folheto numa vitrine de uma loja chique, onde dizia "Precisa-se de auxiliares de limpeza. Não é necessá
Ler mais
Capitulo 4
"Laura Drummer"Entrei no carro de estranhos, vestida com meu uniforme horrível, onde tem vários homens bonitos, não melhor dizendo, lindos. Me sinto muito feia perto dessa gente, suspiro cansada e abatida.-Então quando você os viu? -o homem que me garantiu que eu não perderei meu emprego pergunta com uma cara de dúvida. Não quero ter que conversar, mas não tenho como fugir das muitas perguntas.- Bem, estava limpando o balcão ao lado esquerdo, escutei passos e achei que fosse algum cliente, quando me virei vi eles, é estranho ter homens em uma loja de produtos para mulheres, observei por uns segundos e vi um deles tirando a arma do casaco, não pensei muito bem e corri até o outro balcão e pulei por cima dele empurrando a menina que estava lá, para debaixo dele. -digo como tinha feito e o que aconteceu na minha visão no momento. -Depois ela deu dois tiros e creio eu que um deles acertou já tinha sangue no chão e em alguns cacos de vidro, esperamos por mai
Ler mais
Capítulo 5
"Sebastian Wolker "Depois da morte de Olívia fiquei sem reação, ainda não acredito que isso aconteceu, estou sentado no banco do carro a alguns minutos enquanto espero Diogo voltar.Ele cismou que pode ter alguma pista no quarto que pode nos levar até o assassino ou pelo menos nos dar uma luz do que pode ter ocorrido naquele quarto.Enquanto isso meu filho dorme no banco de trás, meus pensamentos estão no que fazer agora, pego o celular e então lembro o que o desgraçado disse na ligação -" ...mas então o que você faria se descobrisse que sua amada não passa de uma vadia traidora..."- aquela frase não sai da minha cabeça.Será que Olívia é uma traidora ou infiltrada? Meu deus eu estou ficando louco e nem mesmo avisei meu pai sobre o que aconteceu e já estou formando teorias do que pode ter acontecido com ela.Fiz a senha no celular, quando a tela desbloqueia vejo a foto de Olivia e é meu peito dói, disco o contato do meu pai, no automá
Ler mais
Capítulo 6
"Laura"Passei muito tempo brincando com Lian e ele é surpreendentemente inteligente para idade que tem. Depois de um tempo vejo Maick se aproximando de nós, com um sorriso de lado.-Oi, se dando bem com o pequeno? -diz sentando-se no chão ao meu lado.-Digamos que prefiro ficar aqui do que no meio de pessoas que não conheço, só estou aqui porque aquele senhor disse que queria ouvir de mim o que houve. -olho de cabo de rabo para a sala cheia de pessoas conversando.Fui sincera já que é a verdade, eu nem mesmo devia estar aqui no meio de todas essas pessoas, não faço ideia de quem são, nem o que estão fazendo aqui, foi tudo por um acaso que vim parar aqui.Talvez eu deva ir embora, além do mais aqueles caras armados que vimos mais cedo antes de vir até essa mansão me deram  calafrios.Mas esta na cara que isso é uma furada, essas coisas me fazem lembrar do último ano que fiquei fugindo de uma lado para o outro com Olivia e sua mãe.-Se q
Ler mais
Capítulo 7
"Laura"Escuto o despertador tocar freneticamente, rosno por ter que levantar, mau havia dormido. Pego o despertador fazendo-o parar, coloco os pés para fora da cama e levando vagarosamente. Não dormi direito porque fiquei até tarde colocando os deveres escolares em dia, geralmente Olivia me ajuda, mas ontem fiz sozinha.Que falta você me faz Olívia, espero que volte logo pra casa, quero contar tudo que aconteceu desde quando você saiu de casa mês passado. Agora estou quase desperta, só falta tomar um bom banho e comer algo.Vou até o banheiro para tomar banho e me arrumar para o serviço, tomara que hoje fique tudo tranquilo, depois do que aconteceu na outra loja eles ainda não abriram mas hoje iram abrir.Faço minhas higienes enquanto penso em como não chegar atrasada ao serviço, já que o dinheiro que tenho usei ontem e meu salário so está previsto para daqui a dois dias.Sai do banheiro, começo a procurar uma roupa, já colocando o uniforme na
Ler mais
Capítulo 8
"Sebastian" A reunião acabou com meu pai agradecendo a presença de todos, além de avisar que estaria procurando por respostas e se alguém se intrometesse nos assuntos dos Wolker’s estariam também se colocando na linha de frente do inimigo.Fiquei olhando todos saindo e pensado nos fatos ditos durante a reunião, alguns dos nosso investigadores, procuraram tudo sobre a vida de Olívia antes de me conhecer, casa, amigos, família, serviços.Em pensar que namorei com ela durante um ano e pouco sabia de sua vida longe de mim, sou mesmo um idiota por não procurar por isso antes.Descobri que sua carreira de modelo estava apenas no começo, um ano e alguns meses de serviço, as fotos foram somente para minha empresa de joias, descobri que ela morava em Molrens à uns cinco anos, tinha uma vida normal antes de me conhecer, trabalhava de garçonete até um dos meus fotógrafos encontrá-la por acaso na lanchonete onde trabalhava.Morava em uma casa que comprou
Ler mais
Capítulo 9
"Laura"Quando estou indo embora passo na lanchonete do shopping pegando minha marmita com John, ele sempre guarda pra mim mesmo quando eu vou embora antes do almoço, uma das poucas pessoas que fiz amizade nesse lugar, ele é simpático e me faz rir muito nos intervalos de almoço.Hoje foi bem rápido o que fiz nas lojas, a conversa com Srta. Jinger foi interessante, gostei dela ouvir o que eu disse tão atentamente.Ando de volta pra casa, dessa vez sem correria, vendo o céu claro, coisa pouco normal na cidade, Molrens é uma cidade bem desenvolvida, localizada longe da capital do país, no caso Roma, é uma cidade bem peculiar, as vezes faz muito sol, outras vezes chove muito, não dá pra entender bem a meteorologia do lugar, mas é uma cidade agradável.Com esses pensamentos segui sorridente pra casa, sei que assim que chegar lá vou poder desfrutar de meu almoço, minha primeira refeição do dia e última também.Assim que virei a última rua antes de casa, já qu
Ler mais
Capítulo 10
"Sebastian"Chego ao endereço onde Olívia morava com a amiga e vi que o carro de Maick está na rua, então eles já devem ter entrado, desci do carro observando a rua, as casas aqui são bem simples, agora entendo porque Olívia se impressionava com tudo, ela morava em um lugar bem decadente, a fachada da casa é bem gasta e ali não parece muito grande.Caminho até a porta dando duas batidas, escuto um barulho de choro seguido de passos, então a porta abre e quem me recebe é Diogo, por um momento fico surpreso, mas me lembro do choro e entendo.-já falaram com a moça? -perguntei escutando agora bem mais alto o som do choro de uma mulher. -Esquece, parece que sim. -meu irmão me da passagem e entro sentindo meu coração esmagar por ter feito esse mau a alguém que nem conheço, essa dor também me invade, seu choro parece lamentável.Assim que chego no local de onde vem o choro vejo Maick abraçado nela em pé em uma pequena cozinha ao lado de uma mesa, ele puxa
Ler mais