A Escolhida

A EscolhidaPT

L. F. Gapfinther  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
12Capítulos
1.0Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

[Conteúdo +18] - Conteúdo LGBTQ+ e Violência O que faríamos se, por um acaso cruel de uma ventura que já nos fora predestinada, tivéssemos que lidar com erros que nossos antepassados cometeram e que, por alguma razão desconhecida, apenas nós fôssemos capazez de mudar o destino de uma geração inteira? O que aconteceria se, todos os que conhecemos nos guardassem um segredo que, de certa forma, jamais seríamos capazes de suportar? Talvez, nenhum de nós mereça passar por tal crueldade. Porém, Elizabeth descobriria segredos ocultos em seu passado. Segredos estes, que a colocaria em um perigo constante. Tudo começou quando Elizabeth, desconhecendo o real motivo daquilo, havia começado a sonhar com uma linda jovem. Era sempre a mesma garota, a mais linda, a que sempre habitava em seus mais diversos sonhos. Mas, o que você faria se, por alguma razão oculta, esta pessoa lhe fosse inteiramente proibida? O que faria caso esse amor fosse, de certa forma, proibido? Elizabeth estava prestes a descobrir as consequências por se apaixonar tão intensamente. Porém, talvez valesse a pena lutar por um sentimento tão... belo e raro. Perigos se escondiam à espreita. Segredos jamais pensados seriam descobertos. Mistérios englobados em seu passado seriam revelados. E o amor? É, talvez o amor sobreviva após uma guerra tão sangrenta e incabível que ocorreria daqui à alguns anos. Quem poderia afirmar tal coisa? Eu com certeza não! O que falará mais alto com o decorrer desta trama? Sua razão ou seu coração? ATENÇÃO: Crime de Violação aos Direitos Autorais no Art. 184 - Código Penal, que diz: Art 184. Violar Direitos do Autor(a). Plágio é crime, Todos os direitos reservados!!!

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
12 chapters
Capítulo 1. Uma Lembrança Distante
"Lindos olhos esverdeados olhavam diretamente para mim, enquanto braços me esquentavam do frio que se encontrava naquela bela noite. Os cabelos daquela que me abraçava firmemente possuíam um tom de castanho escuro, com pequenas mexas rosas, caindo perfeitamente sobre suas costas. Sua pele extremamente alva apenas a tornavam mais bela. Parecia irreal tal beleza diante de mim.Aquela da qual o nome ainda me era desconhecido, pegou minha mão e beijou suavemente o dorso da mesma, olhando intensamente em meus olhos e se possível, despindo minha alma apenas com aquele olhar. Passei meus braços sobre seu ombro, juntando mais nossos corpos no processo. Ela sorriu em minha direção assim que juntei nossas testas, fechando meus olhos como consequência. Eu podia não fazer ideia de quem ela fosse, porém sua presença me fazia bem, como há m
Ler mais
Capítulo 2. A Garota Dos Meus Sonhos
E lá estava eu novamente, porém, aquele lugar era diferente de todos os outros em que já estive em meus sonhos. Eu me encontrava em uma montanha que não seria capaz de afirmar o lugar com exatidão.A neve caia livremente por ali, formando um belo caminho de gelo. Caminhei vagarosamente por aquela estranha montanha, até ouvir uma voz conhecida por mim:— Henry, o que faremos? — Segui aquela voz meio sussurrada, parando em frente à uma assustadora caverna. A escuridão predominava por ali, me sendo capaz apenas de ouvir suas vozes.Porém, apesar do medo que senti em relação a aquele lugar, entrei por e
Ler mais
Capítulo 3. Choque Térmico
O mundo pareceu sumir por alguns segundos.Após alguns minutos ainda observando aqueles belos olhos esverdeados, sobre o corpo da mesma garota que habitava em meus mais diversos sonhos, ouvi sua voz murmurar:— Não te ensinaram a olhar por onde anda, princesinha? — Suas feições eram puramente debochadas. Sua voz rouca veio carregada de sarcasmo.Nossos rostos estavam perigosamente perto, sendo capaz de sentir o ar gélido sair por sua boca. Por míseros segundos, me perdi lentamente no movimento que seus lábios fizeram ao pronunciar tais palavras.Porém, após sua fala, a garota que ainda permanecia sob mim, segurou fortemente em minha cintura, invertendo
Ler mais
Capítulo 4. Sentimentos e Verdades Ocultas
Segui caminhando incansavelmente por aqueles imensos corredores. Estava procurando alguém que pudesse me esclarecer aonde eu poderia me esconder nem que fosse por instantes, já que eu não poderia ficar no terraço. Até que, repentinamente, avistei Allyson ao longe, andando despreocupadamente.Aumentei gradativamente o passo, tentando alcança-la.— Allyson! — Chamei-a enquanto ainda andava rapidamente em sua direção. Ela se assustou levemente ao ouvir minha voz, virando-se logo em seguida. Aumentei meus passos, até chegar ao seu lado. Começamos a caminhar lentamente por aqueles infinitos corredores, em silêncio.— Por acaso você conhece algum lugar aonde eu possa me esconder por tempo indeterminado? — Minha voz soou sarcás
Ler mais
Capítulo 5. Uma Distância Necessária
O estranho homem de cabelos negros continuava me observando perturbado, pasmo. Seus olhos percorreram por todo o meu rosto e corpo, porém seu recente questionamento ainda habitava em um lugar extremamente oculto da minha mente, trazendo-me diversas lembranças em relação ao casal com o qual eu insistia em sonhar.— Sente-se. — O diretor ordenou após alguns segundos em silêncio, apontando para a cadeira ao lado daquela garota tão familiar aos meus olhos. Caminhei vagarosamente até lá, ordenando minhas pernas a se locomoverem conforme minha vontade, já que cada parte do meu corpo pareciam estar petrificadas, dificultando assim, minha recente locomoção.— O que ela faz aqui? — Indiquei na direção da garota que estava ao m
Ler mais
Capítulo 6. Um Futuro Desconhecido
A brisa tocava suavemente minha face, trazendo-me uma infinita sensação de familiaridade. Respirei fundo, soltando lentamente o ar por meus lábios. Não seria eu, uma simples semideusa, capaz de descrever tal sentimento que se apossou do meu coração. Ao apertar firmemente minhas mãos, surpreendi-me inteiramente ao sentir minhas duas espadas sobre minhas palmas. E, por mais inacreditável que parecesse, uma energia extremamente forte correu por meu corpo, alcançando rapidamente meu coração, aquecendo-me diante de tal familiaridade. Era indescritível. Por míseros segundos, pensei ter visto pequenos flocos de neve espalhando-se por minha visão, lembrando-me da bela e gélida garota que de certa forma, ainda seria a causa da minha felicidade ou... a razão da minha destruição. Não saberia opinar diante de t&atil
Ler mais
Capítulo 7. Um Novo Destino
Meus passos eram firmes sob a lama que se agarrava cada vez mais em meus sapatos. Finalmente ao dirigir meu olhar para trás, não fui mais capaz de ver o acampamento que havia deixado em meu passado. Acariciei suavemente minhas pálpebras, suspirando pesadamente. Limpei meu rosto em minha blusa ao tê-lo sujado devido a sujeira presente em meus dedos.— O que eu faço agora? — Questionei completamente perdida, sem rumo. Observei ao meu redor, não vendo nada além de árvores e uma longa estrada pela frente. Segurei firmemente os cabos das espadas, tirando-as rapidamente da minha cintura ao escutar um breve ruído ao meu lado. Virei naquela mesma direção, surpreendendo-me completamente ao ver alguém que pensei jamais ver novamente.— Meu Deus! &
Ler mais
Capítulo 8. Um Novo Conhecido
Uma pergunta ainda insistia em vagar incansavelmente por minha mente. Por qual motivo Allyson haveria de ficar tão magoada com uma simples visita? Nunca pude vê-la tão enraivecida pelo simples mencionar de um nome.  Jason. Quem haveria de ser? Um parente? Uma visita? Ou apenas mais um inimigo? Silêncio. Como sempre, sem respostas.Continuei caminhando a passos lentos pelo mesmo caminho em que achei ter visto Amy pela última vez. Apenas o brilho da lua cheia se fazia presente diante daquela bela e iluminosa noite. Observei o céu, lembrando-me das perdas com as quais fui obrigada a presenciar.— Priminha! Como está? —
Ler mais
Capítulo 9. Cativeiro
"Uma forte pontada se fez presente em minha cabeça, me fazendo sobressaltar rapidamente do lugar em que eu me encontrava deitada. Suspirei pesadamente, locomovendo minha mão sobre o colchão macio em que acordei naquela manhã chuvosa.Me movimentei vagarosamente sobre o colchão, pôndo meus pés sobre o chão de madeira, ouvindo um leve ruído do assoalho assim que me levantei. Observei ao redor, lembrando-me perfeitamente daquela casa. Eu me lembrava daquele lugar, já havia sonhado com aquilo. Eu estava na mesma casa com a qual sonhei pela primeira vez, a mesma morada em que
Ler mais
Capítulo 10. Um Novo Sentimento
  Ao acordar novamente naquele lugar, mal conseguia me lembrar de como havia chegado até ali. Meu único desejo era poder me livrar da maldita dor de cabeça que percorreu até minhas pálpebras. Meus pulsos latejavam com a minha inútil tentativa de me mexer. Mordi meu lábio inferior ao sentir uma intensa fisgada na região dos meus recentes ferimentos.— Deveria ter aceitado minha ajuda quando lhe ofereci ontem a noite. — A mesma voz masculina se fez presente por ali, ecoando por entre as paredes. Brian se sentou na cadeira que encontrava-se de frente para a minha atual cela.— Já disse que não preciso da sua ajuda! — Disse firmemente, referindo-se aos meus machucados. Ele ajeitou rapidamente a sua postura quando um homem de aparentemente trinta anos adentrou sem nenhuma delicadeza o cômodo em que estávamos. Reparei que sua expressão também havia mu
Ler mais