Do Outro Lado do Portal Mágico - Livro 1

Do Outro Lado do Portal Mágico - Livro 1PT

Vanessa Matos  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
22Capítulos
1.0Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Fiona é uma criança de apenas nove anos, que em um dia, ao adormecer sob o som da chuva que caía sobre o telhado de sua casa, teve uma visão de um universo completamente diferente do que ela estava acostumada. Na visão aparecia uma fada, a qual dava a Fiona a tarefa de salvar uma garotinha, a qual se chamava Maria Lua, de apenas sete anos, das mãos de um inimigo. Sem dar muitos detalhes, a fada desapareceu. E ao acordar assustada, Fiona queria ter mais detalhes a respeito de sua missão e de como ela poderia salvar a pequena criança. É uma narrativa do gênero fantasia, que fala sobre a coragem no mundo infantil, onde as crianças têm que aprender a lutar pela própria sobrevivência, enfrentando diversas aventuras em outra dimensão onde elas se deparam com seres completamente diferentes dos que habitam o planeta Terra.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
22 chapters
Agradecimentos e Prefácio
AgradecimentosAgradeço, primeiramente, ao Senhor Jesus, o qual é o meu único e suficiente Salvador, que me proporciona a cada dia mais ideias para que eu possa transcrevê-las para o papel, a fim de transportar os meus leitores para universos de diversos gêneros literários, de modo que eles se mantenham distraídos enquanto não concluímos a travessia desse período tão difícil de enfrentamento de pandemia.Sou muito grata ao Senhor por tornar possível o meu sonho de poder escrever os livros que eu gostaria de ler.Meus mais sinceros agradecimentos também são para os meus pais Dirlene e Fernando, e aos demais familiares, que sempre me incentivaram na carreira como escritora, apreciando e apoiando todos os livros que eu escrevo.Dedico este livro ao meu único Senhor e Salvador Jesus Cristo. Prefácio
Ler mais
Prólogo
Em um reino muito distante, chamado Reino das Esmeraldas, existem diversas criaturas que os seres humanos nunca pensaram que pudessem existir. O território desse reino se estende desde o portal mágico, que conecta o mundo dos humanos ao mundo das fadas, até a margem de um rio chamado Rio Rainha. Do outro lado das águas tranquilas desse rio existe outro reino, o qual se chama Reino das Trevas, onde nunca amanhece. Lá é uma eterna escuridão e segundo algumas fadas, quem vai até lá, não consegue retornar jamais.O Reino das Esmeraldas tem uma aparência encantadora e uma energia contagiante. Com árvores frondosas, cujas folhas têm diversos formatos, algumas mais estreitas e um pouco alongadas; e outras mais curtas, porém um pouco mais largas. Além disso, os seus tons de verde também apresentam variação, os quais migram de nuance de acordo com a incidên
Ler mais
Capítulo 1
Fiona é uma garotinha linda que possui cabelos lisos, com os fios na cor castanho claro. Seu tom de pele é bem clarinho e ela possui olhos também na cor castanho claro. De apenas nove anos, Fiona é muito encantadora, inteligente, mas também muito bagunceira como a maior parte das crianças, pois ela gosta de ficar em seu quarto brincando com as suas bonecas e com os seus outros brinquedos, espalhando tudo, durante todas as vezes que ela chegava da escola. Contudo, ela não se considera uma criança feliz, pois a sua mãe faleceu em um acidente de carro quando ela ainda tinha por volta de seus três anos de idade. E desde esse dia fatídico, ela passou a morar com o seu pai, que se chama Kevin, e com a sua madrasta, que se chama Antônia.Kevin é um homem alto, magro, de cabelos castanhos escuros e de olhos com um tom mais voltado para o preto. Devido a sua aparência ser bem diferente da de
Ler mais
Capítulo 2
Era sexta-feira à noite, e tanto Kevin quanto Antônia estavam sentados no sofá da sala enquanto assistiam a um filme de terror. A luz do cômodo estava apagada, deixando apenas uma penumbra, a qual era feita pela claridade da televisão. Entre um susto e outro, Antônia e Kevin saboreavam uma pipoca temperada, a qual era suficiente para encher dois potes com capacidade de um litro.Enquanto isso, Fiona estava em seu quarto, sentada sobre um tapete colorido e bastante infantil, o qual havia sido dado de presente por sua mãe quando ela ainda tinha os seus dois anos de idade, e por isso ela o tinha até os dias atuais. Quando Fiona começava a brincar com as suas bonecas, ela se esquecia tanto da hora quanto dos seus afazeres, os quais são referentes às lições de casa provenientes da escola.O filme estava tão bom e tão eletrizante que Kevin também não se lembrav
Ler mais
Capítulo 3
No dia seguinte era sábado, mas Kevin tinha o costume de acordar cedo, a fim de aproveitar bastante as horas do dia. Então se espreguiçando e olhando pela janela o lindo céu azul, ele se levantou e foi até o quarto de Fiona a fim de ver se estava tudo bem, e se ela já tinha despertado. Vendo ele que ela ainda estava em seu sono tranquilo, como o de todas as noites, ele foi até o banheiro escovar os seus dentes e posteriormente até a cozinha para preparar o seu café da manhã e os alimentos, tanto de Antônia quanto de Fiona para quando elas acordassem.Quando os raios dourados do sol entraram pelo quarto de Fiona, eles causaram uma claridade tão intensa que foi o suficiente para despertar a criança que parecia estar em um sono profundo. Quando ela abriu os seus pequenos olhos, ela olhou para a janela e viu que tinha um beija flor batendo rapidamente as suas asas enquanto bebia um pouco de
Ler mais
Capítulo 4
Em uma velocidade impressionante Fiona adormeceu ao som daquelas gotas de chuva que caiam sobre uma casa muito simples de telha. O som dos trovões era persistente, fazendo com que o som ficasse ainda mais atraente e com o efeito relaxante.No entanto, depois de algumas horas de sono, Fiona sentiu que algo estava para acontecer. Sendo despertada de seu sono, ela abriu os olhos e viu uma silhueta ao longe que se aproximava lentamente da janela escura do seu quarto. Quanto mais essa silhueta se aproximava, mais claramente ela conseguia ver a criatura que a tinha ido visitar naquela noite. E de repente o seu rosto se encostou no vidro transparente da janela e olhando fixamente para o rosto de Fiona, disse através de transmissão de pensamento, pois a criatura não mexia com os lábios, mas conseguia passar a sua mensagem claramente para a criança:– Fiona, nós precisamos de sua ajuda. A rainha precisa de você.<
Ler mais
Capítulo 5
O dia amanheceu e os raios solares fizeram com que Fiona se lembrasse de novo daquela criatura que ela nunca tinha visto antes, e sobre a mensagem que ele tinha passado para ela. Pensando em contar para o seu pai quando ele chegasse em casa, ela tentou ensaiar o seu texto, mas cerca de alguns segundos depois ela mesma se certificou de que ninguém acreditaria nela, pois nem ela mesma tinha certeza do que tinha visto. Então ela decidiu que seria melhor não contar a ninguém, pelo menos por enquanto, pois talvez essa visão tenha ocorrido apenas naquela noite e não vai mais acontecer. Ou talvez, se ela contasse a alguém, dependendo do que essa pessoa acreditasse poderia confundir as suas ideias, dizendo que aquela figura poderia se o espírito de sua mãe que estava tentando se comunicar, ou algum ser das trevas fingindo ser alguém do bem, a fim de enganá-la. Enfim, tomada por esses questionamentos e hipóte
Ler mais
Capítulo 6
Fiona, por sua vez, teve curiosidade de ver como estava o céu naquele instante, se era possível ver as faíscas nas nuvens, as quais eram causadas pelas descargas atmosféricas. Mas quando ela se aproximou da janela para direcionar os seus olhos para o céu, ela viu que ele estava repleto de estrelas e sem nuvens. Então ela ficou em dúvida de onde poderia estar vindo aquele som de chuva e de trovões. Sentindo um pouco de medo daquela situação, Fiona voltou a se deitar na cama e mergulhar embaixo de seu cobertor.Alguns minutos depois, a mesma criatura que tinha aparecido na janela de seu quarto na noite passada, mais uma vez apareceu. Depois de chamar o seu nome, ele acrescentou mais uma mensagem:– Fiona, venha comigo! A rainha precisa de você.Ouvindo esse som, Fiona levantou um pouco a coberta para deixar os seus olhos descobertos. E quando ela viu a criatura na janela, ela se assu
Ler mais
Capítulo 7
No instante em que Fiona e o seu mais novo amigo Flan atravessaram o portal mágico, ela sentiu um vento soprar o seu rosto, mas não era um vento comum. Ele era tão forte que arrepiou cada fio de seus cabelos. Em concomitância com o ar fresco que refrescava o seu rosto, ela sentia uma onda de medo e de adrenalina que percorria o seu corpo ao sentir que estava sendo puxada para o interior daquele universo que ela nunca imaginou que pudesse existir. Cada segundo que passava, ela ficava mais amedrontada. E essa sensação fez com que ela fechasse os olhos, mas não conseguia falar, pois por mais que ela tentasse, a sua ansiedade era tão grande que não permitia que os seus lábios emitissem som algum.Quando a sensação que atraía o corpo de Fiona parou, ela se sentiu que o medo a estava deixando, pois no mesmo instante sentiu alivio tanto na mente quanto em seu coração. Por isso ela
Ler mais
Capítulo 8
Depois de Fiona passar algumas horas caminhando ao lado de Flan por aquele imenso jardim, ela finalmente perguntou:– Eu estou adorando tudo isso, mas eu tenho uma dúvida... Por que você me trouxe para este lugar?Após andar por alguns instantes de cabeça baixa e sem dar nem uma palavra, Flan finalmente quebrou o silêncio e respondeu:– Eu te trouxe, pois nós precisamos de você no Reino das Esmeraldas.– Precisam de mim? Por quê?– A rainha teve uma filha há alguns anos, mas a sua única filha foi sequestrada por uma bruxa que vive em outro reino, o qual se chama Reino das Trevas.– Então a filha da rainha está vivendo neste outro reino? É só irmos até lá e pegarmos a menina de volta! – Disse Fiona, como se o problema fosse um dos mais simples de se resolver.– Sim. Mas tem um problema...
Ler mais