Quando Tudo Acontece!

Quando Tudo Acontece!PT

Juh_Solpa  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
36Capítulos
3.1Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Quando jovens advogados se encontram em uma jogada do destino em busca de diversão e prazer, algo estranho e maravilhoso cresce dentro deles. O problema são os desafios que não medirão esforços para impedir esse amor.

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
36 chapters
Sedução.
Na noite de sexta, Paul estava se aprontando no banheiro do escritório. Iria para uma noitada com seus colegas de trabalho.Trabalhava no escritório de Advocacia de seu pai, na vara de família.   No mesmo escritório trabalhavam também Charles, defensor público e namorado de Mia, irmã de Paul. Oliver, criminalista e seu amigo desde a infância, que namorava com Ivy, amiga de Mia. Cresceram todos juntos no bairro onde moravam. O pai de Paul, Jack, era o dono do escritório. Muito bom criminalista, mas estava atuando em poucos casos, pois pretendia se aposentar. Logo, passaria a responsabilidade para os três amigos, Paul, Oliver e Charles, esse último, seu futuro genro.   Paul mantinha um namoro aberto com Michael, que trabalhava como representante de órteses e próteses hospitalares. Sim! Todos sabiam e apoiavam a sexualidade dele
Leer más
Jantar com a família Hill.
Algumas horas antes...Às seis horas, o celular de Harry despertou. Ele deu um salto da cama quando percebeu que não estava em seu quarto e ainda por cima estava nú envolto em braços alvos e musculosos.Enquanto lembrava de todos os momentos que teve naquela noite, alisava seus lábios com os olhos fechados, lembrou do gosto dos beijos, do sexo... Olhou para Paul que dormia profundamente. Pensou no quanto aquele rapaz era lindo e muito atraente. "Samuel não é assim... pelo Anjo, no que estou pensando? Ele é meu namorado. Eu o traí. E agora?!" Harry pensou aflito.O desespero começou a tomar conta dele. Conseguiu se desvencilhar dos braços, das pernas, pegou suas roupas, vestiu-se. Pegou o celular, a carteira e foi em
Leer más
Sei o que você quer... sei do que você precisa...
A família Hill era encantadora. A senhora Anna com certeza sabia receber os convidados e lhes proporcionar uma excelente noite. Jantaram comida italiana, conversaram assuntos aleatórios, saborearam uma sobremesa fantástica e agora estavam tomando um licor.O Senhor Jack demonstrava sua ampla experiência em advocacia. A reunião do caso Collins foi muito produtiva. Trabalhariam juntos, mas em seus respectivos escritórios. Porém fariam reuniões esporádicas para confrontar informações. O restante seria tratado por e-mail ou telefonemas.Findada a reunião, agora todos estavam espalhados pela casa, conversando informalmente. Paul percebeu quando Harry saiu andando pela casa e ficou sozinho no escritório. Olhou para todos os lados, discretam
Leer más
Destino certo.
Paul despediu-se, agradeceu a seus pais pelo maravilhoso jantar e acabou tendo que tranquilizar sua irmã Mia novamente a respeito de estar bem para ir embora e ficar sozinho em seu apartamento. Depois que saiu da casa de seus pais, pegou seu carro e começou a dirigir sem direção certa pelo trânsito tumultuado de Nova York. Paul dirigia a uma velocidade até bem abaixo do que ele tem costume de andar pois queria pensar um pouco na vida que ele estava levando, na sua história com Michael e no que mais estivesse em sua cabeça que estava a mil por hora.Ficou repassando sua conversa com Michael, do modo como ele falou a respeito do envolvimento dele com Lohan e o modo frio quando disse a Paul que estava terminando com ele. Mas ele não estava
Leer más
Quero ser amado!
Quando Harry chegou do jantar, ainda estava bravo com tudo que acontecera. Falou em voz alta:_ Isso que da traição. Agora, tem um maníaco sexual na minha cola. Onde eu fui me meter, viu...Entrou no banheiro para tomar uma ducha, pois passaria a noite estudando o caso Collins. Quando começou a tirar as roupas, começou a reparar naquelas marcas deixadas em sua pele na noite anterior.Na barriga, perto dos dois mamilos, a cintura estava pior, tinha marcas de dedos dos dois lados, até nas nádegas tinham marcas de mordida._ Mas o que? Como não percebi isso. - Es
Leer más
Na realidade...
Quando Paul chegou em seu apartamento, mal conseguiu fechar a porta, encostou nela e foi deslizando até o chão. As lágrimas vieram sem cessar. Só podia-se ouvir os sons de soluços ecoando pelo apartamento frio e solitário. Não soube quanto tempo ficou sentado e chorando copiosamente, só se lembra de ter forças para levantar depois que ouviu seu celular tocar várias vezes, o fazendo sobressaltar e perceber que chorou até dormir. Atendeu com uma voz rouca, sem ânimo algum:_ Alô. _ Paul! Oi irmão, te enviei várias mensagens, está tudo bem? - Mia estava muito preocupada com seu irmão desde a noite anterior. Ele estava mais distante do que o normal, mais triste do que ela jamais vira.Leer más
Reviravoltas.
A segunda-feira amanheceu exuberante. O sol despontava ao leste tão forte que ultrapassou suas cortinas em seu quarto e alguns raios de luz atingiram seu rosto. Harry acordou e ao olhar para seu relógio disse: _ Droga, dormi demais! - Levantou rápido, tomou um banho e resolveu que tomaria seu café no escritório mesmo. Ao adentrar no prédio, saiu correndo ao ver que o elevador iria fechar, gritou para quem estivesse lá dentro: _ SEGURE A PORTA, POR FAVOR! Uma mão alva segurou a porta, lá dentro estava seu dono, com seus cabelos tão negros como a noite, trajando um terno bege que deixava seu corpo ainda mais atraente, sua boca vermelha apresentava u
Leer más
Quero você!
A semana foi desgastante. Paul não teve tempo para pensar em nada além de trabalho e quando estava em casa, mal comia, tomava banho e já caía na cama exausto. Acabou que foi bom para ele esta correria, enquanto trabalhava, não teve tempo de pensar em Harry e como quase não estava o vendo, que era um bom sinal, a tentação ficou longe dele por uns bons dias.Todos naquele escritório estavam bastante ocupados, inclusive a secretária, Ivy. _ Ivy. - Paul a chamou. _ Oi Paul!... Está precisando de alguma coisa? - Ivy estava com a mesa repleta de papéis, pastas, documentos para serem arquivados. Vendo aquilo, Paul desistiu do que iria lhe pedir e simplesmente disse: _ Estou indo pegar um documento no
Leer más
Uma noite de amor.
Quando Paul voltou para a sua sala, não pôde acreditar no que acabara de acontecer. Seu corpo ainda estava tremendo por causa do orgasmo e ele ansiava por mais. Queria sentir mais. Mais daquele corpo moreno, mais do sabor dele, mais daquela pele perfumada.Olhou para seu relógio, já eram dezessete horas. Não tinha mais cabeça para ficar no escritório, então pegou sua pasta e saiu. Encontrou Charles conversando com Ivy, eles eram primos e se davam muito bem. Aliás, todos naquele escritório eram muito amigos._ Já vai, Paul? - Indagou Charles._ Vou sim! Está na minha hora. - Queria sair rápido por isso não estava rendendo assunto. Sorriu e continuou
Leer más
Apaixonado.
Harry e Paul ficaram um sobre o outro, deitados no tapete, esperando a respiração normalizar.Enquanto seu coração batia forte em seu peito, Paul alisava as costas de Harry e começou a pensar... Pensou no quanto gostava de olhar, de falar, de sentir o perfume de Harry. Gostava da sua voz, da temperatura do corpo dele. Já conhecia a fama dele de ser um excelente e quase perfeito criminalista. Ele já era meio que fã de toda a sua carreira profissional.Percebeu que sentiu falta não só de sexo, mas sentiu falta de quando ele fez amor com ele. Com carinho e dedicação. Se ele fosse apostar numa definição para este sentimento,  diria que era paixão!
Leer más