Perigoso Destino – Livro – I

Perigoso Destino – Livro – IPT

Sebastian  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
22Capítulos
8.6Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Michael é um jovem de vida tranquila, morador do Distrito de Manhattan, em Nova York, e residente do bairro Inwood, rico, e filho de pais separados. Ao lado de seu irmão mais novo, Woodrow, passam a viver entre a balada e as ressacas das pequenas festas realizadas em clubes e na sua própria casa, mesmo sem o consentimento de sua mãe, a não tão adorável, Catherine Jones. Do outro lado, temos o jovem estudante de Direito, Alexander, que mora com a tia e o irmão mais novo no Distrito de Brooklyn, o maior e mais populoso da cidade, e com residência fixa no bairro do Dyker Heigths. Dono de um rosto e sorriso encantador, acaba confrontando aquele que, por sua vez, não agrega sentimento algum na alma. No entanto, o destino, como sempre, estar a preparar uma reviravolta e tanto para esses dois rapazes. Todavia, algumas falhas inesperadas e rejeições profundas, tumultuarão como brisa nos corações dos garotos, podendo levá-los ao distanciamento e ao final de um romance que nem ao menos iniciou. Contudo, nada será apenas flores, e o mar de rosas acaba se tornando tenebroso e inavegável. Tanto Michael, quanto Alexander, estão encorajados a ir até o fim em busca de suas próprias felicidades, mesmo que isso, de alguma forma, não seja tão fácil quanto eles pensavam que era. Afinal, estarão eles dispostos a lutar por um amor separado pela mentira de Catherine Jones? E se o destino te prendesse, o quê tu faria? Lutaria? Ou deixaria ele corroer sua vida até quando você não tivesse mais voz para gritar?

Leer más

También te gustarán

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
22 chapters
Capítulo – 01
À noite era como muitas outras na cidade que nunca dorme. O vai e vem dos taxis amarelos no Distrito de Manhattan e a brisa amena do inverno tocava com intensidade o rosto e perturbava os tímpanos do jovem Alexander; que andava com às mãos escondidas dentro dos bolsos de seu moletom preto, chegando próximo das casas noturnas que haviam entorno da Quinta Avenida. Suspirou, ao avistar, mais adiante, seu lugar de lazer.O rapaz vagava calmamente ouvindo sua playlist favorita indo rumo à uma casa noturna mais ao fundo da rua Madison Avenue, ao leste da Quinta Avenida que, por sua vez, divide Manhattan em duas partes: Leste e Oeste, próximo das enormes lojas da ilha. Então, observou uma Ferrari estacionar um pouco mais à sua frente, donde saíram dois jovens com roupas caras e, que pelo modo como trajavam-se, eram de um dos bairros nobre da cidade. Por um tempo, Alexander, manteve contato visual com os dois que lembrou-lhes muito os filhos de uma importante empresária do
Leer más
Capítulo – 02
O sol refletia-se nos quartos da mansão Efron e revestia de dourado as paredes brancas pintadas há pouco tempo, mas o vento que vinha de fora, trazia uma sensação agradável ao corpo de Michael que, por sua vez, mantinha-se deitado em sono leve na cama.Era quase meio-dia quando acordou. Abriu e fechou às pálpebras para se acostumar com o clarão do sol, mas que mesmo assim, era inebriante em sua pele. Tirou as cobertas, levantando-se para apertar o corpo, e logo depois, caminhou até a varanda do seu quarto; o lugar da onde podia ter vista privilegiada para uma praça ao ar livre e, assim sendo, à piscina que havia no jardim da mansão. Sorriu levemente antes que voltasse para pegar a tolha, uma sunga, e uma calça moletom. Respirou fundo antes que adentrasse o banheiro.Ligou o chuveiro e colocou o corpo aos poucos embaixo da água que caía fria, dissipando a sensação inevitável de encontrar sua mãe logo cedo. Dona Catherine,
Leer más
Capítulo – 03
Eram quase seis da manhã quando Michael e Woodrow aprontaram-se. O irmão mais novo — como de costume —, usava uma camisa branca por debaixo do blazer da escola, que era preto e com mangas longas. Calçava um sapato da mesma cor dos outros acessórios, e trajava-se uma calça jeans colada nas pernas, deixando-o, apesar da idade, um pouco másculo.Michael observou seu reflexo pelo espelho, e um leve sorriso brotou em seus lábios levemente avermelhados. Não trajava-se como das outras vezes, pois esta não era uma ocasião especial para expor suas incontáveis roupas de marcas. Usava uma calça jeans branquicenta e um blazer preto por cima de uma camisa da mesma cor. Ajeitou o cabelo em um topete alto, e voltou-se para encarar o irmão que transparecia calmaria, mas estava num conflito interior massivo e ao mesmo tempo, agonizante.— Preparado? — esta era uma das palavras que naquele momento, Woodrow Jones Efron, não sabia o significado. A tensão era visível em
Leer más
Capítulo – 04
O silêncio entre eles seguiu desde o instante em que Alexander adentrou o carro de Michael, até o momento em que saíram dele na Quinta Avenida e adentrassem num café, que naquela hora do dia, estava sem grande movimento. Foram recepcionados por uma garota loira de roupa padrão preta, e que conduzira-os pelo salão até uma mesa vazia mais ao fundo, próximo de uma janela a vidro, e com cântaros de flores ao longo da sua extensão. Aquilo hipnotizava os olhos de Alexander, que apesar de no passado, segundo a história, ser Grande, ali, perante aquela estrutura de mental e concreto, tornara-se pequeno; um grão de poeira em meio ao furacão chamado Michael Jones Efron. Por quê não se perguntara da onde vinha aquele sobrenome? Discursara com Dan, na noite de sábado, os reais motivos pelos quais o irmão passou, e até mesmo mencionara com o amigo sobre Woodrow Efron. Mais naquele instante, a raiva era muito maior que a capacidade de pensar, e por conta disso, não juntara
Leer más
Capítulo – 05
— Caracas mano, e como você agiu? Após contar todos os detalhes sórdidos da reunião na Dalton School; Alexander discursara repentinamente sobre quem eram seus anfitriões. A cara de espanto era notável em Deniel, que respirava pausadamente.— Bom, eu fui um ótimo ouvinte — respondera em meio a tensão. — Se eu soubesse quem eram, com certeza eu ficaria em casa e tiraria meu irmão o quanto antes daquela escola.— Mas você disse que ficara tudo acertado. Não há motivos para tirar Matthew de lá. — O negócio não é esse. Parece simples, mais não é! Eu conheço meu irmão mais que qualquer outro e sei que há algo de errado com ele ultimamente, e que aquele moleque pode se aproveitar disso afim aprontar novamente — tentou manter a calma, por mais que não fosse tão fácil quanto parecia no momento. Segundos depois, continuou: — E para piorar, o responsável dele é nada mais que um sujeito que, por azar do destino, cru
Leer más
Capítulo – 06
Parecia que todas às almas daquele lugar tivessem sido aprisionadas por um medo imensurável, quebrando seus ossos e mutilando freneticamente os pensamentos dentro de suas mentes.A silhueta de Catherine Jones continuava em pé próximo da porta, assim como sua intensa voz ainda fazia eco pelo quarto até que as paredes estivessem, finalmente, engolidas para si. Michael olhou para o irmão e viu como o mesmo se portara perante a figura matriarcal. Sua respiração saía arduamente de seus pulmões, e uma pequena parte de seu corpo, queria ali, na frente de sua mãe, desmoronar.Ela deu mais uns dois passos para dentro do quarto, e fora intervida pelo mais velho.- Você ficou louco, Woody? - discursara Catherine, um tanto incrédula. - Tem noção do que acabou de falar, meu filho? - algumas lágrimas deslizavam pelo rosto rejuvenescido por uma maquiagem leve que destacava sua pele branca e bem cuidada.Wood
Leer más
Capítulo – 07
O dia havia amanhecido nebuloso devido à neve que caía aos poucos em Nova Iorque. Na mansão Efron, o silêncio tinha estagnado sob todas às almas que habitavam ali. Por outro lado, parecia que enfim, tudo estava nos conformes e em seus devido lugares.Michael descia calmamente os degraus da escada que dava acesso à sala-de-estar, e observou, mais ao fundo, sua mãe servindo-se com café. Ele sentou-se em sua habitual cadeira e, em seguida, se serviu sem nem ao menos importar que logo a sua frente, à matriarca o encarava com um pouco de indiferença. Talvez pelo que dissera na noite anterior, quando decidiu contrapor às suas medidas restritivas ao irmão.— Você dormiu bem? — ela perguntara autoritária, repousando a xícara encima da mesa de vidro. — Parece um pouco tenso, meu amor — comentou em seguida, assim que não obteve resposta.Michael deu-se ao trabalho de não dizer sequer uma palavra. Permaneceu em silêncio,
Leer más
Capítulo – 08
— Então você está apaixonado? — perguntara Deniel, num tom de voz nada emotivo.Alexander sentiu uma pontada de ciúme em sua fala e sorriu. — Ainda não — respondeu o mais novo, mantendo Deniel preso ao olhar duro.Ergueu o celular, como se para lembrá-lo do que dissera acerca dos problemas mencionados anteriormente. Deniel respirou fundo após tomar um gole de suco e fitou, mais uma vez, o amigo. Ele não compreendia como Alex parecia tão inteligente e ao mesmo tempo ingênuo demais para as coisas do mundo, a ponto de não notar seu afeto gigantesco por ele. Repousou sutilmente o copo encima da pequena mesa e correu com os dedos pelo cabelo ruivo que mais pareciam chamas em ascensão. Demorou um tempo para que, finalmente, dissesse algo. — Então você sente alguma coisa por ele, não é mesmo? — essa pergunta ferveu o corpo inteiro de Alexander.— Não sei, é complicado — respondera quase que em
Leer más
Capítulo – 09
Michael e Woody estavam conversando no quarto. Falavam do futuro, do passado e, claro, do presente. Do agora, do instante que vivenciavam. Ambos tinham uma sintonia quase inexistente no mundo; um amor fraterno invejado e expressavam-se como grandes amigos que eram.Michael mantinha-se jogado num colchão inflável no piso, e Woody, numa cadeira, com os olhos atentos na tela do computador enquanto estudava.— E a Mia? — O que tem ela? — perguntou Michael.— Não se faça de bobo, irmão — o mais novo virou o rosto para fitar os olhos dele, um pouco perdidos no tempo. — Sei que apesar do que houve no passado entre vocês, ainda sente algo por ela.— Repúdio, nada além disso — ignorou o fato da garota ainda rastejar e mutilar seu coração. — Eu realmente pensei que ela me amava, Woody, mas não. Ela é igual à muitas garotas, não merece meu amor.— E quem merece? — questionou
Leer más
Capítulo – 10
À sexta-feira havia finalmente chegado. Era mais de meio-dia quando ambos os irmãos, Jones Efron, desceram para tomar o café da manhã. Pela primeira vez naquela semana, não haviam notado à mãe, pois com certeza esta tivera saído mais cedo para seus compromissos. Ambos os rostos expressavam-se cansaço. Michael usava apenas um calção moletom preto, destacando sua pele branca e o rosto anguloso e quase quadrado. Woody, no entanto, costumava usar roupas largas, como qualquer adolescente Novaiorquino. Naquela sexta-feira, o mais novo não teria aula pela manhã, apenas um jogo de futebol americano à tarde. Aproveitou o tempo livre — ao menos, o que restou dele —, para conversar com Michael.— Essa cara não é uma das melhores — argumentara Woody, tirando os lábios da beirada da xícara. — Não vai me dizer que não conseguiu levar o boy magia pra sua cama? — Pior que você acertou.Woody sorriu com a sensatez do irm
Leer más