Criada para Supremacia, livro 1

Criada para Supremacia, livro 1PT

FannyMotta  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
33Capítulos
7.8Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

—Sabe por acaso quem eu sou? —Um idiota que me bisbilhotava! - Digo nervosa e tento me mexer mas ele me aperta ainda mais forte. —Seu companheiro e seu Supremo Alpha também. Não, não acredito! Eu uma simples ômega de sangue sujo, sou companheira do todo poderoso Supremo Alpha de sangue azul? Só pode ser brincadeira! Como eu vim parar nessa situação?

Leer más

También te gustarán

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
33 chapters
Capítulo 1
Correr o mais rápido que suas pernas aguentarem. É isso que estou a fazer neste exato momento. Corro, corro, corro e não paro, meus pulmões se contorcem por minha respiração estar inrregular; a cada passo que dou o ar puxado por minhas narinas adentram meus pulmões como braza ardente.Corre mais rápido! Ordena uma voz familiar em minha mente porém eu não a reconheço. Não consigo correr mais rápido, minhas
Leer más
Capítulo 2
— Já esta na hora Lina, acorda!Ouço o som da potente voz jovial de meu treinador, ele é bem jovem, mas ainda assim é sete anos mais velho do que eu, tem a pele bronzeada, cabelos castanhos escuros, olhos castanho mel com alguns traços verdes, físico não tão forte mas também não tão esguio, ou seja, ele tem tudo na medida certa, eu gosto muito dele, me sinto tão bem ao seu lado, ele é o único que não me destrata. Confesso, já me distrai bastante em meus treinos admirando sua incomum beleza.—Lina, vamos!-suspira- Eu sei que você já estar acordada, anda logo não tenho tempo pra suas brincadeirinhas.Como ta macio o local onde se encontra meu corpo em repouso, sem muita vontade, sem vontade nenhuma mesmo, forço-me a abrir meus olhos e sou contemplada com a largar costas de meu treinador e como sou atrevida acabo des
Leer más
Capitulo 3
Já faz quatro semanas desde a visita indesejada do senhor beta Albert, e a dois dias atrás eu pude volta para minha casa pois meus ferimentos já estão quase sarados, só o da minha perna que ainda estar muito feio pois infelizmente quebrei a mesma em três lugares diferentes. Depois de me acostumar com a minha nova rotina de remédios e muito repouso por causa da perna finalmente pude volta para a academia.  As ruas que me levam para meu destino estão vazias e eu fico muito feliz por isso, assim ninguém tira sarro de minha cara que além da minha escandalosa fama de fajuta agora estou mancando.  Chego na academia um pouco atrasada por ter que adota um ritmo mais lento de caminhar. Ao adentra o corredor que vai para minha sala avisto Lukky, meu treinador de bunda média e redonda, que ao me ver abre um grande sorriso.  —Que bo
Leer más
Capitulo 4
—Acorda loba adormecida!- Sinto me chacoalharem.-Vai passa o dia toda ai?—Hum, não quero acorda- Me remexo na cama e sinto meu corpo doer -Vai embora.—Não levanta que já são três e meia da tarde.-Puxa meu edredom.-Meu Deus!-- oloca a mão sobre a boca.- Lina o que aconteceu?  Droga! Esqueci de me vestir hoje mais cedo, e agora o que irei fala pra Milly? Bom acho que terei que fala a verdade, pois ela sempre sabe quando estou mentido e odeia quando eu faço isso.  Ela é a única amiga que tenho em toda a alcateia, ela já é transformada e é uma linda ômega, seus pelos são dourados e seus olhos são castanhos escuros, sua personalidade é doce e esquentada quando se irrita, mas isso raramente acontece. Sua loba se chama Lilica, a mesma é muito revoltada pelas injusti&
Leer más
Capitulo 5
—Já foi?- Pergunto impaciente.—Senhor, tem certeza? Não a acho importante ela só teve sorte de conseguir sair viva de la.—Não perguntei sua opinião, só o mandei ir busca-la.—Mas, ela não se lembra senhor ela não oferece nenhum perigo. Não acho que o senhor deva... - corto-o.—Você estar surdo Albert? Quando eu lhe der uma ordem a cumpra sem reclama, ou você que ter problemas?—Na..não senhor, vou agora mesmo busca-la.—Ótimo.  Que ódio, odeio quando mando alguém fazer alguma coisa que fica me contestando, não dou liberdade a ninguém para fazer isso. Ninguém pode me dizer o que eu devo ou não devo fazer.  Se EU quero, eu tenho, se eu almejo eu obtenho, quem esse beta ridículo pensa que é pra ficar se intrometendo em meus assuntos?
Leer más
Capítulo 6
Tim trim trim trim.  Esse som dos infernos me faz abrir os olhos abruptamente, e a primeira coisa que vem a minha cabeça é:  Onde é que eu fui me mete?  Olho ao meu redor e percebo que estou em um quarto enorme, com as paredes de cores frias, cinza e preto, não vejo guarda-roupa só vejo três portas todas da mesma cor (cinza) e tamanho.  Sem pensa duas vezes me levanto da cama e ao fazer isso percebo estar vestida em uma camisola branca com decote no formado de V bem profundo, sua extensão é toda coberta por uma renda também branca que contém desenhos de rosas na mesma, a camisola é linda e, curta também, mas eu me pergunto, como eu a vesti?  Com essa duvida vasculho minha memória e não consigo me lembra de absolutamente nada.  Dor, é o que atinge minha cabeça fazendo a mesma roda por alguns segundos. E junto com essa dor lembranças de um sonho muito louco e nada agradável surgem em minha mente.Leer más
Capítulo 7
—Droga!- Massageio minhas têmporas. Ainda com minha cabeça doendo forço-me a abrir meus olhos e levanto da cama, por um momento sinto minha cabeça gira, mas logo passa. Uma sensação ruim me aperta o peito e sem saber o porquê vasculho todo o quarto em busca de minha companheira, mas não a encontro, tudo o que eu acho é minha janela escancarada. Vou até ela e ao olha pro chão vejo as marcas de pegadas indo em direção a floresta sombria. Raiva! Esse sentimento ultimamente anda me fazendo muita companhia. Irritado, eu estou e muito. Nesse momento estou a ponto de arrancar a cabeça de qualquer um que ousar aparecer em minha frente.  Como essa projeto de adolescente conseguiu fazer isso? Quem essa garota mimada acha que é? —Nossa companheira e Suprema Luna,-Fala Ryan
Leer más
Capítulo 8
Humm, que cheirinho bom, saliva minha boca e algo dentro de mim da sinal de vida. Sentido esse cheiro abro meus olhos e meu estômago se contorce fazendo-me sentir dor e um imenso ronco sai do mesmo. — Pelo jeito alguém aqui está a muito tempo sem comer- Fala com um sorriso quase que invisível nos lábios.O próprio está segurando uma bandeja com uma diversidade incrível de comida e eu tento com todas as minhas forças não pula dessa cama e ataca a bandeja. Ao observa-lo vejo que ele está muito bem vestido em uma roupa social, camisa azul bebê com suas mangas dobradas até o antebraço, uma calça social preta que marca suas coxas as deixando bem a mostra, fico as admirando por tempo. Como esse homem consegue fica ainda mais bonito? — Gostando do que ver?Sinto minhas bochechas esquentarem e ele solta um risinho todo se achando. Convencido! — Já vi melhores!- Tento disfarça meu constrangimento.Leer más
Capítulo 9
—Sim! —Não!! —SIM! —Eu já disse que NÃO! —E eu já disse que você não manda em mim! —Mando sim! Além de seu supremo alpha, a qual você tem obrigação de se submeter, sou seu companheiro a quem você deve total obediência. —Tô nem aí- Dou-lhe as costa e tento saí da sala.-Me solte! —Você. Não. Vai. Sair. Daqui!- Fala entre dentes.-Seu lugar é aqui com o seu companheiro! O encaro por alguns segundos, longos segundos e durantes eles me perco na imensidão de seu olhar então, sem opções suspiro. —Eu só vou pega algumas roupas entre outras coisas depois eu volto.- Puxo debalde meu braço de seu
Leer más
Capítulo 10
—Nos perdoa suprema te imploramos -Melanie e sua turma ajoelham-se emminha frente - Por favor. —Vamos! Mostre a eles o que acontece com quem destrata, humilha e machuca a suprema, mostre a eles que você não esquece, não perdoa, mostre que você revida suprema! Olho pra eles ajoelhados e chorando, deveria ficar feliz, mas, eu não estou. Eu olho pra eles e só sinto pena, mas, mesmo assim tenho que vê-los perecer por tudo o que me fizeram. Mas, não quero, eu não sou assim, não gosto de vingança, não gosto de guarda mágoas, eu não quero me vingar deles. Então por que estou fazendo isso? —Eu os perdoo! - eles olham para mim e sorriem. —Obrigado suprema - dizem todos juntos se levantando e saindo de minha presença. —Sua idiota! - segura-me pela gola de minha jaqueta - Perdão é pros fracos e, eu não te fiz fraca seu projeto mal sucedido. "trim trim trim trim" Desperto suada e tremendo, sinto meus dedos gelados e algo entalado em minha garganta me causando leves sensações de sufocamento
Leer más