A ALFA - Segunda Parte: Alfas Furiosas e Casamentos

A ALFA - Segunda Parte: Alfas Furiosas e CasamentosPT

Renata Ávila  concluído
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
17Capítulos
858leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Constança e suas irmãs, as Alfas de Sangue Real, retornam para mais desafios, dessa vez, a sobrinha de Connie, que possui as mesma caracteristicas especias da tia, está sendo ameaçada por conta de seus poderes. Além da luta para salvar a jovem licantropa, que contará com apoio até mesmo dos Dragões, Connie também precisará decidir sobre seus antigos sentimentos em relação a Lucius, e tudo que sente por Samael.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
17 chapters
16 ANOS DEPOIS
Constança dirigia com velocidade pela rodovia quase sem movimento, era início da manhã, àquela hora quase ninguém trafegava por ali. Acompanhava com um movimento de sua mão o ritmo da música que falava sobre um sujeito mau até os ossos, estava tentando se distrair com a velocidade e a música alta, seu humor não estava muito bom nos últimos dias. As brigas constantes com Samael, sua mania de tocar em assuntos ridículos nas piores horas, a deixava maluca, e não de uma forma boa. Descobriu que o Diabo era bastante ciumento e inseguro, e mesmo depois de 15 anos vivendo juntos, ainda se comportava como se fosse um menino.O mais engraçado era que, de todos os amantes que já teve, ele era o melhor, o único que a fazia concordar com uma união de verdade, morava com ele, afinal, isso deveria servi
Ler mais
SEMPRE ESSA BOBAGEM
Fechou os olhos quando se lembrou, já fazia muito tempo, riu acenando como se fosse mesmo divertido. Então ele realmente se casou com ela!Não costumava pensar muito em Damian, mas sabia algumas coisas de sua vida, como seu casamento com um outro vampiro, e logo depois o casamento deles com uma vampira, recebeu os dois convites, mas obviamente não foi a nenhuma das festas. Pegou o telefone e pediu para que a tal Sattine entrasse, levantou e indicou a cadeira em frente a sua mesa, de forma cordial.-Sattine, por favor, fique a vontade, você bebe alguma coisa?-Não, obrigada, minha visita não será muito longa. - Olhou a parede de vidro ao lado da mesa, uma linda vista, e pareceu
Ler mais
NÃO SE META COM MINHA SOBRINHA
-Damian Dracul, ressurgindo das cinzas para me encher! - Constança se virou e viu o mesmo rosto de 16 anos atrás, bonito e arrogante, riu sacudindo a cabeça.-O que você disse para ela? - Ele se aproximou com raiva.-Há muitos anos eu fiz uma proposta para ela, em um bar, lembra? Ela lembra, e eu a refiz hoje. - o encarou com todo seu deboche.-Eu não estou brincando Constança, o que você disse para ela?-Você faz ideia do quanto é antiquado, sem falar no ridículo é claro, vir atrás da terrível ex perguntando o que ela disse para a atual? Se você acha que eu disse alguma coisa errada, ou mentirosa, pergunte a sua esposa, nada melhor do que o diálogo em um casamento
Ler mais
COMO SE FOSSE UMA ALMA PURA
Constança se materializou, ao lado de Samael, em uma estradinha de terra cercada por árvores e pessimamente iluminada. Olhou em volta, depois virou a cabeça de lado tentando decifrar onde estava, e claro, por que estava.-Você vai me matar e me jogar aqui por acaso? - Acendeu um cigarro virando o corpo para olhar em volta mais uma vez.-As vezes tenho vontade de fazê-la sumir de fato, mas apenas por alguns minutos enquanto você quebra meus itens valiosos. - Ele riu debochado. - Vamos até alguns seguidores de algo que dizem ser eu, mas na verdade é apenas uma forma de justificarem o assassinato e escravidão de meninas e meninos.-Estão sacrificando virgens em sua honra? Não é irônico, logo você, que adora sexo! - Ela riu desa
Ler mais
CONVERSAS DIFÍCEIS
-Vamos dorminhoca! Temos muito o que fazer hoje, as Deusas já estão prontas para você, não é bom deixá-las esperando.Constança ouviu a voz bonita da mãe e sorriu ainda dormindo, se virou enterrando a cabeça sob o travesseiro e resmungou, como se estivesse mal humorada. Mas não conteve o riso quando as mãos longas e finas de Lisbeth começaram a fazer cosquinhas nela.-Vamos logo sua alfa preguiçosa!Acordou gargalhando, procurando pela mãe, fechou novamente os olhos e tentou dormir, queria voltar para o sonho, sentir as mãos da mãe a acordando, e sua voz bonita a chamando. Ouviu as batidas na porta e suspirou desanimada.-Entra!
Ler mais
SOB ATAQUE
Constança pulou da cama e vestiu a camisola que estava no sofá perto da cabeceira, foi até a janela e viu um grupo grande de homens vestindo uniformes pretos e armados com metralhadoras, identificou os inimigos, provavelmente os traficantes de pessoas remanescentes da última noite. Pegou sua arma e atirou em um deles, queria direcionar os tiros para seu próprio quarto, acertou na cabeça de um, e no peito de outro, saiu correndo do quarto, abaixada, ouviu a movimentação no andar de baixo e pensou que tinham invadido, desceu com muita velocidade, vidros estilhaçaram por toda parte.-Que merda está acontecendo? - Ariana corria segurando uma pistola também, tinha as filhas atrás dela abaixadas.-Estamos sendo atacadas, - Ajudou a chegar atrás das escadas, colocando as meninas
Ler mais
NEGOCIAÇÃO
-Sabemos onde ele fica? - Constança desceu as escadas depois de falar com Tatiana, pegou um pacote de bolachas recheadas das sobrinhas de sobre um sofá, bateu os vidros e começou a comer enquanto falava.-Não exatamente, seu território é em outro estado, talvez tenha um esconderijo por aqui, acredito que ele está na cidade, enviou seu braço direito para me fazer uma proposta quando foram me ver.-Que proposta? - Katarina franziu a testa olhando Lucius.-Me contratar, queriam um traidor.-Como tiveram coragem? Ele sabe que você é meu marido! - Angelina pareceu chocada.-É, foi muita coragem realmente. - Ele a olhou profundamente, todos sabiam que ela o
Ler mais
É SEMPRE VOCÊ
Lucius se virou para ela ainda de joelhos, limpou as lágrimas do rosto e fungou a olhando como se suas preces fossem direcionadas a ela agora. Por um longo momento, apenas a olhou, depois mordeu o lábio e respirou fundo antes de começar a falar.-Qual a ideia?-Eu conheci o filho mais velho de Edgar, ele costuma usar coisas bem pesadas, e as compra diretamente dos tenentes de Damian, para que seu pai não saiba, e para se sentir especial, sabe como é, seu traficante seria alguém importante, ele é um escroto. - Deu de ombros se aproximando dele, esticou uma mão para o ajudar a levantar. - Vamos, ainda podemos salvar aquela menina. Kat está fazendo a ligação para os dragões.-A ideia foi sua, não foi? - Ele segurou a mão d
Ler mais
SURPREENDENTE
Mina e Damian entraram no escritório acompanhados de Lucius, ele estava voltando da clareira das Deusas, e disse ao funcionário que acompanharia os convidados, sua atitude era educada e triste. Apertou as mãos deles com cortesia, se mantendo sério e quando entraram no escritório, apontou as poltronas colocadas ali para eles. Houveram saudações educadas de ambas as partes, Damian apertou a mão de Constança sem a olhar, e Mina beijou o rosto de Angelina a abraçando apertado. Sentaram e aceitaram as bebidas, Katarina sentou por último, depois de todos estarem acomodados.-Obrigada por terem vindo, significa muito para nós ter o apoio de vocês.-Não há o que agradecer, amamos aquela menina, ela é incrível, especial e meu neto nutre sentimentos profu
Ler mais
FIQUE COM ELA
Angelina foi para seu quarto, não conseguiria dormir, mas precisava de um banho e de um descanso para o corpo, a ansiedade voltava com força total, queria abraçar sua menina, proteger ela. Quando entrou, Lucius estava sentado em uma poltrona olhando para o nada, os olhos vermelhos por conta do choro.-Angie, eu sinto muito. - Ele a olhou como se estivesse com vergonha. - Não pensei, quando ele veio atrás de mim, que tudo isso ia acontecer, mas errei ao não comunicar vocês. Errei ao não antecipar um ataque, me perdoe.-A culpa não é sua, ou, não é somente sua. Foi uma sucessão de erros, desde Connie que não contou exatamente quem era nossa filha, e ela tinha motivos para isso, acredite, até eu que resolvi entrar na crise da meia idade, e não conversar c
Ler mais