Série Legados Eternos Vampiro A Redenção(livro 3)

Série Legados Eternos Vampiro A Redenção(livro 3)PT

Alexa Valentina  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
40Capítulos
995leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Soraia mais do que nunca vai precisar do seu Alfa, pois após o inferno, sem trocadilhos, que passar nas mãos do vampiro, ainda terá de lidar com o bebê que cresce dentro de si a ponto de mata-la, mas seu tormento está apenas no começo e somente nos braços do lobo poderá encontrar a redenção que almeja. Augusto sofre por não conseguir amar Soraia da maneira que deseja, mas nem por isso, vai abandona-la, além do que Julio Cesar busca vingança e aliado a um bando de vampiros e uma vampira sanguinolenta a única coisa que deseja é retaliação. A polícia se vê cada vez mais sem saída, e mesmo que o delegado não queira, os únicos que podem ajudá-lo são os lobisomens. A guerra está apenas se iniciando e Lacrimal city está bem no centro da rixa brutal entre vampiros e lobisomens, e Soraia está para se tornar a salvação de sua cidade, afinal depois de tudo o que já lhe aconteceu, seu sangue está lhe mostrando os segredos e poderes ocultos de sua linhagem de Deusa vampira. Amy era só uma garota comum, amiga fiel da vampira em questão, mas quando foi mordida pelo vampiro, seu sangue até então oculto de Guardiã está adormecido, mas agora até ela irá enfrentar obstáculos e um tipo de ser oculto e fantasioso - seus nomes, Xamãs Dragão - e ela vai descobrir que não era somente o sangue de Soraia que escondia poderes. Paixão. Sangue e Vingança estão a mover as peças desse tabuleiro, mas até chegar a Rainha muitos mortes ainda virão.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
40 chapters
Prólogo
                             Demi Lovato      Skyscraper     You can take everything I have     You can break everything I’m     Like I’m made of glass     Like I’m made of paper     Go on try to tear me down     Will be rising from the grown     Like a skyscraper  PENHASCO DE TALOS LIMITE DA FRONTEIRA DE LACRIMAL CITY     Um paredão gigantesco derochas sedimentares em vários tamanhos e formas. Soraia aos prantos chega á beira do penhasco. O sangue escorre por debaixo de seus pés nus e, por onde viera marcas sutis do mesmo estão. Na ânsia feroz de seu coração deixou-se mutilar por suas pegada
Ler mais
Nas mãos da cigana
    O dia estava se esvaindo no horizonte, bem, como o sangue e a beleza de Soraia que se encontrava extremamente gelada e pálida parecendo uma senhora de 100 anos.     Soraia está deitada na cama de Sheila que limpava com mãos trêmulas o sangue que escorria sem cessar dos olhos fechados, do nariz, da boca, dos ouvidos e de todos os cortes profundos no corpo de Soraia.      Miranda está em outra cama que fora posta ali para que Sheila pudesse observar as reações de ambas, imóvel como uma morta- sem trocadilhos.     Thiago está perto de Miranda como um namorado atencioso e preocupado. SERÁ?      Augusto por outro lado não aguentara ver Soraia naquele estado mais uma vez e, agora está á entrada da tenda ora passando as mãos pelo rosto ora esfregando-as nos ca
Ler mais
Os passos da Guardiã
PALAÇOS A TERRA DOS GUARDIÕES Sete dias após a chegada conturbada de Amy e Marcus. Terra de castelos e casarões milenares. Árvores gigantescas das mais variadas espécies em folhagens. Cercas- vivas cobertas por flores robustas e belas a espalharem seu cheiro pelas ruas ricamente ladrilhadas e conservadas. O coração da cidade é a Praça de Pandora cercada por duas longas fileiras de cercas-vivas em om verde claro com rosas negras a imergirem dentre suas folhas. Bancos de pedras e estátuas dos antigos guardiões que já nos deixaram se espalham aqui e ali. E no centro da praça a estátua do Guardião Solano –o primeiro e mais poderoso guardião – repousa em seus imponentes quase três metros cercado por quatro Protetores- os da guarda real dos guardiões – em posição de ataq
Ler mais
A face do ódio
Num esgoto qualquer abaixo de uma rua qualquer de Lacrimal city. Sentado em um latão de óleo ao canto escuro onde o pouco de luz que entra pela grade acima de sua cabeça, Julio Cesar está envolto por um manto negro com o lado de seu rosto deformado. A pele está enrugada em algumas partes com um relevo da mesma vermelho e com bolhas que já estouraram mas ficaram em pedaços pendurados. De pé á seu lado está Brenda a misturar algo em uma pequena bacia, mas com os trajes que veste mais parece uma mendiga do que uma poderosa sacerdotisa. –Beba isso – ofereceu um copo com um conteúdo desconhecido misturado ao da bacia. Julio Cesar levou o copo aos lábios, mas assim que sentira o cheiro daquela coisa como pensara, imediatamente o afastara e resmungou – isto fede! Brenda fez uma careta, afinal estava a ajudá-lo e ele ainda
Ler mais
Despertando das sombras
Parece até mentira, mas depois de longas semanas, Augusto sorria pleno e aliviado por estar encarando os lindos olhos negros de Soraia como se fosse a primeira vez que os visse. Lentamente Soraia levantou sua mão fraca e a estendera a Augusto que a pegou com carinhoe a posou em seu rosto quente, ansiando pelo toque de Soraia embora fosse frio. –Seu rosto é tão quente – murmurou fracamente . –Eu posso te aquecer, meu amor – dissera ele ao soltar sua mão, e assim ampara-la e erguê-la por detrás de suas costas e, assim ambos experimentaram o toque íntimo e o esplendoroso beijo. Sem pressa, abraçados ,línguas dançando devagar e apaixonadamente enquanto mãos apertavam costas e cintura com adoração.Uma tossidela discreta se fez presente – e necessária – e quando ambos se descolaram, havia uma plateia l
Ler mais
Crucificados
Pela primeira vez em muito tempo, Julio Cesar saiu do esgoto onde estivera escondido por vários dias com Brenda. Trajado em couro para evitar que o sol lhe destruísse a pele – já que a vaca da Soraia tinha lhe arranca ouro – e para cobrir seu rosto deformado, - por enquanto – usava uma máscara de couro também.O sol assim mesmo lhe castigava, afinal estava debilitado que sequer conseguia olhar para as nuvens no céu. MAIS UM PRESENTE DE SORAIA. Ah, Soraia quanta raiva estou a sentir de você. Mas é próximo o dia em que minha vingança vai recair sobre você. Julio Cesar e Brenda seguiram pela calçada ignorando os olhares lhes dirigido. PALAÇOS Castelo dos Guardiões  Amy estava debruçada a janela com os olhos fixos ao horizonte vendo a dança magnífica de um bando de pássaros co
Ler mais
O retorno do demônio
O dia passou, mas a chuva não.A saudade de Amy se intensificou, bem como a preocupação de Sheila, Katrina e Thiago. E todos pelos mesmos motivos; Augusto, Soraia e Miranda.Já na cidade aqueles que não deviam retornar, o fazem, e em grande estilo... e tragédia. Em Lacrimal city chega a ser ‘lei’- todos os fins de semana tem festa – e nesta sexta-feira não será a exceção. – Eu conto com isso – murmurou Julio Cesar salivando como um animal faminto ao ver um pedaço de carne á sua frente, no caso a ‘carne’ andava num belo salto alto e vestido justo e caminhava rumo as portas de entrada de uma boate. – Você vai transforma-los? – perguntou Brenda ás suas costas. Ok que ela não necessita tanto de sangue como Julio Cesar, afinal ela além de vampira é sacerdotisa, ma
Ler mais
Vozes, passos e lágrimas
Na escuridão da floresta, hoje não banhada luar, Soraia continua no galho da árvore – para um humano ótimo para cãibras – seus olhos repousam fechados e no céu - que não contempla – nuvens negras e densas que antes encobriam o lua, agora se dispersam calmamente enquanto a lua volta a brilhar. Lágrimas começaram a rolar por seu rosto, mesmo contra sua vontade, e no ar um verso da musica Save me now de Andru Donald lhe acompanha enquanto a saudade dos braços calorosos de seu lobo lhe aperta o coração. Here I am In a place that I Have never beenOut of love And afraid that you Won’t let me In (no) You came to me and I started to feel That my senses had left me to die Where is my strength when I need it the most? Tell what have you d
Ler mais
Em busca de sua escrava
2 dias depoisSentimentos estavam sendo pesados pela balança do coração, da consciência e a alma. Mas a vida não pode parar, seja esta humana ou não. Um caminhão com equipamentos e som e luz acabara e estacionar nos fundos do colégio. Dois funcionários que já esperavam pela carga se dirigiram até o caminhão e tratavam de abrir as portas deste e começar a descarregar os aparelhos e tal.                                                Julio Cesar disfarçado de um funcionário comum carregava em seus ombros uma das caixas de som e calmamente seguia o outro, com seus olhos negros perscrutando a tudo e todos á espera do momento propício para se esquivar e, este acontecera assim que deixara a caixa no chão perto do t
Ler mais
Lágrimas salgadas
Pés descalços caminham por uma estrada de pedras que cortavam e arranhavam, mas dor nenhuma se comparava a que estava no coração de Soraia e só aumentou ao pegar uma trouxinha onde estava seu pobre filho. Morto. Sua dor era sufocada, mas gritava dentro de si, e nenhum sentimento fora exposto por isso que nenhuma gota de chuva caia. Tudo estava seco como o interior de Soraia. Uma densa neblina pairava sobre o acampamento. O que para Soraia tanto fazia, afinal seus olhos de vampira eram suas lanternas. Esta estava se dirigindo para o único lugar que seu bebê encontraria paz, e muitos foram aqueles que quiseram acompanha-la, espacialmente, sua mãe. Mas a todos Soraia dispensara. No ar a tristeza era palpável, mas ainda assim, Soraia preferira a solidão do que a pena que vira em muitos olhares por ali. Ela então respirara profundamente, apertara os
Ler mais