Big Bang: Grande Explosão

Big Bang: Grande ExplosãoPT

lucaskimura15  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
20Capítulos
3.0Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

erta vez houve uma explosão que originou a criação. Certa vez houve uma explosão que trouxe a nossa perdição. Uma grande explosão no espaço trouxe algo para o nosso mundo. O que antes era uma lenda para amedrontar crianças, agora é o pior pesadelo da humanidade. O sol já não brilha mais como antes, as nuvens cobrem os céus intensamente, as noites se tornaram mais longas e as chuvas já não param de cair do céu. A vida de um jovem bilionário muda da noite para o dia quando seres fantasmagóricos invadem o nosso mundo, trazendo dor, destruição, escuridão, loucura e o sobrenatural. Sozinho com seus irmãos de cinco anos, ele precisa atravessar dois estados para conseguir chegar ao refúgio onde estará seguro, mas para isso, precisará enfrentar seus medos internos, proteger seus irmãos, enfrentar o frio e a solidão existencial. A luz é sua única amiga. Confiar em alguém? Com muito cuidado. Há muitos possuídos pelo caminho. Cinco anos antes, Ethan se isola com Delaney, sua namorada, e um grupo de sobrevivente no apartamento dela em Nova York. Com o passar do tempo, a loucura, o álcool e o rancor acumulado iram mostrar um pesadelo terrível a eles. Sem luz, com suprimentos escassos e o rancor entre eles, o isolamento vai revelar a maldade humana.

Leer más

También te gustarán

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
20 chapters
Capítulo I - Para Você, A Sobrevivência
O ano é 2023. Ou será 2024? Ethan não se lembra mais. Sinceramente, Ethan não se lembra mais quantos anos tem. Ele não lembra mais o que é um dia de calor na praia, em Nova York ou em qualquer lugar do mundo. Faz 5 anos que ele não vê um dia de sol, só chuva, neblina, frio e mais chuva. É quarta de manhã, as crianças estão dormindo. O barulho da chuva é reconfortante. Um café cairia bem nesse clima, mas não tem café. Qual foi a última vez que Ethan tomou café? Foi naquela manhã antes de ir buscar a mãe no aeroporto. Mãe? As crianças não conheceram a mamãe. Será que ela ainda está viva? Já faz muito tempo desde a última vez em que eles se viram. Durante todos esses anos ele foi a mãe, o pai e o irmão deles. "Cabeludinhos", era assim que ela os chamava. E pelo visto continuaria chamando. Nasceram cabeludos. Ethan corta seus cabelos, mas eles crescem rápidos. Parecem anjos. Essas crianças nunca sentiram o calor de um dia de verão. O que acontece
Leer más
Capítulo II - Big Bang
Uma grande explosão. Essa é a teoria mais aceita para explicar a origem do universo. A astronomia é uma ciência fantástica, gosto dela desde criança. Ethan terminou o ensino médio há cerca de um ano atrás. Ele deveria procurar uma faculdade, mas ainda não sabe o que estudar. Astronomia, talvez? Ou deveria seguir os passos do pai e se tornar banqueiro? Sua mãe é embaixadora dos EUA. Ela está no Japão resolvendo assuntos diplomáticos. Samuel e Daniel nasceram há 9 meses, sua mãe deveria estar ali para cuidar deles, mas assim como seu pai, ela acha que o dinheiro compra a felicidade dos filhos. Não compra. Mas ela sempre fez o possível para estar com eles. Ethan se lembra de quando ela mentiu para não ir viajar com o presidente, só para ir ver o jogo de futebol dele. Ela disse que voltaria no dia seguinte, Ethan e Thomas, seu pai, iriam buscar ela no aeroporto JFK, de manhã. O dia está bem quente e ensolarado, uma piscina cairia bem. Ethan tem uma vista
Leer más
Capítulo III - Mundo Novo
Ethan chegará em Nevada dentro de 3 ou 4 dias. Atualmente, eles estão no norte do Colorado. Já faz 2 horas que saíram de casa, uma casa no meio da floresta, próximo das montanhas. Só há estática no rádio do carro. Ele não consegue falar com Jake. Jake é o homem quem respondeu o pedido de socorro de Ethan. Ele disse que há uma esperança, que ainda há muitos sobreviventes. Será? Ethan tem medo daquelas coisas estarem enganando-os. Ele lembra quando elas possuíram a Amanda. Foi algo terrível. Fazia tempo que Ethan não dirigia. A estrada não tinha movimentação. Talvez um deserto fosse mais vazio. Sem carros ou caminhões destruídos para atrapalhar a passagem. Ethan só saía de casa para procurar suprimentos. O céu ameaçava chover novamente, pois estava muito nublado. Faz anos que Ethan não vê um dia ensolarado. Aquelas coisas são vulneráveis ao calor, por isso trouxeram o frio com elas. Ele lembra do céu azul daquela noite, aquela maldita noite. Parecia tã
Leer más
Capítulo IV - Chuva de Sangue
O despertador toca. São 7:00 da manhã. Ethan se levanta. Como todo jovem, a primeira coisa que ele faz é pegar o celular na cômoda ao lado da sua cama. Tem algo errado, o termômetro está registrando 9° Celsius e chuva. Mas a previsão do tempo era de 30° Celsius e um dia bem ensolarado, afinal, estamos no verão. Ethan sai do seu quarto e caminha em direção as escadas no final do corredor. Enquanto desce, ele ouve seu pai falando ao telefone, pelo tom da voz, ele não está muito contente. — Pai? —  Estou na cozinha — responde Thomas. — Estava falando com quem? — Com as empregadas e a babá. Elas estão presas na cidade, por causa dessa chuva. Mas que droga! O noticiário não disse que faria sol hoje? — Disse, mas pelo visto se enganaram. — Nós estamos no verão! - Disse Thomas com um tom de voz firme. - Deveria estar calor lá fora! — Acho que vamos ter que levá-los. Se bem que eu não consigo falar com a s
Leer más
Capítulo V - O Possuído
Já se passou doze horas desde que eles partiram. A noite já havia caído. Não estava chovendo, mas a neblina é densa. Ethan está ficando cansado de tanto dirigir. Ele sabe que precisa parar o carro para descansar. Mas e o perigo? será uma boa ideia? Delaney e Amanda. Seria mais fácil se elas estivessem ali. Os meninos estão dormindo, se Ethan dormir, quem ficará de olho neles? Ethan se aproxima de um posto de gasolina com uma lanchonete. É perfeito para encostar o carro e descansar. "Preciso descansar", pensa Ethan. Ele adentra ao posto, estacionando o carro. Vira-se para trás e cutuca os meninos, acordando-os. — Sam, Dan, acordem. — Nós já chegamos? — Pergunta Sam, com uma voz sonolenta. — Não, só paramos para descansar. Os três descem do carro. Ethan empunha a arma para garantir a segurança dos meninos. Ele arromba a porta da lanchonete que está bem bagunçada e suja. Há um quarto na parte de trás do estabelecimento. Ethan en
Leer más
Capítulo VI - Mantendo A Sanidade
Dois dias. A chuva continua. Ainda há energia elétrica, por incrível que pareça. Mas por quanto tempo? A TV está ligada, embora não haja sinal. As redes sociais estão cheias de mensagens, hashtags e vídeos sobre o fim do mundo. #Fantasmas. #Apocalipse.  Há um rádio presente na sala, ele tem sinal e está funcionando, apesar do péssimo sinal que provocava estática. O exército está comunicando as pessoas para não saírem de casa ou dos abrigos em que estão. É extremamente vital que permaneçam em locais seguros. A casa estava cheia, até que um casal saiu para ir salvar os filhos que estavam na escola. Eles nunca mais voltaram. São 5 estranhos, agora. Nathaniel, 28 anos, mora no andar abaixo de Delaney. Já teve alguns conflitos com Ethan, que o chama de “anarcopunk” de merda. Seu cabelo moicano espetado para cima... bem, tudo irritava Ethan; Sharon, 66 anos, mora no apartamento ao lado
Leer más
Capítulo VII - Na Estrada
Um dia na estrada. Faz um dia que Ethan e os meninos estão na estrada. Está chovendo, não muito forte, mas não muito fraco. Os meninos estão dormindo no banco de trás, enquanto Ethan dirige. A névoa está densa. As árvores e a natureza estão tomando conta da estrada. O termômetro do carro está marcando 4° Celsius. Ethan está exausto, não dormiu nada desde a noite passada. Ele pensa em parar o carro para descansar um pouco, mas não pode. Os perigos que estão nos arredores daquela estrada, dentro daquela floresta, são imprevisíveis. Ethan observa os meninos pelo retrovisor, estão dormindo em um sono profundo e confortante. Eles são a razão pela qual Ethan continua. A chuva está parando, é um bom sinal. Os fantasmas aparecem com mais frequência quando está chovendo. Tudo está tranquilo. O único som que se ouve é o do carro e o da natureza. Não há pássaros pelo céu. Ethan está concentrado na direção, mas o sono e o cansaço o incomodam. Suas pálpebras estão quase
Leer más
Capítulo VIII - A Comida Acabou
Está chovendo muito do lado de fora. As crianças estão chorando. Delaney e Ethan estão com os meninos no colo, balançando-os e tentando acalmá-los. — Será que dá para fazer esses moleques calarem a porra da boca? — Diz Nathaniel. — Cala a boca você, seu merda! — Retruca Ethan.  — Ei, Ei, Ei! — Diz Delaney. — Se comportem vocês dois.  — Precisamos de comida, — diz Henrique — eles estão chorando por causa da fome. Já faz uma semana que estamos presos dentro desse apartamento, fora o fato de que a comida acabou ontem.  — Não tem mais nada? — Pergunta Delaney. — Infelizmente não. Eu acabei de checar.  — Talvez possamos procurar comida nos outros apartamentos. — Diz Jefferson.  — Não vai dar — diz Camilla. — O prédio todo foi construído para ser à prova de assaltos, nós nunca vamos conseguir arrombar uma porta.  — Como sabe disso? — Pergunta Nathaniel.&
Leer más
Capítulo XIX - Sombras Do Passado
O que aconteceu com o carro? Será que ele foi roubado? É provável. Ethan está tentando manter a calma diante da situação, ele deu uma ordem aos seus irmãos, mas a desobediência falou mais alto. — Eu dei uma simples ordem para vocês — disse Ethan, enfurecido. — Tudo o que vocês tinham que fazer era me esperarem na porra do carro, e vocês não foram capazes de obedecer a porra da minha ordem! Sam e Dan abaixam a cabeça, pois sabem o quão errado estão. — Não adianta fazerem essas caras. Vocês fazem ideia de como vai ser mais difícil para chegarmos ao abrigo? — Desculpa — disse Sam, com lágrimas nos olhos. — A culpa é minha, eu que saí do carro. — Não me interessa de quem é a culpa, quando eu der uma ordem, vocês obedecem! O cão late para Ethan. — Onde achou esse cachorro? — Perguntou Dan. — Ele estava na cidade — respondeu Ethan. — Podemos ficar com ele? — Pediu Sam. Um cachorro é muito útil
Leer más
Capítulo X - Corra!
O cair da noite levaria apenas alguns minutos. O grupo ainda estava no mercado e a chuva havia parado. As mulheres estavam nervosas no apartamento, pois o grupo já havia saído há horas e não retornara. A criatura ainda está do lado de fora, só esperando para atacar os mesmos. A garotinha, Julia, ainda estava um pouco assustada com a situação, pois não conhecia as pessoas a sua volta, e como sua mãe costumava dizer: "Não confie em estranhos". Jefferson, por sua vez, se mostrou um grande amigo para a jovem Julia. Aparentemente ele se dá muito bem com crianças. Quando finalmente a noite caiu, as luzes que ainda funcionavam na cidade iam se acendendo. Uma delas era a luz externa do mercado, que ficava em frente à loja. — Ainda tem luz, — diz Nathaniel — quem diria.  — Espera — diz Henrique. — Olhem aquilo. Como uma surpresa, a criatura começou a ser queimada pelas luzes do lado de fora. Seu corpo espectral começara a
Leer más