AMOR POR ENCOMENDA

AMOR POR ENCOMENDAPT

BJ Miller  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
19Capítulos
4.4Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

"Para criar meu filho, eu era capaz de tudo. Até de vender o meu corpo" Mas eu tinha minhas regras: escolhia minhas clientes. Era discreto. E nunca me envolvia emocionalmente com ninguém. Nem fora nem dentro do trabalho. Eu era bom no que fazia, e as mulheres vinham a mim em busca de prazer. Menos daquela vez... Fui contratado não para enlouquecer uma mulher na cama, mas para salvar sua autoestima depois de um relacionamento abusivo que a destruiu. Sua melhor amiga me pagaria uma quantia indecente para que a moça se sentisse novamente desejada. A proposta era simples, tentadora, especialmente porque a cliente era linda. O problema? Eu me apaixonei... E a mentira agora pesava nos meus ombros. Será que ela iria me perdoar quando descobrisse a verdade?

Leer más

También te gustarán

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
19 chapters
PRÓLOGO
KADE Fechando o último botão da camisa, dei mais uma olhada no espelho. Deslizei a mão pelos meus cabelos, ajeitando-os e passei um pouco de perfume. Estava pronto.Aquela era a minha chance. Depois de dois meses desempregado, vivendo das minhas economias, eu finalmente fui chamado para uma entrevista em uma multinacional, com um ótimo salário e um cargo ainda melhor do que eu tinha anteriormente. Era uma oportunidade imperdível, e eu iria dar o meu melhor para agarrá-la com unhas e dentes.Já estava quase pronto, apenas vestindo o blazer por cima da camisa branca, quando minha campainha tocou.Péssima hora...Fosse quem fosse, teria que retornar depois.Ainda assim, fui até a porta e a abri. Na pressa, nem sequer chequei o olho mágico, o que foi uma escolha muito infeliz da minha parte.De pé, segurando um bebê no colo, es
Leer más
CAPÍTULO UM
KADE Completamente nu, andava em direção à cama, onde ela jazia exausta. Era a terceira vez que me procurava, porque dizia que só eu conseguia deixá-la daquele jeito. Jogada sobre a cama, depois de gozar três vezes – nos meus dedos, na minha boca e no meu pau.Casada, esposa de um magnata do ramo petroleiro, insatisfeita e entediada. As minhas favoritas. Além disso, quarenta anos e muito, muito bonita. Como todas as minhas clientes, aliás.Eu estava há seis meses no ramo, mas já tinha “fama” suficiente para poder escolher. Elas pagavam bem, porque, modéstia à parte, eu era bom no que fazia.            E a maioria delas sempre voltava.            Stella, a mulher ainda ofegante sobre a cama do hotel, já tinha me encontr
Leer más
CAPÍTULO DOIS
DEANNA             Eu gostava de ver o mundo de uma forma mais bela do que ele realmente parecia ser. Gostava de enxergar cores novas todos os dias, de buscar harmonia onde tudo parecia caos.            Eu gostava de enxergá-lo em sépia, às vezes preto e branco, dependendo do meu humor. Mas, fosse como fosse, tudo era sempre mais simples através da minha lente.            E o meu mundo passara a ser bem menos complicado desde que eu abri a minha gaiola e aprendi a voar.            Um sorriso curvou meus lábios enquanto eu passava as últimas fotos que havia tirado. Eu tinha acordado cedo e aproveitado a golden hour da manhã – uma hora antes do nascer do sol &nd
Leer más
CAPÍTULO TRÊS
KADE             — Sim, Cheryl… eu a conheci — tentei fazer minha voz soar o mínimo entediada possível. Era difícil falar ao telefone naquele momento, mas eu não poderia cortá-la, já que era minha cliente. Com as mãos ocupadas, enquanto trocava a fralda de Will, prendi o telefone ao pescoço e à orelha.            — O que achou dela?            Porra… o que eu tinha achado de Deanna? Era até difícil expressar.            A garota era linda. Não gata, não gostosa, embora fosse tudo isso… mas ela era simplesmente linda, no sentido mais etéreo da palavra. Suave. Delicada. Doce. Sorriso sincer
Leer más
CAPÍTULO QUATRO
DEANNA             Um casal sorridente, um grande CEO de uma empresa de cosméticos, várias celebridades e muitos influenciadores digitais. Milhares de fotos. Inúmeros sorrisos falsos. Assim a noite começou e foi seguindo.            Tinham se passado apenas duas horas desde que comecei a trabalhar, mas eu já sentia as pernas doerem. Péssima ideia aparecer de salto alto, mas o nível do evento requeria algo mais formal.            Eu não esperava encontrar Kade por ali. Muito menos contemplá-lo em um smoking, em toda a sua perfeição pecaminosa. Ele era, sem dúvidas, uma visão, e o fato de estar acompanhado não deveria me deixar surpresa. Por mais que tivesse afirmado que Monica não p
Leer más
CAPÍTULO CINCO
KADE           Passei o resto da droga da festa inteira com os olhos voltados na direção de Deanna. Quando desaparecia das minhas vistas, eu a buscava por todo o salão, só para encontrá-la posicionada em cima de alguma cadeira ou ajoelhada no chão, buscando o melhor ângulo do palco.Quando estava parada, eu podia sentir seu cansaço e, por mais que o salão fosse refrigerado, cheguei a vê-la usando a mão para se abanar.Ao perceber isso, puxei um garçom e sussurrei em seu ouvido um pedido para que fosse até Deanna para serví-la. Fiquei feliz em perceber que pegou um copo d’água, fartando-se dela, mesmo que sequer imaginasse que eu o tinha providenciado.Aproveitei todo aquele tempo de inércia, enquanto Monica se divertia com outro convidado, que parecia muito interessado nela, par
Leer más
CAPÍTULO SEIS
DEANNA Acordei, sentindo-me um pouco desorientada. Abri os olhos devagar e tentei observar os arredores do quarto onde estava. Era um cômodo impessoal, contando apenas com uma cama, uma cômoda, um armário e outra porta que deveria ser de uma suíte.Tentei forçar minha memória para descobrir onde poderia ter dormido. Lembrava-me da festa, do trabalho e de… Kade.Bem, nem precisei de muito mais esforço para me lembrar onde tinha dormido. O bebê, eu fui a casa de Kade para ajudá-lo com seu filhinho. Deus, ele tinha um filho.Sentindo minha memória um pouco menos enevoada, passei a me recordar da nossa conversa no sofá e do quanto comecei a me sentir sonolenta. Ainda assim não me lembrava de ter chegado na cama. O que me deixava uma alternativa muito desconcertante: Kade tinha me carregado em algum momento daquela noite.Era estranho me sentir
Leer más
CAPÍTULO SETE
DEANNA             Era como acordar de um pesadelo, mas sem a sorte de poder respirar aliviada, porque não se tratava da realidade.            Não… a minha vida real era muito mais assustadora.            Kade entrou em casa comigo, com Will no colo, e praticamente me conduziu até o sofá, como se eu pudesse despencar a qualquer momento. Seus cuidados eram tão gentis, tão delicados, e isso afundava ainda mais o meu coração no peito, porque ele não poderia ser meu. Nem mesmo para a promessa que deixei em aberto sobre me permitir entregar, mesmo com prazo de validade.            E eu estive a um passo de aceitar. Porque queria sentir. Precisava sen
Leer más
CAPÍTULO OITO
DEANNA Não era a primeira vez que ia parar no hospital depois de um embate com Charles. Infelizmente, eu tinha quase certeza de que não seria a última.Considerando os prós e os contras, acho que tive sorte, pois não saí com nada quebrado.Nada além do meu coração.           Mas isso exatamente por causa do homem que também estava ajudando a parti-lo. Não porque tivesse me magoado, pelo contrário. Ele era bom demais para ser verdade. Mas porque eu não poderia colocá-lo em risco, então, só poderia me afastar.Só que… antes… eu queria uma lembrança.Assim que chegou o resultado do meu último exame – a tomografia – e foi constatado que nada de mais grave tinha acontecido com os golpes que levei, Kade me amparou at&eacut
Leer más
CAPÍTULO NOVE
KADE             A verdade escapou por entre meus dedos mais uma vez. Eu queria ter falado. Queria ter confessado a Deanna que nosso encontro acontecera de uma forma completamente errada, mas que não mudava em nada o que eu havia passado a sentir. Só que a forma como ela se insinuou para mim, como praticamente implorou que eu a fizesse sentir alguma coisa mudou tudo.            Claro que o sexo não aconteceu exatamente da forma como planejei. E para mim, que tinha como profissão fazer as mulheres se desmancharem de prazer, tudo foi um pouco estranho. Não frustrante, porque eu sabia que a culpa não era de nenhum de nós dois. Nós nos desejávamos, mas havia um abismo enorme a nos prejudicar.            Apesar de tudo…
Leer más