Um pai para Isabelly

Um pai para IsabellyPT

Rosi Matos  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
23Capítulos
823leídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Maria Clara criou sua filha sozinha, após seu namorado sumir de sua vida sem que soubesse que ela estava grávida. Cinco anos depois, sua linda filhinha deseja conhecer seu pai, orgulhosa demais, Maria Clara decide pagar alguém para fingir ser pai de sua filha. Ela só não poderia contar que quem fosse entrar em sua vida fosse Alan, alguém que conheceu anos antes e não lembra-se disso. Agora, Isabelly tem o pai que sempre quis e Maria Clara está diante de um homem que pode roubar seu coração e desconstruir sua vida de mãe solo.

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
23 chapters
Prólogo
Jared entrou no apartamento e jogou a melhor amiga no sofá, fechou a porta e começou a arrastá-la em direção ao banheiro, com pouca paciência, mas ao mesmo tempo tomando cuidado para não machuca-la.—Ai me solta. — Ela choramingou. — Você está bêbada e imunda Maria Clara, precisa de um banho. — Ele falou em tom de voz mais doce que conseguiu.  — Eu não estou não. — Ela falou com a voz arrastada. — Eu te encontrei pelada dentro de um Impala preto. Como é que você transa com alguém que não conhece?Maria Clara desandou a chorar ao ouvir aquela acusação horrível, ela não lembrava de nada daquilo.  — Eu fiz o que? Eu não... — Por sorte eu o conheço Maria. Agora, venha. Tome um banho para se recuperar, pelo amor de Deus garota que nível você chegou, hein?Entre os protestos da moça Jared ligou o chuveiro e a deixou embaixo da água gelada.Ele e Maria Clara se conheceram na escola e tornaram-se g
Leer más
Capítulo 1
5 anos depois...Maria Clara entrou em casa, batendo os saltos altos e gritou para o alto da escada.  — Izzy, cheguei amor. Trouxe uma coisa para você.Uma menina pequena e loira, saiu correndo e desceu pelo escada.  — Ei, não corre, você vai cair.A garotinha pulou e se jogou no colo da mãe, Maria Clara a cumprimentou com um beijo na face.  — Oi mãe... O que trouxe para mim? — Bolinhos açucarados, como você pediu. Estão ali naquela sacola.Ela desceu do colo de Maria Clara e correu mexer nas coisas que a mãe trouxera.  — Oi Kátia. — Maria cumprimentou a moça que desceu pela escada depois da filha.  — Obrigada por ter ficado com ela hoje. Depois a gente acerta tudo.  — Tudo bem Maria. Quando precisar, me chame. Tchau Izzy.  — Tchau Kah. A moça saiu fechando a porta atrás de si.  Maria se jogou no sofá e observou todo a casa. Logo depois que as coisas na
Leer más
Capítulo 2
Maria Clara bateu o pé e ficou ainda mais irritada, a loira tinha um gênio fortíssimo para lidar com as coisas.— Quem esse babaca pensa que é?— Bom, eu acho que esqueci de comentar contigo que ele tem um gênio forte.— Pois quero que ele e o gênio forte vão para o inferno. — Ela xingou e voltou-se para seu lugar.— Maria eu já tive um trabalhão para convencê-lo. Custa você ir até ele?— Custa, custa muito.Jared bateu o pé irritado.— Olha aqui, você vai sim atrás dele, porque se não for, não me peça de novo pra te ajudar nessas loucuras que você inventa.Jared foi para a porta. Mas voltou.— E lide com sua filha sozinha. Ou acha que vai conseguir enganá-la por muito tempo, fingindo. Acha que ela vai engolir para sempre tudo o que inventar p
Leer más
Capítulo 3
Jared ligou para Alan de manhã, o rapaz atendeu ainda sonolento, afinal havia acabado de acordar. — Lembra que eu disse que te daria um emprego aqui na loja se você aceitasse a proposta?— Sim. Lembro.— Vem cá na loja então, para a gente conversar.— Tudo bem, logo estarei aí.— Espero você. Até.Alan desligou, tomou um banho e se vestiu. Saiu do quarto e encontrou a mãe na sala.— Vai sair?— Jared vai me arrumar um emprego na loja dele.— Jared? É um amigo seu, não é?— Sim e a senhora vai aonde? — Eu não disse que ia fazer os exames que você falou? E depois vou lá na casa da comadre Gorete.— Nossa, bom saber disso.— Bom, vamos juntos então. Feche a porta.— Claro. Os dois saíram juntos e Alan fechou a porta. ***Maria Clara encarou Jared.— Você vai colocar o pai da minha filha para carregar caixas?— "Pai da minha filha?" Já está assim?
Leer más
Capítulo 4
Alan cobriu Isabelly com o cobertor cor de rosa e foi até a janela para fechar. O tempo fechou do nada e uma forte chuva caiu, Isabelly que já estava bem cansada de brincar acabara dormindo no colo de Alan. Depois de checar se ela estava bem coberta e tudo muito fechado, ele saiu.Na sala encontrou Cássio, Marcela, Martinha e Jared sentados no sofá. — E a Maria?— Deve estar no quarto gato. Se quer falar com ela vai lá. Mas o humor dela está péssimo.Jared disse enquanto cutucava a tela do celular. — Não tem internet aqui gente?— Caiu a rede por conta da tempestade. — Eu vou preparar uma lausanha.— Lasanha Martinha... E vai cair muito bem nesse momento. Vai lá diva, arrasa.Ela franziu a testa sem entender, desistiu de perguntar e seguiu para a cozinha. Alan foi até o quarto de Maria Clara, bateu na porta, mas recebeu só o silêncio, então abriu a porta para sondar lá dentro. O quarto estava vazio e a
Leer más
Capítulo 5
Era uma da manhã quando Maria Clara acordou com o celular tocando desesperado embaixo do seu travesseiro.Atendeu sonolenta.— Alô?— Maria Clara sou eu. Alan... Você está dormindo?Maria levou o celular na frente dos olhos para espiar as horas.— Não mais, você me acordou. É uma hora da manhã Alan, o que você quer?— Estou aqui na frente da sua casa... Quero ver a Izzy.— Você não pode vir amanhã? Mais tarde?— Não. Tem... Que ser hoje. AgoraEla revirou os olhos e avisou que ia descer. Colocou um casaco por cima do pijama e foi até ele. Abriu a porta e saiu. — Alan que loucura é essa?— Eu quero ver a minha filha...— Alan você está... Bêbado?Ela o olhou com repugnância. — Vá embora daqui. Agora...— Maria me escuta... Eu não pude vir antes... — Você disse isso. Agora vá para sua casa.— O que... Eu quero ver a minha...— Primeiro que ela não é
Leer más
Capítulo 6
Ver Diego depois de tanto tempo era o mesmo que estar diante de um pesadelo.— Eu estou de férias por aqui... Posso me sentar com vocês?Maria abriu a boca sem acreditar e Izzy o encarou.— S-Sim... Eu acho que sim...Maria respondeu gaguejando. Ele puxou a cadeira e sentou-se ao lado delas. Estava bonito, muito mais bonito. Ele sorriu para Isabelly.— E você garotinha quem é?— Eu não sou garotinha...— Izzy... Não seja mal educada.Diego sorriu para ela e ela virou o rosto. Ele voltou-se para Maria.— Que coincidência encontrá-la aqui.— Depois de tudo, não é? Interessante te ver aqui.— Precisamos conversar. Eu preciso te explicar o que aconteceu...— Mas não agora. Eu agradeço.Ele sorriu.— Claro. E essa menina linda quem é?Mari
Leer más
Capítulo 7
Diego saiu do quarto de Izzy antes de todos. Quando Maria achou que ele estivesse ido embora, ela o encontrou na sala de espera.— Diego!Ele a olhou.— Quem é esse cara? O seu namorado?— Não...— Não?— Quer dizer sim. A Izzy adora ele. — Ela o chamou de pai. — Izzy nunca teve um pai e tudo o que ela sempre quis era alguém para chamar assim.— Você deveria ter me procurado.— Espera, você some da minha vida do nada, sem explicação nenhuma e queria que eu te procurasse? Eu estava grávida, eu não tinha nada, eu cuidei da minha filha sozinha. É isso, ela é minha filha. — Eu sei Maria Clara, mas eu sou o pai e agora eu quero fazer parte da vida dela. É pedir muito?— Sim, é. É claro que é!Ele balançou a cabeça e a encarou de volta.— Se for contra a minha aproximação da Isabelly eu vou brigar com você na justiça. — O que? Você não pode fazer isso.— Posso sim e você sab
Leer más
Capítulo 8
Maria Clara entrou no quarto de hospital com um pouco de receio, ser obrigada a visitar o pai doente lhe causava náuseas, o que significava que ainda sentia muita mágoa do seu passado. Sabia que cometera um erro afastando Isabelly dos avós, mas como sua infância havia sido traumática demais, apagar as pessoas que causaram isso da vida da filha parecia o mais saudável.O homem na cama não parecia nem de longe o mesmo homem que bebia horrores e descontava suas frustrações batendo na mãe, o mesmo homem que lhe causava medo e pavor. Mas mesmo assim, ela não conseguia esquecer o que aconteceu. Ela nunca esqueceria. Teresa ficou assombrada ao ver a filha ali, e ao mesmo tempo feliz. Isabelly cumprimentou os avós e não deixou de demonstrar sua tristeza ao ver o avô tão mal.— Maria, minha filha... O velho Duarte estendeu a mão e recebeu nada mais, nada menos que um olhar de desprezo. Maria Clara ficou perto da porta de braços cruzados. — A
Leer más
Capítulo 9
Uma semana depois…Isabelly rodou o vestido azul de bolinhas diante de Jared e Maria.— Como estou?— Linda demais divinha.— Você está maravilhosa meu amor. Linda demais.— A minha avó vai gostar de me ver assim?— Claro que vai. Você está linda.— Eu esqueci o presente no quarto. Já volto.Izzy disse e correu para a escada novamente. Jared virou-se para Maria Clara.— Maria você não acha que está indo longe demais?Ela encarou Jared sem entender.— Como assim Jared? Não foi você quem disse que eu deveria fazer isso? Ficar com o Alan e dar a Izzy um pai?— Mas Diego está na cidade. Eu o vi... Ele vai querer se aproximar. Ele vai atrás dos direitos dele...Maria se levantou.— Jared… Diego não é o pai da Izzy. Voc&
Leer más