Me apaixonei pelo aluno transferido

Me apaixonei pelo aluno transferidoPT

Alis Green  concluído
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
141Capítulos
1.9Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

“Um alfa deve encontrar uma boa garota ômega” era a maior regra dos híbridos, pois somente um alfa poderá cuidar bem de uma classe vulnerável. Mas e quando um garoto nasce como ômega? Theodore Moss é um adolescente que teve seu segredo revelado para toda a escola, ele era um ômega. Obrigado a reprimir seus instintos para ter o mínimo de paz na escola, tudo vai por água a baixo quando um alfa chamado Gabriel Jones é transferido para sua sala, parecendo completamente interessado em si. Como poderiam esses dois garotos lidarem com a súbita atração que sentem um pelo outro sem serem jugados? E quando outras pessoas parecem tão interessadas em Theodore, Gabriel poderia lidar com o ciúmes e possessividade? Eles teriam coragem para desvendar os próprios sentimentos e admiti-los na frente de todos?

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
141 chapters
Uma manhã diferente
Verão de 2007 Um alfa deve encontrar uma boa garota ômega A tabebuia amarela estava florida naquele verão, e como o antigo diretor resolvera plantar várias na entrada da escola criando uma verdadeira passarela, a natureza dava as boas vindas para um aluno.Theodore estava parado em frente à entrada, com a cabeça erguida admirando as flores ao se dar conta, pela primeira vez, qual seria a sua cor. Fazia anos que estudava ali, mas jamais teria se atentado à tal detalhe. Agora que o fizera, era simplesmente impossível não admirar tamanha beleza. As flores amareladas que cobriam os galhos balançava com o vento fresco daquela manhã, digno de admiração.Verificando as horas no celular, o garoto sorrira satisfeito ao encontrar um tempinho livre antes da aula. Passara pelos portões da escola e seguira pelo páti
Ler mais
Primeira troca de bilhetes
Todo adolescente sonha com alguma coisa. Passando a desejar algo com toda a força de sua existência, pois sente que aquilo irá lhe completar. Ou talvez seja o mistério em descobrir como se sentirá quando o sonho for alcançado.O garoto ômega sentia que se encaixava nas duas opções.Theodore queria saber como era namorar alguém.Mas não como os demais colegas de sua classe, que sempre trocavam de namorados como ele trocava de camisa. Não. Não valeria a pena se esforçar por algo tão efêmero. Não bastaria ir para uma festa e beber álcool escondido para seduzir alguém ou passar seu cio com um fulaninho. Muito menos xavecar qualquer um que passasse na rua.Não. Theodore sabia que esse não era o caminho.Quando assistia aos filmes com clichês, ele encontrava o tipo de romance que adoraria vivenciar. Aquele
Ler mais
O atletismo e a audácia de Nicolas
Quando um aluno chegava na escola, ele seria a novidade do momento por semanas. Cada passo, cada riso, cada conversa seria observada com tamanha atenção com o intuito de descobrir quem ele é. Assim os demais decidiriam se iriam amigar ou evitá-lo.Mesmo ele sendo um alfa.Por isso, quando chegara a aula de educação física os demais alunos da classe de Theodore tinham seus olhares atentos sobre Gabriel.Estavam estudando sobre o voleibol com a intenção de encontrar alguém com talento para entrar no time da escola. Gabriel era a última esperança do professor, que também seria técnico do time oficial. Mesmo com tamanha expectativa em seus ombros, Theodore não percebeu sinais de nervosismo no aluno transferido.— Vistam os coletes e formem os times da semana passada. Jones, você ficará no quarto time! — Aproveitando que os alu
Ler mais
A realidade de Theodore
O mau humor de Nicolas parecia uma atmosfera negra saindo de sua cabeça. Seu silêncio e as sobrancelhas franzidas denunciavam que em mente estaria rogando alguma maldição para alguém.Theodore sentia pena da vítima.Enquanto andavam pelo refeitório segurando suas bandejas, escolheram uma mesa afastada perto das enormes janelas dentro do refeitório. Com a luz do dia passando pelo vidro, poderiam ter claridade e a paz necessária para o almoço e uma boa brisa para livrá-los dos diversos aromas misturados no ambiente.Sentando-se um de frente para o outro, Theodore olhava o amigo com receio. Queria afastar aquela nuvem negra de sua cabeça, melhorar o humor com bobagens... Talvez devesse falar do seu atual filme favorito.. Oh, certamente não era uma boa ideia. Nicolas poderia esganá-lo como tentara de manhã.Abrindo a garrafa de suco de laranja natural, Theo
Ler mais
Um salvador para o transferido
Quando chegara naquela cidade, Gabriel não estava contente. Tampouco desejava retornar para a capital. A indiferença havia sido uma consequência de quando o seu mundo se tornara preto e branco. Nem mesmo enxergara esperança quando seus pais, repentinamente, avisaram da mudança por conta do emprego.— É a cidade de origem da empresa. Ficar perto do dono é uma grande oportunidade para nossa família.Certamente ficara feliz por seus pais terem conseguido a promoção na empresa, mas não sabia o motivo de aquilo se alastrar para si. Para Gabriel aquela mudança não faria diferença alguma, pois o prazer pela vida já não existia.Até o dia em que fora comprar o seu uniforme da nova escola.Sua mãe havia entregue o cartão e o papel com o endereço da loja onde poderia pegar seu uniforme. Seguir as orientações
Ler mais
Atritos no treino de vôlei
O time de vôlei era mediano, mas muito bom e forte. O professor Marcos era bacana com seus alunos, mas rígido com seus atletas durante dos treinos. Com o olhar afiado, não perdia nenhum detalhe ou informação dentro da quadra. Para alguém que nunca participou de uma partida de vôlei, Gabriel estava agradecido por ser devidamente guiado.A sequência de treinos de saque era o último exercício do treino daquela tarde. Pela quadra coberta o eco dos tênis no amadeirado se espalhava junto com os gritos dos dez garotos que formavam o time oficial da escola.Enfileirados para cumprir com o exercício, Gabriel prestava atenção no garoto baixinho cuja braçadeira apontava como capitão do time. Diferente dos demais jogadores, Nicolas saía correndo em disparada para dar um grande salto e fazer o corte na bola sobre a rede. Seu corte era forte o suficiente para que o impa
Ler mais
Se apaixonando na biblioteca
A semana passara se arrastando para alguém que ansiava a chegada da sexta-feira.Theodore acreditava que ter sido honesto desde o começo fora o melhor para evitar problemas, uma vez que Gabriel se afastou de si até o dia em que o professor passara o trabalho.Pelo o que pudera ver, Gabriel ficara próximo de Sadie Mckenzie e do time de voleibol da escola. Como esperado sua popularidade crescia na medida em que seu talento atlético era lapidado pelo técnico.O aluno transferido brilhava como o sol no verão, sob os olhos claros de Theodore. O brilho era tanto que só podia ser admirado de longe.Fora um tanto quanto desapontador, admitia Theodore, não ter sido capaz de desenvolver uma boa amizade com o alfa. Mas era bem melhor do que aguentar ele e Nicolas brigando como fizeram no refeitório duas semanas atrás.Parecia que sua rotina retornara ao normal até um certo pro
Ler mais
Gabriel é injusto
Era um verdadeiro desafio não se apaixonar por Gabriel Jones.Principalmente quando ele estava tão perto ao ponto de sentir seu perfume amadeirado, ou então de ouvi-lo suspirar enquanto seus olhos castanhos passavam pelas linhas do caderno. Principalmente quando era simplesmente impossível não ficar olhando-o tão de perto, sem conseguir controlar seu coração de bater tão acelerado.Era simplesmente impossível.Theodore sentia vontade de se mexer à todo momento mesmo que quisesse permanecer parado. Sua nuca coçava, sua perna adormecia, sentia a bunda adormecer na cadeira. Tudo incomodava.Não... O que incomodava era a presença do alfa lendo suas respostas com tanta atenção e proximidade.O que mais lhe perturbava a mente era a incapacidade em não conseguir evitar de olhá-lo. Queria observá-lo.Theodore rendera-s
Ler mais
Conhecendo os Mckenzie
A família Mckenzie era muito conhecida naquela pequena cidade. Não seria para menos, uma vez que um pequeno garoto que sonhava em viajar pelo país crescera e tivera a ideia de criar uma rede de hotéis espalhado pelo território brasileiro. Mesmo que a prosperidade agraciasse a família Mckenzie, aquele homem – que um dia fora um garoto sonhador – não abandonou suas raízes no interior.Por ter tamanho prestígio carregado em seu sobrenome, Sadie fazia questão de manter a dignidade da família até na sua respiração. Pagasse o preço que fosse, nada poderia sujar o sobrenome. Dedicaria cada esforço seu para que a prosperidade advinda do sonho de seu pai apenas aumentasse.Justamente por visar um futuro brilhante, é que seus maquiados olhos castanhos recaíram sobre um alfa inteligente e dedicado que combinava exatamente com seu sonho. Gabriel
Ler mais
História do passado
Batucando os dedos sobre a mesa de estudos, Gabriel ponderava sem desgrudar os olhos do perfil de Theodore no Orkut. Havia enviado a solicitação de amizade que até então se mantinha pendente, o que lhe incomodava.Já havia dado uma olhada no perfil de Sadie, visitando o perfil de cada pessoa cujo sobrenome fosse Mckenzie. Havia encontrado um rapaz jovem e bonito que tinha amizade tanto com Sadie quanto com Theodore. Jake Mckenzie parecia ser bonito, mas aos olhos de Gabriel ele era a encarnação do capeta.Seus cabelos eram platinados e tinha olhos claros, sendo o típico garoto alfa que as meninas surtariam por puro prazer. A principio não concluíra o seu desgosto ao primo de sua amiga, mas ao ler os depoimentos mais antigos no perfil de Theodore, o desgosto fora concretizado como uma lei universal. “Se você acordarE EstiverSendo C
Ler mais