Amor em Preto e Branco

Amor em Preto e Branco PT

Tati  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
45Capítulos
969leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Léo um garoto incrívelmente gentil e sensível, amável com todos. Simplesmente maravilhoso. Seus maiores problemas? Seu irmão mais velho, Paulo, que é perfeito em tudo, principalmente para seu pai, e seu melhor amigo, Jay o cara mais popular da Universidade, mas quando os dois se juntam, transformam a vida de Léo num inferno. Mas um novo sentimento começa a florescer, será que Léo estava enganado sobre o melhor amigo do irmão?

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
45 chapters
CAPÍTULO 1
Eu sou Léo, não é nenhuma abreviação de Leonardo, é apenas o meu nome Léo Willians Baardsson. Eu sei que é estranho, mas foram meus pais que deixaram meu irmão mais velho escolher meu nome. Se eu sinto raiva disso? Mas óbvio que sim!! Praticamente quem decide as coisas pra mim desde que nasci é Paulo, meu irmão. Para meus pais, meu irmão é perfeito, ele é carismático, se dá bem com todos, com seu rosto esculpido por anjos, seus olhos cor de mel, que puxou do papai, sua pele bronzeada por viver na praia ou na quadra de vôlei, seu cabelo loiro(ano passado era platinado!), mesmo sendo mais baixo que eu se destacava com qualquer pessoa, principalmente com as garotas, mesmo tendo a namorada mais inteligente da universidade, a Anna, que além de linda era super gentil com todos, principalmente comigo, o que deixava Paulo muito irritado.Se n&ati
Ler mais
CAPÍTULO 2
Existe uma teoria que diz, nada na vida dura para sempre, bem minha paz de espírito segue esse conceito. Eu já havia acordado atrasado, nem queria ter ido para a faculdade. No entanto fui, mas ao ouvir meu nome ser chamado com tanto entusiasmo, eu estremeci. Lá vem bomba.- Léo! Léo! Leozinho! - Sara vem gritando em minha direção.- Oi Sara! - Lhe lancei um sorriso, ela me abraça.- Meu lindo, preciso de um favor seu. - Ela me encara - Você sabe que faço parte do grupo estudantil né?!- Sei. - Respondo desconfiado.- E eu sei que você toca violão e canta lindamente.- Lá vem. - Resmunguei.- E você sabe que vai ter a arrecadação de fundos da universidade no próximo mês né?!- Ela pisca rapidinho.- E o que isso tem haver com o favor?- Bem, eu preciso achar atrações para apresentar no festival, e eu pensei, que como somos amigos e você canta e toca, você podia tocar lá! - Ela abre um amplo sorriso.- Não!- Léo por favor?!- Ela me
Ler mais
CAPÍTULO 3
Eu estava ferrado, muito ferrado, mesmo. Tinha acabado de cavar minha própria cova! O que eu iria fazer, de todas as pessoas, por que o Jay?- Léo? Você está me ouvindo?- Era Sara.- O quê? Você disse alguma coisa? - Perguntei confuso.- Sim, eu perguntei se você vai precisar de ajuda com alguma coisa? Por exemplo pra achar uma música. - Ela me olhou preocupada.- Não, na verdade eu vou pensar nisso depois, quando eu tiver mais tempo. - Respondo.- O que aconteceu cara? - Perguntou Miguel. - Você nem mexeu no teu almoço, ficou assim depois que foi falar com o responsável pela musica.- Você foi falar com o responsável pela musica? - Sara me entendeu. - O que Jay fez dessa vez?- O Jay? O amigo do teu irmão? Ele que é o responsável pela música? O que aquele bocó fez? - Miguel, simplesmente detestava o Jay.- É, ele mesmo. - Respondo a contra gosto. - Eu tô lascado.- O que foi dessa vez? O que ele aprontou?- Sara me olhou preocupada.- Ele me
Ler mais
CAPÍTULO 4
Sabe quando você pensa que as coisas não podem piorar, e vão lá e pioram?Eu pedi ajuda a todos os alunos de música e teatro para me ajudar, passei uma semana fazendo isso, mas parecia que todos estavam ocupados demais para ajudar um novato de artes. Bem, não me restava mais ninguém.Na verdade restava uma pessoa. - Gatinho!! Que bom que encontramos você, olha não quero te apressar nem nada, mas preciso muito saber qual musica você irá apresentar. - Anna me olhava sorridente. - O festival é daqui a três semanas, e todo mundo ja está ensaiando, e  já sabemos as músicas que eles irão cantar, só falta você. Nós decidimos que será duas músicas por pessoa, então, você já preparou alguma?- Se não quiser se apresentar eu entendo, seu frangote. - Paulo estava radiante com o meu fracasso. - Não diga uma coisa dessa Paulo. - Sara o repreendeu, eu ainda estava bravo com ela. - Precisamos de você Léo. - Ela me encarou. - Pelo menos você tem a música?<
Ler mais
CAPÍTULO 5
Mensagem de Jay:" Me encontre no estúdio de música no piso 04 as 15:30h, hoje."" Não se atrase!!"" E as músicas são muito boas."" Traga lanche."- Traga lanche! Esse cara está  pensado o quê?- Resmunguei.- Qual o problema?- Perguntou Miguel.- Meu tutor, está achando que eu sou o servo dele.- Então quer dizer que achou alguém para te ajudar?- Como estávamos no nosso quarto, Miguel estava só de cueca, ele havia acabado de sair do banho, seu cabelo estava pingando no chão.- Humm acabou o sabonete, você tem ou quer que eu vá comprar?- Achei um tutor, resolvi aceitar a ajuda do Jay, mas ele não quer que meu irmão saiba.- Eu estava fazendo meu trabalho de arte moderna, mas já estava vendo duplicado, então resolvi ir tomar banho.Peguei um frasco de sabonete no meu armário. - Eu tenho esse aqui que comprei na promoção deve servir. Ah... cara...!! Olha o que o teu cabelo está fazendo no chão .- Apontei para a poça d'água que se formava em
Ler mais
CAPÍTULO 6
Antes de nossa aula noturna de terça-feira, era uma tradição entre eu, Miguel e obviamente a Sara, nos encontrarmos no Petit's Restaurante e Bar, eu e Sara depois de nossa discussão não tínhamos nos encontrado ainda, apenas trocado mensagens, então hoje seria uma reconciliação entre nós dois, na verdade eu não conseguia ficar bravo com ela. Quando Sara nos avistou, ela, como a louca que era, subiu na cadeira e  começou a chacoalhar os braços, para chamar nossa atenção. Não era necessário ela fazer isso, afinal Sara sempre se destacaria na multidão, com sua pele morena, corpo curvilíneo, cabelo cacheado volumosos e sedosos. Enfim ela era lindamente estonteante.- AQUI GATINHOS!!!!- Ela gritou, Miguel ficou vermelho na hora.- Minha nossa Sara, não faça isso, todo mundo está encarando a gente! - Sussurrei. - Nada à ver. - Ela riu. - É ótimo ver a cara de vergonha de vocês.- Bem pelo menos você chamou a gente de gatinho, não apenas o Léo. - F
Ler mais
CAPÍTULO 7
Bem dizer que as coisas estavam indo mal era um eufemismo, o assunto mais popular da faculdade: o fora que deram na Vick. Tinha também o mais novo casal formado: Léo e Sara. A confusão era tanta que muitos me param para me perguntar se os boatos eram verdadeiros, mesmo que eu e Sara tentávamos desmentir. Também estava rolando uma outra fofoca, essa eu acho que sabia quem havia espalhado, Vick convenceu uma boa parte da faculdade que quem havia dado o fora foi ela, e que eu tinha implorado para ficar com ela. Eu nunca me importei com fofocas, mas notei que o Miguel e a Sara estavam muito calados no almoço. E bem quando Anna chegou, acabou piorando o clima.- Quando vocês iriam me contar? - Ela perguntou, junto com ela estavam o Paulo e o Jay. - Poxa estou muito decepcionada, eu sou tua irmã Sara.- Contar o quê? - Sara a encara.- E o que eu fiz pra te decepcionar?- Que você e o Léo estavam namorando. - Anna me olhava zangada.- Não estamos namorando Anna, é ap
Ler mais
CAPÍTULO 8
Deu para notar que meus pais, na verdade meu pai, tinha um relacionamento complicado comigo. Mas existiu uma vez em que eles ficaram muito orgulhosos de mim, eu fiquei nas nuvens. Foi uma única vez, eu fui uma criança autodidata, aprendi a ler e a escrever praticamente sozinho, por esse motivo eu fui adiantado na escola, como eu sabia mais que uma criança da 2° série, eu avancei, não uma, mas duas séries. Assim fiquei um ano escolar atrás do meu irmão. Para meus pais foi uma comemoração digna de festa, eles ficaram radiante diante da notícia. Os únicos que não ficaram felizes foram eu e meu irmão, eu porque eu comecei a sofrer mais bullying que o habitual, e meu irmão, porque não teve a atenção pra ele. Bem, essa alegria durou em média uma semana, mas então eu recebi minha primeira advertência por não querer fazer a educação física na escola, e meu irmão ganhou a medalha dos jogos escolares, sendo assim voltando a ser os centro das atenções. Foi ai que m
Ler mais
CAPÍTULO 9
Eu nunca fui fã de esportes, o que é incomum à muitos garotos da minha idade, por isso sempre evitava entrar em uma quadra de esportes ou ir numa arquibancada. - Nossa! A Sara está demorando. - Comentou Miguel, ele olhava todo mundo, à procura dela.- Ela foi comprar lanche pra gente. - Encarei ele. - Você e ela estão muito próximos ultimamente. - O quê? - Ele desviou o olhar, me evitando. - Da onde você tirou isso?- Olha não precisam esconder nada, Ok?! Só estou dizendo que é muito bom vocês se acertarem. - Eu o encarei. - Não pensem demais no que os outros vão pensar.- Você não vê problema?- Não, acho até bom, porque você seria o primeiro namorado dela. - Refleti. - Mas se você magoar ela, eu te quebro a cara.- Tá bom. - Ele ergueu as mãos para cima em forma de rendição. - Ela está vindo ai.- E aí gatinhos! - Sara chegou como uma brisa de verão. - Trouxe comida. - Ela carregava uma enorme sacola.- Valeu Sara. - Agradeci ataca
Ler mais
CAPÍTULO 10
- Cara, por que você está acordado a essa hora? - Miguel estava deitado na cama dele só de cueca. - Nós fomos dormir tarde ontem e hoje é sábado.- Eu sei, volte a dormir, eu tenho ensaio hoje. - Respondo desanimado.- Mas é claro que vou voltar a dormir.- Ele rolou de lado e voltou a dormir.Eu não estava nem um pouco animado para me encontrar com o Jay, ainda mais com o que havia acontecido ontem. Praticamente eu estava me arrastando para ir ao teatro, e algo me dizia que eu não iria gostar do " favor" que ele queria me pedir. Mas ao mesmo tempo, eu não conseguia entender porque meu coração estava tão acelerado, ou porque meu estômago dava cambalhotas toda a vez que eu me lembrava dele tocando meu peito.- O que faz parado aí na porta? Por que não entrou no teatro? - Uma voz me surpreende, eu estava tão perdido em pensamentos que nem vi que tinha chegado no teatro, me virei para me desculpar com o indivíduo e congelei. - Jay?!- Eu arregalei os olhos
Ler mais