Simplesmente Amor

Simplesmente AmorPT

Debby Scar  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
16Capítulos
957leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

"Se Cliff um dia chegou a me amar de verdade, eu nunca saberia, pois ele nunca demonstrou qualquer tipo de carinho por mim. Com o sinal ainda fechado ele avançou. Foi um caminhão que nos atingiu, jogando o carro para bem longe, fazendo o carro capotar várias vezes até parar de vez. O caminhão acertou em cheio o lado em que Cliff estava, enquanto eu, ainda tonta, não fazia a mínima ideia do que acontecia. Eu olhava para ele e tentava chamar seu nome, mas minha voz estava fraca. Tudo ficou escuro, e eu desmaiei".

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
16 chapters
Capítulo 1
THALÍA Acordei em uma cama de hospital, com meu pai ao meu lado. Eu não me sentia muito bem, pois tudo em meu corpo estava doendo. Com os olhos ainda pesados e sem muita força para falar, chamei por meu pai. O branco das paredes refletia a luz da sala, fazendo meus olhos doerem ainda mais.— Pai... — falei com a voz arrastada e debilitada, sentindo meu corpo doer e a minha cabeça latejar — Onde está Cliff?— Oi querida... Agora você precisa descansar... — no momento em que ele falou, senti que havia algo errado. Meu pai tinha algo em sua voz que o denunciou. Além da voz, seu semblante era carregado.— Pai, onde está Clifford? — perguntei irritada — Não me enrole...— Thalía... Você precisa descansar... — tentou me acalmar e fazer com que eu continuasse deitada na cama, mas ele sabia que não ia c
Ler mais
Capítulo 2
DAVID Mais um dia sem trabalho. Estava ficando difícil pagar meu curso de dança. Meu amigo Dean estava querendo que eu entrasse na agência na qual ele estava trabalhando como garoto de programa, ou melhor, agência de acompanhantes. Eu tinha que enviar dinheiro para minha mãe que estava doente de câncer já fazia dois meses. Os remédios estavam cada vez mais caros e ela só tinha a ajuda do dinheiro que eu enviava para ela. Apesar dos meus princípios, aceitei.Ainda me lembro do meu primeiro trabalho. Minha cliente era uma senhora que tinha idade para ser minha mãe e depois que terminei, senti repulsa por estar fazendo aquele tipo de trabalho.Ela me chamava de urso, gostoso, delícia e gritava a cada movimento de dança que eu fazia para agradá-la.Ela me lambia e passava a mão no meu pau, e se não fosse a ajuda do remédi
Ler mais
Capítulo 3
THALÍA Mais uma manhã na minha vida, mas agora eu teria a companhia de um homem em casa, mesmo que eu tenha pagado para isso. Fez-me pensar no filme “Uma linda Mulher”, aquilo me fez sorrir, já que no caso dele seria... Ah, era melhor pensar em assuntos realmente importantes. Já passava das sete da manhã e era para eu já estar no meio do caminho para a reunião, que iria se prolongar pelo resto da manhã. Meu pai “O Grande poderoso Chefão” não tolerava atrasos, ainda mais no dia da grande votação. Os nomes iriam ser anunciados e votados pelos acionistas minoritários e majoritários, para a sucessão da cadeira da presidência.Na concorrência estaria o babaca do Eliot James (que sempre estava dando em cima de mim), a benfeitora e vadia da Catharine Deveraux (que só estava na briga por poder e por ser amante de Fred
Ler mais
Capítulo 4
DAVID — Merda. Merda. Merda — resmunguei ao tropeçar no tapete do quarto, quando a vi entrar.Ela estava ali, parada na minha frente, olhando fixamente para mim. Seu porte de executiva era uma novidade para os meus olhos, e o seu aspecto meigo também. Fiquei sem jeito ao perceber que ela me avaliava.Por que eu estava com vergonha dela?Merda.Meu zíper estava aberto.Que constrangedor.Fiquei esperando-a para o almoço, mas para minha surpresa um amigo dela chegou. Um cara engomadinho e bem-vestido. Boa pinta, mas não gostei dele assim que o vi. Era o tipo de cara que não se esforçava para ser arrogante, mas se esforçava para parecer educado. A sua postura dizia tudo. Eu tinha passado por poucas e boas, e já sabia, pela minha experiência, que aquele cara era perigoso e manipulador.Muito manipulador.— Boa tarde Sra. Cort
Ler mais
Capítulo 5
DAVID Abri os meus olhos e não conseguia enxergar nada.Que horas seriam? Não... Não... Não. Merda!Saí da cama, como sempre tropeçando nos meus próprios pés e caindo de cara no chão. Ainda bem que no momento que começava a dançar tudo fluía bem. Na vida real meus pés não me ajudam nem um pouco. Respirei fundo, me levantando. Não que eu tivesse dois pés esquerdos, só que simplesmente o comando não chegava ao meu cérebro, principalmente quando acordava pela manhã. Ela estava deitada lindamente na cama, parecia um anjo de cabelos negros e boca rosada. Era assim que eu estava começando a enxergá-la. Thalía parecia ser o tipo de mulher que tomava suas próprias decisões, mas deitada ali, tudo que eu queria era tomar as decisões por ela. Por enquanto, ficava apenas no querer,
Ler mais
Capítulo 6
DAVID Passar mais de trinta dias com ela seria algo diferente e um desafio para mim. Tão deliciosa. Fazer sexo com ela superou minhas expectativas, a ver gemendo e pedindo mais de mim dentro dela. Ver sua boca pedindo mais era algo muito gostoso. Saber que ia aproveitar mais daquele corpo, me deixava abundantemente feliz, mas todo cuidado era pouco. Ela era a primeira cliente jovem que tive depois que fui contratado pela agência, e já fazia muito tempo que não tocava em seios tão macios e firmes, a sensação tinha sido maravilhosa.O dia apenas havia começado, Maria, que a tratava como se fosse uma filha, preparou nosso café da manhã e já que não teria que ir para a dança naquele dia, resolvi ficar no apartamento, apesar das súplicas de Dean para sair e jogar futebol. Depois do café Thalía não me olhou diretamente nos olhos, não ente
Ler mais
Capítulo 7
THALÍA Já fazia três semanas desde o acontecido. Catharine sempre sorridente ao passar por mim dentro da empresa. Tinha sido ela quem havia deixado David irritado comigo por suspeitar deles.  O clima estava mais calmo e fazíamos sexo em quase todos os cômodos do apartamento. Dei até umas férias para Maria, ela já não me aguentava suspirando em todas as vezes que David passava por mim.Hoje seria o dia de ir até a escola de dança pegá-lo para almoçar com seu amigo Dean. Nos últimos dias tínhamos ido a tantas lojas, que David não aguentava mais olhar para uma vendedora de sorriso largo. Ele não falava, mas sentia que não gostava que comprasse roupas para ele, e nem gostava de andar ou dirigir os carros, sempre suspirava e balançava a cabeça, resignado, todas as vezes que saíamos. Não entendia o porqu&ec
Ler mais
Capítulo 8
DAVID Eu estava ali parado na sua frente, chocado ao perceber que ela realmente estava ali na sala da minha casa. Linda, de cabelos curtos e de face rosada e... Mas que merda! Ela estava muito gostosa com aquele terno e saia curta. Cada vez que me perguntava algo, mal conseguia responder. Eu estava realmente feliz por ela estar ali na minha frente. Eu queria a ter visitado e poder ter dito o que sentia por ela, agora que definitivamente tinha saído da agência, afinal, não era para mim aquela vida.Eu estava me preparando também para viajar, queria visitar a minha mãe que tinha ficado ainda mais debilitada; para minha infelicidade, o quadro dela tinha se agravado e o câncer não reagia mais à quimioterapia. Chorei só em pensar que perderia minha mãe. Ela era tudo que eu tinha naquele momento, tudo na minha vida e ficar com ela era o mínimo que poderia fazer.Ali estava Thal&ia
Ler mais
Capítulo 9
THALÍA Saí de lá vestindo a cueca e uma bermuda de David, já que na hora do ataque ele não teve paciência e rasgou minha saia em duas metades. No dia seguinte, fui trabalhar com um sorriso largo no rosto, eu estava completamente ridícula, e todos do prédio perceberam meu novo estado de humor, já que nas últimas semanas minha vida não havia sido tão alegre e agradável como o dia anterior e isso se refletiu no meu trabalho. Todos estranharam meu aviso de que iria viajar por um período, mas ninguém questionou os motivos. Quem ficaria encarregado de me repassar informações e todos os acontecimentos da empresa seria James — mesmo que não gostasse dele, ele sabia trabalhar. Avisei que meu celular estaria ligado vinte e quatro horas e que ele poderia enviar os relatórios das cotações e transações recentes
Ler mais
Capítulo 10
DAVID Não dava para negar minha alegria, eu estava tão feliz por finalmente conseguir ver minha mãe! Voltar para Dover me trouxe lembranças dos erros que cometi e hoje vejo que minha vida mudou para melhor.Fiquei em alerta por Aleck quando olhou para Lía. Sabia que ele era bem persistente quando queria algo ou alguém, e vi em seu olhar e no jeito de se expressar que ele desejou Lía. Eu não fazia parte do grupo, apesar de andar com eles às vezes. E apesar de tudo, ele sempre teve respeito por mim e pelas pessoas que eu amava. Saí de Dover em busca de mudanças e renovação em minha vida, queria algo além da vida que eu levava e das poucas oportunidades que tive.Nunca fui preso, apesar de ter sido o chefe da gangue Dark Soul; não usava drogas, pois sabia o que elas faziam com o organismo, entretanto vendia para as pessoas que também sabiam
Ler mais