Durval - O rei da máfia

Durval - O rei da máfia PT

Maíny Cesar  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
99Capítulos
4.2Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Nikolay, no passado, foi um homem honrado e dedicado. Sempre teve um forte senso de justiça acreditando que poderia colocar atrás das grades um grupo de criminosos que rondava a cidade, mas a infidelidade de seus irmãos fez sua vida ruir diante de seus próprios olhos. Tomado pelo ódio, deixou tudo o que acreditava para se tornar Durval – El Toro, um mafioso sanguinário que busca vingança contra aqueles que o traiu, mas será que ele conseguirá honrar todas as promessas feitas sobre o corpo de sua esposa? Às vezes o destino nos prega peças interessantes e coloca à prova aquilo que acreditamos.

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
99 chapters
Prólogo
FraseEle não busca reconhecimento, sucesso ou fama.Ele busca vingança. PrólogoAqueles lindos olhos claros que mais parecem um oceano de águas limpas e turbulentas me encaram assustados e com uma súplica silenciosa por socorro. Inutilmente tento soltar as correntes que prendem meus pulsos na barra de ferro atrás das minhas costas.O pequeno corpo escultural que se encaixa perfeitamente ao meu é brutalmente estuprado diante dos meus olhos, sem que eu nada possa fazer. Por mais que eu grite, implore e ofereça minha vida em troca da dela, recebo chutes e pancadas. Sou obrigado a assistir toda maldade dos homens que um dia confiei, acreditei e jurei lealdade.Os meus próprios companheiros e amigos mancham a pureza e in
Leer más
Capítulo 1
18 anos atrás, Inglaterra — LondresDurval— Durval, acorde! Você irá se atrasar. — Sinto mãos pequenas chacoalharem meu corpo com preocupação.Resmungo chateado por ter que me levantar e ir trabalhar, gostaria de tirar umas férias para poder viajar com minha linda esposa, sou jovem, no auge dos meus 23 anos e merecia umas férias por ter subido de cargo há poucos meses.— Ande logo, Durval! — Reclama irritada.— Hum... — resmungo chateado. — Você ainda insiste em me chamar por esse apelido idiota, já faz anos — reclamo esfregando as mãos nos olhos.— Vá logo tomar um banho, Nikolay González. — Recebo um leve tapa no peito e acabo sorrindo com a reação da minha esposa.— Ei, volte aqui, eu quero meu beijo — retruco.Leer más
Capítulo 2
17 anos atrás.Sei que deveria ter parado com o caso Smith como foi ordenado, mas não gastei mais de um ano da minha vida à toa. Não poderia simplesmente abandonar tudo como Diones queria, por isso, continuei meu trabalho em segredo e descobri que Jacob receberá uma carga de narcóticos hoje em um dos seus galpões.Não posso perder essa oportunidade, preciso ver pessoalmente o que estão planejando e o que farão. Eu poderia contar com a ajuda dos meus parceiros, mas sei que não terei nenhum apoio e mesmo sabendo que é arriscado agirei sozinho.Seria realmente um desperdício deixar essa oportunidade escapar.***Odeio mentir para Lana, mas nesse caso foi extremamente necessário. Não posso envolvê-la em algo tão perigoso como o caso de Jacob.Disse a ela que teria uma reunião de emergência na delegac
Leer más
Capítulo 2.1
— Não queria me pegar? Aqui estou! Você mexeu com a pessoa errada, querido Nikolay, o policial do momento. — Recebo um soco no maxilar que me faz gemer.— Faça o que quiser comigo só deixe minha esposa ir embora. — Suplico sem nenhuma vergonha, pois faria qualquer coisa por ela.— Não teria graça se as coisas fossem assim, não é mesmo? Eu perdi muito mais do que 15 homens há um ano atrás, você só perderá sua esposa. — Desfere tapas pesados em meu rosto.— Mate-me, ela não tem nada a ver com o meu trabalho, é apenas uma mulher inocente, eu farei o que quiser, mas deixe-a ir. — Tento ao máximo convencê-lo.— Não, eu não nasci para ser bondoso. — Desfere um soco em minhas costelas fazendo o ar dos meus pulmões faltarem. — Deveria ter pensado antes de mexer co
Leer más
Capítulo 3
10 anos atrás. Observo os homens que recrutei depois de quatro anos de treino pesado em todas as artes marciais que consegui participar. Sim, dediquei os últimos quatro anos da minha vida em treinamentos pesados para realizar a minha tão sonhada e desejada vingança.Utilizei todo o dinheiro que havia reservado no banco para me manter sem que eu precisasse trabalhar e vendi minha casa para manter um dinheiro extra. Mudei de nome, de endereço e de vida, me demiti, mudei meu círculo de amigos e cresci, literalmente cresci.Sendo policial a facilidade de apreender as técnicas passadas a mim pelos meus instrutores era de grande ajuda. Em pouco tempo fui o melhor aluno de artes marciais, porém isso não bastou eu realmente precisava de um mestre para me ajudar a crescer além do que eu já havia crescido.Então eu sumi completamente, apaguei minha vid
Leer más
Capítulo 4
Dias atuais.Estou concentrado nas novas informações que recebi a respeito de Diones, pelo que encontrei até agora ele está escondido em outro país, mais especificamente na Itália.Um grande covarde que ao perceber que seus companheiros estavam sendo mortos fugiu sem a mínima preocupação, porém agora eu finalmente o encontrei e caçá-lo em outro país faz a adrenalina pulsar em minhas veias. Entretanto, os murmurinhos no andar de baixo estão começando a me irritar e tirar minha concentração do que estou fazendo.Não compreendo o porquê de tanta falação quando não fui informado de nenhuma desordem em meu território. Isso realmente está começando a me chatear, além disso, já deixei avisado que não quero meus homens dentro dessa casa e pelos barulhos, h&aacut
Leer más
Capítulo 4.1
Assim que passo pelas portas, a coloco sentada sobre a cama e ela se assusta ao tocar o colchão macio, ela abraça o próprio corpo na tentativa de se cobrir.Retiro a venda de seus olhos e piscando incontáveis vezes ela fixa seus lindos e intensos olhos castanhos escuros em mim, embora eles estejam cheios de medo e insegurança.Inclino levemente minha cabeça para o lado observando aquele mar de águas escuras em minha frente.Algo neles me intriga.Quando fixo meus olhos dentro dos seus os vejo refletir a minha alma em uma furiosa tempestade.Aquilo de certa forma me assusta, mas tomado pelo impulso levo minha mão para tocar sua testa machucado e em resposta ela se encolhe se afastando.— Não! — Grita em desespero. — Eu não quero... por favor, não! — Se encolhe ainda mais tentando esconder seu corpo pequeno e desnutrido com os braços.Leer más
Capítulo 5
DurvalDormir, foi algo impossível...O resto da noite foi uma completa perda de tempo, não consegui me concentrar na minha busca por Diones e nem mesmo terminar as planilhas dos novos armamentos que chegariam em poucos dias, minha mente está no meu quarto, ou melhor dizendo, em uma jovem inesperada.Como uma garota tão jovem veio parar em um lugar como esses? Não compreendo os motivos para ela estar naquele beco, isso está tirando minha paz.Suspiro pesadamente rolando meu charuto entre os dedos, fumo com calma, observando o sol adentrar meu escritório a cada segundo que se passa.Meus pensamentos voam tentando compreender como Alfie a abordou. Meu sangue corre mais rápido em minhas veias ao imaginar aquele corpo pequeno e magro tremer de medo e chorar em desespero.Solto uma lufada de fumaça, tamborilando meus dedos sobre a mesa com certa impaciência.
Leer más
Capítulo 5.1
— Sente-se e coma, criança. — Falo com calma.Ela senta à minha frente e começa a comer com tranquilidade o seu café da manhã.— Poderia parar de me chamar de criança? — Ela franze as sobrancelhas ao fixar seus olhos nos meus.— E como devo lhe chamar? Pulamos as apresentações ontem. — Tomo o café para aliviar a sensação maçante do meu peito.— Pode me chamar de Lexy, não gosto muito do meu nome, ele tem um significado estranho do tipo defensora da humanidade ou ajudante, meus pais poderiam ter escolhido algo melhor. — Ela suspira comendo um pedaço de seu bacon com vontade.— E qual é seu nome verdadeiro? — Pergunto um tanto curioso.— Alexia, Alexia Leroy. — Faz uma careta ao falar.— Gostei, é diferente e único, você é a prime
Leer más
Capítulo 6
DurvalSe consegui me concentrar no trabalho e nas coisas que deveria fazer? A resposta é: OBVIAMENTE NÃO.Estou irritado, com uma dor de cabeça dos infernos e com vontade de matar alguém para ver se a adrenalina que corre em minhas veias diminui.Já fiz um treinamento pesado na academia com todos os tipos de exercícios desgastante existente e mesmo assim meu corpo parece estar disposto a correr uma maratona.Alexia, não sai da porra da minha cabeça.Estou inquieto e meu sexto sentido me diz que por trás de todo aquele atrevimento e petulância ela esconde algo importante.Pedi a Matheo — um dos meus braços direito — que a seguisse de longe. Não confio completamente nela. Acabo rindo de mim mesmo com a desculpa descabível que acabei de inventar. A verdade é que pouco me importo se confio ou não nela, estou mesmo
Leer más