Índice
51 chapters
1 - Uma Luz Em Meio À Escuridão
O EscolhidoSempre tem um começo... Para Cláudia,Para Thaís,Para Yonne,Para Ingrid.  Capítulo IUma Luz Em Meio À Escuridão             Já era meia-noite na capital do reino de Ismir, a Cidade do Dragão.            Ismir era um reino no litoral do Marcopolo Sul, um dos quatro continentes, governado pelo rei Eldon, filho do rei Odin e da Rainha Sybilla. Para os que não sabem, o mundo era dividido em Marcopolos, os continentes. Havia o Marcopolo Sul, o Marcopolo Norte, o Marcopolo Leste e o Marcopolo Oeste.            O Marcopolo Norte era pouco habitado, o local mais frio do planeta. Poucas tribos viviam lá. Na língua
Leer más
2 - Doze Anos Depois
Capítulo IIDoze Anos Depois Era uma clara e límpida manhã no Condado de Nassau, uma coisa quase que frequente. Uma névoa pairava em Nassau, como em todas as manhãs. A vida dos duendes era sempre a mesma. Cada um com seu trabalho, cada mulher cuidando da casa, ou ainda as que não tinham filhos servindo a outras pessoas. Era um lugar belíssimo, o Condado de Nassau. Campos verdejantes, com gramas sempre tratadas. Não havia folhas de outonos passados caídas sobre lugar algum dali.            O Condado de Nassau tem este nome devido ao antigo Conde Nassau, que ali residiu. Ele era o governante das terras dos duendes. Depois da miscigenação de sua linhagem, os duendes passaram a ter seus próprios líderes.Duendes, depois dos gnomos, são os seres mais peculiares. Não passam de um metro e v
Leer más
3 - A Verdade Vem à Tona
Capítulo IIIA Verdade Vem À Tona             Já era tarde na residência dos Hippunt, a festa de treze anos do jovem Teo estava começando. A festa seria nos jardins da casa, do outro lado da estradinha. Não se surpreenda, mas a estrada passava bem no meio do terreno de Hippunt, e isto o enfureceu bastante. “Eles poderiam fazer um contorno!”. Porém, como chefe dos duendes, então aceitou, isentando-se de impostos. Os jardins estavam maravilhosamente decorados com fitas, bolas e flores por toda à parte. É claro, uma decoração especial de Samarah, que com seus feitiços, decorou as bolas, multiplicou as fitas dando uma impressão diferente e melhor. As flores de diversas cores, mas todas iguais, enfeitavam tanto as mesas como estavam entrelaçadas nas cercas brancas.   &n
Leer más
4 - A Jornada Começa
Capítulo IVA Jornada Começa             Teo estava dormindo quando Samarah acordou-o às cinco horas da manhã e falou para ele colocar uma roupa, arrumar umas roupas e pegar uns medalhões. Provavelmente vocês não sabem, portanto irei explicar-lhes: medalhão era a moeda corrente em todo o mundo. Havia também a medalha, mas pouco usada.            As mãos de Teo tremiam. Ele parou, quando pegava algumas roupas no armário, e então disse á Samarah:            -Eu não conseguirei. Jamais irei conseguir. Não quero ir.            -Ah, meu querido! Enfrente seu medo! Não tema aquilo que lhe é desconhecido.Leer más
5 - Os Monscar
Capítulo VOs Monscar Teo e Samarah andaram pelo caminho de Angor durante dois dias. Eles não dormiram, pois seria jogar tempo fora. Já bastava terem dormido em Barbadell; se dormissem novamente perderiam horas. E, além disto, poderiam ser vistos.-Vê a tempestade? -perguntou Samarah, que havia parado e agora apontava um conjunto de nuvens negras no céu, ao longe.-Teremos que andar rápido se não quisermos pegar a chuva até as Florestas Sombrias.-Na verdade, isto não são nuvens. São sentinelas do Senhor das Trevas. Se mantiver o ritmo, não seremos percebidos; eles não nos alcançarão. Teo estava surpreso pela sua rota de viagem e mais ainda pelo poder e influência do Senhor das Trevas. Escutara muito sobre seus guardas, sobre suas sentinelas, sobre seus subordinados nos pontos mais peculiares ou obscuros, m
Leer más
6 - Um Encontro com Anões
Capítulo VIUm encontro com os anões             Havia horas que os dois já estavam dentro das Florestas. O coração de Teo palpitava cada vez mais. Samarah, por outro lado, pensava em outras coisas, mas ainda assim estava atenta à estrada.            Eles andaram por um caminho muito pequeno até que Samarah ordenou que parassem. Ela parecia que estava farejando algo naquela estrada.            Samarah falou para que ele saísse da trilha e andasse para uma parte sombria da floresta.            Samarah ficara parada, Teo olhou para ela e ela somente gesticulou, falando que ele continuasse.           
Leer más
7 - A Floresta e a Baía
Capítulo VIIA Floresta e a Baía             Teo acordou de manhã, havia bebido um líquido que o fizera dormir instantaneamente, como pedra. Felizmente, parecia ser apenas um sonífero e não apresentava nenhum outro sintoma. Ele se levantou. Fora o que acordara mais tarde. Seus olhos permaneciam parcialmente fechados, não queria acordar. Não queria sair daquele conjunto de colchas quentinhas no colchão da casinha onde dormira. A casa, Teo pudera perceber, era, por dentro, diferente das outras. Talvez destinada somente a hóspedes, se é que esta hipótese não deveria ser levantada julgando que aparentemente há muito tempo os anões dali não recebiam visitas. Tinha um colchão abaixo da única janela e do outro lado da casa uma estante vazia onde estavam as coisas de Teo. “Quanta
Leer más
8 - Faragon, o Rei dos Elfos
Capítulo VIIIFaragon, o Rei dos Elfos A Ilha dos Elfos parecia não ter terra, a não ser pela terra embaixo dos jardins de frutos exuberantes, pois havia pedras brancas acima de toda a terra, como se fosse um caminho. A canoa parou na margem da ilha e Samarah e Teo saíram dela.Os dois haviam atracado numa doca perto do palácio, portanto, as pessoas que estavam ali eram todas serventes do Palácio.À frente de onde eles saíram, formou-se uma multidão e, do meio dela, saiu Faragon, o rei dos elfos de Ismir. De cabelos negros, vestes longas e antigas e uma coroa élfica em sua cabeça, Faragon liderava os elfos há anos. Era majestoso, ainda mais com sua bela coroa de ouro bem pontiaguda.            -Samarah! Conseguiu passar pela minha barreira? Certamente que sim, não é? – disse Fa
Leer más
9 - O Contato
Capítulo IXO Contato             Teo entrou na sala do trono, junto de Faragon e viu Samarah acompanhada de um homem alto e robusto, com vestes longas, em tonalidade azul-escuro. Lá fora começara a chuviscar, logo começaria a chover.            -Oi Samarah, já voltou? - indagou Teo perplexo e com raiva.            -Sim Teo, pois não é possível mais ir às Torres Reais, o Senhor das Trevas instalou uma guarda constante lá. Não cheguei nem a me teletransportar do alto da montanha. Encontrei Merlim.            -E como ele veio até aqui? – inquiriu Teo.            -N&at
Leer más
10 - Breves Explicações
Capítulo X.Breves Explicações             -O que foi aquilo?            -Acalme-se Teo. – disse Merlim em voz pacífica. – Eu lhe transmiti uma lembrança minha. Algo que aconteceu na Escola de Magia quando você nasceu. E...            -Bom, devo avisá-lo que o Senhor das Trevas está com um grande exército.            -Esteve. As duas lembranças foram do passado. Ele ainda está com um grande exército, mas tudo aquilo que ele disse não se realizou. Suas tropas foram contidas. Ele não conseguiu atacar nenhum outro reino. Mesmo assim, trama atacar. E trama muito eu devo dizer. Continuando, a minha lembranç
Leer más