Razões para amá-la

Razões para amá-laPT

T.Vasconcelos  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
13Capítulos
219leídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Aprisionada em um noivado abusivo e tóxico com Marina, Ana Júlia ver-se presa na mulher que pensou ser o amor da sua vida, contudo nunca passou de uma pessoa controladora e manipuladora. Entre os plantões veterinários e os conselhos das suas melhores amigas, ela encontrará sentimentos confusos e intensos em quem menos esperava, na sua chefe. As suas crenças e certezas serão postas à prova.

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
13 chapters
Prólogo
Prólogo.O pedido.07 de janeiro, 2017.Ao longe no horizonte, como se fizesse parte de algum quadro pintado por mãos humanas, a maior estrela do sistema solar dava os seus últimos resquícios de existência naquele dia. Logo, com toda a sua glória e imponência, a lua cheia apareceria para que todos a contemplassem com devoção. Contudo, enquanto isso não acontecia, o céu, antes tomado pela imensidão azul-celeste, encontrava-se tingido por uma graciosa paleta de tons papéis que iam desde um tom rosado um pouco mais vivido ao laranja-avermelhado mais apagado.— Isso é tão lindo, amor. — Ana Júlia sussurrou, em um suspiro feliz.Alguns fios do seu cabelo dourado, antes presos em um rabo de cavalo com perfeição, foram levados para trás quando a brisa salgada e bem-vinda d
Leer más
Capítulo 1
Capítulo 1.Elas.03 de março, 2018.Ana Júlia deu um pequeno e tímido sorriso ao fitar o seu reflexo esguio no grande espelho que ficava no quarto da sua noiva. O vestido preto, um palmo acima dos seus joelhos, delineava o seu corpo e dava um destaque para seus belos olhos cinza-esverdeados. Ela sempre fora uma mulher bonita. Contudo, na maior parte do tempo, a loira carregava em si uma baixa autoestima, o que a fazia sentir-se feia perto das mulheres que rodeavam Marina.— Você está linda, baby. — Ela sussurrou, rouca, e as suas mãos foram parar no quadril da outra. — Bela como sempre. — Elogiou-a, novamente, ao afastar o longo cabelo loiro e deixar um beijo no ombro nu de Júlia.Ana Júlia mirou os seus olhos na noiva através do espelho, ao mesmo tempo em que o seu sorriso ficava mais pronunciado e as suas bochec
Leer más
Capítulo 2
Capítulo 2.O jantar.03 de março, 2018.Aquilo era para ser um jantar romântico, não era?Todavia, estava sendo exatamente o contrário. O jantar que deveria estar sendo romântico, entre Marina e Júlia, havia tomado um rumo absurdamente diferente, do qual a loira tinha pensado e planejado durante toda semana para ter com a sua noiva. E para completar a situação já chata e desagradável, a sócia de Marina apareceu do nada no mesmo restaurante, e a ruiva não pensou duas vezes em convidá-la para acompanhá-las. Por fim, Ana Júlia acabou sendo jogada de escanteio e esquecida pela outra, no segundo instante em que a elegante Roberta se sentou na cadeira ao lado da sua futura esposa.Após um ‘’oi’’ seco acompanhado de um sorriso falso de Roberta, Júlia ficou e
Leer más
Capítulo 3
Capítulo 3.Verdadeiros laços.12 de março, 2018.— Bom dia, Aninha! — Maria Alice desejou, animada, ao entrar na cozinha. — Caiu da cama? — Brincou para a irmã mais velha, que estava debruçada sobre o balcão de granito enquanto lia o jornal com atenção.— Bom dia, Ali. — Trocou a página. — Valentina me pediu para chegar mais cedo, pois tem um assunto importante para tratar comigo. — Júlia comentou, distraída sem tirar os olhos das pequenas letras, e bebericou seu chocolate quente devagar. — E por que você acordou tão cedo em plena segunda-feira? Caiu da cama? — Brincou e ergueu os olhos do jornal, fitando-a com um sorriso. — O que é essa mancha roxa no seu pescoço, Maria Alice? — Indagou, com a sua atenção pregada no pesco&cc
Leer más
Capítulo 4
Capítulo 4.Sentimento indefinido.12 de março, 2018.— Essa noite foi realmente incrível e cheia de ótimas notícias – Diana comentou, sorrindo. — E surpreendente também. — Riu baixinho e olhou na direção de uma Maria Alice, que estava esparramada sobre o colchão no chão e dormia profundamente. — Você acha que ela está gostando da Renata, amiga? — Perguntou, virando-se para a loira, e bebeu mais um pouco da sua cerveja.Júlia fitou a irmã de relance, dando-se conta como a sua princesinha havia crescido tão rápido. Na verdade, ela agora era uma mulher de quase 21 anos.— Desconfio que por debaixo de toda essa implicância de Renata e explosões de irritação dela, uma gosta da outra. Na verdade, eu sei que Renata gosta muito
Leer más
Capítulo 5
Capítulo 5.Mente e coração confusos.13 de março, 2018.Maria Alice fez uma careta de desespero assim que a faculdade entrou no seu campo de visão, uma vez que Renata, sem sombras de dúvidas, estaria em algum lugar e ela não estava com nenhum pingo de coragem de encará-la. Não depois do beijo delas no banheiro do cinema, ignorar as inúmeras mensagens e ligações no dia anterior da outra.— Eu não quero ir! Me leva de volta para nossa casa, Júlia! — Ela choramingou para irmã, fazendo biquinho. — Com certeza, ela estará lá! — Argumentou ao apontar para a faculdade. — Me esperando, e eu ainda não estou preparada para encará-la. — Ofegou, baixinho.A loira mais velha rolou os olhos. Às vezes, Maria Alice conseguia ser bem infantil e irri
Leer más
Capítulo 6
Capítulo 6.Um quase ponto final.13 de abril, 2018.Se passara um pouco mais de um mês, desde que Ana Júlia e a Valentina compartilharam aquele finalzinho de uma tarde mais quente em Teresópolis e boa parte de uma noite agradável na cafeteria Coffee’s. Fora nesse mesmo dia em que ocorreu um simples, porém devastador, beijo no canto da boca da loira dado pela sua chefe, o que a deixou ainda mais confusa com os seus próprios sentimentos e pelo que achava carregar no coração em relação a sua noiva, Marina.Ana Júlia perdeu noites pela insônia e as lágrimas que passaram acompanhá-la nas últimas semanas.A loira havia decidido e jurado para si mesma que a sua relação com a morena seria, a partir daquela mesma noite, total e completamente profissional. Só que
Leer más
Capítulo 7
Capítulo 7.O lugar certo.13 de abril, 2018.Felizmente, mais um relacionamento tóxico e abusivo chegava ao fim, naquela sexta-feira, 13 de abril, 2018.— Quer saber de uma coisa, Marina? — Ana Júlia murmurou, decidida e repentina, afastando-a para longe de si e levantando-se do sofá. — Eu vou embora para a minha casa em Teresópolis. — Avisou, pegando a sua bolsa e a pendurando no seu ombro. — E não quero que você venha atrás de mim! — Ordenou, séria e fria.Marina arregalou os olhos, fitando-a confusa pela sua reação inesperada.— O que?! Ir embora? Por quê, Júlia? — Indagou, segurando-a pelo braço e a virando para si. — O que houve, amor?Amor?Ana Júlia riu, cansada.Cansada de todo aquele teatrinho de relaciona
Leer más
Capítulo 8
Capítulo 8.Feridas abertas.13 de abril, 2018.Maria Alice soltou um suspiro, frustrado, enquanto ia em direção ao banheiro feminino da sua universidade. Era uma sexta-feira 13, a sua irmã não atendia as suas ligações e Renata não tinha aparecido na aula, apesar de tê-la visto no campus antes de entrar para a sala. Pensar onde ela poderia estar e com quem, a fazia ficar ainda mais irritada e pronta para descontar sua raiva no primeiro ser que cruzasse o seu caminho.Inferno!O seu ‘’rolo’’ com Renata estava mais complicado e confuso do que nunca, para não dizer sem explicação alguma. Claro, se era que poderia dizer que elas tinham algo. Alice, simplesmente, passou a fugir e ignorar Renata em todos os lugares em que se esbarravam. Até nas redes sócias, a loira
Leer más
Capítulo 9
Capítulo 9.Corações ao mesmo ritmo.14 de abril, 2018.Um suspiro, preguiçoso e ainda muito sonolento, escapou por entre os lábios de Ana Júlia, ao mesmo em que rolava na cama espaçosa e enfiava o rosto no travesseiro fofo, inspirando o desconhecido e delicioso perfume na fronha. Com uma estranha satisfação, ela podia sentir a maciez do lençol sobre sua pele nua. Aliás, todo o seu corpo estava dolorido e as suas costas ardiam demais como se alguém tivesse a arranhado na noite anterior sem dó alguma.Realmente, alguém arranhou as suas costas na noite passada, uma vozinha sussurrou na sua mente ainda lenta e nublada pelo sono.— O que? — Ela sussurrou em um estalo confuso, abrindo os olhos verdes. — Puta merda! Esse com certeza não é o meu quarto! — Exclamou, horro
Leer más