Amor Elástico

Amor ElásticoPT

Gisele Souza  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
59Capítulos
469leídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

O que acontece quando uma amizade de infância é colocada à prova por um sentimento mais intenso? Marina sempre fora apaixonada em segredo por seu melhor amigo, Theo. Inseparáveis fizeram planos e sonharam em construir um futuro juntos. Planos e sonhos nos quais Mari acreditou plenamente. Eles viveriam um amor puro e simples se não houvesse tanta dor no meio de tudo. Depois de romper sua amizade com Theo, Marina tenta se afastar, mas ainda se vê com desejos e mágoas vívidos em seu coração. E nem sempre as coisas são do jeito que parecem ser. Quando o amor fala mais alto, a confiança já quebrada pode ser restituída?

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
59 chapters
Prólogo
    Theo   Estávamos no carro há mais de três horas, não aguentava mais, sentia que já poderia fazer parte do estofado, meu corpo todo doía e ainda por cima estava irritado. Meu pai decidiu que tínhamos que nos mudar. Quando o confrontamos de o motivo dessa tragédia estar se abatendo em nossas vidas, ele se limitou a dizer somente: “Uma cidade mais calma, no interior, é o melhor lugar para criar vocês”. Só de lembrar-me disso ficava entediado. Segundo ele era para o nosso bem, mas eu e minha irmã gêmea não concordávamos, nós tínhamos nossa vida. Como desfazer de nossos amigos de repente? Com dez anos fica muito difícil se enturmar num grupo já formado e ser popular. Ser criança é complicado, sua opinião não vale nada. E se nesse novo lugar tivesse um monte de estranhos? E se não tivesse uma pista de skate? Ficaria louco com certeza! Tudo bem! Confesso que poderia estar exagerando, podia parecer um drama de crian
Leer más
Capítulo 1
Marina Já vi gente dizendo que quem pratica o bullying não tem a noção do quanto machuca os outros, que pode ser uma forma para chamar atenção, que pode ser insegurança e um monte de motivos que não cabe no que ele realmente causa. Eu nunca concordei com essas “explicações”, acredito que todos que sofreram essa agressão alguma vez na vida irão me dar razão. Para mim, como todo ato intencional para magoar, ele é uma covardia, uma maldade feita exatamente com esse intuito. Machucar e humilhar...E com isso dito eu afirmo, o ensino médio é uma droga!Quem teve uma experiência boa nessa loucura não irá concordar comigo, mas vou te dizer que de longe foram os piores anos da minha vida. Essa passagem da minha história foi um inferno. Além, claro, dos hormônios adolescentes qu
Leer más
Capítulo 2
Theo Eu sabia que ela estaria nessa universidade, mas vê-la depois de meses, e ainda por cima tão mudada, fez com que eu perdesse a noção de tudo.Aconteceram tantas coisas nos últimos três anos que tudo virou de cabeça para baixo. Minha vida estava uma confusão, claro que nada justificava a forma como tratei Marina. Mas eu era um adolescente imaturo e facilmente influenciável.Meu pai vivia na minha cola, pressionando-me para ser alguém, que eu tinha que ter mais responsabilidade e estava na hora de virar homem, decidir o rumo da minha vida. Pode ser besteira para alguns, mas naquele momento foi como explodir minha mente. Acovardei-me, acabei procurando refúgio onde era mais seguro e fui engolido pela arrogância da minha irmã. Ela controlou meus sentimentos e atitudes. Eu sei que que fui um idiota, verdadeiro babaca, magoei a pessoa que sempre me aceit
Leer más
Capítulo 3
Marina Meu apartamento era pequeno, bem próximo ao campus, na sala tinha um sofá de três lugares, uma mesinha de centro, uma estante com meus livros favoritos e uma televisão de plasma. Cozinha americana pequena, com um armário e um fogão no cantinho. Dois quartos e um banheiro. Resolvi não dividir com ninguém, achava que para o meu estado de espírito era melhor morar sozinha mesmo.Quando pisei na sala, depois de uma tarde inteira resolvendo algumas coisas importantes da faculdade, notei algumas coisas fora do lugar. Espera aí. Tinha uma mala em cima do sofá? Olhando em volta, notei mais algumas coisas estranhas, na cozinha tinha panelas e pratos dispersos, como se alguém tivesse feito uma refeição.Peguei o guarda-chuva que deixava ao lado da porta e me armei pronta para atacar o invasor. Andei o mais silenciosamente possível no corredor que le
Leer más
Capítulo 4
Theo Esse foi o dia mais feliz, de meus últimos três anos. Apesar de ter sido totalmente forçada, a proximidade com a Marina me deixou animado. Fazia muito tempo que não tinha uma conversa com ela. E como sentia falta disso. Já estava me preparando para sair, quando a vi conversando com o Lipe. O cara estava jogando charme e sorrindo, acariciou o rosto dela com as pontas dos dedos, fazendo-a rir.Eu fui andando para a porta e esbarrei nele, por querer mesmo. Se viesse tirar satisfação, que se danasse. Ela era minha, porra! Eu não ia abrir mão e deixar qualquer babaca entrar em meu caminho. O direito de colocar um sorriso em seu rosto, ou fazê-la feliz, era exclusivamente meu.Fui direto para a próxima aula, mas sentei longe, não estava no humor de aguentar ele dando em cima dela. A aula passou muito rápido, graças a Deus. Porque se eu o visse tocando-a d
Leer más
Capítulo 5
Marina — Caramba, o Edu tá demorando!Ótimo, estava falando sozinha agora, devia estar parecendo louca no meio do pátio reclamando igual a uma velha. Acho até que resmunguei quando um carinha passou do meu lado e sorriu para mim.Mas, por favor, me dê um desconto, meu dia havia sido péssimo. Bem, não era verdade, foi legal até a hora do almoço. Aquela safada da Carol, dando em cima do Theo, deixou-me com os nervos à flor da pele. O engraçado foi que ele a rejeitou, por gostar de alguém, segundo o que ela nos contou. Só gostaria de saber quem era...Estava com ciúmes, eu sei. E me odiei por isso. Mas o que podia fazer? Ele era meu amigo, desde sempre, e agora estava apaixonado.Nossa, mas o que o Edu estava fazendo? Será que alguém o sequestrou? Eu só queria banho e cama. Já eram cinco horas da tarde, estav
Leer más
Capítulo 6
Theo Merda!Será que podia dar tudo tão errado? A música que coloquei para ela na terça tinha surtido um efeito surpreendente. Vi em seus olhos o quanto ficou mexida e tive esperanças de que as coisas mudassem.Mas quando viu a Carol dando em cima de mim, o dia que podia ser bom foi por água abaixo. Agora Mari estava sentada na aula de Direitos Humanos com a cara fechada, me fuzilando toda vez que olhava para o meu lado. O pior que tinha uma garota — que eu nem sabia o nome — se inclinando para mim, com os seios quase saindo do decote.Ótimo, perfeito. Só me faltava essa.Eu decidi dar um tempo, porque afinal eu não podia fazer nada por ela. Na verdade, eu nem sabia por que estava tão chateada. Nós não tínhamos coisa alguma e aquele idiota do Felipe não parava de tocar e falar em seu ouvido.— Nós vamos fal
Leer más
Capítulo 7
Marina Theo me olhou e sorriu, todas as vezes que isso acontecia fazia minhas pernas virarem gelatina. Ele escondia alguma coisa, suas mãos estavam para trás e seu rosto ficou vermelho como um pimentão. Aproximou-se e me deu um beijo no rosto.— Bom dia, Mari. — Corou ainda mais, como se fosse possível.— Oi, Theo. O que você tem aí atrás?Abaixou a cabeça e começou a fazer círculos no chão com o tênis. Eu tive que rir, nunca o vi tão envergonhado. Nós éramos amigos há dois anos e ele sempre foi extrovertido. O que aconteceu para ficar assim?— É... é um presente. Não ria, ok?Eu assenti e ele me estendeu uma caixinha, num papel de presente todo amassado. Dentro da caixa havia um colar de couro com um pingente de madei
Leer más
Capítulo 8
Theo Não entendia a Marina! Sério! Se estava com tanta raiva da Carol dar em cima de mim, por que dava bola para aquele idiota? Meu amigo, se olhar matasse, eu estaria durinho no chão. O Lipe atacou assim que viu uma brecha, só não teve muita sorte, mesmo percebendo que ela queria me provocar, minha ruivinha o dispensou e saiu sozinha.Agora a Carol não parava de tagarelar na cabeça da Marina. Eu juro, tinha fumaça saindo dos ouvidos dela.O professor entrou e todo mundo ficou em silêncio.— Pega aí, irmão. — Um garoto me estendeu um papelzinho.Eu abri e era do Enzo. Ele dizia o seguinte: “Cara, a Carol tá espalhando pra todo mundo que dormiu com você.” Eu olhei para ele com os olhos arregalados, que acenou confirmando. Aí me toquei, era por isso que a Marina estava
Leer más
Capítulo 9
Marina Fumegante!Era como estava me sentindo. Quase não cabia em mim de tanta raiva. A última aula passou como um flash. Não vi nada, não ouvi nada. Tudo era uma droga! Estava doida que chegasse a aula de natação, para poder extravasar toda aquela merda. Não sei se fui grosseira com Lipe, mas já não aguentava escutar nada de ninguém. A Carol continuou me perturbando em todas outras aulas. Já estava perdendo a paciência, enfim a tortura terminou.Esperei Cibele no final da aula, íamos almoçar juntas e, em seguida, iríamos para a piscina. Chegamos a uma lanchonete ao lado da faculdade. Sentamos e fizemos nossos pedidos. Ela estava me olhando estranho, desde a hora que Carol soltou aquela bomba no meu colo.— Ok, chega disso, Ci. Fala logo!— Você sabe que a Carol pode estar mentindo, né?&mdas
Leer más