Filha da Lua

Filha da LuaPT

Rô Santtiago  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
43Capítulos
20.3Kleídos
Leer
Añadido
Resumen
Índice

Alhana passou a vida sabendo que não era "normal". Que não pertencia a esse mundo. Mas onde era seu lugar? Ela vive uma vida boa ao lado de sua irmã Vanora, mas sempre soube que não seria assim para sempre. Coisas estranhas aconteciam quando ela era criança, pessoas se machucavam quando sentia raiva, então ela aprendeu a se controlar... E a se esconder dentro de si. Uma prisão interna que está prestes a ser aberta. Uma profecia e um portal. Bruxos e fadas. Um Rei. Ela terá que salvar um povo que não conhece, e tentar sair de uma guerra viva.

Leer más
Filha da Lua Novelas Online Descarga gratuita de PDF

Último capítulo

También te gustarán

Libros interesantes del mismo período

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
43 chapters
Prólogo
O som de passos no corredor interrompeu o sono conturbado do príncipe em seu leito real. Em um sonho, onde corria por uma densa e morta floresta, ele perseguia alguém… ou ele era o perseguido? Não saberia dizer com a pouca experiência de vida em seus 5 anos de idade, mas não seria a última vez que teria sonhos assim.ㅡ Nasceu… ㅡ vozes cochichavam em meio às árvores em seu sonho ㅡ Ela nasceu. Nasceu… Batidas na porta o fizeram pular de susto e abrir os olhos, olhando freneticamente para todos os cantos de seu quarto. O suor escorria de seu rosto e seus lençóis, úmidos, colavam em sua pele pegajosa. Nos últimos meses esses sonhos estavam sendo recorrentes, mas nunca fora tão real como este. O menino podia jurar que sentiu uma mão fria lhe pegando pelos pés.ㅡ Pequeno Rei? ㅡ a voz da cozinheira real soou do outro lado da porta ㅡ Está acordado?ㅡ Não sou pequeno e ainda não sou rei! ㅡ respondeu o menino, carrancud
Leer más
Capítulo 1
   Acordo assustada com socos na porta do meu quarto.    ㅡ Acorda, Ana! ㅡ ouço minha irmã gritar e dar mais alguns socos.     Me reviro na cama e encaro o teto, forçando meus olhos cansados a permanecerem abertos. Devo estar atrasada para a reunião, e Vanora já está querendo me matar. Mais um dia normal aqui em casa.    ㅡ ANA! ㅡ ela continua berrando. Puxo o travesseiro e tento abafar meus ouvidos do barulho insistente do seu punho contra a madeira. A risada de Zephan chega até mim, já acostumado com a rotina maluca que tem nossa pequena e amável família.    ㅡ Querida, com toda a certeza sua irmã já deve estar acordada, ela só está te ignorando. ㅡ ouço a voz calma do meu cunhado.  Eu amo esse home
Leer más
Capítulo 2
Há momentos na vida que parecem congelar no tempo... aqueles que parecem rodar em câmera lenta, capazes de te fazer enxergar as poeiras do ambiente quando a luz reflete de algum lugar, te fazem ouvir o som da gota d'água que cai na pia porque a torneira não está fechada corretamente. Aqueles momentos que parecem durar horas em sua mente travada, mas que, na verdade, duram apenas alguns poucos segundos. Estou em um momento desses agora.Olho para o homem ajoelhado e com a cabeça baixa no tapete da minha sala, e só consigo pensar que isso só pode ser uma piada. De muito mau gosto, por sinal. Como um homem bate a minha porta de madrugada dizendo que veio buscar uma princesa? É algo que só pode ser classificado como surreal. E ele disse bruxas? Fadas? De que livro infantil esse homem retirou essas ideias? Vanora está paralisada, assim como eu, e Zephan me olha com olhos cheios de lágrimas. Ninguém diz nada por um bom tempo, e a cena a
Leer más
Capítulo 3
ㅡ Então, essa é a profecia. ㅡ eu afirmo e Farall me encara, seu semblante sério em clara expectativa ㅡ Quem garante que sou eu? Quem garante que eu sou essa pessoa? Porque, que eu saiba, a profecia não citou meu nome em momento algum. Então, onde está a prova?Todos os presentes na sala me olham como se eu não estivesse em meu perfeito juízo, quando, na verdade, são eles os que precisam urgentemente de uma intervenção psiquiátrica.   ㅡ Querida... ㅡ Vanora diz, me segurando quando eu tento levantar do sofá ㅡ Acalme-se, Ana, por favor! Deixe-o falar!   ㅡ Van, não tem provas de que eu sou a pessoa dessa profecia maluca! Você está acreditando nisso? ㅡ eu grito e rio ao mesmo tempo ㅡ Pelo amor de Deus, um completo desconhecido chega aqui e diz que sou princesa? Fala sério! Como acreditar em uma loucura dessas? Eu sei que não sou normal, mas princesa? Bruxa? Isso é demais, Vanora!   &nbs
Leer más
Capítulo 4
  Me lembro do dia exato em que senti que eu era diferente. O momento em que eu percebi que as coisas ao meu redor sempre eram estranhas por um motivo… eu. Estava brincando na hora do intervalo da escola com meus poucos amigos, tinha apenas 6 anos. Um menino, que adorava bater e implicar com as meninas e crianças pequenas, estava atacando novamente. E, daquela vez, ele me escolheu como alvo.   ㅡ Ei, cenoura fina, o que você trouxe de lanche hoje para mim? ㅡ o menino, que devia ter seus plenos 10 anos, já chegou tirando a lancheira da minha mão.  ㅡ Solta meu lanche, seu feio! Vou chamar a tia! ㅡ lembro que gritei e tentei pegar meu lanche de volta, mas em vão. O garoto era bem alto para sua idade, e aproveitava a falta de alguns dentes para ser ainda mais amedrontador.  ㅡ A cenoura quer ser gente é? Quer me enfrentar? ㅡ ele gritou no meu rosto e me encolhi de medo, o que o deixou ainda mais confiante de su
Leer más
Capítulo 5
Minha primeira reação é rir. Não apenas uma simples risada, não, não, é uma crise de risos tão forte que perco o ar e tenho que me sentar no chão da floresta, pois sinto que posso desmaiar a qualquer momento. Minha risada é alta, escandalosa, daquelas que precisamos bater em nossa própria perna para aliviar a sensação de estar sem ar quando o riso nos tira a voz.Eu fui enganada. Eu fui enganada. Não posso acreditar que caí em uma armadilha de outro mundo.  Respiro fundo várias vezes, tentando controlar meus batimentos cardíacos e olho ao redor da floresta tão vasta, tão verde, enquanto o riso vai acalmando até finalmente morrer. Sinto Farall me olhando, todo o tempo, mas não retribuo o olhar. Ele me enganou. Me trouxe para outra dimensão com uma mentira.   ㅡ Princesa... ㅡ ele chama, receoso, e o vejo de joelhos próximo a mim, mas ainda longe, como se temesse chegar perto demais.
Leer más
Capítulo 6
Acordo em uma cama enorme e macia, com lençóis de seda me cobrindo do pescoço aos pés. Fico encarando o teto e repassando a minha vida nas últimas 24 horas. Nunca imaginei que pudesse viver uma loucura assim. Ontem estava em minha vida pacata e normal, e hoje estou em um Palácio, em outro mundo, em um quarto que não tem absolutamente nada a ver comigo… Sem falar nas pessoas me olhando com medo o tempo inteiro, como se eu fosse capaz de transformar todos em besouros comedores de carne.  Logo após o Rei sumir pelos corredores, duas mulheres apareceram e me pediram para acompanhá-las, e, depois de longas escadas e longos corredores, chegamos aqui, em um enorme quarto, com uma cama enorme, e um closet enorme. Não posso esquecer da sala de banho enorme… pelo menos eles tem vaso sanitário e chuveiro, o que me deixou um pouco mais aliviada.   Elas queriam me ajudar a tomar banho, mas eu neguei veementemente, é claro; disse que queria apena
Leer más
Capítulo 7
Depois de pouquíssimas horas de sono, Winnie bate à minha porta dizendo que me esperam na sala de reuniões. Ela coloca um vestido sobre a cama, e depois vai abrir as cortinas para a luz do Sol entrar enquanto vou ao banheiro.    Aqui em Alroy não existe creme dental, eles usam uma espécie de pó verde para a limpeza bucal, que possui um gosto muito forte de menta e eucalipto, e só saberei o efeito deste produto a longo prazo. A escova de dentes é muito parecida com a que eu tinha na Irlanda, porém um pouco maior e com as cerdas um pouco duras. Shampoo e condicionador? Não sabem o que é isso. Eles usam o bom e velho sabão neutro para absolutamente tudo.   Termino minha higiene matinal e tento controlar o meu cabelo apenas com água, o que é uma missão quase impossível, devido ao frizz. Volto para o quarto e reparo no ve
Leer más
Capítulo 8
ㅡ Deve estar cansada, Princesa. ㅡ Keshua diz, próxima ao meu ouvido e concordo, não conseguindo mais segurar um bocejo.    Depois da mudança, houve ainda mais festa na pequena vila. Todos queriam falar comigo, me tocar, e me presentear. Minhas mãos já estavam cheias de anéis, e pulseiras balançavam a cada vez que me mexia.  Ainda não escureceu, então é melhor ir antes que não consiga enxergar o caminho de volta.   ㅡ Obrigada pelo dia maravilhoso. ㅡ sorrio ao falar com o grupo que me cercava, já na entrada da floresta ㅡ Espero vê-los amanhã na minha coroação.   ㅡ Não somos bem vindos no Castelo. ㅡ Keshua diz e vejo as fadas concordando, cabisbaixas ㅡ Não nos curvamos para o Rei humano, Princesa.   ㅡ Mas vocês se curvam &ag
Leer más
Capítulo 9
Jantei em meu quarto com Winnie e Sean me fazendo companhia. Ambos sentados no chão, pois se recusaram a dividir a cama comigo, e absorvendo cada palavra que eu dava em meio às garfadas da minha comida.     Contava para eles como é a Irlanda. As terras e montanhas infinitas, o verde mais puro que já vi, os nossos costumes, sobre a tecnologia e meu saudoso celular. Eles não conseguiram entender o que era, então dei um jeito, meio torto, de explicar.    ㅡ É como um espelho mágico. E com ele você consegue ver ou apenas falar com uma pessoa que está do outro lado mundo. ㅡ digo, e vejo um pouco de compreensão em suas faces ㅡ E também serve como fonte de pesquisa, ao invés de ficarmos horas e horas procurando em livros, basta dizer ao espelho o que queremos e ele nos dá a resposta.   ㅡ O seu mundo me p
Leer más