Índice
6 chapters
Capítulo 1 – O Tronco
Após quatro dias acorrentada naquela arvore depois de ser cruelmente chicoteada por ordens do capataz da fazenda, ela suportava sol e chuva determinada a sair dali com vida. Aquela foi a primeira vez que foi levada para ser surrada no tronco por ter fugido do seu senhor que habitualmente a estuprava. Dias antes daquele estágio seus agressores a capturaram e por várias horas ficou sob o chicote da ira do temido Barão do Café, como era conhecido aquele que a comprou. Depois a espancaram com chutes e pontapés, deixando seu corpo cheio de graves feridas e hematomas, sangrava bastante, escorria sangue de sua boca e pelo nariz.Muitos outros que viviam ali na mesma situação viram a maneira terrível na qual ela se encontrava, mas nada podiam fazer, visto que também eram privados da mesma liberdade, a única coisa a fazer era ver tudo em silêncio. Mas, para compreendermos melhor sua triste histór
Leer más
Capítulo 2 - A Viagem
O município de Cachoeira do Campo, para onde se dirigia, era conhecido pelas suas importantíssimas reservas de ouro que existiram no século XVIII, quando os portugueses chegaram a exportar cerca de 800 toneladas do valioso minério para a coroa Portuguesa.A maioria das famílias que residiam naquela parte do país eram oriundas de antigos mineradores e Justino foi um dos que ousou ir habitar naquela região onde já não se vivia da extração do antigo minério. Apesar do fim da extração do ouro o lugar era lucrativo de muitas outras maneiras e se tornou um grande comerciante. Enquanto isso pelo caminho na longa viagem, Luz acreditava estar se distanciando para sempre de seu local de martírio e já podia sentir o sabor da verdadeira liberdade no soprar do vento que lambia sua face durante o cavalgar naquele animal. Cujo relinchar lhe fazia lembrar os tempos de
Leer más
Capítulo 3 – A Perseguição
O negro de admirável porte físico, excelente cavaleiro, de boa pontaria e sem nenhum escrúpulo seguiu viagem determinado a não voltar sem sua presa. Luz corria perigo, a ordem dada foi bem clara: A fugitiva deveria ser trazida de volta ao seu antigo dono, a qualquer peço, a qualquer custo. E isso seria feito ao pé da letra, ele estava determinado a mostrar um bom serviço.  No mesmo momento em que o novo perseguidor da fugitiva partia no seu encalço, na pequena e distante propriedade onde ela se encontrava protegida pelo novo amigo o perigo se aproxima, quando dez dos homens enviados à sua procura encontram o esconderijo e, mesmo sem saber ao certo se ela estava ali, resolvem investigar. Aquele que parecia ser o líder do bando se aproxima da casa e busca a presença do morador. — Ó de casa, bom dia!  O casal se assusta com a chegada dos jagunços. De imediato Florêncio pede a Luz que se esconda, indo ao encontro dos mesmos em seguida. — Bom dia
Leer más
Capítulo 4 – De Volta ao Cativeiro
Um vento forte passou a soprar naquela escuridão que era iluminada apenas pela fraca luz de algumas fogueiras propositalmente preparadas e acesas para aquela ocasião, parecia que Deus ou alguma outra força da natureza se entristecia ao ver o sofrimento daqueles inocentes. Os mais supersticiosos comentavam que os espíritos cavalgavam de um lado para o outro em seus animais de sete cabeças prometendo castigo aos carrascos. De suas narinas saiam fogo, enxofre e fumaça, testemunhando a crueldade que ali se fazia e no momento certo iriam punir com a morte os responsáveis pelas injustiças cometidas.  Os negros africanos acreditavam e adoravam diversos tipos de deuses, espíritos que viviam noutro plano e que chamavam de Orixás. Totalmente supersticiosos, eles viam mistério em tudo e atribuíam ao desconhecido suas sortes e destinos. Estavam certos de que a vingança cairia sobre os Dantas em breve. O frio do sereno castigava ainda mais seus corpos expostos debaixo do luar e a es
Leer más
Capítulo 5 – A Invasão
Depois de reunir alguns dos seus criados, os mais másculos e dispostos para travar um combate, traçaram um esquema de ataque surpresa contra o fazendeiro, mas ainda restava fazer uma coisa para que tudo funcionasse da melhor forma possível.  Luz deveria ser informada sobre o que ocorreria, afim de estar preparada para efetuar a fuga juntamente com seus resgatadores. Eis aí o maior problema, como avisa-la? O jeito seria repassar-lhe o recado através de um dos criados da casa grande. Alabá seria a pessoa mais adequada, porém, como localizá-la para enviar um bilhete com as informações até Luz? Vicente, um dos negros que conhecia a criada explicou que pelo menos uma vez por mês alguns dos que serviam as mulheres da família Dantas eram enviados até o vilarejo para fazer compras de produtos vindos da província, e seria uma ótima oportunidade para falar com a criada que certamente estaria entre eles. Por coincidência, na manhã seguinte seria o exato dia em questão e o
Leer más
Capítulo Final – O Prêmio da Liberdade
A propriedade em que Dionísio e seus homens acabaram de chegar pertencia ao Coronel Leopoldo, amigo de velhos tempos, se conheceram ainda jovens e cresceram praticando os mesmos abusos contra mulheres e crianças. A pedofilia, os crimes hediondos contra inocentes, desobediência às autoridades e várias outras barbaridades sempre foram suas diversões prediletas. Eram, naquela época, dois playboys que acreditavam possuir a liberdade e o direito de fazer o que bem achassem melhor, pelo fato de pertencerem a famílias abastadas, então passaram toda a vida cometendo inúmeros absurdos. Mas o tempo passou, cada um seguiu seu caminho e deixaram de se visitar. Entretanto, nem um dos dois mudaram os velhos hábitos e continuaram a abusar da sorte. Dionísio finalmente deu com a cara nos burros e agora havia se tornado um fugitivo, perseguido pelo Império e sua presença era uma ameaça a qualquer um que tencionasse ajuda-lo. Como a notícia de que ele se tornou réu diante da Coroa Por
Leer más