Índice
93 chapters
Capítulo 3 part 2
— Chegamos — anunciei alegre, sem soltar seu braço. — Melhor lugar para se estudar.— Com um bando de crianças gritando e brincando — retrucou rindo, indo em direção as mesas. — Claro, pode servir. Tem uma vista bem bonita.— Wishfells é completamente feita com ótimas vistas — me gabei e me sentei ao seu lado. — Não existe nenhum outro lugar melhor.— Você não sai muito daqui, não é? — perguntou com ar de pena. — Existe um mundo fora daqui, talvez perceba que existe outros lugares melhores sim.— Eu dei a volta ao mundo — contei cruzando os braços na frente do peito. — Três vezes antes dos meus dez anos de idade e Wishfells continua sendo o melhor lugar.— Caramba! Ok, então — cedeu e deu de ombros. — Vamos estudar.Kayla retirou o roteiro d
Leer más
Capítulo 3 parte final.
Fomos para o ginásio no meu carro, encontrei a Skyla parada ao lado dele, mas assim que viu Kaya ela saiu correndo. Chamei ela várias vezes, só que ela já desapareceu virando a esquina, ainda não conseguia entender o motivo que ela não gostava da Kaya.— Posso ligar o rádio? — perguntou Kaya já mexendo nas estações.— Claro, quem iria te impedir? — comentei com sarcasmo.Ela sincronizou em uma estação que tocava músicas no estilo MPB e Bossa nova. Durante o caminho ficamos em silêncio, Kayla cantarolava uma música ou outra que tocava. Eu gostava da sua voz, era meiga e macia, me recordava de sereias que encantavam os marinheiros com suas vozes para a morte.— Você tem uma linda voz para cantar — elogiei.— Obrigada. É de família — informou.— Vou querer um show parti
Leer más
Capítulo 4: SEGREDOS SÃO VERDADES DISFARÇADAS DE MENTIRAS.
Após ouvir aquelas três palavras minha mente não prestou atenção em mais nada durante toda a partida de futebol. Apenas trabalhava nas ideias que surgiam, cultivando dúvidas e preocupação.Não via a hora do jogo terminar para poder saber o que o Lucca queria falar sobre a Mia. Talvez ela finalmente estaria voltando para casa, talvez ela já estivesse em casa! Me controlei para não sair no meio do jogo e ir verificar se ela não estava de verdade em casa, eu já conseguia projetar na minha cabeça: ela usando seu short favorito preto, com uma camiseta de seriado já desgastada, os cabelos presos com algumas mechas saindo em forma de protesto. Suas covinhas surgindo ao sorrir por estar me vendo, seus olhos castanhos ou violetas, não me importava, brilhavam e eram cheios de vida que eu sempre me perguntava se estava olhando para eles ou para uma abertura do Paraíso de
Leer más
Capítulo 5: QUEBRANDO O PASSADO E DANDO UM SOCO NO FUTURO
O Sol dava contraste alaranjado no horizonte da praia, abrindo espaço para o azul escuro da noite, as estrelas e a Lua não apareciam muito, cobertas pelas nuvens pesada. Provavelmente choveria mais tarde.Pelo carro conseguíamos ver o deque com várias pessoas dançando e o barulho da música eletrônica tocando. Estacionei o carro na esquina, um pouco afastado da multidão, não queria ter prejuízo na qual meus pais me dariam um sermão quando eles voltassem de viagem. Antes de sair do carro, peguei o saquinho com os baseados já prontos. Eu sempre os escondida no estofamento do banco do carona, quase nem dava para ver caso a polícia me parasse.— Você fuma? — perguntei a Kaya, lhe oferecendo um.— Sim — respondeu com naturalidade, pegando um.  Os garotos pegaram os deles e foram fumando, me ofereci para acender o da Kayla pelo isqueiro, por&eacu
Leer más
Capítulo 5 part 2
Eduardo começou a brigar com um dos amigos dele e alguns outros rapazes do nosso colégio vieram e entraram na briga. Nicholas me atingiu no rosto, senti a minha bochecha arder. Foi o gatilho que eu necessitava para explodir de raiva e agressividade. Tudo aconteceu rápido, comecei a socar o seu rosto de forma pesada fazendo nós dois cairmos no chão. Eu em cima dele, meus socos surgiam sem parar, os sussurros acobertavam qualquer barulho ao meu redor, apenas ouvia que eu devia bater mais forte, mais forte e mais forte, que ele estava me matando todas às vezes. O rosto do Nicholas ficou ensanguentado, depois do sexto soco seu nariz quebrou e meus dedos quebraram depois do décimo. Mesmo assim eu não parei, não conseguia. Sua cabeça girava de um lado para o outro a cada soco cruzado que eu dava, minhas mãos estavam espessas e escorregadias por causa do sangue. O meu por sua vez fervia, eu queria quebrar cada oss
Leer más
Capítulo 5 part 3
O que era verdade. Erik e Eduardo sempre que ficavam juntos possuíam um brilho nos olhos, um sorriso bobo nos lábios. Você conseguia notar de longe a felicidade um do outro, um pelo outro. Eu conhecia muito bem meus melhores amigos.Edu apenas sacudiu a cabeça aos risos, provando que eu estava certo.— Eu não vim até aqui para discutir meu lance com o Erik — contou com um tom sério. — Vim aqui pra falar sobre você.— Ok — respondi com o cenho franzido. — O que foi?— Sei que tem sido difícil para você esses últimos meses. Sua namora ir embora, sua irmã também e seus pais sempre viajando, tem sido difícil para você e para o Lucca. Quero que saiba que você sempre poderá contar comigo. Valeu por ter me defendido ontem.— Você é o meu melhor amigo quase a minha vida toda, cara. Eu
Leer más
Capítulo 5 parte final
Observei o Matt trabalhar na cozinha, mesmo com a aparência abatida, ele na cozinha ganha vida, animo. Ver ele ativo de novo me deixou orgulhoso de ter passado para vê-lo, talvez eu viesse mais vezes para visita-lo, eu conseguiria ajuda-lo a voltar a trabalhar no bistrô. A Mikaella pode não ter morrido, mas se foi para sempre e eu entendia a sua dor, a minha não seria tão grande como a dele era, mas conseguia sentir empatia com o ocorrido. Matteo e Lena estavam juntos desde da faculdade, quase vinte e cinco anos. Ninguém conseguiria superar o que eles tiveram.— Pronto, sanduiche feito no capricho — anunciou animado, colocando o prato na minha frente. —Bon appétit.Quando senti o cheiro do sanduiche e meu estomago roncou, foi quando percebi que fazia quase dois dias que eu não comia nada, nem sabia como ainda estava de pé e com energia. Comi o sanduiche como se fosse a ú
Leer más
Capítulo 6: ESPELHO, ESPELHO MEU: EXISTE UM REFLEXO MAIS INSANO DO QUE O MEU?
— Achei que você não iria vir para o colégio hoje. Você não ia para o médico? — perguntou Edu na sala de aula.— Estou bem — respondi, chacoalhando o meu braço na frente dele.— Você parecia um lixo ontem à tarde — observou preocupado.— Nada que um boa noite de sono não resolvesse — contei abrindo um sorriso, lembrando da Mikaella em meus sonhos. — E claro, o sanduiche clássico do Matteo.— Você passou na minha casa ontem? — perguntou Lucca, ouvindo a conversa.— Sim. Teu pai não te contou? — arquei as sobrancelhas.— Não, porém ele estava diferente. Ele fez o jantar ontem — comentou admirado, dando um leve sorriso. — Você abduziu meu pai e trocou por E.T?— Ah, claro. Porque é isso que eu faço na verdade — r
Leer más
Capítulo 6 part 2
Metade das aulas foi apenas para arrumarmos o auditório para a peça. Eu me intercalava entre arrumar o cenário e estudar as falas com a Kaya, nós dois ficamos mais próximos com isso, fazíamos graça e piadas um com o outro. Eu estava finalmente, talvez não feliz, não era bem isso, poderia dizer que era uma alegria, estava alegre com ela. Coisa que não acontecia muito nos últimos tempos.— Ei, Gabe. Temos treino agora, vamos — informou Lucca, batendo em meus ombros.— Ah, é. Quer me ver jogar? — convidei Kayla, segurando-a pela cintura com carinho.— Claro, será bom rir das suas patéticas jogadas — respondeu com uma risada.— Saiba que eu sou o capitão do time, garota. Não tenho jogadas patéticas — retruquei enquanto caminhávamos de mãos dadas pelo corredor agora.—
Leer más
Capítulo 6 parte final
Não era um beijo apaixonado, nenhum dos dois estava apaixonado um pelo outro, era mais um beijo de carinho e afeto, com um pouco de malicia. Continuava sendo um beijo diferente de todos que eu já tivesse dado em qualquer garota em toda a minha vida ainda não conseguia saber se aquilo era algo bom ou não, se significava algo mais. Porém, minha mente não se importava em decifrar aquilo, sempre que surgia essas curiosidades, logo iam embora na mesma rapidez.  O resto do dia passou na pressa que sempre era uma segunda-feira, principalmente no Fatia Doce. Por alguma razão, as coisas estavam dando uma confusão na cozinha, alguns fornecedores não apareceram com as entregas e o fogão não ligava quase a metade das bocas. Alguns funcionários faltaram e isso acumulou vários pedidos, tive que acabar ligando para o Edu e o Erik ajudaram.— A cavalaria chegou,
Leer más