O amor que você merece

O amor que você merecePT

Pann Ludovica  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
39Capítulos
712leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Priyanka sacrificou tudo por sua irmã mais nova, Adele: sua juventude, sua beleza, seu amor, sua vida. E agora, após a chegada do filho ilegítimo de sua irmã que está devidamente casada a mais de um ano, mas uma vez, abdica de si mesma e assumi o papel de viúva e mãe da criança para apagar qualquer indício de escândalo do nascimento do menino. No entanto, o boato continua a segui-la como a mais escura das nuvens, e Priyanka deve se adaptar à sua nova existência como uma falsa viúva sem perspectivas além das portas de sua pequena cabana.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
39 chapters
Capítulo 1
Priyanka afastou uma mecha de cabelo ruivo do rosto antes de se inclinar sobre o pequeno berço de madeira. Neville ficou na ponta dos pés, ambas as mãos se estendendo em sua direção, seus dedos gordos faziam movimentos de agarramento no ar.— Não acha que está um pouco grandinho para ser carregado, hum? Que tal começar a andar para dar descanso as minhas costas? — Brincou ela. Em resposta, a criança riu o mais forte dos sorrisos. — Certo, certo. Com essa carinha, realmente não dá para recusar!Assim que suas mãos o agarraram, a criança soltou um gemido terrível de prazer, seus olhos cinzentos brilhando quando Priyanka o balançou em um círculo completo no ar antes de finalmente colocá-lo em seu quadril.Ler mais
Capítulo 2
Ela não era nada do que esperava. Ele havia encontrado um bom número de mulheres iludidas por seu irmão ao longo dos anos. Esboçou o que supôs ser um retrato bastante preciso antes mesmo de sair da carruagem. A moça em quentão seria uma tola, mas com uma luz de avareza em seus olhos, olhos que ele esperava que brilhassem ainda mais assim que explicasse o que o trouxera até aquele lugar esquecido por Deus.A viagem fora longa, e não havia nada além de chuva lama, estradas ruins e pousadas piores. Seu corpo doía e ele desejava mais do nunca fechar os olhos e voltar para sua casa, tinha a perspectiva de dormir em sua própria cama esta noite.A observou atentamente, Priyanka pousando a bandeja de chá, com as mãos cuidadosas. Nenhuma vibração perdida, nenhu
Ler mais
Capítulo 3
Havia uma quantidade excessiva de cartas deslizando para fora de suas pilhas bem organizadas à mesa de Theodore, na Capital. A maioria era convite, um fato que o irritou infinitamente. Bailes, encontros, festas e chás da tarde, onde se esperava que lidasse com as atenções de um grande número de mulheres das quais mais pareciam abutres atrás de uma boa presa.Ele pegou a pilha de cartas e as jogou no lixo insatisfeito. A pilha tinha letras muito finas e floridas, aroma perceptível que emanava do papel, como se tivesse sido polido com água de rosas antes de ser enviado, o que já lhe dizia sobre o conteúdo. Theodore entendia o interesse delas por ele. Ele era um nobre solteiro e possuidor de uma grande fortuna. Um nobre herdeiro e poderoso com muitos contatos. Era sinônimo para todo tipo de evento e convites dos abutres que desejam um pouco
Ler mais
Capítulo 4
Dia seguinte chegou, um vento frio e uma massa de nuvens cinzentas e pesadas era a paisagem daquela manhã. Não choveu, porém, Priyanka enrolou um xale bem apertado nos ombros, colocou sobre o cabelo ralo de Neville uma touca e partiu em direção ao centro da pequena cidade.A cidade estava situada a cerca de alguns quilômetros da porta da cabana em que Priyanka fazia de lar, a maioria dos edifícios se espalhando nas paredes do castelo de Berany, um forte decadente que passou os últimos dois séculos curvado à vontade do vento e das ondas que batiam contra ele.O castelo ficava cada vez maior a cada passo ao longo da estrada esburacada e lamacenta, suas paredes desmoronando contra o céu cinza e gélido. Priyanka colocou uma das mãos no chapéu enquanto olhava para ele, s
Ler mais
Capítulo 5
Theodore ainda não havia deixado Berany. As estradas estavam muito molhadas para facilitar uma partida imediata após sua entrevista com aquela mulher, Sra. Belovica. Os riachos e canais locais eram muito altos. Várias das pontes que ele precisaria cruzar foram tornadas intransitáveis ​​por uma tempestade que ocorreu dias atrás, alguns quilômetros para o interior, cujos efeitos só agora estava visitando sua destruição na pequena cidade e suas áreas periféricas.Essa, é claro, foi a explicação de porquê ele, em contraste, experimentou poucas dificuldades em sua jornada para Berany. Havia um pouco de lama e um dos cavalos havia atirado uma ferradura, mas, fora isso, nada mais do que um pequeno inconveniente havia prejudicado seu avanço.E ele queria retornar o mais rapidamente para casa, consultar seus advogados e definir uma maneira de calar aquela mulher. Voltar para seu escritório e poder acomodar-se com maior conforto em seu escritório, com seu teto pintado com todos
Ler mais
Capítulo 6
Priyanka segurou Neville no colo, seus dedos agarrando a ponta desgastada do xale. Acima deles, as nuvens começaram a se desfazer, enquanto a brisa agitava os fios de seus cabelos rebeldes. Esperava que Neville dormisse durante toda a caminhada da mansão até em casa, mas o barulho de uma carruagem o perturbou, e então tentou mantê-lo feliz e distraído pelas várias paisagens e sons que o exterior tinha em exibição.À sua frente, notou a forma desajeitada da pousada e perto de sua entrada, a figura familiar do reverendo Dung. Ele estava vestido com seu preto usual e o que ela podia ver em sua expressão através da distância entre eles, era que parecia particularmente severo, ainda mais do que frequentemente era forçada a suportar durante os cultos matinais de domingo. Fazendo uma curva rápida, contornou a la
Ler mais
Capítulo 7
Como havia ameaçado, Lady Nanachi havia enviado uma carruagem para buscar Priyanka após dois dias passados e ela ainda não ter comparecido a sua residência. Priyanka, por mais que não tivesse muitos pertences, ainda precisava empacotar algumas coisas e principalmente, finalizar alguns dos trabalhos de bordado que acabaram se acumulando por conta da mudança em sua rotina dias atrás.Ela deixou os empregados fazerem sua tarefa de organizar sua bagagem na carruagem, coisa que realizavam de maneira rápida e sem ruído. Acabou encontrando um pedaço de pano em um canto do quarto de Neville. E então lembrou-se do presente que estava preparando para Lady Nanachi e que ainda faltava uma peça de linha seu bordado. Decidiu deixar Suzette ir primeiro com Neville e providenciar a linha em seu caminho a pé, a mansão de Lady N
Ler mais
Capítulo 8
Tonny permitiu que seu irmão o guiasse até o par de portas que se abriam para um terraço bem iluminado. Havia algumas outras pessoas passeando pelos jardins, principalmente casais, alguns deles procurando as regiões menos iluminadas entre os labirintos de arbustos, o que lhes proporcionaria um pouco mais de privacidade.— Theo?! Isso é algum tipo de piada? Vendo você em um baile… Nunca pensei que viveria para testemunhar o dia!E encostou-se na balaustrada, o ombro inclinado enquanto olhava na direção do salão de baile. Havia um sorriso malicioso em seu rosto, uma expressão que Theodore aprendeu ser quase permanente das feições de seu irmão.— O que você está fazendo aqui? — ele perguntou a
Ler mais
Capítulo 9
Theodore chegou ao castelo Pinova, sua propriedade rural no sul de Lehanford, bem no final da tarde. Ele mandou um recado para sua irmã de sua chegada, mas considerando o estado das estradas e o clima ao longo da viagem da Capital, não ficaria surpreso ao descobrir que sua chegada precedeu qualquer mensagem enviada.Quando a carruagem passou pelos portões, recostou-se no assento, o olhar voltado para o céu, embora não visse nada além do interior de cetim vermelho do teto. Inicialmente foi um alívio deixar a Capital e seu irmão para trás, sua casa tendo sido rapidamente usurpada por Tonny e todos os seus comparsas, mas assim que deixou Camellias para trás, um novo conjunto de preocupações começou a tomar conta.Ele deixou seu irmão na residência principal, ond
Ler mais
Capítulo 10
— Uma carta. — Suspirou Priyanka aflita. — Seis semanas de silêncio. E agora, ele enviou uma carta.Lady Nanachi dispensou a empregada com um aceno de mão depois que ela depositou a bandeja com bolos, frutas e doces em uma mesinha próxima a sua poltrona.— Uma carta de Lorde Davoglio? — ela perguntou assim que a porta se fechou atrás da empregada e ficaram sozinhas. Neville estava por aí brincando com Suzette explorando a mansão de Lady Nanachi.Priyanka achava um pouco solitário quando não estava com Neville em seus braços. Mas precisava também dar a devida atenção a Lady Nanachi já que virou sua dama de companhia. E estava preocupada. Seu médico tem feito visitas frequentes, mas ela n&atil
Ler mais