Roxo

RoxoPT

Franciele Viana  concluído
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
10Capítulos
3.5Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Emma Prince é a filha do prefeito da pequena cidade de Jackson na Carolina do Norte, Emma é apaixonada pelo capitão do corpo de bombeiro da cidade. Desde que Emma começou a entender seu corpo ela soube que o queria, mas o problema era a sua origem e a proteção que tinha ao seu redor. Dominc Rogers é o capitão do corpo de bombeiro da pequena cidade de Jackson, ex combatente de guerra Dominc é um homem fechado. Nunca deixou nenhuma mulher se aproximar, só que a pequena garota a mais protegida da cidade exerce um poder incomum sobre ele assim que põe os olhos nela, Dominc a quer na sua cama a quer na sua vida como nunca quis outra.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
10 chapters
Capítulo 1
Acordo com o corpo todo suado, o mesmo pesadelo tem sido constante nos últimos dias. Em meus trinta e dois anos nuca tive uma diligência tão acirrada como a da zona leste, eu vi uma família morrer e eu não pude salvá-los, minha esquipe não pode salvá-los e isso atormenta uma pessoa, crianças morreram. Eu gosto do que eu faço, sempre vou gostar, não me arrependo de ter trocado as fardas. Sempre sofri com a implicância por ser um capitão muito novo, isso não me importa, e acontece sempre com os novatos. Quem é daqui sabe que eu servi por muitos anos o meu país e troquei a farda mantendo a minha patente. Levanto, faz um mês que eu estou sem ir em casa e eu prefiro assim, quero estar pronto para qualquer coisa nesse verão. As queimadas aumentam e cidades como Jackson, são muito visadas como alvo. —Capitão. —Abby me cumprimenta ao me ver, ela é ótima bombeira e eu vejo nos olhos dela o desejo que tem por mim, uma pena que eu não possa corresponder. —Abby, passou a
Ler mais
Capítulo 2
Dominic Rogers, esse nome soa na minha boca e tem impacto no meu coração. Sou perdidamente apaixonada por ele e lógico que ele não sabe, aliás ninguém, humpf! Acho que ninguém sabe sequer como eu sou.Acho que Nolan Prince me odeia ao ponto de não me deixar ser vista, eu diria que vivo em uma ditadura. Ele me mandou estudar fora, no mesmo ano que Dominic estava saindo de Jackson, isso foi de longe a melhor coisa que o meu pai fez.Eu não suportaria ficar nessa cidade sem ver Dominic, ele é uma das melhores coisas que há em Jackson. Ficar em colégios internos não foi tão difícil, melhor do que ficar nessa cidade presenciando meu pai e suas falcatruas, ou traindo a minha mãe com sua secretária.—Senhorita Prince. —O segurança fala, eu o olho revoltada, não tem necessidade de um segurança em uma cidade pequena como Jackson.—Obrigada, está dispensado! —Ele primeiro me olha como se eu fosse louca, depois sua expressão é de pena, até eu sinto pena de mim, odeio o
Ler mais
Capítulo 3
Me despeço dele com um pouco mais de educação, ele foi muito gentil. Meu coração saltita a cada passo que me deixa mais perto dele. Eu poderia deixar esses papéis lá, claro que poderia, mas o meu desejo era ir até lá, de vê-lo mais uma vez, posso parecer uma menina boba, mas eu vi o jeito que me olhou e gostei, eu quero mais muito mais. Eu o avisto, está concentrado mexendo no carro, minha mente vagueia que eu poderia ter uma vida assim, sem o luxo, mas com liberdade, com Dominic, sem o meu pai, talvez até mesmo longe de Jackson, quantas vezes eu não pensei isso. Como um imã ele sente a minha presença, os meus olhos cravados em suas costas, como toda vez que eu o observei de longe, ele sempre procurou quem o observava. —Você aqui? —Questiona com os olhos presos em mim, nos meus lábios, isso faz o meu corpo inteiro arder. —Eu... Eu vim. —Arranho a garganta. —Meu pai pediu pra te entregar isso. —Falo estendendo os papéis. —Ele está te metendo ni
Ler mais
Capítulo 4
Com lágrimas nos olhos eu pego as minhas coisas, pronta pra me vestir. Eu entendi quando ele disse que não era romântico, mas isso é demais pra mim. Olho a minha calcinha rasgada, com um aperto na garganta. Coloco o vestido de costas pra ele e completamente alheia ao que ele faz, meu encanto bobo por esse homem me levou a loucura, mas não sou do tipo que aceita tudo por amor. —Emma... Espera por favor para. —Sua voz está contida. —Me desculpa, eu não sei como agir com alguém assim como você, eu sempre tive mulheres de uma noite que não se importaram com o modo que eu as tratava. —Mas eu não sou elas! —Ainda sem encará-lo eu falo, a dor no meu peito se intensifica mais, como eu vou sobreviver depois de provar desse homem, ele é um troglodita, realmente um selvagem. —Eu sei... Emma, me ensina como me portar com alguém como você? —Pede. —Eu te quis assim que os meus olhos encontram os seus, eu preciso de você ou... Ou vou enlouquecer. —Ele se sente como
Ler mais
Capítulo 5
Saio do carro de Dominic umas duas quadras da minha casa, levando em consideração a hora, ainda estão todos dormindo. Me recrimino por ter vontade de voltar a ficar um pouco mais com Dominic. Na verdade, eu não queria ter que sair do lado dele. Isso não importa, eu sei que amanhã eu iria passar a noite com ele novamente. Assim que eu entro na casa do prefeito, para minha surpresa, eu o encontro sentado em sua poltrona com um de seus caros charutos. Ele me avalia com suas feições indecifráveis. Não está com raiva, mesmo que tente parecer um enigma, eu sei que não é.—Onde passou a noite Emma? —Se ele está bravo realmente não demonstra, suas palavras saem tranquilas. —Eu... Bem... —Mentir eu não posso, não conheço ninguém aqui, eu não combinei nada com Dominic, suspiro antes de falar mais uma vez —Estava com Dominic. —Espero pela explosão, ela não vem, o que eu vejo em Nolan é nada menos que um brilho estranho de satisfação. —Que ótimo! —Declara
Ler mais
Capítulo 6
Vejo Emma dormir tranquilamente, essa semana que estamos juntos ela se mostrou bem madura, até mais do que eu, isso me surpreende, não tenho medo de admitir que Emma me assusta. Eu também sei o canalha que eu fui com ela, não esperava a minha atitude, eu mesmo não me entendi, mas na verdade eu sempre agi assim, só que Emma me fez enxergar o quanto eu sou sujo, um troglodita, eu não saberia o que fazer se ela tivesse saído de verdade aquele dia. Ela se mexe fazendo o lençol rolar e exibir o seu corpo delicioso. Meu pau se comprime, Emma é linda, mais do que isso, ela é admirável. Eu sou fascinado por ela. Beijo os seus pezinhos descobertos, ela se mexe e não abre os olhos. Subo beijos pelas suas pernas com um cheiro delicioso, ela suspira pesado. Afasto suas pernas com as mãos, ela se espreguiça. Seus lindos olhos fixam em mim. —Senhor Rogers, quanta perversão. – Brinca.—Isso não é perversão, é fome do seu corpo gostoso. —Provoco com mordidas em suas coxas, el
Ler mais
Capítulo 7
Acordo com um corpo quente agarrado ao meu. Emma, sempre que ela dorme comigo são as noites mais tranquilas, eu posso me acostumar muito fácil a isso. Ela se remexe e geme, confiro pra ver se não está acordada, ela está realmente dormindo, puta merda! Ela está tendo um sonho erótico! Meu pau fica duro. Minha pequena menina gulosa está sonhando, espero que seja com o meu pau até o talo nessa bocetinha gostosa que ela tem e me deixa louco. Levo a mão até o meio de suas pernas, sem precisar afastá-la, do jeito que ela está é favorável a mim. A menina está encharca, solto um grunhido, porra eu a quero, meu corpo já clama pelo seu. Sem mais delongas me impulsiono pra dentro dela, Emma geme rouca, a safada nem abriu os olhos direito pra se situar e já começa a rebolar no meu pau e gemer gostoso. Me deixando alucinado. —Ahhh, Dom... Bom.... Dia. – Geme cada palavra, levanto mais a sua perna, do jeito que estamos, a penetração está bem gostosa, eu só queria i
Ler mais
Capítulo 8
Olho Emma enrolada em meu cobertor, encho o copo com chocolate quente, ela tem os olhos perdidos, ah meu Deus, minha menina não merecia o pai que tem. Lhe entrego o copo, Emma aceita de modo automático, isso me corta o coração. Ela é tão doce e assim sem vida é difícil de aguentar. —Eu vou sair daquela casa. – Ela fala, paro o copo que estou levando a boca no ar. —Eu já aguentei demais em partes por minha mãe, é porque eu queria ficar em Jackson perto... Dela. —Fala com uma pausa. —Sair Emma, mas pra onde você vai? —Seus olhos nublam.—Eu tenho um dinheiro guardado, eu posso arrumar algo aqui em Jackson mesmo, ou em Montana que não é tão longe e é maior. —Fala, não posso crer, não quero que Emma vá pra longe, não agora, Montana pode não ser tão longe, mas eu não vou tê-la por perto, sob as minhas vistas, isso não. —Emma por que não fica comigo? —Ela me olha, seus olhos ainda estão distantes, porém seu rosto já tem uma cor mais viva. —Dom... Não
Ler mais
Capítulo 9
Três meses depois Emma tem estado com os nervos à flor da pele e eu nem sequer posso fazer nada, a um mês Nolan foi preso e teve os bens apreendidos, ainda bem que Emma saiu daquela casa. Ela só ficou muito triste pela sua mãe. O crápula do Nolan tentou deixar Emma enclausurada novamente, só que a minha menina cresceu e eu estava ao seu lado o tempo todo. Além do mais, ele tinha muito o que esconder da justiça então sua perseguição a Emma não durou muito. Barra foi ter que ver ela consolado a mãe, por tudo, pela traição... Nolan não é um bom homem, mas tinha o amor da mulher, coisa que ele estava nem aí. Mas quem sabe isso não é um recomeço pra ele? Minha menina está muito envolvida com as causas sociais de Jackson e o povo da cidade a adora. Quando Nolan foi preso todos tiveram receio, mas foram espertos por não julgar Emma. Até Kristen, avoada, veio a Jackson a pouco tempo pra visitar nossos pais e amou Emma, e Emma a adorou. Eu não gostei das ideia
Ler mais
Epílogo
É hoje?Coloco o meu vestido com a ajuda da minha mãe e da irmã de Dominic. Quem diria que eu, Emma Prince, estaria me casando com o homem que eu observava. Eu já pensei muita coisa, sou sonhadora e não nego, mas que isso não se materializa pra mim por mais que eu buscasse, nada tão parecido com isso.—Dominic enfim tirou o bico da cara. —Kristen fala sorrindo, eu a acompanho, e as outras também. —Você o enrolou por quase dois anos. —Bufo.—Ah, com a gravidez eu só crescia e toda vez o vestido só diminuía, mas agora estamos aqui. – Falo, elas riem com a explicação. —Meu menino está sendo paparicado por todas as mulheres no salão. —Minha mãe fala.—Esse ruivo vai dar trabalho pra vocês dois. —Kristen fala com um sorriso e tenho que concordar. —Não fale assim do meu anjo. – A mãe dela fala e nós três gargalhamos, de anjo meu bebê só tem a cara. —Mama. – Ele entra no colo da sobrinha de Magda, até parece que sabia que estávamos faland
Ler mais