Meu 1994

Meu 1994PT

Jê Agne  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
31Capítulos
422leídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Uma adolescente crescendo no ano de 1994, seu primeiro ano no ensino médio, em uma nova escola, com uma vida um tanto quanto conturbada, vivendo seu primeiro amor sem ao menos entender que isso se passava. Keisla acredita que tudo na vida será melhor um dia. Quando? Ela não sabe, mas acredita, e faz o que pode para isso acontecer.

Leer más

También te gustarán

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
31 chapters
Biografia
 Copyright © 2021 por Jê Agne Título original: Meu 1994 Revisão: Shainnee e MSL   Jerusa Agne mais conhecida como Jê Agne, nascida e criada em um bairro pobre de Porto Alegre, em meio a tantas adversidades começou a escrever para tentar superar uma crise de síndrome do pânico, começou a pegar gosto pela escrita e surge a primeira obra publicada em 1º de novembro de 2018. Amante de séries, filmes e literatura, divide o seu tempo entre a família e o trabalho. Hoje Jê mora com sua família em uma pequena cidade de Santa Catarina, Taió, onde continua escrevendo. Jê diz que sua vida está no auge da juventude. Alegre, extrovertida, tem a música como companheira para escrever e se inspirar. Além de trazer em suas histórias um pouco de sua personalidade e vivência pessoal. Tudo que faz é com amor, pois acredita que nada que se faça sem amor é bem feito. Acadêmica no q
Leer más
Biografia/Agradecimentos
Copyright © 2021 por Jê AgneTítulo original: Meu 1994Revisão: Shainnee e MSL Jerusa Agne mais conhecida como Jê Agne, nascida e criada em um bairro pobre de Porto Alegre, em meio a tantas adversidades começou a escrever para tentar superar uma crise de síndrome do pânico, começou a pegar gosto pela escrita e surge a primeira obra publicada em 1º de novembro de 2018. Amante de séries, filmes e literatura, divide o seu tempo entre a família e o trabalho. Hoje Jê mora com sua família em uma pequena cidade de Santa Catarina, Taió, onde continua escrevendo.Jê diz que sua vida está no auge da juventude. Alegre, extrovertida, tem a música como companheira para escrever e se inspirar. Além de trazer em suas histórias um pouco de sua personalidade e vivência pessoal. Leer más
O primeiro dia/A turma em aula
Primeiro dia de aula no ensino médio, ansiedade tomava conta de mim, será que eu teria tantos problemas nesta escola como eu tinha na outra? Cheguei direto no local onde os nomes estavam escritos em folhas fixadas, na parede do saguão da escola, logo encontrei meu nome, turma 101 do turno da manhã. Estava ali, meu nome em meio a tantos outros, senti um braço por cima do meu ombro sendo levemente apoiado largando seu peso devagar e apontando com o dedo um nome na mesma lista em que meu nome se encontrava, Clayton da Silva. Fui virando com meus olhos acompanhando o braço, ele estava parado pouco atrás de mim, mais ao lado direito. Ele me deu sorriso o qual acabei correspondendo. Então ele apontou com a cabeça para a lita, logo entendi o que ele queria, peguei sua mão e apontei meu nome na lista, Keisla Albert.- Bonito nome! – Ele falou. – Você não é daqui, não é
Leer más
A turma em aula/Aula de educação física
Hoje eu teria aula efetivamente, pela primeira vez depois de uma semana de organização. Esse fim de semana, Dri e eu fomos em um baile, um tipo de festa típica da região onde moramos. Depois de um dia cheio de divertimento eu dormi muito tarde, estava quase dormindo na sala de aula.- O menina gênio! Vira aqui para trás.- O que foi, Clayton?- Você está bem?- Deixa ela! Parece que foi atropelada por um caminhão.- Não consegui dormir direito, Adyne!- Está aí uma coisa que você não precisa dizer. Está estampado na sua cara, igual a um outdoor na esquina da principal sinalizado com luzes vermelhas piscantes!- Nossa, que exagero, Clay! Ela não está tão ruim assim, só mais quieta que o normal!- O que já deu para perceber que ela está muito ruim, ela fala pelos cotovelos!- Quand
Leer más
Aula de educação física/A primeira reunião
- Eles estão sem camisa! Não posso jogar com eles...- Oh, esperta! Olha ao seu redor, tem outra menina jogando futebol?- Ah, não! É verdade. – Dei um sorriso e me coloquei na linha da zaga.Entramos intervalo adentro jogando, eu acabei saindo logo em seguida, pois havia um número considerável de meninos querendo jogar. Juntei meus sapatos, minhas meias e fui até uma torneira que fica perto de um banco para poder lavar meus pés e esperá-los secar sem ter que caminhar muito para não sujá-los novamente.- Você pensou sobre o grupo cultural?Veio um dos meninos de outra turma falar comigo.- Ainda não havia pensado nisso, na verdade, eu já havia até esquecido disso! Mas eu acho que vocês podem criá-lo sem mim. Já estou achando que tenho coisas o suficiente para me preocupar.- Você pode só partic
Leer más
A primeira reunião
O sinal bateu, levantei do banco onde eu estava deitada. Joguei o walkman na mochila e me dirigi para a sala de aula. Quando cheguei a professora estava largando suas coisas na mesa.- Com licença, professora! Desculpe, eu estava do outro lado da escola e não imaginei que a senhora viria tão rápido para a sala.- Pode entrar, coloque seu chiclete no lixo.Tirei o chicle da boca largando-o na cesta de lixo. Sentei abrindo a mochila e derrubando meu walkman no chão. Clayton se abaixou e pegou-o me entregando.- Desculpa por hoje mais cedo, eu não quis ofendê-la quando chamei-a de burra!- Eu sei! Obrigada.- Pronto, agora posso começar a aula?- Sim, claro, professora! Fique a vontade. – Respondeu Clay.Ela ficou apenas repassando a matéria, pois não tinha como passar matéria nova devido a pouca quantidade de alunos na aula.Fiquei a aula int
Leer más
A primeira reunião/Fim de semana
- Keisla!- Isso... Eu sou o Leandro, caso tenha esquecido, sou o secretário do Grêmio. Preciso que você assine a ata da reunião. - Olhei-o largando minha mochila no chão, peguei o livro ata, assinei e devolvi em silêncio. – Você está bem?- Sim. Tome.Peguei minha mochila e tomei o rumo da quadra. Nessa altura o banco que fica embaixo da árvore estava cheio. Sentei na beira da quadra, até que fui chamada para jogar, de tarde não estava muito diferente do período da manhã, poucos alunos por causa da greve dos ônibus, o professor de educação física acabou nos liberando muito mais cedo.- Você ficará esperando ônibus ali na parada sozinha?- Estou pensando em ir pegar ônibus no paradão do centro, lá eu tenho quatro alternativas, não preciso ficar esperando só dois espec&i
Leer más
Fim de semana/Líderes de classe
- Certo. Irei apenas me arrumar. Fique aqui, ou volte para lá se quiser.- E deixá-la sozinha? Nem pensar.- Ela não ficará sozinha. Eu ficarei aqui para acompanhá-la.- Olha só. Eu não preciso de guarda nenhum, as meninas estão aqui, vocês dois podem ir agora! Nos encontramos na frente do acampamento.- Quero um assim para mim também!- Pode escolher.- Por ela pode até ficar com os dois! Não mexendo com o príncipe encantando da Kei!- Um dia... Fico imaginando, ele chegando em um cavalo lindo com seus cabelos ao vento!- Cabelos ao vento, amiga? De onde tirou isso? Você nunca gostou de homens com cabelos longos.- Sempre tem a primeira vez!Fizemos nossa apresentação e ficamos classificados para as finais no domingo. Sheila e Michele, outra amiga que não é do nosso clube, acabaram dormindo
Leer más
Líderes de classe
- Silêncio total, tem certeza que eles foram na sala do Grêmio?- Certeza eu não tenho nem de que sou filha dos meus pais!Olhei-a rapidamente levemente assustada.- Como assim? Não entendi.-Você tem certeza de que é filha dos seus pais?- Sim!-Você nunca pensou, eu não pertenço a esta família?- Muitas vezes, mas quando os reunimos eu tenho certeza que nenhum dos meus parentes pertence a ela, então está tudo certo. E se eu não nasci da minha mãe, o que eu realmente acredito que há uma grande possibilidade, pelo menos eu sei eu fui escolhida para viver com eles.- Está certa! Eles estão subindo. Venha, vamos terminar de arrumar as cadeiras antes que eles cheguem aqui e vejam que não fizemos nada.Atiramos as cadeiras rapidamente espalhadas e sentamos no chão. Clay entrou correndo com uma enor
Leer más
Despertando o interesse/Expectativas
Despertando o interesseHoje meu ônibus atrasou por causa de um acidente, acabei chegando no final da primeira aula. Fiquei sentada no muro esperando o sinal tocar para entrar na sala.- Se atrasou também, Kei?- Sim, mas você mora aqui do lado.- Despertador com defeito.- Antuane!- Sim...Ela olhou para mim e sentou ao meu lado.- Você conhece bem os meninos que estudam no turno da noite?- Bom, depende. O Leandro, sim. Já o Rafael, que é quem eu acredito que você queira realmente saber. Não! Ele é novo aqui na escola.- Entendi. Imaginei que você conhecesse porque ele é amigo do Leandro.- Ih! Sei que você não me perguntou, mas o Rafael tem muitos problemas, fiquei sabendo que ele veio para cá como um castigo, digamos assim!- Ah! Castigo? Como assim?- Não sei te explicar is
Leer más