Sx, alma e coração

Sx, alma e coraçãoPT

Lukas Aires  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
29Capítulos
1.0Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Um deus soberano do mundo cinematográfico, um ator muito famoso, adorado por milhares de fãs e seguidores espalhados ao redor do mundo. Ele sofre uma crise de esgotamento físico e mental, ocasionados pelo excesso de trabalho e pressão da mídia. Ela, uma simples mulher vivendo uma vida comum. Os dois viajam para a Itália no mesmo dia e se conhecem ocasionalmente sem saber que irão enfrentar o maior pico de propagação e mortes causados pelo Covid-19. Lá eles vivenciam o auge da pandemia causando espanto ao resto do mundo. Eles passam meses de quarentena juntos, ficando isolados do resto do planeta. De repente eles são atacados, perseguidos, expostos por toda a imprensa, por toda a mídia, sofrem preconceito e discriminação por milhares de pessoas em todas as redes sociais. Todos manipulados pela maior e mais corrupta equipe de produtores de Hollywood. Além do mundo se mostrar contra o envolvimento dos dois, eles ainda tinham que enfrentar um obstáculo ainda maior, talvez o pior de todos: suas diferenças e medos de se entregaram um ao outro. Conseguirão eles superar esse mar de dúvidas? Conseguirão eles vencer os próprios preconceitos? Embarque nessa aventura e venha descobrir como duas pessoas tão opostas podem ter mais em comum do que o que se pode imaginar...

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
29 chapters
Homem de aço
Prólogo: Ano de 2020, o ano que ficaria para a história por causa do Covid-19... A Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu o primeiro alerta para a doença em 31 de dezembro de 2019, depois que autoridades chinesas notificaram casos de uma misteriosa pneumonia na cidade de Wuhan, no centro-leste chinês. Então um misterioso vírus que causava problemas respiratórios, a doença foi inicialmente chamada de 2019-nCoV, sendo batizada de Covid-19 mais tarde. Tratava-se de um tipo de coronavírus que não havia sido identificado anteriormente em humanos. Um mês depois do alerta inicial da OMS, já havia casos em 20 países. No dia 30 de janeiro, a OMS emitiu um novo alerta, dessa vez de emergência de saúde internacional. A organização só definiria o caso como uma pandemia em março. No dia 11 de março, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a pandemia de
Leer más
Ela
Hospital geral de Bergen, Haukeland, Noruega. Nina estava terminando um procedimento de cateterização em uma paciente (uma senhora de idade avançada que não media palavrões e xingamentos). As estudantes de enfermagem, pelas quais Nina era responsável durante o estágio, não paravam de rir do que a senhorinha dizia. Finalmente elas terminaram e foram para a sala de reunião, onde discutiam o resumo do que havia sido feito no plantão daquele dia. Nina era enfermeira chefe de seu setor, uma mulher de 1,63 cm de altura, decidida, pulso firme quando se tratava de assuntos de trabalho, ao mesmo tempo em que, os funcionários a tratavam com carinho e brincadeiras o tempo todo. Seus cabelos viviam presos num coque, seus olhos verdes amarelados eram vibrantes, e ela nunca se acostumava com as pessoas comentando a cor deles. Ela estava exausta, contando os minutos para que aquele dia de trabalho terminasse logo, pois enfrentaria um trânsito enorme até chegar à sua casa.Nina
Leer más
Cismática
Os rapazes ficaram tão espantados ao verem David Nichols ali, em carne e osso na frente deles, que largaram a mão de Nina no mesmo instante.  David os agradeceu, então se virou para Nina, a mão estendida em um gesto convidativo.  — Creio que você estará mais segura junta de seus amigos no andar de cima — disse ele. Nina ficou parada, olhando para aquele homem rodeado de seguranças. A velha cisma tocou na mente dela como um alarme de carro. Todavia, por mais que hesitasse, não poderia continuar na mesa com Giosi e seus comparsas. David, que ainda estava com a mão estendida para Nina, começou a ser espremido pelos seus seguranças quando uma grande quantidade de pessoas se amontoou ao redor dele. Nina não segurou o braço de David, mas ele a puxou para dentro de seu círculo de seguranças e os dois começaram a ser escoltados até o andar de cima, deixando uma multidão de fãs curiosos e Giosi com seus comparsas para trás. Chegando no andar
Leer más
Entre drinks e óperas
Nina ficou encarando a tela do celular, catatônica, até que Kara o tomou de suas mãos e trocou a chamada de voz por uma chamada de vídeo. Quando o rosto de David Nichols apareceu na tela, os amigos de Nina ficaram perplexos. Era ele mesmo! Nina não soube o que dizer, apenas fitou com os olhos arregalados a imagem dele. David abriu um sorriso iluminador ao vê-la. Ela estava do mesmo jeito de quando eles se conheceram na discoteca. Uma pessoa estranha! Então, Kara reagiu tomando o telefone e desligou, interrompendo a chamada de vídeo.  — Agora eu acredito. Parecia ser mesmo você. Aceito o encontro — escreveu Kara. David achou estranho toda aquela cisma de Nina, mas ao mesmo tempo isso o fez ver que ela não se importava com quem ele era, afinal de contas. Qualquer outra pessoa no lugar dela ficaria histérica, mas ela só se importava com o medo de estar visitando uma das cidades da Itália que, para ela, era uma das mais conhecidas pela máfia
Leer más
Entre beijos e negações
Ao chegarem no hotel, Nina despertou:  — É meu hotel? — perguntou a David.  — Não. Estamos no meu.  — O seu motorista não precisa me levar, eu pego um táxi. — Jamais mandaria você sozinha de táxi — disse David. — Ainda mais a essa hora da noite. Se você fosse dormir no seu quarto, eu lhe deixaria na porta do hotel. — E aonde eu vou dormir? — Perguntou ela ainda sonolenta.  — Em meus aposentos, senhorita. Então eles saíram do carro e subiram para a suíte dele. Nina se sentia exausta. Ela se trancou no banheiro de David e tomou um bom banho, depois vestiu um roupão felpudo que estava jogado na pia. Havia perguntado em voz alta se poderia usá-lo, mas como ninguém respondeu, ela vestiu. Aproveitou que estava sozinha e ligou para seus amigos, só para lhes dizer que estava tudo bem. Lyon e Kara estavam torcendo para que Nina baixasse a guarda pela menos dessa vez. Depois de um longo ritual feminino
Leer más
Conversando é que se entende!
Eles se levantaram da cama às duas horas da tarde do terceiro dia, quarta-feira, e foram juntos para o banheiro. Enquanto a água quente do chuveiro caía sobre suas cabeças, Nina admirava o corpo de David. Ele era como um deus, com sua pele branca perfeita, os cabelos negros e os olhos claros; ela, uma simples mortal.Os dois ficaram temporariamente satisfeitos com aquilo, apenas sentindo a água que escorria pelos seus corpos, olhando de vez em quando um para o outro. Enquanto isso, David só pensava no quanto o sexo tinha sido incrível. Nina soube muito bem como deixá-lo louco sobre a cama, debaixo de seu corpo pequeno, onde ela o fazia de seu altar, seu reino, onde ela era quem dava as ordens. No auge do prazer ela sentiu que se libertava de todas as tenções do mundo externo. Era só ela e ele no paraíso.David pegou uma esponja e começou a ensaboar Nina da cabeça aos pés, ao mesmo tempo que suspirava de desejo por ela. Ele passou a esponja pelos pés, depois foi subindo
Leer más
Terapia na mão, calcinha no chão!
Na manhã seguinte os dois pombinhos mal conseguiam se mover. Estavam literalmente quebrados. Sentiam dores físicas. “Era para eles não pensarem em sexo pelo menos por uma semana”, Nina afirmou em sua mente enquanto eles ficavam prontos para encarar o dia ensolarado no centro de Roma. — Vamos descer para tomar café Nina? Ou subir ao terraço? O dia está lindo! Podemos nadar, fazer o que você quiser. — Não sei se você notou, meu caro Rich, mas eu não tenho mais um vestido, uma calcinha, e nem sei se tenho mais dignidade. — Então como você vai fazer para sair desse quarto agora? — Disse David sorrindo enquanto terminava de se vestir. — Você duvida que se eu realmente quiser ir embora eu vou só de toalha? David a olhou por um momento e respondeu: — Não. Não duvido. — Nina sorriu satisfeita. Nina abriu o guarda-roupa dele, achou uma blusa de botão social branca que serviria para dar um nó e encurtá-la, experimentou suas calças, e viu que cab
Leer más
Delícia de abacaxi
David moveu-se na cama procurando abraçar-se ao corpo quente de Nina, quando percebeu que ela não estava lá. A porta do banheiro entreaberta o fez pensar que ela não estava no banheiro, a chamou, não obteve resposta, então percebeu que suas roupas não estavam em lugar nenhum. Seu coração involuntariamente dispara, ele começa a sufocar, sozinho no quarto do hotel. Perguntava-se o que estava havendo com ele. Qual era o problema, afinal? Segurando o bilhete que ela havia deixado, conseguiu ligar para pedir ajuda a equipe do spa, que adentrou o quarto após alguns segundos. David havia passado as próximas horas entre massagens, yoga, meditação e outras atividades que faziam parte de seu pacote de estadia no spa. Quando Nina retornou, ele fez questão de descer até a recepção para levar as bagagens dela até o quarto. Nina estava muito bonita. Segundo ela, maquiada e produzida por Kara da cabeça aos pés. Usava um macacão preto entrelaçado nas costas, e os cabelos estavam ama
Leer más
Luau da cidade
Nina, Kara e Lyon entraram na tal famosa balada, eles não precisaram enfrentar aquela fila que dobrava quarteirões. Kara havia posto seus nomes na lista “vip” do local graças ao contato que mantivera com o segurança de David, sem que Nina soubesse, e sem que Kara desconfiasse que Dave era quem de fato, estava por trás de todos os VIPS de sua inesquecível viagem. Eles foram encaminhados até as suas mesas e foram prontamente atendidos. Nina estava vestindo um vestido rosa nude, uma sandália da mesma cor e uma pequena bolsa que comportava seu batom e seu telefone. Kara e Lyon sempre estavam vestidos para “matar”, não importando a ocasião.A decoração do local era altamente luxuosa, apesar de que, visitar Roma em fevereiro, pode ser uma caixinha de surpresas, pois, é meado do inverno, o frio ainda prevalecendo, mesmo que as jornadas dos dias já tenham começado a ficar lentamente mais luminosas. As poucas possibilidades de nevar na cidade, não estavam totalmente
Leer más
Entre rostos e anais
— Ei! Calma! — Disse ele com os braços suspensos no ar e com as mãos para cima. — Eu disse para você me largar. Não disse? — Eu já larguei. Ela tentava se recompor, ajeitando a roupa, os cabelos, tentando recuperar a respiração ofegante. — Está mais calma? — Ela só o olhava com raiva, sem responder. — Vamos conversar, Nina... — Não aqui. — Ok. Vamos para o seu hotel, então? Ela abriu um sorriso muito remoto no cantinho da boca e concordou com a cabeça. Ele viu que ela baixou a guarda e se aproximou dela com jeitinho. Chegou bem pertinho dela, rosto com rosto, enquanto falava que ficou preocupado. Ela podia sentir o hálito quente dele com cheiro de whisky em seu nariz. Era alucinante. Um cheiro de homem misturado com álcool e loção de barbear. Ele empurrou seu peito contra ela, a encarando nos olhos, encostou todo o seu corpo contra o dela a deixando sem espaço. Ela não sabia se chorava, se gritava, se o beijava
Leer más