Índice
64 chapters
11
- Você veio da Inglaterra só pra me dar uma bronca? – Perguntei.- Sim, você precisa aprender as coisas na marra, nunca iria me obedecer se não falasse pessoalmente com você.– Ele falou.Eu o deixei no aeroporto e me despedi dele, eu ainda tinha o domingo para aproveitar.- Você ainda não me disse o que nosso pai falou. – Cíntia disse.Eu falei da minha conversa com nosso pai.- Entendo, não foi tão ruim. – Ela disse.- Mas agora acabaram os jantares. – Eu disse.Isa entrou no apartamento e se sentou no meu colo.- Tem mais lugares aqui. – Eu disse.- E quem disse que eu me importo? – Ela perguntou.- Você parece alegre, por quê? – Perguntei.- Amanha vou pegar um estagio de um mês de psicóloga na... – Ela parou.- Onde? – Perguntei.- N
Leer más
12
- Olá Sr. Kayque, sou Isabel Sousa, serei sua psicóloga hoje. – Isa disse pra mim sentada em uma cadeira a minha espera.- Você deve tá de brincadeira comigo... – Eu disse revirando os olhos. – Isa, era essa a surpresa?- Por favor, esta é uma consulta completamente formal, por isso enquanto estou nesta sala, vamos esquecer que já conversamos alguma vez.Eu a encarei e percebi que ela não estava brincando, e eu percebia por que, Matt a observava, ele na certa iria avaliar o desempenho dela.- Ok, prazer em conhecê-la Isabel. – Eu disse.Deitei-me no sofá ao lado dela.- Então quais são os seus problemas? – Ela perguntou. – Sua família, trabalho, amigos... – Ela quase riu quando disse “Amigos”, talvez por que só tivesse ela nesse posto.“Ok, se você quer brincar, então vamos b
Leer más
13
- Estou te esperando. – Eu disse e desliguei.Isa se despediu de Matt e deu de cara comigo na porta.- Estava aí o tempo todo? Por que não entrou? – Isa me perguntou.- Não queria atrapalhar nada. – Eu disse secamente fazendo menção para o consultório.- Você acha que... – Isa foi interrompia por Matt.- Acho que esqueceu isso. – Ele disse com o celular dela na mão.- O que é esse papel? – Isa perguntou.- Meu telefone, depois eu te ligo. - Matt disse piscando um olho.Aquilo me fez explodir por dentro, mas eu escondia a raiva o máximo que podia. Isa se despediu de Matt e nós entramos no meu carro.- Qual é o problema K? – Isa me perguntou.- Nenhum. – Respondi secamente, mas duvido que ela tenha engolido isso.- Mas você está... Espera aí, eu conheço
Leer más
14
- Que ótimo agora posso dormir tranquilamente com você. – Isa disse deitando a cabeça no meu peito.Eu comecei a acariciar a cabeça dela.- Sabe... Por um momento achei que fosse te perder. – Falei a ela.- Por que diz isso? – Isa perguntou ainda deitada no meu peito.- Por que Matt parecia o cara perfeito pra você. – Eu respondi.Isa levantou a cabeça e me deu um pequeno beijo.- O cara perfeito pra mim é você seu bobo. – Ela disse. – Agora já que eu não jantei eu vou fazer alguma coisa para comermos. – Ela disse se levantando.- Eu vou pro meu AP pegar algumas roupas. – Eu disse.Desci as escadas quase pulando de alegria, era bom demais para ser verdade, cheguei ao AP e Cíntia notou minha felicidade.- Que sorriso é esse? – Ela perguntou.- Pergunte pra Isa. – Eu respondi.<
Leer más
15
Isa ficou surpresa, mas depois pulou nos meus braços.- Sim! Eu quero! – Ela disse animada.Eu passei a maior parte da noite com Isa trazendo as coisas dela do AP, tínhamos um quarto extra no meu AP, então as coisas da faculdade da Isa ficaram ali, depois disso nós jantamos. Eu fui tomar banho, enquanto a agua caia na minha cabeça eu pensava em como seria minha vida dali para frente, “Perfeita” falei para mim mesmo sem pensar muito, depois que saí Isa entrou, eu me vesti para dormir e esperei Isa deitado na cama, ela apareceu enrolada em um toalha, ela abriu o armário pegou algumas roupas e deixou a toalha cair no chão, eu podia estar junto com ela, mas corei, era estranho ver ela sem roupa, pois eu tinha crescido a minha vida toda com ela e agora vela ali totalmente nua era algo novo pra mim, Isa se virou para mim enquanto vestia a calcinha. - O que foi? Nunca via uma mulher sem rou
Leer más
16
- Por que está passando molho na boca? – Cíntia perguntou para Isa.Eu sorri, já sabia o que viria a seguir, Isa apareceu na minha frente e me beijou.- Como está o molho? – Ela perguntou.- Maravilhoso. – Respondi.- Levanta daí e vem jantar. – Ela mandou.Eu levantei e fui até a cozinha, diferente do antigo AP da Isa, o meu e da minha irmã tinha uma mesa ao invés de um balcão.- Cíntia eu e o K vamos sair amanha, quer vir com a gente? – Isa perguntou a ela.- Claro, faz muito tempo que não saímos juntos. – Ela disse.- Só seis dias. – Retruquei.- Você chama aquilo de sair junto? Cada foi para um canto. – Cíntia disse.Eu perdi essa discussão, faz tempo que eu não ganhava uma.- Você pode levar seu namorado também. – Isa di
Leer más
17
Ela olhou para o lado, mas já era tarde para ela desviar sozinha, eu consegui chegar e a empurrei para o lado, mas não consegui desviar do carro, ele me atropelou, eu rolei por cima dele e caí no asfalto, eu vi Isa segurando minha cabeça e gritando, mas eu não escutava nada, tudo começou a escurecer, então eu fechei os olhos e apaguei.Eu abri os olhos devagar e quando tudo voltou ao foco eu olhei para os lados e vi Isa do meu lado.- Isa... – Sussurrei tentando sorrir.- Seu idiota! – Ela exclamou nervosa. – Eu não te encho de tapas por que você está machucado!- De nada... – Respondi ainda sussurrando.- Por que fez isso?! Pra que se machucar assim?! – Ela perguntou preocupada.- Eu... Queria salvar sua vida... Ser seu herói. – Eu disse, com a voz voltando ao normal.- Não precisava ter feito isso. – Ela disse
Leer más
18
- Ah isso não é nada. – Eu disse.- Você diz isso sempre, mas eu sei que dói, eu sei que não quer que eu passe trabalho por sua causa, mas você está mal, me deixe ajudar você, eu vou ficar muito feliz se com a minha ajuda você melhorar rápido. – Isa disse me olhando fundo nos olhos.- Certo, se eu precisar eu peço sua ajuda. – Eu disse. – Pode pegar meu jantar pra mim?- Assim é que eu gosto. – Ela disse pegando a bandeja.Eu comi todo o meu jantar e pedi para Isa levar a bandeja embora, depois tinha chegado um momento tenso, o banho, as garotas me ajudaram a chegar ao Box do banheiro, tiraram as ataduras do meu peito e cobriram o gesso da minha perna com celofane, o banho foi muito complicado pois eu não podia me esticar muito, “O preço do amor verdadeiro... Parece que é meio alto” pensei.- Terminei garota
Leer más
19
- Não é a Isa. – Uma voz que eu conhecia disse. – Sou eu. – Ian apareceu na porta do meu quarto, ele tinha um sorriso maléfico no rosto.- O que esta está fazendo aqui Ian? – Perguntei em tom de escarnio.- Ah, eu soube que sofreu um acidente... – Ele disse com fingindo uma voz calma. – Então eu resolvi fazer uma visitinha para... Cuidar de você. – Ele disse fechando a porta do meu quarto.Eu pensei no que podia acontecer, puxei ar para gritar, mas Ian foi mais rápido e me amordaçou.- Shh, não faça barulho. – Ele disse com um sorriso louco.Eu não teria forças para para-lo, ele pegou meus braços e os amarrou na cama.- Bem, soube que você quebrou algumas costelas, fraturou a perna e estourou um m
Leer más
20
- Eu juro, vou acabar com Ian quando eu o encontrar. – Eu disse para Isa quando ela se deitou do meu lado.- Vou te dizer uma coisa, vou andar sempre acompanhada de alguém, mas se eu pegar aquela puta sozinha eu acabo com ela. – Isa disse convicta.Eu não podia e não queria priva-la dessa oportunidade, apesar de eu estar com os lábios inchados Isa me beijou mesmo assim, depois disso nós dormimos. No outro dia a dor tinha aliviado um pouco, meus braços estavam ótimos, mas as partes do corpo machucadas tinham melhorado muito pouco, ainda doía quando eu me mexia, Isa me trouxe o café da manha e eu comi como pôde, eu estava de uma forma deprimente, Isa me olhava com pena, por dentro ela devia estar se moendo de dor e raiva, provavelmente ela se culpava, pensando que se ela tivesse prestado atenção eu não estaria naquele estado.<
Leer más