Pérola Dourada— Série Comoção 3

Pérola Dourada— Série Comoção 3PT

Nicolle  concluído
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
36Capítulos
759leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Sun se conformou desde cedo que as pessoas não aceitariam a sua peculiaridade. A prova disso era seu pai, que teve coragem de abandonar sua mãe quando ela tinha apenas cinco anos de vida. Mãe e filha sempre foi assim. Mesmo sendo unidas, sendo elas contra o mundo, Sun nunca teve a coragem de contar a sua mãe, os pesadelos que a assombravam. Mudança de vida drástica, após se mudarem de casa e ela de escola, ela passou a se ver num novo grupo de amigos. Ethan sempre deixou claro suas intenções, mas se quisesse ter algo com ela, ele tinha de começar a se portar. A pesar de indecifrável e manipulador, Ethan não era preconceituoso de tal modo que detestava que a tratasse mal. Nem tudo que é bom dura. Fantasmas saem das sobras e torna-se seus piores pesadelos. Ethan se vai, o pai de Sun seu decidi sair das sombras. Um psiquiatra? É sério? E depois de tanto tempo você acha que tem algo moral da minha saúde mental? Sou seu pai, me respeite! Porque você não morre?

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
36 chapters
Prólogo.
Sun encostava sua cabeça na janela da camionete. Enquanto sua mãe matinha uma conversa aleatória com o seu amigo, que está as ajudando na mudança. Sendo que elas, não tem dinheiro pra pagar um carro de mudanças. A camionete é usada pra trabalhos duros como, carregar área, cimento, matérias de construção, entre outros. O barulho vindo das engrenagens do velho carro ( Canter ) causam um desconforto auditivo a jovem que tenta sem sucesso dormir.— Vou sentir saudades vossas, espero que corra tudo bem nessa nova cidade.— Eu também vou sentir as suas, do bairro e da minha família não digo o mesmo!— Mercy deu um sorriso de lado, diferente de seu amigo que explodiu numa gargalhada.O sentimento de Sun, quanto a mudança é apático, não sentia nada, não iria sentir falta de ni
Ler mais
Capítulo 01- Peculiares e leias amigos
Tenho sangrado demaisTenho chorado pra cachorroAno passado eu morriMas esse ano eu não morroEmicida.Com o seu olho amarelo coberto pelas mechas amarelas de seu cabelo, Sun pegou sua pasta em cima da cama, usou suas sandálias brancas que cobrem seus dedos do pé e saiu de seu quarto. Pegou a chave da casa em cima da mesa, saindo da casa pra o caminho da escola percorrer.Não teve muito tempo pra desfrutar com sua mãe, foram só duas semanas, míseras semanas até que sua mãe recebesse uma proposta de emprego. Não ia dar mudar de profissão, só daria aulas em outro distrito de Benvil. Não iria cometer o mesmo erro, dar aulas na mesma escola que sua filha estuda. Mesmo que sentisse seu coração apertando com ess
Ler mais
Capítulo 02.
— Irei formar grupos pra falarem dos temas, que estão listados na losa. — Professor nós não podemos formar nossos próprios grupos?— como se não tivesse ouvido, o professor de história continua falando. Gregório típico professor barrigudo, carancuda que odeia os alunos mas dá aulas a mas de vinte anos.— Vou nomear os respectivos membros e seus temas — sua voz é arrastada e baixa, como se suas cordas vocais tivessem se perdido ao decorrer dos anos. Ele não se importa se os alunos estão ou não o ouvindo, ele quer mesmo é dar sua aula e seguir com sua vida. Sun ignorava completamente as reclamações de seus colegas, para ela não fazia diferença, mesmo que não quisesse fazer prova em grupo. — ...Sun e Buba — É Duda professor!— a turma riu, era sempre a mesma coisa. Passa
Ler mais
Capítulo 03.
Ethan é o tipo de jovem que não fica em relacionamentos sérios. Ou seja, fica e não se apega. E a pesar de ser um grande mulherengo ele tem uma ótima fama. Algumas de suas vítimas tem plena noção de seu comportamento, enquanto outras ainda se iludem pensando que conseguem algo sério.Só lindo de mas pra uma só!— pensou consigo olhando no espelho. O jovem tem uma autoestima invejável, ele cuida de seu corpo como seu fosse um rubi, tem plena noção de sua beleza e suas capacidades sedutoras. Como sua mãe e irmã costuma dizer. Ele cuida mas de sua pele e aparecia, do que elas duas juntas. Ethan é lindo de natureza, até Kiara se orgulho do trabalho que fez! — Você não o produziu sozinha — Kiara revira os olhos, para o comentário do marido.Sua beleza sedutora, além de lhe gerar va
Ler mais
Capítulo 04.
— Ethan você nem liga pra mim, ontem ti liguei não atendeste porquê?— Não gosto de ficar próximo do celular linda, mas querias me dizer algo? — e outro fator era seu irmão. Duda considerava seu irmão um canalha por iludir aquelas pobres almas. Ethan tinha o poder de fazer cada garota se sentir especial e depois as descartava quando perdia o interesse.— Larissa, como está?— quando estava interessado numa garota, Ethan não desistia até alcançar seu objetivo.— O que isso ti interessa?— mas algumas estavam bem cientes de sua malandrice. Por mas que admitissem sua beleza, sabia que com ele não teriam um relacionamento sério.— Me perdoe, só procurei saber de sua saúde. Mas se isso ti incomoda me desculpe por perguntar — como ator Ethan merecia um óscar, seu semblante era de uma ovelha inofensiva
Ler mais
Capítulo 05.
Hoje é dia de educação física. Sun não podia estar mais frustrada do que já está. Todo o esforço que fez durante a semana pra não revelar sua heterocromia, foi em vão. As regras do Professor Carlos são bem claras e práticas.1. Equipamento branco ( desde a camisa, calça, meias e sapatilhas )2. Nada de brincos, pulseiras, colares e tudo que fizer parte desse grupo. Válido pra os dois genros.3. Garotas prendam seus cabelos num rabo de cavalo bem alto. O cabelo dos garotos não pode passar da orelha.4. Sem mimi, a não ser que tenha um atestado médico e a confirmação do encarregado de educação.5. Eu mando, vocês obedecessem.De cabelo preso, Sun se sentia um peixinho fora da água. Seus colegas a olhavam como se estivessem vendo Moisés. Não era pra menos, o nível de
Ler mais
Capítulo 06.
Por volta da década de noventa. Por volta deste tempo, alguns pais africanos começaram a manifestar-se contra os colonos, manifestações diretas e indiretas, vias pacíficas e armadas... Algures na África, um país havia conseguido sua independência. Mas devido as fortes guerras, a fome, epidemia, corrupção se alastrava pra aqueles que achavam que viveriam em paz, depois de se libertar dos colonos. Sem saber como foi parar ali, Sun se viu como filha de um branco e uma negra, e "misteriosamente" havia nascido Albina. Sun só notou que era ela, quando viu que seus olhos continuam os mes
Ler mais
Capítulo 07.
Se soubesse o que lhe esperava no dia seguinte, Sun teria aproveitado sua noite de sono. A imagem dos olhos heterecromicos de Sun havia vazado pela escola. Como? Ela não sabe. Só sabia que agora todo a escola a encarava com diferença. Ethan também que ainda não tinha visto seus olhos heterecromicos, ficou surpreso quando a mensagem entrou e a foto apareceu em seu celular. Junto da foto, continham informações falsas acerca dela. Bullying.Outra vez não meu Deus, outra vez não. Saiu da sala em disparada e foi ao banheiro, Duda e Biatrís a seguiram. Estavam ultrajadas pelo comportamento dos colegas.— Sun, não fica assim!— sem aviso prévio Duda abraçou. Sun não queria chorar, não queria demostrar suas fraquezas mais estava cada vez mais difícil, o mundo a queria ver no chão. O abraço triplo fez ela desabar, e sem perceber e
Ler mais
Capítulo 08.
— Como você não presta garota. Como se não bastasse o Daniel, agora está dando o rabo pra Ethan. Porque não se coloca em seu lugar.— Deve ser o efeito da heterocromia, ouvi dizer que pessoas com anomalia tem dificuldade de entender o óbvio.Rosa não se sentia satisfeita pelo já havia feito. Ainda estava com ódio pelo puxão que recebeu de Daniel, e mas agora quando viu Ethan e ela abraçados, enquanto a acompanhava pra casa. Sun, estava saindo do banheiro, estava no último degrau ouvido cada insulto que elas diziam a seu respeito, enquanto Rose e suas fies escudeiras estavam no penúltimo degrau.Só que Sun tem um problema. Um problema que geralmente todos as pessoas excessivamente calmas tem. Quando perdem a paciência, elas ficam insanas. Definitivamente Sun não sabia definir o que estava correndo por suas veias. Seus pesadelos, noite mal dormidas, as fotos espalhadas de seus olhos, tudo isso culpa daquela garota, tinha certez
Ler mais
Capítulo 09.
Ethan não conseguia comer durante o jantar e consequentemente não conseguiria dormir, por culpa de seus pensamentos perturbadores. Ele estava receoso. Após o que aconteceu na escola, ele se sentia inquieto. Ele sabia que bullying, não era certo e tinha consequência drásticas. Seus pais sempre os alertam acerca disso. Sua mãe dava exemplos vivos, de pacientes que sofriam por bullying, alguns recuperados, outros desistindo do processo e outros ainda pior, cometiam suicídio.Mesmo que fosse raro de acontecer, quando um dos pacientes de sua mãe, não conseguia lidar com a depressão. Acabava suicidando. Ele via sua mãe arrasada, como se tivesse tirado a vida deles. Mesmo que raro. A família ficava sem jeito quando a mãe, perdia um de seus pacientes.— Ethan, não vai comer?— seu pai perguntou estranhando seu silêncio. Ethan é muito tagarela e não faz cerimônia com a comida. Mesmo doente. Só que, essa noite ele estava, estranhamente quieto.
Ler mais