Sem Fronteiras

Sem FronteirasPT

Pierre Wallace Thompson  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
55Capítulos
432leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Renata Cavalcante é famosa, uma atriz muito conhecida e com milhares de fãs. Leon Onete de Souza é também famoso, conhecido pelos seus divertidos vídeos no youtube. Ele é fã da Renata e não esperava que sua vidas fosse cruzar com a dela, rompendo as fronteiras do amor.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
55 chapters
01
Bem... Como eu começo? Ok... O meu nome é Renata Cavalcante tenho 21 anos e hoje será o dia decisivo: no final desse dia, se tudo correr bem, eu vou estar com o Leon Onete de Souza, a pessoa que eu mais amo. É incrível pensar aquilo que nós dois passamos nos últimos 2 anos: quando e como nos conhecemos, as barreiras que foram postas no nosso caminho, e como todos os problemas acabaram... A gente nunca tinha tempo de pensar que tudo tinha acabado e que tudo estava bem. Mas ainda não acabaram... Agora estou metida nesse vestido de noiva, pronta para a minha forca. Mas o melhor é começar por contar como tudo começou.Eu sou filha da dona de uma das mais bem sucedidas empresas imobiliárias do Brasil. Há 4 anos atrás eu não era atriz, e nem sequer pensava em ser uma; há 4 anos atrás, eu era chefe da empresa da minha mãe no Rio de Janeir
Ler mais
02
Abro meus olhos com muito esforço devido à luz intensa que está mesmo sobre mim. Quando finalmente consigo ter os meus olhos abertos, dou por mim numa sala onde a luz é se torna mais intensa ao olhar para as paredes brancas que só refletem a luz. Não sei onde estou, nem o que estou aqui fazendo. Só me lembro de um barulho e de um clarão.Estou quieta uns minutos até que ouço a porta da sala abrir e entre uma mulher vestida de branco e cabelo preso. Uma enfermeira, uma médica?- Olá senhorita Renata! Como se sente? - ela não deve ser americana, tem sotaque britânico.- O que aconteceu?- pergunto, mas as palavras demoram a sair. Tenho uma enorme sensação de formigamento na minha boca.- Você foi atropelada e esteve em coma por uns cinco meses - diz a enfermeira enquanto me avalia para ver se está tudo bem -, mas você ainda precis
Ler mais
03
Passei o resto dos meus dias no meu quarto vendo os vídeos do Leon. Eu ainda não tinha a certeza o que sentia por ele, mas ver os seus vídeos me faziam feliz; sempre que tinha um dia mais complicado, ver o Leon com toda aquela boa disposição me punha também bem disposta. Eu praticamente só saía do meu quarto para comer e nada mais, o que começou a criar suspeitas em Susy.- Ok. Agora me diga. O que passa com você? - fala Susy entrando repentinamente no meu quarto.- Não sei... O que passa comigo?- Você passa os dias enfiados no quarto, sempre agarrada ao celular, a fazer não sei o quê... Você nem tem ido às sessões de fisioterapia e...- Eu já me sinto melhor - interrompo-a.- Quem é ele? - eu olho para ela de baixo e ela ri - Quem é o cara?- Ele quem?- Com quem você tem andado a falar?<
Ler mais
04
Faz 3 semanas que estou em Riberão Preto e até agora nem sinal do Leon. Passo os meus dias num café que fica perto da morada que o Leon tem nos seus vídeos, mas ainda não o vi. Todos os dias minha mãe me liga para saber se estou bem e se já o encontrei e, como é óbvio, a minha resposta é sempre a mesma. Susy, quando descobriu que eu tinha vindo para Ribeirão Preto sem lhe contar, ficou um pouco chateada, mas depois percebeu a minha situação e até me desejou boa sorte. Ela queria vir, mas eu disse que não precisava. Na verdade, eu não queria que ela estivesse aqui, eu a conheço; se ela estivesse aqui comigo já o tinha encontrado, eu sei disso, mas todo o mundo saberia que eu estava aqui, e não queria. Eu não queria ser reconhecida. Mesmo assim às vezes alguns fãs meus ainda me reconheceram e pediam fotos e autógrafos, mas ped
Ler mais
05
O silêncio da sala foi quebrado quando uma garotinha gritou:- Tio! - Lívia, a sobrinha do Leon salta para o colo dele, e ele para pôr um momento de olhar para mim.- Bem. O jantar está pronto. Vamos jantar? - pergunta Vera.Fomos todos jantar e Vera e Paschoal se sentaram nas cabeças da mesa. Eu fiquei junto de Paschoal e depois estava Leon e a sua sobrinha Lívia, que deveria ter uns 3 ou 4 anos. Do outro lado estava o irmão de Leon e a sua mulher com as suas outras filhas, uma mais velha, Luíza, e uma bebé muito fofa. Durante o jantar eu e Leon não conversamos muito, melhor, a gente não conversou nada! O jantar se passou com Paschoal e Ricardo me fazendo perguntas sobre como é fazer filmes e telenovelas.Depois do jantar a gente foi para a sala estivemos mais algum tempo falando. Eram onze horas da noite e a cunhada de Leon foi pôr as filhas mais novas a dormir. O so
Ler mais
06
Eu e Leon estamos indo agora para São Paulo para gravar aquele vídeo que eu tinha prometido a ele. Pelo caminho a gente já decidiu o que iria gravar: iriamos ver fazer um desafio em que íamos à internet ver posições de ginástica e íamos tentar imitar. Leon conseguiu adormecer durante o voo, apesar ter sido rápido. Ele dorme com a boca aberta e fica tão engraçado assim. O avião aterriza, recolhemos as nossas maletas e apanhamos um táxi. O Leon diz a morada dele e o taxista parte em direção ao destino. Nós também já combinamos com Alex, o colega de casa de Leon, que eu iria passar uns dias no apartamento deles. Eu menti para o Leon e disse que não havia quartos liberados em São Paulo, perto da casa dele. Então ele me deixou ficar no apartamento dele.Chegamos ao apartamento e só logo barrada à entrada por Alex, q
Ler mais
07
Quando eu acordo, o outro lado da cama está frio. Meu braço se estica, procurando pelo corpo de Leon, mas encontra apenas um espaço vazio na cama, apesar de ela ser pequena.- Leon? – chamo por ele, esperando uma resposta, mas simplesmente recebo o silencio da casa. O Alex estava em casa? Ou eu estava completamente sozinha?Tinha apenas vestido uma lingerie e tinha uma blusa jogada no chão. Pego ela e a visto. Tem o mesmo cheiro da jaqueta que o Leon me deu em Ribeirão Preto. A jaqueta! Me lembro que não devolvi ela a Leon. Pego na minha maleta e tiro ela para fora. Me dirijo ao armário para meter ela junto das outras roupas de Leon. Mas a roupa dele não estava lá. Ele ainda não arrumou as roupas dele? Fecho as portas e vejo que as maletas de Leon também não estão no quarto. Sinto um pouco de vento entrando pelo quarto, vindo da janela, que me dá arrepios. Fecho ela
Ler mais
08
Ela foi embora e eu não pude fazer nada para impedir. Preferi continuar sendo orgulhoso e deixar a mulher que eu amo ir embora. Porra, como eu sou estúpido! Mas eu não tive escolha. "Eu não estou preparado para ter um relacionamento sério!", "Eu não sei o que os meus fãs podem pensar!", "As pessoas iriam falar que eu só estava com ela por interesse!". Essas são algumas das razões que eu dava para me pararem de chatear. Mas havia uma razão maior. Uma razão que já não me impede de ficar com Renata.Meus pais e toda a gente me xingaram por ter mandado ela embora, sabendo que nós nos envolvemos e que nos amávamos. Mas como disse: havia uma razão que impedia de ficar com ela. Na festa de aniversário do Mário, toda a gente reparou que eu estava lá de corpo, mas os pensamentos não estavam lá. Mais uma vez todo o mundo começo
Ler mais
09
Quando abro meus olhos, é como se ainda os tivesse fechados. A sala onde eu estou e completamente escura e tem um cheiro horrível. Uma pequena janela aberta, deixa passar o sol, iluminando assim um pouco o chão, no meio daquela escuridão. Mas mesmo assim, continua difícil ver alguma coisa.Me lembro de ter sido apanhada por dois homens e de depois ter apagado. Me lembro também de ouvir o som de um motor de um barco e de tudo estar mexendo, acompanhando o movimento de ondas, e de depois um homem aparecer e me dopar algo novamente que fez dormir. E agora tô aqui.Tento me levantar e tentar chegar até à pequena janela, para perceber onde eu estava. Olho pela janela e só vejo uma terra amarela, e sinto uma brisa quente batendo na minha cara. Ouço passos vindos de fora da porta daquela sala escura e então me deito na cama, fingindo que estava dormindo.A porta abre e entra um homem com
Ler mais
10
Eu e Renata tentamos fugir a noite passada. Eu finalmente tinha arranjado um jeito de fugir desse lugar horrível. Mas eles sabem que existem pessoas que querem fugir. Eu tenho a certeza que eles vão redobrar a segurança deste lugar depois o que aconteceu na noite de ontem. Mas penso que eles não desconfiam que sou eu e Renata quem quer fugir.Eles confiam muito em mim, e adoram a Renata. É a mais “bela criação” deles. Mas se desconfiam de algum de nós dois, prefiro que desconfiem de mim, ao invés dela. Ela não merece ser morta por minha culpa.Ainda tenho na minha cabeça o olhar assustado de Renata quando, ontem, eles apareceram e nós tivemos que fugir.Eu vou garantir que isso não volta a acontecer. Não a quero ver mais assustada. Agora só falarei para ela que tenho um novo jeito de fugi
Ler mais