A Maldição de um Anjo

A Maldição de um Anjo PT

A. V. Sants  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
25Capítulos
895leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Sinopse

Fantasía

O Mundo de Alice Smith é completamente abalado após encontrar um dos muitos corpos assassinados na sombria cidade de Nova Iorque. Com o despertar de poderes místicos um novo mundo é revelado, entre as mentiras de seus amigos e os segredos sombrios de sua família, Alice descobre fazer parte de algo maior que si própria. Em meio a magia e a carnificina de seres místicos, num mundo devastado pela guerra, Alice encontra sua própria coragem, mesmo que custe as batidas de seu próprio coração.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
25 chapters
Prólogo
 Itália14 de Julho de 1874   O vento era forte naquela noite. Depois do jantar e da péssima cantoria das primas naquela sala de estar, Sam decidiu se isolar dos parentes e admirar a paisagem. Apesar da comida tradicional italiana e da boa companhia dos vizinhos e amigos mais próximos da família, nada lhe satisfazia mais do que o ar gelado na noite e a doce visão do prado de sua família.  Sentado nos degraus, o caçula dos Smith observava as estrelas, sonhando com o dia que seus pais finalmente retornariam à América.  - Parece cansado irmão - A jovem de beleza italiana se sentou ao seu lado, o doce farfalhar do vestido de seda branca podia ser ouvido conforme ela se movimentava graci
Ler mais
Capítulo Um
 "A ilusão de liberdade destruiu o mundo dos arcanjos e com a grande queda seus resquícios de orgulho corromperam o mundo dos homens."Nova IorqueDias atuais   As ruas da grande cidade estavam repletas de pessoas, turistas circulavam pelas vitrines com câmeras documentando tudo. Sejam roupas de grife ou a sombra de um arranha-céu iluminado pela luz do sol. Todos estavam encantados pela selva de pedra, a gloriosa cidade de Nova Iorque.    Para Alice Smith a cidade estava cheia demais e o fato de ter que trombar nas pessoas ao andar na calçada era terrivelmente irritante. Aquele era um dos dias mais frios que ela já viveu, apesar do festival de casacos nas ruas da c
Ler mais
Capítulo Dois
 Nova Iorque  Com os portões abertos para o primeiro horário de visitação, os calouros foram engolidos pela atenção de todos os estudantes, por todo o campus e nos corredores, nas janelas dos andares mais altos e nas pequenas praças. Todos estavam interessados na nova remessa de escravos guiados pela Senhorita Clarke. Era como um divertimento pessoal para eles ver o desconforto na cara dos jovens.  Após alguns minutos de visitação e uma longa palestra sobre os fundadores da Grove Hill e sua grande façanha na Wall Street, Alice sentiu a doce brisa em seu rosto após tantos minutos tediosos e sufocantes.  O contato com o vento gélido lhe causou uma sensação de prazer seguida de uma leve t
Ler mais
Capítulo Três
 Nova Iorque     Já era noite quando Lucy estacionou o carro numa das ruas menos movimentadas do Brooklyn. O céu estava escurecendo o que indicava um fim de tarde ainda mais frio. Depois de dirigir por algumas horas despistando qualquer rastro dos rastreadores, ela finalmente chegou ao esconderijo. Não era nada muito aconchegante, mas servia para dormir algumas noites.   Observando o corpo deitado sobre o banco do carona Lucy se perguntou qual o motivo de os demônios se interessarem por uma nefilim tão comum. A primeira vista não havia nada de peculiar, era apenas uma garota de aparência simples numa cidade grande.   Ao notar o fino rastro de sangue na testa da garota ela sorriu descontente com seus própri
Ler mais
Capítulo Quatro
 Atlanta                               A cabeça de Alice latejou naquela manhã, os raios de sol cegavam seus olhos ainda dormentes pelo sono, as coisas ainda eram confusas e nada fazia sentido. Não sabia quanto tempo havia passado na enfermaria da Grove Hill, mas no momento que reconheceu o teto branco de seu antigo quarto as coisas ficaram mais assustadoras do que de fato eram.     De imediato Alice não notou a presença peculiar sentada sobre sua cama, a mulher a observava a vários minutos, os cabelos loiros e ondulados emolduravam a face redonda e pálid
Ler mais
Capítulo Cinco
 Nova Iorque   Após algumas horas de arrumação e um belo café da manhã, ambas estavam circulando pelas ruas de Nova Iorque a pelo menos um metro de distância dos grandes portões da Grove Hill.    - Você tem que pegar seus horários na reitoria. Eu vou para o meu prédio e tentar me achar naquele labirinto. - Nathalie seguiu para os prédios ao sul deixando Alice sozinha no meio da multidão. Como se a jovem já não odiasse o suficiente estar cercada de pessoas.   O prédio principal era o mais fascinante de todos os prédios da universidade. A arquitetura antiga e os tons escuros o destacavam de todos os outros, estátuas ornamentavam os corredores e as jan
Ler mais
Capítulo Seis
 Nova Iorque   Haviam muito poucas coisas que Alice considerava realmente satisfatórias em sua vida infeliz e frágil, mas quando foi arrastada para o shopping por Nathalie e Lucy naquela tarde de quarta feira, Alice sabia que aquela atividade jamais estaria na sua lista de satisfação. Não que detestasse fazer compras, às vezes em dias propícios ela gostava de circular pelas lojas e se imaginar dentro de vestidos caros, mas gostava de fazê-las sozinha, pois podia circular pelas lojas pelo tempo que precisasse sem que ninguém a apressasse.  Fazer compras com as garotas não era tão ruim, mas poderia ter sido uma experiência melhor se Nathalie e Lucy não ostentassem caras feias cada vez que dirigiam a palavra uma à outra. Alice nã
Ler mais
Capítulo Sete
 Nova Iorque   Do outro lado da cidade Scott se aproximava do esconderijo após uma longa corrida pelo bairro, a velha casa parecia muito melhor naquele fim de tarde, o jardim tinha um pouco mais de cor comparado a noite anterior, o que queria dizer que Simon havia finalmente dado seu toque mágico que ameaçou fazer a semanas. Ainda parecia uma casa vazia, mas não por completo, como se estivesse pronta para ser habitada seria o melhor jeito de definir.  Ao entrar na casa Scott pode ver a figura de Simon sentado no sofá com uma lixa de unha rosa flutuando sobre suas mãos, uma luz amarela rodeava o objeto como um vagalume, um feitiço básico de rastreamento que iria requerer uma concentração gigantesca.  - Onde est&atil
Ler mais
Capítulo Oito
 Nova Iorque  Quando Alice morava na Geórgia, John costumava fazer trilha nas florestas do estado, unidos a Scott e Nathalie eles viajavam bastante para acampar sobre a natureza, numa dessas viagens a família foi parar em uma floresta perto da reserva dos índios. Alice tinha por volta dos seis anos quando acabou se perdendo na trilha e passou quase doze horas embaixo de uma árvore com uma garrafa de água e o canivete que havia pegado do pai, desde esse dia Alice não suporta florestas escuras.  Naquela noite Alice sonhou com uma floresta densa e escura, usava roupas arcaicas e habitava um corpo estranho, não sabia exatamente quem era, mas aquele corpo sabia exatamente aonde a levar. Não tinha o menor controle de seus movimentos, era como estar pre
Ler mais
Capítulo Nove
  Nova Iorque    Após a briga com Scott na entrada da velha casa, Lucinda se sentia mais cansada do que jamais se sentiu em toda sua vida, a fome corroia suas entranhas como um animal zangado, seus músculos estavam tensos e suas roupas cheiravam a pó e fumaça. Mas na sua mente conturbada tudo que podia pensar era em sua irmã Maia, não a via desde o incidente a cinco anos, quando após ser capturada por lobos foi deixada num hotel de beira de estrada com cinco dólares e uma bolsa de sangue.   Não era justo ser lembrada de toda dor daquele momento e por isso sem pensar duas vezes Maia foi embora pela primeira vez em séculos, garantindo que Lucy ficaria bem sem a sua presença, ela voltou ao submundo em busca de distraçõ
Ler mais