Ascensor - #LaLiberdad

Ascensor - #LaLiberdadPT

QiShuang  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
22Capítulos
657leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Einar é um aspirante a soldado na cidade distópica de Ascensor. Construída para suportar 8 milhões de habitantes, agora com 12 milhões, Ascensor está longe de ser um paraíso. Com proibição à liberdade, opressão religiosa e em ruínas, a cidade vive uma era de grande diferença em classe social, onde a pobreza, a fome e a poluição assola o lado mais pobre.É assim que surge o terrorista La Liberdad, invadindo sinais de rádio e expondo que o governo é sujo e corrupto.No meio do combate ao terrorista e buscando uma promoção no exército, Einar conhece Adrián, filho do Cardeal-General. Eles não concordam em muitas coisas, mas não podem evitar o sentimento que surge entre os dois e mesmo sendo proibido dois homens se relacionarem, levam adiante essa paixão... Porém, Einar percebe que Adrián está envolvido com os terroristas e é um traidor do exército.No meio de tanta guerra, Einar e Adrián encontram paz no outro, isto é, até incêndios e explosões começarem a destruir os muros de Ascensor.Seria o amor proibido capaz de sobreviver?

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
22 chapters
Capítulo 01
“Se você ainda não achou uma causa pela qualvalha a pena morrer, você ainda não achou a razão de viver.”Martin Luther King Desperto com a certeza de que a liberdade é um sonho. Os muros da cidade são como uma grande prisão perpétua. Residir em Ascensor é o mesmo que nunca poder ver
Ler mais
Capítulo 02
Uma espécie de pânico me acomete. Minha irmã diz que eu não posso ver uma pessoa em apuros que quero dar uma de herói — acho que é mal de família, entende? Sidda disse isso na vez em que ajudei a vizinha a conseguir uma cota extra de leite para os filhos. E também daquela vez em que carreguei um senhor nas costas para levá-lo ao hospital porque ele estava com intoxicação alimentar... Ou quando enfrentei uns arruaceiros que tinham encurralado um menino mais novo. Só para citar algumas. É, eu tenho fama!Ler mais
Capítulo 03
Em Ascensor o consumo de álcool é restrito e para poucos. Beber é considerado um caso de autointoxicação e um crime contra a vida, mas existem locais mais ou menos liberados pela Uma só Lei, que é o único código de condutas de Ascensor.Há alguns restaurantes que servem bebidas, é verdade, com baixo teor alcóolico e só abrem aos domingos, quando os padres mergulham a hóstia em vinho tinto. Mas, se você procurar bem, em pequenas portinholas entre com&
Ler mais
Capítulo 04
A água quase morna escorre pelo meu corpo, descendo apressada e esquentando minhas partes íntimas, que seguro com firmeza. O sabão escorre dos cabelos, adentrando a boca e mordo os lábios, segurando um gemido ao pensar nos lábios polposos de Adrián. Eu devia ter beijado aquele desgraçado.Como um castigo dos céus a água cessa. Sou imediatamente interrompido e passo as mãos no rosto ensaboado, meus cabelos estão cheios de espuma e nem comecei o banho direito! Olho para o cano,
Ler mais
Capítulo 05
Apenas mais um de muitos. O sentimento de não ser importante está latejando em meu cérebro, um pequeno lembrete do quanto a prova era um teste não apenas de resistência, mas de perseverança. Meus olhos podem ver uma infinidade de aspirantes ao posto de soldado das Forças Armadas da Cidade Vertical, ou, como chamamos VUAF1. Era desanimante!— Vocês viram aquela garota?! — Um soldado de barba que estava avaliando o meu grupo comenta, interrompendo as gritarias de “mais um,
Ler mais
Capítulo 06
— Perdeu a cabeça? — Adrián tem os olhos castanhos e adoráveis como uma arma na minha direção. Um sorriso idiota estampa meu rosto por conseguir sua atenção. — Devolva agora. Depois que mostrei a ele a latinha, escondi nas roupas. Recebemos chaves, uniformes e fomos encaminhados para um dos vestiários. O local era especialmente limpo, com cheiro de shampoo, com um pouco de névoa causado pelo banho dos oficiais que estavam trocando de turno. Ler mais
Capítulo 07
— A Doutora já vem. — A recepcionista diz com um sorrisinho. — Obrigado. — Giro para trás, apoiando os cotovelos no balcão. O hospital é o mesmo para os soldados e para as pessoas dos outros setores. Exceto o Andar Alfa, é claro. Como Adrián foi trazido pelos soldados, ninguém se importou com o fato de ele ser atendido como um aspirante ao Exército, o colocaram em um dos quartos naquele setor destinado ao Andar Gam
Ler mais
Capítulo 08
— Não sei o que farei, agora que não passei na VUAF. — Hironobu está desolado, seus cabelos estão mais bagunçados que o normal. Deveríamos estar comemorando, mas sou incapaz de dizer qualquer coisa para confortá-lo. — Precisávamos tanto, por causa do bebê.Sua voz engalfinha na garganta. Ele tenta segurar a explosão de choro. A sala de espera do hospital na ala destinada aos pacientes do Setor Épsilon está abarrotada de pessoas, não há lei
Ler mais
Capítulo 09
— Você pode me chamar de Charo, não precisa ficar o tempo todo colocando doutora na frente, Einar. — A voluptuosa médica senta-se na poltrona marcada com a letra e o número correspondente no cartão de cinema.No suntuoso hall de tapete vermelho e creme, soldados conferiam os cartões. Vi pessoas que
Ler mais
Capítulo 10
O uniforme verde de recruta do Eexército me causava orgulho e eu estufava o peito diante do espelho como alguém realmente importante. Prendi os cabelos em um coque, tentando me parecer mais focado.Abri a porta do quarto e pisei para fora, em um corredor pequeno. O aroma de pão tosta
Ler mais