11° Distrito

11° DistritoPT

Viviane Barbosa  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
28Capítulos
303leídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Na noite de sua formatura, a mãe de Laura é Assassinada. Um crime sem solução, que motiva a jovem Psiquiatra a se especializar em Investigação Criminal. Após muitos anos de trabalho, ela ganha a sua tão sonhada promoção. E se depara com o seu maior e um dos primeiros casos. O desaparecimento da filha do governador. E uma série de pessoas que sumiram misteriosamente. E o principal suspeito, é um tanto quanto, peculiar. Sérgio sofreu o inferno na terra quando sua esposa e filha morreram. Ele então conhece um casal, que lhe promete vingança e punição ao culpado. O que ele não imaginava, era que iria perder sua alma, ao aceitar fazer parte de uma Seita Criminosa. Depois de muito tempo, ele decide fugir e acaba sendo alvo de uma armação feita pela "Seita", onde é preso pelo desaparecimento de várias pessoas. Ele conhece Laura, uma investigadora que vai fazer de tudo para ele contar toda a verdade a ela. Eles só não contavam se apaixonar no processo. Será Sérgio o culpado...? Ou apenas mais um inocente...? Não Confie em Ninguém Nada é o que parece. Ninguém está a salvo. Embarque nessa história cheia de mistérios e reviravoltas, que irá lhe envolver, do começo ao fim. Seja bem vindo(a) ao DÉCIMO PRIMEIRO DISTRITO!

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
28 chapters
Capítulo 1
LauraAcordo com o som do despertador e me levanto rapidamente.Ai que dor de cabeça...Ai meu Deus, é o meu celular, o nome do meu chefe pisca na tela. E pego o aparelho rápido.Mensagem:-- Você está atrasada!-- Estou chegando. — Digito rapidamente. -- Vinte minutos Laura, ou esquece isso de eu te ajudar. Poxa Laura, eu nunca acobertei ninguém aqui na delegacia, aí você me faz isso, os poderosos estão pegando no meu pé. Sua sorte é que você tem mérito próprio e no concurso público arrasou.— Estou chegando e muito obrigada por essa ajudinha.Ele não responde. Tomo um banho rápido. Visto uma calça, uma camiseta do batalhão da polícia e uma jaqueta de couro. Amarro meu cabelo em um rabo de cavalo alto. E saio do quarto.— Já vai?
Leer más
Capítulo 2
LauraFiquei a manhã toda resolvendo alguns inquéritos,no meu computador, quando Fabiano se senta na minha frente e me dá uma pasta de arquivos.— Eu te mostrei àquele caso, da filha do governador!?— Sim! Ela desapareceu há dois dias, ninguém sabe aonde ela está, não tiveram notícias...— Exatamente. Eu preciso dar uma volta, você analisa o caso dela para mim?— Lógico! — Digo me sentando na sua mesa.Ele sai e fecha a porta.Leio a atla feita por meu chefe.Grifo as partes importantes.Natália Albuquerque Dutra, de dezenove anos desapareceu nessa última quinta-feira, onze de maio de dois mil e dezesseis. Segundo informações a filha do governador saiu pela manhã no intuito de ir a faculdade. Informações de colegas e professores, relatam que Natália foi vista no pátio da faculdade horas antes do desaparecimento. Câ
Leer más
Capítulo 3
Doze dias depois... LauraAcordo assustada com alguém batendo na porta.— Laura? — Gabriela diz batendo descontroladamente na porta. Me levanto rapidamente.— Oi. — Digo abrindo a porta. — Guilherme está fazendo um escândalo lá fora.— Ai meu Deus! — Digo colocando um roupão de seda. — Você vai descer Laura!?— Não. Irei fazer algo que já deveria ter feito há muito tempo. Esse cara não me deixa em paz, hoje mais cedo ele foi na delegacia, ficou lá até o fim do meu expediente. — Digo pegando meu celular. — Você vai ligar para polícia?— Sim, não estou suportando isso mais. Antes que seja tarde. Ele foi no meu trabalho me perguntando se eu tinha outro homem, disse que tinha comprado uma arma.Ela arregala os olhos. — Laura meu amor abre a porta! — Ele grita. — Polícia vinte quatro horas. Me chamo Ângela em que posso te ajudar?— Quero fazer uma denúncia.
Leer más
Capítulo 4
LauraEstou saindo da delegacia que fiz a denúncia contra Guilherme. Roger pediu uma medida protetiva que já foi assinada por um juiz. Não gostei disso. Ele agilizou tudo pois trabalho na polícia.Estaciono na delegacia onde trabalho. Entro na minha sala.— O delegado quer conversar com você na sala dele. — Larissa diz. Me levanto trêmula, e vou até a sala. — Senta Laura! — Ele diz sorrindo.  Que nojo desse cara. — Não obrigada. Diz logo, pois tenho que ler muitos documentos e montar alguns inquéritos.Ele joga uma caixa cheia de apostilas encima da mesa. — Fabiano não vem hoje. O baitola tá dodói. — Ele diz sorrindo pegando a primeira por cima das outras. — Era isso!? — Me chamou aqui para cuspir sua homofobia?— Não. — Ele diz se levantando. Se aproxima. Ele me entrega a apostila.Minha denúncia contra ele.<
Leer más
Capítulo 5
Laura Chego em casa depois das oito da noite. Estou exausta. Ligo a banheira. Jogo espuma e alguns sais de banho.Pego o celular...— Cheguei em casa. — Digo tirando minha roupa. — Eu disse para a Vitória.— O que ela disse? Qual foi a reação dela? Me diz! — Calma acelerada. Ela não disse nada, só pediu para eu ir embora. Estou na casa do Ramón e da Kátia.— Ohh meu bem. Como você está?— Mal, porém me sinto livre.Sorrio colocando o celular no viva-voz encima da tampa da privada, e entro na banheira maravilhosa com a água quentinha. — Não sei o que dizer.— Acho que vou demorar chegar em casa. Vou em um barzinho com meu casal favorito. Quer ir com a gente, passamos aí?— Cheguei do trabalho quase morta hoje.Ela gargalha.— Dramática.— Isso não fere uma leonina. — Digo brincando com a espuma. Ela ri. — Vou encher a cara hoje, chapar o c
Leer más
Capítulo 6
Laura- Os pertences da garota. - Lucas diz sorrindo. - Obrigada.Ele tinha me ligado ontem para dizer que ele e Brenno fizeram a busca e apreensão. - Bom dia. - Fabiano diz.- Eu senti muito sua falta.- Fiquei downte. Suspeita de dengue acredita!?- Mas você está bem agora né!?- Estou melhor.- Tenho novidades sobre o caso Allan Oliveira. - Digo fechando a porta. Explico tudo para ele. - Você é genial Laura.- Tive um dos melhores professores.- Você fica responsável por montar o inquérito dos dois casos.Meus olhos se arregalam. - Exatamente. Dois dias eu ficando fora, você descobriu isso de Allan comprar armas na internet, conseguiu os pertences de Natália, ainda teve a perspicácia de comparar as digitais dos dois veículos encontrados. Esse caso é seu. Descubra quem é essa pessoa que estava dirigindo esses dois carros e construa respostas.- Irei ana
Leer más
Capítulo 7
LauraComeço o interrogatório com Aline. Que me parece assustada.- Meu nome é Laura Goulart Brandão, sou investigadora criminalista, psiquiatra e ontem fui nomeada Inspetora chefe de investigações do estado. Eu chamei Aline aqui, pois preciso de informações sobre Natália. Eu sei que vocês são bem próximas, moram juntas em um apartamento no Centro.Ele diz algo para ela. - Estou disposta a tentar responder todas suas perguntas. - Ela diz sorrindo. - Que ótimo.- A gente até achou estranho vocês não procurarem a família para saber mais informações de Natália. - Valter diz. - Teve mudanças no grupo de investigadores do caso.- Então não era a senhora quem estava cuidando do caso de Natália?- Não. Era meu colega de profissão com o auxílio do delegado Figueiredo. Eu estava cuidando de outros casos, mas meu colega de profissão ficou doente aí eu assumi.- Entendi.- Podemos começar?- Sim. - Aline
Leer más
Capítulo 8
Três dias depois... Sérgio— Desce. — O policial diz me puxando de uma vez. Nem sei por que estão me tratando assim. Muitas pessoas me olham. — O que você fez com meu filho? — Uma mulher me acerta um tapa no rosto. — Calma minha senhora. — Um policial segura ela. — Eu vou matar você. — O homem diz apontando o dedo no meu rosto. Entramos no que presumo ser a delegacia. Não posso ficar aqui. Os onze vão mandar me matar tenho certeza.Não quero voltar pra àquele lugar. Prefiro morrer.Mas como vou fazer pra ajudar os outros se eles me matarem? Por que estou aqui? Eles com certeza sabem que eu fugi. Faz vinte dois dias. Na verdade eu tava desconfiando desse silêncio todo deles. Eu já previa que em algum momento seria preso. Agora é manter a calma, esperar o momento certo e colocar em prática tudo que aprendi de útil naquele inferno e tudo que treinei nesses vinte e dois dias.[...]Leer más
Capítulo 9
SérgioO homem e a mulher saem nos deixando "sozinhos". Sei que eles observam tudo do outro lado daquele vidro.A Inspetora me olha fixamente.Ela é muito bonita e atraente. Tem um perfume muito agradável. Consigo sentir o gosto adocicado do perfume na minha boca."Queremos ajudá-lo, então não diga nada, eles tentarão tudo para obter as informações, daqui onze dias o ajudamos, envolva-os"...Nunca vi aquele homem que disse isso...Não quero ajuda deles. Eu não sou burro. Se eu disser tudo agora, acabo com a chance de tirar todos de lá. Pior, eles podem matar todos. Mas posso usar isso ao meu favor. Já que tem infiltrados deles aqui na polícia.— Infelizmente não conseguir um defensor público para o momento. No máximo dois dias para conseguir um para seu caso.Está tentando jogar comigo doutora. Vamos ver até onde a senhora consegu
Leer más
Capítulo 10
LauraPaulo me trouxe para o hospital. Não tinha necessidade, era só ter me levado para casa. Agora estou tomando remédios e levei uma injeção no bumbum. Terei que fazer um monte de exames.Sei que vão dizer que estou com estresse e falta de descanso.Até acho que a médica irá me manter internada aqui no mínimo uns dois dias.Eu preciso ir embora.Preciso interrogar aquele homem. Eu sinto, e tenho uma grande intuição que ele sabe muita coisa.Irei fazer tudo o que ele quer.O delegado me deu carta branca, irei tirar as cameras, pintar toda a janela de preto. Preciso que Luciano se sinta a vontade, se ele pedir uma jacuzzi, eu consigo, churrasco. O que ele quiser.Ele vai ter confiança em mim ou eu não me chamo Laura Goulart Brandão.Me informaram que não encontraram Lucas. Eu preciso saber o que ele disse.— Laura. — Gabriela entra correndo no quarto. — Eu tô bem.Ela me abraça apertado.  Leer más