O TEMPO QUE SE BUSCA

O TEMPO QUE SE BUSCAPT

facebook.com/ritamarilda.paulino  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
28Capítulos
560leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

O TEMPO QUE SE BUSCA Marina jovem ainda, mais esta profundamente triste, acaba de voltar do cemitério, onde foi visitar o túmulo de sua mãe e de seu marido. Que morreram recentemente, e ao chegar à casa de sua vizinha, que deixará sua bebe é surpreendida com o desaparecimento da mulher que foi embora e levou sua filha. Marina é socorrida por amigos que a levam a delegacia e mais surpresa fica, quando é acusada de abandono e é presa numa cela imunda. Ela é espancada pelas presas e seu estado é gravíssimo. Mas Dana uma das presas a socorre e a leva para o hospital, onde Doutor Antônio trabalha e acaba se apiedando da jovem e resolve ajudá-la. Com isto descobre que o delegado é o bandido que rouba crianças e vende para outro PAÍS para doação de órgãos de crianças que se encontram dependente de transplante para sobreviver. Marina agora usa todo o seu tempo na busca de sua pequena Mel.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
28 chapters
O RAPTO DO BEBE
                                             PRIMEIRO CAPITÚLO Vou falar do tempoDo tempo que temosDo tempo que levamos, para pensar, para andarPois o tempo é restrito, viajamos no legado da vidaNo encontro secreto ao mundo dos vivosAo mundo que requer tempo para aprender, para compreenderQue a mistura de sentimentos nos conduz a plenitude do amorA plenitude da vida, onde a alma se lança nos resquícios do que sobrouInvadindo os sentidos, trazendo a meiguice ou o horror.            Caminha-se lentamente em busca da passagem escondida, da porta fechadaque não se abriu, da janela com frestas para o amanhã, e adiante vê se o sol.Caminha pelas réstias da
Ler mais
O TEMPO DE MARINA
                                                    SEGUNDO CAPITÚLO Maria e o Marido, no entanto conseguiram chegar à cidade, mais próxima para pedir ajuda ao delegado de lá, mais qual não foi à surpresa ao descobrir que a delegacia pertencia ao mesmo delegado e que na ausência dele ninguém faz nada por ali.Maria explicou o caso ao policial de plantão, pedindo, por favor, que a ajudasse a procurar a mulher que levara o bebe de Marina.O Policial então gentilmente respondeu:Dona eu não posso fazer nada sem autorização do delegado, e ele só volta no final da semana.Mais porque a senhora não vai ate ele e explica o caso.Maria se revolta e fala abruptamente, você não entendeu nada!Ler mais
MARINA LIVRE FINALMENTE
                                               TERCEIRO CAPITÚLO Ai começa um grande drama, Marina numa cama de hospital toda machucada, não imagina o que passa lá fora.Ana que roubará sua filha havia mudado de Estado para uma cidade grande, onde seria muito difícil alguém encontrá-la.Belém do Pará uma grande capital com costumes diferentes do que estavam acostumadas na pequena cidade de Palmeiras no interior do sertão em que vivia.                     Chegou toda cheia de pompa, pois tinham bom dinheiro que economizara durante anos, então alugou uma bela casa e exibia seu troféu a todo mundo.Dizendo
Ler mais
O BEBE É RETIRADO DE DONA ANA
                                                     QUARTO CAPITÚLO O medico sai, e Marina acomoda-se numa pequena cama, mais confortável, onde tenta retrair sua mente e dormir um pouco..Demora um pouco para pegar no sono, mais acaba adormecendo e depois de algum tempo se vê menina correndo pelo quintal brincado com sua boneca predileta que ela chamava de bebe.Nisto ouve a voz da mãe que a chama.Marina, Marina venha cá rápido.O que foi mamãe/Interroga Marina.Nada não meu bem é que Dona Ana quê convida você para ir à cidade com ela.Mais mamãe a senhora nunca me deixa sair.Eu sei meu bem, mais agora é diferente, você vai com Dona Ana, que nossa vizinha e amiga. Nela eu
Ler mais
DONA ANA INTERROGADA
                                                 QUINTO CAPITÚLO                                  Vando ao chegar a casa fica pensativo, passa enfrente a casa da vizinha e procura na sua mente as vezes que a viu com a bebe.De repente se lembra, teve uma tarde que a viu passeando no jardim com a criança no carrinho.Volta a sua memória que estava passando e parou alguns segundos para conversar e olhar a bebe.Bom dia senhora,Esta tomando um sol com o bebe?Pergunta Vando gentilmente;Sim, responde à senhora,Ela precisa de um pouco de sol e este é o melhor horário para isso.Mais já esta na ho
Ler mais
MARINA VISITA DANA
                                                      SEXTO CAPITÚLO                    Mas ao saírem encontra uma jovenzinha que desmente o empregado e conta que havia visto o homem entrando e saindo da casa.Por isso é bom vocês ficarem atentos que provavelmente ele esta por perto.Despedem-se da moça e voltam à delegacia para pedir que alguém fique de plantão para ver o que de fato esta acontecendo ali.O atual delegado envia dois guardas para ficar discretamente a volta da casa, mas pede para que sejam discretos o máximo possível, para tentar apanhá-lo de surpresa.Os homens se fixam num local em meio algumas arvores, para não serem notados.E horas depois perc
Ler mais
DANA ALERTA MARINA
                                                 SETÍMO CAPITÚLO                   Ela pensa em seus irmãos que nunca mais viu, pensa em sua vida que também estava ali jogada em uma cela sem perspectiva alguma.E agora tinha que avisar Marina do perigo que Mel estava correndo,Mais como fazer isto, sem assustar ela.E como salvar a pequena Mel se ninguém sabia seu paradeiro.Dana se desespera e começa a chorar um choro sentido de alguém que se sente incapaz diante de tanta maldade.Marina que havia retornado da delegacia com Doutor Antonio se recolhe no quarto pensando em como agir para encontrar sua filha.Seu coração esta doendo muito, e ela não sabe o que fazer.
Ler mais
MARINA ENCONTRA DONA ANA
|                                                  OITAVO CAPITÚLO Eu á levei ate o hospital que vai realizar o transplante, mas depois que á entreguei fui receber o combinado e o homem que havia tratado comigo a compra da criança disse;Que só vai me pagar depois de tudo feito.E eu tenho absoluta certeza que ele vai me enrolar e não vai me pagar.Dona Ana Arregala os olhos e começa a gritar.O senhor a tirou de mim, para levar para ser sacrificada.E agora vem me pedir ajuda.Quem você pensa que sou!Antes que ele responda alguma coisa houve passos se aproximando do quarto e corre e se esconde no banheiro, pois sabe que se for apanhado irá direto para prisão.O medico que entra no quarto se assusta ao ver o
Ler mais
VANDO CONTA O QUE SABE
                                               NONO CAPITÚLO  Continue fala Doutor Antonio.Pois bem continua Vando, ela andava de um lado para o outro como se temesse alguma coisa, percebi que quando passava um carro na rua ela olhava assustada, dando impressão que estava com muito medo.No inicio achei que era coisa da minha cabeça, até que de repente vi um carro parar enfrente ao portão da casa,E o que aconteceu novamente Marina não se contém.Desta vez o delegado só olha para ela, fazendo-a entender que não era para fazer perguntas e assim interromper o rapaz.O rapaz então continua.Os homens abrirão o portão com violência e entraram porta adentro, sem esperar que ela os convidasse.Logo d
Ler mais
A BEBE É LEVADA PARA O HOSPITAL
                                               DECÍMO CAPITÚLO Dona Ana começa narrando a história de uma garotinha que os pais abandonaram, devido a irresponsabilidade, a falta de juízo e de condições financeiras.A menina foi deixada num abrigo perto de onde moravam, mas lá tinha uma mulher que se dizia enfermeira e que se propunha ajudar sem cobrar nada, apenas por caridade.Mas á intenção dela era outra, era ficar de olho em crianças que servisse para algum dos propósitos do delegado.A pequena que foi abandonada tinha uns dois aninhos, era uma menininha linda, sei por que fui um dia visitar o abrigo e cheguei a pegar a pequena no colo.Um tempo depois voltei e não vi a criança, perguntei a enfermeira, que me
Ler mais