A Vingança de Samantha O'Connell

A Vingança de Samantha O'ConnellPT

kingmorgenstern  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
2Capítulos
278leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Há um casal de namorados. Há o desejo por parte dele e o sentimento por parte dela. É claro que nada disso daria certo, para os dois. Mas quem ligava? O que Caleb queria era mais uma garota da escola. O que Samantha queria era amar o garoto mais lindo que já vira. O relacionamento poderia ter dado certo, se não fosse por um simples caso de má sorte. Sam não tinha experiência com rapazes assim como Caleb tinha com as mulheres, desencadeando assim o término do relacionamento. O que Samantha não sabia, era que havia sido enganada e iludida. O que Caleb não imaginava, era que existia a lei da ação e reação e assim como na Física, tudo o que vai, volta... Duas vezes pior. "Dizem que a vingança é um prato que se come frio. Nunca entendi o ditado, mas tenho certeza que provarei mais cedo do que imaginava." - Samantha.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
2 chapters
Devaneio
     Caleb estava sobre mim, seu corpo suado deslizava facilmente para frente e para trás. Ele estava em sua melhor forma e posição. Tantas vezes já o ouvi dizer que gostava daquela posição. O homem em cima mostrando o poder e a mulher embaixo mostrando o quanto era submissa. Eu era, não vou nem negar. Quando se namora o astro do futebol, o garoto mais lindo do colégio e o mais divertido, você precisa ser submissa e não deixá-lo escapar.        Durante dois anos nosso caso foi rotulado como colegas de classe. Estávamos juntos em todas as aulas. Coincidência? Não, eu apenas tinha acesso a matricula dos alunos, isso acontece quando sua mãe trabalha na escola em que você estuda. Copiei todas as matérias que Caleb O’Shea iria fazer nesse semestre e coloquei as mesmas para mim. Ele, claro, não desconfiou. Achou qu
Ler mais
Galinhas e Pintos
Lembrar que um dia já fui gordinha, que já usei óculos de grau e aparelho não era o melhor modo de reviver minha adolescência dolorosa. Mas de qualquer maneira eu precisava lembrar para manter o foco do que, desde o ensino médio, planejei fazer com meu primeiro namorado Caleb O'Shea. Ele foi o primeiro e seria o único, eu não estava tão afim de sofrer outra vez como algum dia a menininha dentro de mim sofreu. Na verdade era eu quem tinha de fazê-los sofrer e era exatamente isso que eu fazia.Olhei para a cama exageradamente grande para um quarto de motel e observei o homem que dormia ali. Ele era bonitinho com seu cabelo caído nos ombros e olhos azuis, ele tocava teclado com sua banda no Rock’s Boat na Union Square onde eu o conheci e não lembrava de modo algum seu nome. Eu não havia bebido, não havia me drogado, só não fazia nenhum esforço para
Ler mais