Assassinando o Presidente Uma História de Universo em Órbita

Assassinando o Presidente Uma História de Universo em ÓrbitaPT

Eder B. Jr.  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
14Capítulos
633leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Creteas é uma gigante, bióloga, envolta numa conspiração para assassinar o Presidente de seu Planeta, como vingança após uma crise sanitária. Ela é Personagem de Fúria das Águas da Saga "Universo em Órbita" que conta a jornada interplanetária pós morte de personagens, suas evoluções e implicações para toda a dinâmica dessa realidade.

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
14 chapters
1 - O Surto
Era um dia comum para Creteas. Tinha acordado cedo, como sempre, alimentado suas aves, que sempre insistiam em pousar em suas janelas, mesmo ela já tendo construído um espaço próprio para elas se alimentarem nas árvores. Os pássaros gostavam dela. Insistiam em vê-la. E mesmo tendo que limpar toda a sujeira que faziam depois, essa constatação a deixava feliz. Em seguida, passava pelo armazém de Trapor para sua alimentação da manhã. Colocava suas mãos dentro do dispositivo, que reconhecia sua digital, e enviava a substância de sustento através dos sensores subcutâneos. O processo era rápido e particularmente hoje estava extremamente saboroso. Trapor além de seguir o regime que seus clientes tradicionais recebiam dos médicos com fidelidade, utilizava ingredientes de primeira qualidade. Era sem dúvida o melhor armazém que sua condição social poderia pagar. Ela, então, continuou sua rotina, passou pela banca, escolheu seus três jornais que aco
Ler mais
2 - A Mudança
Os dias foram se passando e para Creteas era um pouco surpreendente as pessoas acompanharem as notícias de um caos acontecendo e continuarem vivendo suas vidas normalmente. Hora ou outra o que acontecia no outro extremo do país, chegaria ali. Mas não só por isso. Mesmo lá, onde pessoas estavam morrendo por conta de um vírus que era transmitido pelo ar, tudo continuava como se nada estivesse acontecendo. Pessoas continuavam mantendo seus hábitos. Festas, Centro de compras, torneios esportivos.Dentro do Instituto as análises não pareciam favoráveis. Os estudos, até então, tratavam de uma doença de crescimento de contágio exponencial, com extrema facilidade de propagação em aglomerações de pessoas. E, o mais preocupante, era que não existia muito padrão para o falecimento. Apesar de pessoas de mais idade e com alguma comorbidade serem o principal alvo, ainda assim, pessoas mais novas e saudáveis também morriam. Não existia um padrão. O q
Ler mais
3 - A Desinformação
Muita coisa era descoberta com pesquisa em cima de pesquisa. Diversos detalhes, inclusive sobre outras doenças transmitidas por vírus, através do ar, foram descobertos. Creteas se surpreendia com os avanços que a ciência havia feito. Todos os dados que acumulavam, indicavam que 100 anos antes uma doença como aquela seria muito mais devastadora. Era uma praga, realmente. Mas com as informações que já tinham, com os cuidados simples que poderiam tomar, a velocidade com a qual poderiam desenvolver um anti-contágio eficaz, tudo isso era muito promissor.Mas Elcenor, seu supervisor direto não se mostrava otimista como ela.Ele estava muito preocupado com uma crescente política que se dizia conservadora, que apoiava antigos costumes e que fortaleciam conhecimentos ultrapassados por descobertas científicas. As pessoas sabiam o que era um vírus, sabiam que era o causador da doença e ainda assim, no dia a dia, na sua rotina, utilizavam crenç
Ler mais
4 - O Protesto
À sua volta, muita gente. Era impressionante como aquela quantidade de pessoas conseguiu se reunir respeitando, o máximo que podiam, procedimentos para evitar a disseminação do vírus. Era uma manifestação como sua lembrança a muito tempo não registrava. Nunca imaginou que faria parte de uma assim, na verdade. Não era uma pessoa que se importava com decisões políticas. Mas estava ali, lutando pelo que acreditava. Demonstrando isso, pelo menos. Porém, os governantes tinham conquistado o poder mais importante para qualquer sociedade: o da boa comunicação assertiva. Parecia simples, mas era de uma engenhosidade extremamente complexa. Eles se aproveitavam da desconfiança generalizada nas instituições para criar boatos e defender posições falsas utilizando meias verdades ou argumentos convincentes ao senso comum. Quando se posicionavam de forma oficial, mentiam sobre suas intenções e deixavam claro para seus apoiadores mais convictos que era como se fossem obrigados a dizer aquilo. Nos ba
Ler mais
5 - Infiltrada
Havia um jeito de alcançarem seu objetivo e precisava de muito estômago, muito mais do que se fosse pra pegar as entranhas do corpo aberto do presidente com as próprias mãos: infiltrar-se. E para isso, Creteas, teria que apoiar as mais variadas teorias malucas criadas pelo governo para validar sua política de aniquilação velada dos mais pobres. Ela não concordou com isso. Seria responsável por mortes tanto quanto o governo. Vidas inocentes. Teria que haver outro jeito, outra forma.Um do bando, Amelcar, talvez o mais revoltado e extremista do grupo, defendia a tese de sequestrar e torturar a figura, até que ele dissesse a verdade, método esse muito defendido pelo próprio presidente. Para Creteas usar as armas do inimigo tornavam-os tão ruins quanto ele. Deveria haver outra forma.Kanur, o líder, explicou o verdadeiro plano, seria Creteas que tentaria ganhar a confiança do governo sem precisar assumir isso publicamente. Levaria ao governo supostas provas de que os opositores do
Ler mais
6 - O Juiz
Eric acordou com a imagem de sua janela artificial simulando o nascer do Sol num vasto campo. Os sons de pássaros e da natureza também faziam parte do protocolo de despertar. Levantou da cama, perguntou as horas e sua assistente pessoal virtual respondeu. Tinha acordado ainda dentro dos primeiros cinco minutos do início da simulação. Como a maior parte dos Gigantes K ele dormia completamente nu. Esse grupo era adepto de valores tradicionais primários, mas sem abrir mão das modernidades tecnológicas que pudessem amplificar e dar segurança para esses valores. Ele passou pelo corredor de limpeza. Nos primeiros passos ele entrava em uma onda de carpitu um produto que limpava o corpo, na sequência o segundo dispositivo tirava o produto aplicado e o último perfumava o corpo. Foi para a cabine de vestir, abriu os braços e a roupa encaixou perfeitamente em seu corpo. O tecido era feito de fartecom um material macio que protegia a pele, que esquenta no frio e esfria no calor, extraído de uma
Ler mais
7 - O Bobo da Corte
Aparentemente, existia um esquema muito bem articulado por trás do presidente. Aos poucos os tentáculos do governo começavam a ser descobertos, mas justamente por estarem muito entranhados por todos os lados, era muito difícil cortar os braços e pouco efetivo, pois eles surgiam de novo. Mesmo na figura do bobo da corte. O presidente, apesar de eleito pelo povo, tinha um certo ar monárquico já que a estrutura era muito parecida com a de um reino de tempos imemoráveis. Os mandatos eram longos e o poder se revezava entre opostos que se aproveitavam da mesma estrutura. Mas neste momento, o atual presidente conseguia ser mais detestável e asqueroso que os outros. Mais confiante em sua permanência no poder pela forma que tinha controlado bem as instituições, se paramentando, ele começou a se mostrar mais, a revelar, sem tanto pudor, quem ele realmente era. E mesmo com tudo num momento tão difícil, mesmo com mortes e mais mortes e vítimas de uma crise que parecia só a ponta de
Ler mais
8 - Queimadas
No trecho ocidental Norte do planeta ficavam as florestas. A lógica em torno dessa informação era um pouco estranha e perversa. As árvores em alta concentração, somadas a toda forma de vida vegetal interligada a elas, inclusive de aquática, eram responsáveis por uma troca gasosa que era inversa a da sobrevivência dos Gigantes. Além de Oxigênio eles dependiam de Vinki que se ligava facilmente às moléculas de carbono. O corpo dos Gigantes consumia Vinki e Oxigênio e soltava gás vinkicarbônico. As árvores utilizavam gás Vinkicarbônico e da reação química emitiam Vinki e Oxigênio. O Vinki era o elemento que possuía alta carga de energia, tanto os animais quantos as plantas eram estrondosos em sua maioria. Desenvolviam-se de forma rápida e grandiosa. Mas existia um grande problema que a modernidade trouxe consigo: as queimadas criminosas e o corte de árvores de forma ilegal. Acontece que a madeira é um dos materiais que melhor se adaptam nas mais variadas situações para uso nas
Ler mais
9 - Contato
Creteas tinha agora o contato do presidente. Tudo estava dentro do plano. O próximo passo agora era começar a participar de grupos virtuais de apoio ao presidente. Esses grupos se reuniam dentro de comunidades de jogos eletrônicos. Os mais famoso era um onde você podia criar pequenos animaizinhos fofos, dos mais variados. Na verdade você se transformava em um animal. Escolhia características iniciais e depois aprimorava de acordo com pontos que se conquistava jogando. Essas características se resumiam simplesmente ao visual, ao local que criavam como habitat. Era uma espécie de mundo encantado, com enigmas e quebra-cabeças. E dentro desse mundo encantado, de animais fofos, estavam os maiores apoiadores do presidente. Apesar de, como todos os outros recursos eletrônicos, por lei, exigir que o usuário acesse apenas com seu número de identificação de comunicação real, esse jogo em específico permitia, por conta de sua jogabilidade, que os jogadores se camuflassem em suas conversas. Era
Ler mais
10 - Os Caçadores
Paralelamente a tudo o que estava acontecendo, ainda haviam mais outras ramificações dessa teia que cercava o presidente. Uma das raízes mais curiosas sem dúvida girava em torno do Turão. O Turão era uma espécie rara que havia surgido do cruzamento de um roedor com um ruminante. O animal, grande, era uma praga. Apesar de não se reproduzir tão rapidamente, era particularmente destruidor. Pisoteava plantações inteiras em poucos minutos, estragando completamente o solo, o que, além de gerar o prejuízo de se perder uma temporada de colheita, ainda demandava um custo para exterminar com ele e recuperar o solo. Era um problema até que simples, com um pouco de controle e investimento estaria resolvido. E tudo ficou bem. A espécie foi controlada, voltou a ficar em cativeiro, quase não era mais encontrada. Antes disso, foi criada uma brecha na lei, na época em que seu controle demandava profissionais, que seria permitida a caça desse animal. Uma das poucas espécies no planeta, que ainda não
Ler mais