My Angel

My AngelPT

Lyne M.  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
36Capítulos
2.4Kleituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Sophie LeBlanck é uma jovem publicitária que sofreu um acidente que quase custou sua vida. Após acordar do coma, foi obrigada a fazer uma intensa terapia, pois acreditava que tinha sido salva por um ser celestial. Depois de muito relutar, aceitou que tudo aquilo era fruto da sua consciência fragilizada. Logo parou com os medicamentos e voltou para sua rotina. Mas, no fundo do seu coração, nutria a esperança de encontrar seu anjo da guarda… Será que Sophie conseguirá encontrá-lo? Ou tudo não passou da sua própria imaginação?

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
36 chapters
Prólogo
Sophie Já eram 18h, meu expediente tinha acabado, peguei minhas coisas, me despedi dos meus colegas e segui para o elevador, direcionei-me para o estacionamento onde meu carro ficava estacionado e segui a Avenida de Manhattan sentido minha casa. A noite estava chegando, dando lugar às luzes que deixavam aquela cidade ainda mais linda.O trânsito estava tranquilo. Foi tão rápido! Quando percebi o outro carro já estava na contramão vindo em minha direção, não consegui desviar, batemos de frente. Lembro-me de acordar em meio às ferragens e ver algumas chamas saindo do outro carro, ao lado vi o corpo do homem que causou o acidente, deve ter sido lançado para fora no impacto.Eu não conseguia me soltar do cinto de segurança, minhas pernas estavam presas, minha cabeça doía muito e naquele momento me desesperei, pensei que seria o meu fim.
Ler mais
Capítulo 1
Sophie Alguns meses depois   Meu pai insistiu para que eu fizesse terapia quando saísse do hospital, tinha consultas duas vezes na semana, porém, não conseguia aceitar que ninguém acreditasse em mim, eu sei o que vi. Minha psiquiatra convenceu meu pai que seria melhor me internar por algumas semanas para um tratamento mais intensivo, pois as consultas não estavam dando o retorno esperado. Fala sério, eu não sou louca! Fiquei tão magoada quando meu pai assinou aquele contrato, estavam me taxando como louca, mas eu não era. Sofri muito naquela clínica, ficava dopada com os inúmeros remédios que me faziam tomar, não permitiam visitas, eu estava sozinha naquele lugar horrível, eles nem imaginavam o que eu estava passando. Depois de um mês internada Dra. Carmem solicitou uma reunião com o meu pai, minha ficha intensa de rebeldia contra o tratamento foi à pauta daquela maldita visita. — Sr. R
Ler mais
Capítulo 2
Sophie Acordei cedo, tomei meu banho, vesti minha saia lápis preta favorita; camisa branca e meu scarpin cor bege, cabelos soltos, e maquiagem leve, olhei-me no espelho feliz por estar bem.Faz alguns meses que saí daquele lugar horrendo, e consegui meu emprego de volta, o Sr. Castelli foi muito generoso comigo e sou muito grata a ele por isso.Liguei para o Derek e marquei um jantar, estou morrendo de saudades de conversar com ele. Namoramos alguns anos atrás, mas não deu certo, hoje somos bons amigos, ainda rola uma química entre nós, mas decidimos deixar só na amizade colorida.— Sophie! — Meu pai bateu a porta e entrou devagar.— Oi pai. — Desde o dia que saí da clínica não consegui conversar com meu pai, estava muito chateada por ter me trancado naquele lugar, eu só queria entender, mas o medo de tocar na palavra “anjo&rdq
Ler mais
Capítulo 3
Theliel  Faz exatamente dez anos que vivo em Manhattan, desde que fugi, na verdade fui expulso do céu, fiz dessa cidade a minha casa. Nada mau para um anjo! Tenho tudo o que a terra pode oferecer aqui, mulheres, bebidas, festas, dinheiro, e ainda posso usar os dons que me restam para conseguir o que quiser.Meu pai achou que conseguiria me controlar, que aceitaria suas ordens, ledo engano, deveria ser minha escolha viver no céu ou na terra, só queria ter o famoso livre arbítrio.Preciso encontrar minha mãe, depois que soube o que aconteceu, não podia ficar de braços cruzados.Fora que ser predestinado a ser um anjo do amor, ter dons incríveis, ter asas, plantar amor nos humanos egoístas, pra quê? Pra continuar sozinho olhando a felicidade dos outros de camarote, é demais querer ser feliz com alguém? Amar e ser amado?Sou o anjo do am
Ler mais
Capítulo 4
Sophie — Oi pai, tenho uma ótima notícia — disse sorrindo igual uma boba.— Vamos, diga, estou curioso.— Consegui minha tão sonhada promoção, agora sou a Diretora-geral de Marketing da Henri Castelli Editora, estou tão feliz pai.— Parabéns minha linda, eu sabia que ia conseguir, você merece. Quando começa?— Segunda- feira, esse final de semana quero curtir muito minha irmãzinha. — Decidi não falar sobre o novo dono da Editora.                                                                       *** — Sophie, vai comigo buscar Liandra no aeroporto?— Claro, estou descendo — gr
Ler mais
Capítulo 5
Sophie Ao tocar sua mão, senti uma corrente elétrica passar por todo o meu corpo, fazendo-me desmaiar.Eu sei, passei a vergonha do dia com sucesso, mas por conta dos remédios, minha pressão às vezes ficava baixa demais.— Sophie, está melhor? — Escuto sua voz próxima a mim, seu perfume; eu conheço esse cheiro.Abri os olhos devagar e olhei diretamente em seus olhos, eu conheço esse olhar, conheço esse cheiro. Levantei rapidamente, ajeitando-me no sofá, não querendo acreditar no que minha mente estava projetando.— Estou bem, me desculpe.— Não tem que se desculpar, ninguém desmaia porque quer. Tome, vai te fazer bem. — Ele estende a mão entregando-me um copo com água.— Obrigada! — Peguei o copo e bebi quase todo o líquido. — Já estou bem melhor,
Ler mais
Capítulo 6
Sophie    Acordei de madrugada assustada, fazia um tempo que não sonhava com a minha mãe, meus sonhos eram tão reais, seu cheiro, seu toque macio, seu olhar singelo, o abraço quentinho.          Como sinto sua falta mamãe!           Levantei-me e peguei a caixa que guardava algumas coisas dela, meu pai deixou comigo quando fiz sete anos. Guardo comigo como se fosse um tesouro, seu perfume que me fazia me lembrar do cheiro do anjo, seu lenço cor de rosa, meu pai disse que ela adorava usá-lo, sua agenda com frases e pensamentos tão intensos, sua letra era tão bonita. Fiquei olhando aqueles objetos por um longo tempo até sentir sono novamente. Sinto falta de uma foto, e apesar de sonhar com ela, apenas vejo ‘flashes’, seus olhos, sua boca, suas mãos... Nunca sonhei
Ler mais
Capítulo 7
Sophie Theliel chegou no horário marcado, despedi-me da minha irmã e do meu pai que estavam na sala assistindo televisão. Seria uma viagem rápida, daqui a três a quatro dias estaríamos de volta. Entrei no carro luxuoso quando Jorge abriu a porta, Theliel estava sentado vestindo um terno despojado, com a camisa branca aberta fazendo um V em seu peitoral. Confesso que ver seus pelos ouriçou minha pele por inteiro, fazendo-me imaginar coisas. Sentei-me ao seu lado e seguimos calados por todo o caminho, ora ou outra nos olhávamos, mas ainda sim sem dizer nenhuma palavra.— Está ansiosa para conhecer a autora, Sophie? — quebrou o silêncio com sua voz que mexe com todo o meu ser.— Um pouco, você leu o livro? — perguntei curiosa.— Sim, muito bom, e você, terminou de ler?— Terminei e estou estarrecida, o livro
Ler mais
Capítulo 8
Theliel      Ouvi a porta bater, imaginei ser a nossa comida. Desliguei o chuveiro e saí do banheiro, Sophie não estava mais no quarto, procurei, mas não encontrei. Enquanto secava meus cabelos com a toalha, meus olhos se atentaram em cima da cama, uma pena junto ao meu blazer. Merda! Vesti-me apressadamente e peguei o casaco de Sophie, ela deve ter ficado tão confusa que saiu sem nem ao menos levá-lo. — Boa noite senhorita, viu a moça que estava comigo passando por aqui? — Boa noite Sr. Grecco, faz algum tempo que ela passou por aqui, estava bem nervosa. — Ok, obrigada. — Bufei por seu comentário. Não sabia por onde procurar, o celular dela ficou no quarto, comecei a ficar desesperado, liguei para Samael para que ele me ajudasse. — Oi irmãozinho, cansou de ficar atrás da princesinha? — Cala a boca Samael, preciso da sua ajuda! — Tá, calma, o que aconteceu?<
Ler mais
Capítulo 9
SophieConfesso que ao ouvir a voz dele senti medo, tudo isso é novo para mim. Por mais que eu soubesse que era verdade tudo o que passei, tantas pessoas dizendo o contrário, você acaba acreditando que talvez tivesse imaginado tudo mesmo.Ele tentou mentir, não acreditei em nenhuma palavra. Tudo fazia sentido na minha cabeça, o cheiro, o olhar, a pena, a sensação que senti quando nos tocamos pela primeira vez, a atração que sinto por ele.Não sei se isso é possível, mas está acontecendo.Acabei desmaiando, o frio, o nervosismo e os remédios contribuíram para que eu caísse em seus braços mais uma vez. Acordei já no quarto do hotel, Theliel estava encostado na porta balcão falando no telefone com alguém, seu olhar era de desespero e seu semblante estava entristecido. Sentei-me na cama e assim que me viu, desligou e vei
Ler mais