Além da escuridão

Além da escuridãoPT

Talita.G.Recco  Em andamento
goodnovel16goodnovel
0.0
Avaliações insuficientes
33Capítulos
588leituras
Ler
Adicionado
Denunciar
Resumo
Índice

Em alguns momentos da vida chegamos ao um ponto onde fazemos muitas perguntas. Momentos onde acontecem tragédias atrás de tragédias. Momentos onde descobrimos que as pessoas que mais confiávamos não são o que pensávamos. Momentos onde guerras acontecem. Momentos onde enxergamos apenas a escuridão... Mas o pior momento acontece quando estamos no breu da escuridão, não vemos mais luz alguma e com a falta de esperança, permitimos que uma venda seja colocada em nossos olhos, e o escuro que já era escuro (porém ainda tinha um feixe de luz) se torna ainda mais escuro. São momentos assim que transcorrem e transcorrerão na vida de Luara White. *A luz existe, basta tirarmos a venda de nossos olhos.*

Ler mais

Você também vai gostar de

Comentários Deixe sua avaliação no aplicativo
Não há comentários
33 chapters
1_ Eleição do príncipe
 Observar o pôr do sol parecia ser a única coisa que tranquilizava o coração de Luara White. Aquela fusão de vermelho, amarelo, laranja e um leve toque azulado transmitia um sentimento que a mesma se esquecera durante um tempo demasiadamente demorado. Quantas vezes lhe viera à mente aquele singelo sorriso? E aos ouvidos, aquela voz cheia de sentimentos e tons graciosos? Como sentia falta de seu querido pai. O Sr.White sempre tivera um grande coração e por onde passava sempre portava alegria. Lua só não compreendia como homem de tal caráter tivera conseguido chamar atenção da morte sendo tão novo e tão bondoso.  Enquanto o sol se perdia e a escuridão começava a se expandir, Lua se recordava do quanto seu dia houvera sido um completo desastre, uma perdição sendo
Ler mais
2_ A ponte. Part I
 -Filha, tu sabes que é o único jeito, nós podemos pagar as dívidas e restaria dinheiro para mudarmos de vida!!_ disse Sra.White.  -Todavia, nem sabemos se serei uma eleita. Duvido muito que de tantos nomes, justo o meu sejas sorteado_Lua não parava de andar de um lado ao outro, repentinamente pareceu que o mundo fora contra ela, até sua mãe houvera surtado com essa ideia de eleição.  -Lua não pode participar!_proferiu Zara, tão cansada quanto a sua irmã sobre tal assunto.  -Essa não é uma decisão sua pirralha. Lua não está no direito de escolha_Sara já se encontrava com os nervos à flor da pele, afinal quem aquela garota minúscula pensava que era, para contrariá-la? Pobre Zara, se soubesse da verdade e dos mistérios que cercavam sua vida.  -
Ler mais
3_ Ele ama-te
 -Se Deus realmente me ama, porque Ele nos permite passar por sofrimento?_ Zara perguntou, por mais que ela, agora tivesse absoluta certeza que Deus a amasse, ela não entendia como um ser de amor poderia permitir tanto sofrimento.-As vezes Ele te deixará passar por sofrimento, e não pense que Ele não sofrerá junto a ti, ou que não se importa. Foi por amor a ti, que Ele sofreu naquela cruz, e é por amor a ti, que quando tu sofres, Ele sofres junto contigo. É por amor a ti, que Ele sofres. O fardo que tu carregas, não conseguirá carregar sozinha, por isso tu tens de ir até Ele, tens de se entregar a Ele, tens de confiar nEle...tu procuras descanso, vá até Ele, e Ele te dará...todavia, essa decisão vai vir de ti. Deus te ama tanto que não te prendes a Ele, Ele te dá o livre arbít
Ler mais
4_ Entrando para o desconhecido
  A princípio foi deveras difícil de Luara White concordar com a ideia demasiada de sua mãe. Sara White queria que sua filha fosse selecionada, e para isso a garota ao menos necessitaria participar do sorteio. Lua não estava com vontade alguma de colaborar, entretanto se pegou surpresa quando Zara também passou a insistir que a irmã participasse do sorteio. Justo a mesma que era contra. Quando fostes fazer sua inscrição ela não se encontrava nos seus melhores dias, e para complicar ainda mais, sua mãe e prima não fechavam a boca um único segundo, elas se encontravam mais animadas do que a própria Lua. Na verdade, Lua estava achando tudo aquilo um exagero de sua mãe. Afinal, como em centenas de garotas justo o seu nome seria sorteado? Todavia, ela havia sido elegida, e essa notíci
Ler mais
5_ O começo do florescer
  Luara se encontrava deveras encantada com o extenso jardim abundante a flores e todos os tipos de plantas possíveis. Jamais vira coisa igual aquilo. Seus olhos tinham um intenso brilho e seu rosto refletia um imenso sorriso. Sorriso esse que lhe era verdadeiro e revelava sua grande admiração. -Nunca vi olhos tão brilhantes _ disse príncipe Jaspian que estava parado a frente de Luara. O pequeno príncipe imaginava que a garota fosse gostar do jardim, contudo não imaginou que a moça teria tal reação. Ela já admirava o jardim a quase dez minutos. -Desculpe-me alteza. Eu jamais presenciei tal coisa. Esse jardim não lembra-te de um belo conto de fadas?_ disse luara ainda perdida no grandioso jardim. -F
Ler mais
6_ Começo de primavera
  Os primeiros raios de sol já se encontravam presentes acompanhados de uma leve garoa que aos poucos se iniciava. Era início de primavera. As flores logo começariam a dar vida ao reino de Breamfox, principalmente a capital do reino. Lightsfull, ficava linda na primavera. O castelo ficava ainda mais banhado pelas flores e com um clima do qual, a rainha Eliz Lordien considerava perfeito. Ela realmente amava flores e os habitantes da capital concordavam com sua rainha. Afinal, era quase impossível não concordar. O reino, realmente ficava com um clima gracioso quando estabelecia-se a primavera. O dia anterior havia mudado todas as expectativas de Lua, ou quase todas, já que a mesma não tinha vontade alguma de conquistar o coração do príncipe Izaac. Todavia, desejava se aventurar na imensidão daquele castelo, p
Ler mais
7_ Saia da escuridão
Os segundos pareceram parar por um longo tempo para Izaac. Ector estava tão pasmo quanto ele e Lua se encontrava confusa com aquela situação. Izaac se perguntou várias vezes, por quais motivos, Hilary Rossi estaria justo em seu castelo. Eles raramente se viam. Na grande parte das vezes eram em bailes. No entanto,o príncipe chegou à conclusão de que, talvez, fosse algo relacionado aos pais de ambos. Hilary não havia mudado nada. Continuava sendo uma bela mulher e parecia estar mais elegante do que nunca.  -O que a senhorita faz aqui?_ perguntou Izaac, de forma rígida e o sorriso, que outrora, se encontrava no rosto da srta.Rossi, aos poucos sumiu e suas bochechas se ruborizaram. Ela pigarreou e disse: -Meu pai, tem negócios a tratar com o Rei Lordien e mamãe achou uma b
Ler mais
8_ Encontros
Izaac tivera tido vários encontros durante a semana. Nenhuma das sorteadas fizera ele ter o coração disparado, as borboletas no estômago, ou até mesmo os arrepios na pele. Entretanto, havia se passado somente uma semana. Ele compreendia que isso exigia tempo. Ele não encontraria seu verdadeiro amor em uma semana. Esse tempo nem ao menos daria a ele a oportunidade de conhecer as 10 mulheres. Observar os pequenos detalhes. Conhecer suas verdadeiras personalidades e decidir qual seria sua esposa. De fato seria uma atitude muito impensada, caso fosse realizada. Portanto, lá estava ele, há cerca de cinquenta minutos esperando srta.Zoe Mckee, em frente a porta do quarto dela. O máximo que o distraía, eram os passos rápidos e desesperados que vinham de dentro do quarto.  Obviamente deveriam ser empregadas. -Será que vai
Ler mais
9_ Não tire o meu amor
 O abraço rodeado de emoções durou por volta de alguns longos minutos. Nenhuma pessoa presente no salão se atreveu a interromper o singelo momento. Contudo, isso não durou muito tempo. De repente Hilary surgiu acompanhada de Ector. Ambos riam demasiadamente. Pareciam distraídos conversando sobre algum assunto deveras engraçado. -Como tu podes não se lembrar Hilary? Tu tinhas, cinco anos. Tu nem sequer imaginou que aquela coisinha vermelha era uma pimenta. Depois que comestes, começou a gritar e correr por todo o palácio. Os empregados ficaram desesperados sem saber o que estava acontecendo _ dizia Ector rindo. -Não me lembro, mas tenho absoluta certeza de que a imaturidade pode ser minha defensora. Afinal eu tinha apenas cinco anos, Ector!_ disse Hilary fazendo
Ler mais
10_ Entre a luz e a escuridão.
Depois do tão esperado chá gelado, as moças partiram para o passeio pelo castelo. Durante o chá nenhuma palavra fora proferida por Lua e tão pouco no passeio. Hilary não parava de ser elogiada por Sara e Lia se perdia em pensamentos sonhadores, maravilhada pelo castelo ser tão deslumbrante. Por fim já se encontravam no jardim do fundo do castelo: - A senhorita me parece muito inteligente princesa Hilary!_ disse Sara enquanto caminhavam pelo jardim. -Ah! Obrigada!_ respondeu Hilary pela décima vez. Ela percebera quem Sara era desde o momento do chá. Ela não lhe pareceu o tipo de pessoa tão amável como demonstrava, mas o chá não fora um desperdício, afinal por mais que a mulher não parasse de falar um instante, em alguns momentos, Hil
Ler mais